História Lie to me and tell me you love me - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 8
Palavras 1.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oiiiiii amores
eu tô sofrendo por um probleminha na hora da execução da fanfic :(
eu mesma estou me pressionando a escrever algo perfeito, me matando pra que fique tudo lindo, e quando não fica(o que acontece na maior parte das vezes), eu me culpo e fico muito mal, de verdade.
eu não vou falar que vou postar todos os dias como na Akai Ito, mesmo que seja o que eu queria.
não quero que a escrita, que foi sempre minha calmaria e minha paz, vire algo que eu me sinta mal em fazer.
desculpa por essa enrolação toda, eu sou bem loca kzkzkzkz
espero que me entendam e tenham uma boa leitura.

Capítulo 7 - Anjos e demônios


Fanfic / Fanfiction Lie to me and tell me you love me - Capítulo 7 - Anjos e demônios

Querido diário,

Estou tendo um sonho repetitivo ultimamente, o que me faz pensar o porquê de estar tendo. Eu gostaria de descreve-lo aqui, caso eu esqueça. E eu sou bem melhor na escrita do que com palavras, pretendo mostrar isso pra Yoongi depois que escrever.

Estou feliz por você

Sempre começava com essa frase, com uma voz feminina. Ela ecoava como um sussurro, bem perto do meu ouvido. Sentia um arrepio na espinha só em lembrar daquela voz. Tudo estava preto, eu estava deitada em algum lugar úmido. Talvez a grama molhada depois de uma tarde chuvosa, mas eu não sabia identificar.

Estou sorrindo por você

Diferente da voz feminina, eu me sinta segura em ouvir a voz melodiosa da pessoa em que cantava isso. Eu não consigo reconhecer, mas era um homem que cantava. Eu não me sentia mais no lugar simplesmente úmido, já me sentia boiando em na água. Não ouvia barulhos algum, só as vozes cantando.

Eu faço qualquer coisa por você, por você

As vozes se juntavam para cantar essa frase, e eu já me sentia deitada em outro lugar. Um lugar quente, desconfortável. Sentia minha pele queimar levemente, do mesmo jeito que você liga o chuveiro e a água pelando cai na sua pele, mas era em meu corpo inteiro.

Sempre é por você, nunca por mim

A voz masculina continuava no mesmo tom, só o modo em que cantava havia mudado, a dicção. Era uma voz tão suave quanto a anterior, mas eu não me sentia tão relaxada quanto na outra voz. Eu abri os olhos, eu conseguia olhar apenas um teto branco, sem nenhum detalhe, só branco.

E eu tenho que parar com isso

A voz feminina soou de novo, e assim que ela terminou a frase, o branco passou a ser um céu azul em pleno verão, e eu voltei a me sentir deitada na grama úmida. Eu não entendia, eu não fazia nada, só ouvia aquela melodia depressiva, sem me mexer.

Então deixe eu te dizer, por favor

A garota ainda cantava, e lentamente, vi uma garota aparecer no meu ponto de vista. Eu nunca havia a visto, a senti pegar minha mão, me levantando, e foi como se eu voltasse a me mexer só por isso. A garota aparentava ser mais velha que eu, mesmo que fosse muito bonita. Seu cabelos pretos e lisos estavam soltos, balançando com a brisa do jardim. Ela vestia um vestido estilo lolita totalmente preto, com botinhas infantis também na cor preta. Suas unhas grandes e afiadas também me chamaram atenção, estavam pintadas em uma cor vinho escuro, a cor do sangue. A única coisa que não era colorido na cor preta, além da pele pálida, eram seus olhos, que sendo lente ou não, eram violetas.

Eu sempre estou triste, sempre estou sozinha

Ela prosseguiu com a música, e a vendo cantar com seu olhar inocente não me assustavam mais assim. Ela fechou seus olhos ao iniciar a frase, e os abriu ao terminar. A coloração violeta havia mudado pra uma cor vermelha escura, assim como suas unhas. Seu olhar havia passado de inocente e indefeso para um olhar ameaçador e assustador.

Mas eu não posso te dizer que estou me desmoronando aos poucos

A voz masculina que me deixava calma voltou, e junto, apareceu um pássaro. Um pequeno pássaro preto voou, pousando no meu ombro. A garota que me olhava fixamente e ameaçadoramente voltou pro seu olhar inocente no momento em que o pássaro pousou no meu ombro.

Portas fechadas, preso dentro, sem chaves

O homem continuou a cantar, terminando com a segunda voz masculina. A garota abaixou a cabeça durante alguns segundos, depois voltou a se reerguer, voltando com o olho vermelho vivo. Senti meu braço ser puxado, me fazendo virar pro outro lado. A pessoa que me abaixou me abraçou, eu me senti tão segura. Eu conhecia aquele cheiro, aquele abraço. Era o Yoongi.

