1. Spirit Fanfics >
  2. Lie - Yoonmin >
  3. Antes e depois

História Lie - Yoonmin - Capítulo 12


Escrita por: Midorya_min

Notas do Autor


NÃO REVISADO !

Genteeee, não tenho experiência com hot então entendam pelamor 😭😭😭😭

Obrigada pela força. Leio os comentários de vocês rindo de felicidade 😥❤

Boa leitura 🌷✨

Capítulo 12 - Antes e depois


~ Antes ~

Meia garrafa de soju havia ido embora. Frustrado, destruído, já fazia uma semana, uma semana desde a traição que descobriu. Jimin estava agitado no seu apartamento, mexia os dedos inqueitos queria fazer algo, queria quebrar a cara dos dois mas não podia dar esse gosto a eles. Roeu o do indicador respirando ofegante até escutar a campainha tocar. Checou as horas visto que não passava das dez e estranhou, ninguém o visitava naquele horário. Suspirou se levantando e então foi até a porta, vendo pelo o olho mágico o rosto de quem não queria ver nunca mais. “Aquele era o momento” ele pensou, antes de abrir e acertar um soco no nariz de jungkook.


— você ta louco ? — jimin riu incrédulo fechando o punho que já tremia.


— O que ta fazendo aqui ? 


— Vim buscar algumas coisas minhas que ficaram... — ele disse tentando estampar o sangue que corria seu nariz. Jimin queria fazer pior com taehyung, queria quebrar todos os ossos de sua cara.


— Ta falando das roupas que eu doei ? Pois é, não tenho mais nada a tratar com você — então fechou a porta e voltou para o sofá. Bebeu o resto do líquido que tinha no copo e cerrou o punho dolorido. — filho da puta — xingou baixo tremendo a perna em nervosismo.

Em tantas coisas que tinha para pensar apenas yoongi veio em sua mente. Ele não hesitou em pegar o celular e discar o número, sendo atendido após o segundo toque.

— Jimin ? ....

— Oi hyung, eu to passando ai okay ? Você está em casa ? 

— Estou sim, pode vim.— jimin agradeceu encerrando a chamada. Pegou suas coisas e saiu, seguindo os pingos de sangue até o elevador. Tamanha era sua dor com tudo aquilo mas não queria que sentissem pena, não mesmo. Em menos de dez minutos ele estava na porta do mais velho, o esperando abrir. Yoongi o atendeu com um sorriso que foi morrendo ao poucos, ao ver o estado de jimin.

— Eu vou explicar — disse passando pelo mais velho, que o seguiu fechando a porta atrás de si. Ele não deixou de reparar os ossos do dedo de jimin vermelhos também.

— O jungkook acabou de passar lá...yoon, ele teve a cara de pau você acredita ? — sorriu nervoso e yoongi se aproximou tocando seus dedos.

— você deu um soco nele ?

— Eu não tive escolha, precisava fazer aquilo....— yoongi riu alisando o local, fungando o cheiro forte que vinha de jimin.

— E bebeu sozinho....

— Sim.....— viu o mais velho se afastar e ficou parado observando cada passo que yoongi dava.

— Se quer ter essa conversa bêbado, que seja com uma bebida de verdade

— Vinho ? — yoongi afirmou então ele sorriu. 

— Mas antes você vai tomar um banho, minhas roupas servem sim ? — jimin concordou indo até o banheiro. Yoongi se importava com seus bens materiais mas jimin o moldava em tudo. Ele foi até o quarto e separou uma blusa de ursinho branca e um short molinho, suas cuecas eram usadas e jimin iria entender isso. Deixou as peças em cima da cama e foi para a cozinha, onde preparou duas taças de vinho. Jimin voltou pouco tempo depois e ele reparou, suas roupas ficavam perfeitas nele. Quantas vezes ele imaginou aquilo acontecendo....

—ficaram otimas — disse colocando o liquido nas taças. O mais no se sentou na pantufa ao seu lado envergonhado, se sentia assim perto dele, tímido.

— são confortáveis....

— Então, — entregou uma taça que jimin não hesitou em pegar — Pode começar.... Passou uma semana isolado...eu entendo o seu lado mas não é justo com você.

— Eu pensei que fosse dar certo. Quando eu finalmente estava amando...— yoongi riu bebendo um pouco do líquido.

