História Lies In The Game - Capítulo 4


Escrita por: e maara

Postado
Categorias Justin Bieber
Visualizações 5
Palavras 2.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eaeeee, tudo de booas? 😁

Capítulo 4 - Traficantes


Fanfic / Fanfiction Lies In The Game - Capítulo 4 - Traficantes

Winston Salem- NC

Point of View- Stassie


- E quando eu tinha 16 anos eu comecei a sair para festas, rachas e comecei a usar drogas descontroladamente, porque eu sentia uma sensação ótima e esquecia dos problemas só que eu pegava as drogas e ía

pondo na conta até que o traficante se estressou e me raptou- quando ela disse isso eu arregalei os olhos e me engasguei com minha própria saliva o que a fez rir.


- E como que você ainda está viva depois de ser pega por um traficante de drogas?.


- Porque o traficante é o Justin, e o Jim trabalha para ele. Então eu e o Jim começamos a gostar um do outro, ele pagou minha dívida e me ajudou com meu psicológico e agora estamos aqui até hoje- ela sorriu mas minha cabeça estava em transe, eu não podia acreditar que meu primo é um traficante e eu não fiquei sabendo disso e o Justin? A Kylie deve estar drogada não é possível.


- Como assim meu primo é um traficante Kylie? - Eu me levantei da cama rapidamente e ela me olhou confusa.


- Você não sabia disso?- ela veio pra perto de mim mas eu me afastei e fui em direção a porta e desci correndo com a Kylie vindo atrás de mim e quando cheguei na sala eu voei em cima do Jim e comecei a bater nele descontroladamente enquanto lágrimas de raiva desciam pelo meu rosto ele não estava entendendo absolutamente nada.


- O que está acontecendo Stassie, ficou maluca de vez?- ele conseguiu me parar e me colocar sentada no sofá.


- MALUCA? VOCÊ QUE É UM MALUCO, PORQUE VOCÊ NÃO DISSE QUE ERA UM TRAFICANTE DE DROGAS ??- sua expressão mudou totalmente e então ele olhou para Kylie com fúria.


- Não me olhe assim, ninguém me informou que ela não sabia de nada- Kylie disse o Jim suavizou e veio pra perto de mim.


- Não chega perto de mim, eu tenho nojo de você Jimmy- eu me esquivei e subi correndo para o meu quarto assim que passei pela porta bati a mesma e tranquei.


Me joguei na cama e as lágrimas rolaram pelo meu rosto essa casa luxuosa, esses carros luxuosos, a mansão do Justin e porque ele teria um escritório em casa? como eu não percebi antes meu Deus?, eles eram pobres e do nada eles ficam podres de ricos? Com tantas perguntas e nenhuma responda eu adormeci e acordei no outro dia 9:00 da manhã com uma dor de cabeça horrível eu tinha perdido a hora da escola mas eu não estava com saco pra sair de casa hoje. Por um momento eu tive esperanças de que fosse tudo um pesadelo mas eu vi a mochila da Kylie jogada no chão do meu quarto e me deu vontade de chorar mas me segurei e fui pro banheiro.


A casa estava silenciosa então eu desci para tomar café da manhã e me deparei com uma senhora de meia idade cozinhando e o cheiro estava tão bom que fez meu estômago roncar e ela se virou rapidamente para mim.


- Me desculpe mas eu estou com fome- sorri sem graça- Eu me chamo Anastásia mas pode me chamar de Stassie se quiser.


- Tudo bem eu sou a Lúcia sua avó me pediu pra vir aqui três vezes na semana- eu me lembrei dela e concordei com a cabeça- Sente-se aí querida o café já vai ficar pronto- eu fiz o que ela mandou e depois e uns minutos ela me serviu waffles e suco de laranja. Eu devorei tudo em menos de dez minutos e ela riu.


- Você não me parece bem querida- estava tão na cara assim que eu estava mal?