Não é fácil, e eu preciso parar com isso

A voz masculina com a dicção perfeita cantou, eu sentia que era errado eu me apaixonar por aquela voz, mas eu me sentia tão em paz quando eu a ouvia. Era um sentimento de proteção tão grande e eu gostava de me sentir assim.

E eu quero ser capaz de abrir, mas

As três vozes cantaram juntas, eu me senti encantada pela harmonia que as três vozes faziam juntas. Eu ouvi um barulho de asas batendo, como se houvesse um pássaro gigante. Eu ainda estava no abraço de Yoongi, mas olhei pra cima, vendo uma imagem de um homem parecido com o Yoongi, só parecia ser mais velho. Ele estava totalmente de branco, junto com suas asas batendo, extremamente alinhadas. Ele desceu, ficando em minha frente.

Meus sentimentos são fatais

O homem que era a versão mais velha de Yoongi cantou, sozinho. Ele me olhava fixamente, enquanto a garota com os olhos bizarros, o encarava, assustada. Eu ainda estava embalada no abraço, então não soube a reação da terceira pessoa.

Por mais quantas vezes deverei manter isso guardado?

Eu preciso esquecer isso e eu juro que tentei

Mas me abrir significa ter que confiar nos outros

E isso é demais, eu não quero incomodar

A cena anterior se repetia, até que a pessoa em que me abraçava me soltou. Eu finalmente pude olhar pra sua face totalmente, era Min Yoongi, com certeza. Eu tentei pegar na sua mão, mas ele correu de mim. Nunca havia me sentido tão desesperada daquele jeito.

Então vou manter isso guardado

E enterrar bem fundo

Eu sei que não é saudável

Mas você não ouvirá um pio

A voz que eu tanto amara durante esses sonhos repetidos não cantava mais, apenas a garota junto com o outro homem. Min Yoongi havia sumido, levando sua voz melodiosa junto. Eu ficava desesperada, mas ao mesmo tempo querendo ficar ali, ouvindo um anjo e um demônio cantar pra mim.

Embora eu esteja triste sempre

E sempre sozinho

Eu nunca poderia te dizer que estou me desmoronando aos poucos

Portas fechadas, preso dentro, sem chaves

A voz dócil de Min Yoongi ecoava como um sussurro no meu ouvido, e eu tinha a impressão que só eu o ouvia, já que os outros me olhavam confusa pela expressão de tranquilidade que eu tinha automaticamente. O Min Yoongi mais velho me puxou pra perto dele, me fazendo sair de perto dele. Eu gritava de medo, eu gritava de desespero. Eu só sempre precisei de Min Yoongi.

O anjo me abraçou, e eu me senti tranquila, mas não era como o abraço de Min Yoongi. Quando percebi isto, comecei a me debater e tentar correr pra Min Yoongi, mas o anjo e a garota demônio se juntaram pra não me deixar chegarem nele.

Min Yoongi estava destruído, ele chorava e gritava ainda mais que eu. Toda vez que nos aproximamos, éramos empurrados. Durante algum momento, eu desisti. Eu sentei no chão, chorando do jeito em que nunca havia chorado, mas, o cansaço me consumia totalmente pra continuar naquela luta.

Min Yoongi sumiu de novo, e o som de piano que havia ali passou a ser um som desafinado de vários instrumentos musicais diferentes. Eu me encolhia ainda mais, não sabendo o que fazer. Min Yoongi havia me deixado e isso era o meu caos.

O dia que parecia totalmente um dia feliz de verão, passou a ser um dia frio de inverno, em que a maior parte das pessoas tem vontade de não viver nesses dias.

Eu senti alguma coisa sobre meu ombro, e olhei, imediatamente, assustada. O pássaro preto estava ali de novo. O dia voltou a ser ensolarado e bom, mas eu ainda não entendia, o anjo e o demônio ainda estavam ali.

O pássaro voou até eles, e em um piscar de olhos, ele virou Min Yoongi. Ele gritou algumas coisas em línguas em que eu não entendia, o que fez o anjo e o demônio ficarem assustados o suficiente ao nível de sair correndo o mais rápido dali.

Min Yoongi sempre retornava ao meu lado, ele sorria pra mim e ficava mexendo em meu cabelo.

E sempre terminava assim, nós dois deitados na grama úmida daquele dia que foi feliz e triste ao mesmo tempo. E eu acordava.


Notas Finais


eu gostaria muito de saber do que vocês estão achando, então se puderem comentar, vai me ajudar muito hein <3
espero que tenham gostado
até o próximo capítulo, beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...