— Talvez não era para ser....

O olhou — Mas...porque justo meu melhor amigo ? Porque justo a única pessoa que eu tinha, que eu considerava minha família ?

— Nessa história existem três pontos de vista. Claro que o seu é o mais importante só que eles tiveram motivos.... — jimin bufou dando o primeiro gole.

— Jungkook era um pateta também, a mente dele é muito fechada, talvez eu precise de um homem de verdade — yoongi o olhou e riu negando.

— Nisso você tem razão

— Só nisso ? — o mais velho concordou e ele bufou rindo em seguida.

— Eu dou um belo de um psicólogo né não ?

— Na verdade não. Não aguentaria ser seu paciente.

— E porque não ? — jimin riu terminando sua primeira taça.

— Porque não ia aguentar te ver com suas blusas coladas, marcando bem seu peitoral e seus ombros largos.

— Te incomoda ? — o mais novo virou o corpo para si.

— Muito. — foi um passe rápido para jimin se colocar no colo de yoongi. O espaço apertado entre a mesa de centro e o sofá. Ele atacou os labios do mais velho, sentindo o gosto adocicado do álcool invadir sua boca junto com a saliva grossa e deliciosa. Seu lábio inferior foi puxado entre os dentes pequenos de yoongi, ele não deixou de sorrir.

— Quantos copos você bebeu ? 

— Uma garrafa e meia — então os lábios estavam grudados novamente. As mãos ágeis do mais velho entrou no short molinho que jimin vestia, apertando a carne de sua nádega com força, separando as bandas. Jimin gemeu chupando seu pescoço com vontade.

— Vamos para o quarto... — yoongi sussurrou em seu ouvido e se levantou com o mais novo nos seus braços. Removeu sua camisa do corpo de jimin no meio do caminho, que o apertava mais trabalhando duro em seu pescoço.

O colocou com cuidado na cama se afastando para remover a blusa em seu corpo. Jimin apoiou o peso nos cotovelos o observando. Os ombros e o peitoral malhado, seguindo para o abdômen levemente definido. Então ele removeu a calça moletom, ficando completamente nu. O desenho lindo do V que apontava para seu falo recém aparado e rígido. 

— Uau.... — jimin soltou abrindo as pernas, yoongi sorriu se encaixando no meio delas. Levou sua boca ao pescoço do mais novo, que se arrepiou pelo contato.

— Yoon, eu quero fazer isso na sala....

— Tem certeza ? — disse chupando a carne — As cortinas estão abertas, eles vão ver....

— Que vejam. Por favor....— yoongi se levantou. Pegou alguns travenceiros e seguiu para sala. Ele espalhou no chão sendo iluminado pelo sol. Jimin chegou por trás, enroscando seus braços na barriga do mesmo. Beijou seu ombro até suas mãos descerem e encontrar o pau duro, o alisando. Yoongi segurou sua mão e o ajudou, mordendo os lábios no procedimento. Ficaram assim por mais alguns segundos até o mais velho nao aguentar mais e o puxar, atacando seus lábios. Foram se deitando em meio aos travenceiros, yoongi se posicionando no meio das pernas fartas do mais novo, que o puxava apressado. 

— Calma meu bem...quero aproveitar esse momento — disse em meio ao beijo, apertando a coxa branquela, pincelando seu pênis na entrada de jimin, que gemeu arranhando seus braços.

— Eu quero você — o mais novo sussurrou com a voz falha, sentindo que não iria aguentar por muito tempo.

— Você vai me ter. Mas antes eu quero beijar e chupar cada parte do seu corpo. De uma forma que você não va esquecer nunca. — jimin tremeu em expectativa e yoongi desceu. Trilhou os beijos pelo corpo do mais novo que se contorcia. Seus dentes chegando ao seu mamilo, sugando e mordendo a pele sensível. As costelas e o abdômen foram os seguidos a serem maltratados pela boca do mais velho, que não teve dó nenhuma em deixar sua marca. Jimin se contorcia mais em baixo do seu corpo, sentindo os beijos irem para lugares mais intensos. Yoongi chegou em seu ventre, beijando o local lentamente enquanto removia o short sutilmente do seu corpo. O mais novo arfou levantando o quadril minimamente o ajudando. Suas pernas foram apoiadas nos ombros largos do mesmo que não hesitou em o abocanhar. Jimin gemeu alto travando as pernas e yoongi as separou, indo mais fundo com o pau do mais novo em sua boca. A sensação era louca, fazia tempo que jimin não tinha aquilo, que queria aquilo. Sua frustração foi esquecida no momento, nada mais importava. Yoongi desceu mais dessa vez, sugando as bolas inchadas do mais novo. Sua mão trabalhava no comprimento, enquanto os dedos da outra mão alisavam a entrada irrugada de jimin.