- Eu sei o que houve com você  e seu primo, e eles não fizeram isso porque quiseram e sim porque seus avós estavam passando necessidades assim como os pais dos garotos e então eles tiveram essa idéia para dar uma vida boa para suas famílias e depois que eles conseguiram dinheiro suficiente eles tentaram sair mas quando se entra nessa vida você não sai mais e eu sei disso porque acompanhei essa história de perto e vi quando eles tentaram sair e não conseguiram e hoje eles são a maior gangue de todo o Estados Unidos e o Justin é quem lidera a gangue e é o maior traficante dos Estados Unidos, então pense bem antes de julgar o livro pela capa querida.- ela se retirou da cozinha e logo depois eu ouvi a porta da frente bater e enfim sozinha novamente com meus pensamentos. Eu não sabia dessa história e confesso que eu fui um pouco exagerada por julgar eles sem nem saber o motivo que eles tiveram para fazer isso e agora estou me sentindo culpada por isso,mas porque ele foi esconder isso de mim? Eu pensava que ele confiava em mim e isso me machuca bastante mas talvez eu mesma tenha causado isso.


- Eu preciso falar com o Jim rapidamente- eu falei em voz alta e subi correndo pro meu quarto assim que entrei me joguei na cama e peguei meu celular e mandei uma mensagem para ele.


“Jim, eu estava bem errada, preciso falar contigo”- ele respondeu rapidamente.


“Eu tô na casa do Justin, espera que eu tô indo pra casa”.


“Não precisa, eu pego um dos seus carros”.


“Beleza mas toma cuidado com os meus bebês”.



Revirei os olhos, me vesti, coloquei meu celular no bolso e saí de casa apressadamente quando cheguei na garagem peguei a Ferrari mesmo e saí cantando pneu eu só tinha ido na casa do Bieber uma vez mas eu tenho uma memória ótima então eu consegui chegar lá sã e salva estacionei de qualquer maneira mesmo e saí desesperada do carro entrei dentro da casa e todos estavam na sala.


- Jim me desculpe por falar aquelas coisas horríveis para você- ele veio até mim e eu me joguei em cima dele e o apertei contra meu corpo.


- Se você continuar me apertando assim eu vou morrer asfixiado- eu ri e o soltei.- O que te fez mudar de idéia tão rápido assim?- ele me perguntou enquanto eu me jogava do lado do Justin era o único lugar vago para eu me sentar.


- A Lúcia me disse umas coisas que eu não sabia e aí eu me toquei que tinha sido uma cuzona com você.- ele assentiu e só agora eu percebi que a Kylie estava sentada ao lado do Jim.


- Que tal a gente fazer uma festinha na piscina?- Chaz deu essa idéia e eu fui a primeira a concordar afinal estava muito calor hoje.


- Eu super apoio mas não tenho biquíni aqui- eu disse e me joguei novamente no sofá.


- Na verdade, lá no quarto tem alguns biquínis- Justin que estava calado até então se pronunciou e eu o olhei sarcasticamente - É sério, eu deixo lá caso aconteça alguns imprevistos como esse.- agora sua expressão estava séria eu me levantei.


- Qual é o seu quarto?- perguntei enquanto ia em direção as escadas.


- Terceira porta á esquerda- ele me olhou e eu subi correndo para pegar os biquínis, um para mim e outro para Kylie, quando cheguei em frente a porta tinha as inicias dele eu revirei os olhos e entrei e para minha surpresa estava impecavelmente limpo e organizado, abri a porta que julguei ser o closet e acertei procurei pelas gavetas e achei uma cheia de camisinhas eu fechei na hora e passei pra outra e achei, peguei um preto e um rosa bebê e quando saí do quarto dei de cara com o Justin.


- Olha por onde anda Bieber- eu disse e me esquivei para o lado mas ele fez o mesmo movimento que eu para não me deixar sair.


- Você que tem que ter mais atenção estressadinha- eu revirei os olhos.


- Para de me chamar desse apelido eu tenho nome Bieber- ele sorriu e se aproximou mais ainda, sua respiração chicoteava meu rosto.


- Eu gosto do apelido- eu revirei os olhos- Para de revirar os olhos toda hora que eu falo uma frase.


- Isso é uma coisa impossível, esse é meu jeito de reagir a pessoas idiotas igual a você- sorri ironicamente e ele apertou minha cintura e eu cravei minhas unhas em seus braços e ele se afastou me dando chance para descer rapidamente.