— Meu deus — o mais novo gemeu agarrando os fios de yoongi. Então ele subiu novamente o beijando com vontade, as mãos de jimin apertavam as costelas do mais velho com força. Só queria o sentir logo. Dois dedos foram levados a sua boca, jimin entendeu rápido, os chupando. Como ele podia ser sexy com aquela cara de anjinho ? 

— você é lindo — yoongi falou tirando os dedos de sua boca. Cospiu por cima e os levou a entrada de jimin, introduzindo lentamente. Não foi surpresa para o mais velho ter entrado com facilidade, jimin namorava até duas semanas atrás e já era acostumado. Em momento algum ele tirou os olhos dos de jimin, o contato visual torturando os dois....

A movimentação começou e jimin fechou os olhos mordendo os lábios para conter os gemidos. Aqueles dedos longos chegavam com tanta facilidade em seu ponto. O terceiro dedo fora introduzido e um gemido fino ecoou o cômodo. As cortinas abertas, a ponto dos vizinhos os pegarem no flagra. Não demorou muito para o mais velho parar, ouvindo um Muxoxo baixo de jimin. 

— Abra os olhos, quero olhar para eles... — o mais novo abriu, encontrando a íris negra de yoongi. Seu olhar felino o paralisando. O pênis foi penetrado lentamente e jimin revirou os olhos até senti-lo inteiro dentro de si. Já yoongi mordeu seus lábios, contendo um gemido. As mãos gordinhas e pequenas desceram para as nádegas branquinhas do mais velho, as apertando. Yoongi entendeu, começando a se movimentar. No início era lento e torturante, até o mais velho abrir mais as pernas de jimin, começando a meter forte. Em momento algum ele tirou os olhos do mais novo. Jimin gritou o quanto podia naquela manhã, sentindo yoongi surrar seu interior com vontade. Mais algumas estocadas e jimin se desfez, sentindo seu climax chegar ao limite. Seu corpo vibrando e ainda com os olhos revirados... O mais velho parou, alisando a barriga trincada de jimin, o acalmando. Então voltou a se movimentar, dessa vez mais lento, já que as vibrações do mais novo não haviam parado. Não demorou muito para tirar o pênis de dentro do mesmo e se desfazer em sua barriga, sujando mais os dois. 

Voltou a beijar os lábios trêmulos de jimin, alisando seu rosto com carinho. Ao poucos o mais novo ganhou os sentindos, dando alguns trancos vez ou outra mas passou rapidinho.

— Meu deus .... — yoongi enfiou a cabeça em seu pescoço.

— Foi tão bom assim ? 

— Foi....foi muito bom — jimin disse ofegante e começou a rir. Yoongi levantou a cabeça para o olhar confuso.

— Do que está rindo ?

— Nada não yoon — falou bobo pensativo. Mal sabia o mais velho que o homem de verdade que ele procurava estava bem ali, em seus braços.

~ Atualmente ~ 

Tudo estava estranhamente quieto, depois do acidente jimin ficou mudo. Yoongi não viu ele chorar um dia sequer após a morte do filhote mas jimin fazia questão de limpar todos os dias o quartinho que seria para o garotinho. Sua relação com ele havia ficado distante, mal mente conversavam ou ficavam no mesmo ambiente. Ao poucos yoongi voltou a trabalhar, passava o dia inteiro enfiado no computador mas a cabeça totalmente voltada para o ômega. Yoongi podia sentir jimin triste, podia sentir seu desgaste. A pior tortura que ele podia sentir. Ele achou que iria correr tudo bem, estava indo tudo bem mas....por nada aquilo aconteceu. As chances do mais novo engravidar novamente eram quase indiscutíveis, já que o aborto havia sido no seu último mês de gestação. Depois da cesária o médico o contou, o filhote era especial....nasceria com paralisia cerebral e talvez o ômega se sentiria pior, por isso foi melhor assim. Yoongi estava abalado com tudo também mas não podia parar a vida, não podia viver assim. Na tarde do sétimo dia da perda o alfa foi até onde sabia que o encontraria. Bateu na porta de leve e entrou, vendo jimin dobrar umas roupinhas e colocar na cômoda branca.

— ômega ? — yoongi o chamou com a voz mansa. Era um apelido carinhoso que haviam dado um ao outro. Jimin o chamava de alfa também mas só em momentos específicos.

— Sim ? — um suspiro longo foi ouvido e o mais novo se virou, ficando a sua frente. Yoongi o puxou pela cintura, o abraçando apertado como se ele fosse fugir.

— Volta amor...eu sinto sua falta. — falou baixinho sem seu ouvido e viu o mesmo concordar com a cabeça.

— Me desculpe yoon...eu estava sendo egoísta todo esse tempo, pensei em mim sem imaginar como você estava se sentindo.

— Está tudo bem...— o ômega afastou a cabeça para o olhar.

— Ele....ele iria ser diferente, ele não iria aguentar..... — yoongi o apertou mais contra seu corpo.

— Teve um proposito para isso....não pense muito nisso okay ? — jimin concordou e passaram o resto do dia grudados

-

 As semanas foram passando até o ômega finalmente voltar a ser como era.

Naquela segunda estavam fazendo compras. O alfa carregava uma lista na mão enquanto jimin empurrava o carrinho.

— Azeitona roxa ? Ta de brincadeira...ela sabe que eu odeio azeitona — yoongi resmungou para si enquanto pegava um pote de azeitona e colocava no carrinho.

— Você tem que aprender a comer as coisas corretamente. Ela fica uma delícia com queijo.

— To fora — o mais velho disse e jimin riu.— Palmito. hmmmm palmito é bom — o ômega Concordou e observou o namorado ir até a estante, que ficava um pouco afastada de onde estavam. Lá havia um outro ômega estrangeiro. Elegante, bonito, cheiroso...ele observou yoongi conversar e os dois rirem. Sentiu um ódio subir quando percebeu que o outro ômega havia soltado seu cheiro para impressionar seu alfa. Riu incrédulo e apertou o apoio do carrinho, dando a volta e indo para o outro corredor. Não demorou muito para yoongi voltar com um pote de palmito nas mãos.

— O que ta fazendo ? 

— Volta lá para aquele ômega exibido. — yoongi riu colocando o pote no carrinho, então se aproximou mas jimin se afastou.

— Jimin ? 

— Ele estava exalando o cheiro dele e você continuou lá ! Já deveria ter cortado conversa desde quando pegou esse pote. 

— jiminie...

— Não quero saber. — disse com a voz magoada — Não somos marcados e isso me da mais insegurança de tudo...— completou dando partida com o carrinho. Aquele efeito não funcionaria se fossem marcados mas sem a marca, qualquer um se sentiria atraído. Fizeram as compras e voltaram para casa. Haeun estava adiantando o almoço com os ingredientes que tinha quando os viu chegando.

— Bem nhora — ela disse animada mas jimin deixou as sacolas em cima da mesa e saiu novamente, em direção a praia.

— Ta com cara de que foi você quem fez cagada, vai logo atrás dele.

O alfa foi. Jimin acabou ficando do lado de fora da tenda deles. Observou o mar e fungou o ar fresco, não estava se sentindo muito bem. A movimentação do seu lado clamou sua atenção. Antes que pudesse dizer algo, yoongi colou seus lábios em um Beijo lento e significativo, o ômega derreteu só com aquilo.

— Eu te amo. Nenhum cheiro faz efeito em mim porque o seu é o único que mexe com os meus sentidos. Eu amo você inteiramente meu ômega. Você me perdoa ? — jimin sorriu antes de o puxar para outra sessão de beijo. 

Ele planejava fazer algo arriscado naquela noite.não custava tentar certo ? 







Notas Finais


NÃO REVISADO !

Nesse eu deixei o momento deles na semana seguinte da descoberta da traição, com um pouco de momento tenso e fofo dos dois.

Próximo cap terá hot ! Aviso desde já hehe <3

Eae ? Curtiram ? 🌷✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...