- Você é uma filha da mãe Stassie- pisquei para ele e desci as escadas finalmente mas os garotos já não estavam mas na sala só a Kylie.


- Escolhe o que você quer Ky- eu joguei os dois biquínis em cima do sofá, ela escolheu o rosa bebê então eu peguei o outro e nós subimos para nos trocarmos. Quando estávamos subindo o Justin estava descendo só com um short preto sem camisa, eu confesso que me perdi um pouco olhando o seu peitoral bem definido e ele percebeu isso e sorriu debochadamente.


- Tira foto que dura mais- ele disse e eu balancei minha cabeça afastando os pensamentos maliciosos que estavam começando a surgir e voltei a encará-lo.


- Peraí deixa eu pegar só o meu celular, eu preciso mesmo espantar os mosquitos da minha casa.


- Só você colocar sua foto na parede então- eu revirei os olhos e voltei a subir as escadas, quando entrei no banheiro do corredor a Ky só estava me esperando pra amarrar o biquíni pra ela eu amarrei e coloquei o meu me virando para ela amarrar.


Quando chegamos lá na piscina os olhares dos meninos em cima dos nossos corpos não passaram despercebido e eu estava ficando um pouco incomodada.- Se vocês continuarem me olhando desse jeito vou ser obrigada a colocar minha roupa e ir embora- Eles me encararam um pouco surpresos pois não esperavam que eu falasse isso- Então o que vai ser?- eu me sentei na espreguiçadeira ao lado da Ky e eles viraram os rostos para outro lado sem ser pra mim, confesso que foi engraçado.


- Stassie, você sabe onde o idiota do seu primo está ?- Ky se virou pra mim e eu neguei com a cabeça e então ela se levantou e foi pra dentro de casa.


- Ryan, me passa esse protetor solar- ele pegou o protetor e jogou na minha direção mas o Justin pegou antes de eu conseguir pegar eu bufei e revirei os olhos.


- Têm como me dar a merda desse protetor?- eu levantei minha cabeça para encará-lo.


- Pedi com jeitinho que eu te dou- ele rodopiou o protetor em seu dedo fazendo uma brincadeira idiota.


- Justin eu não vou falar de novo- ele deu de ombros e foi se afastando de mim- Bieber me dá esse protetor logo, porra- eu levantei e fui atrás dele, que começou a correr, quando consegui me aproximar ele parou e eu bati minha testa nas suas costas, eu me desequilibrei e quando eu ia cair na piscina senti braços fortes na minha cintura.


- Cuidado estressadinha, se não você vai se molhar- ele encarou meus olhos e depois minha boca e mordeu os seus próprios lábios.


- Se eu tivesse caído seria só culpa sua- ele encarou meus olhos novamente- Têm como você me soltar?- E então ele me pegou no colo e antes de eu ter qualquer reação senti meu corpo sendo impulsionado contra a água.


- Será que você não consegue ser menos idiota não?- eu espirrei água em sua cara e ele riu e jogou água em mim também e começamos uma pequena guerra de água até que o Chaz e o Ryan se jogaram dentro da piscina e a pequena guerra de água se tornou bem grande.


Eu não sei quantas vezes o Bieber  me afogou na piscina só sei que agora eu estou com muito água no meu ouvido e estou com vontade matar ele.


- Crianças venham almoçar- Lúcia apareceu na piscina e nós fomos em direção a cozinha e nos sentamos na mesa nessa ordem: Justin, Chaz, eu , Kylie, Jim e Ryan.


- Essa macarronada está divina Lú- Chaz disse de boca cheia e nós rimos mas ele levou uma bronca da Lú por falar de boca cheia e nós rimos novamente da cara dele.


A tarde na casa do Bieber foi boa, mas eu, estou indo embora nesse momento sozinha porque Kylie e Jim vão sair para um jantar romântico então eles foram na frente e eu ficaria em casa sozinha, o que não seria um problema já que eu estava mais do que acostumada com isso porque quando eu morava em Los Angeles eu era sozinha em casa por não ter irmãos ou primos perto, eu só não me sentia tão sozinha porque eu tinha a Cams e o Luke. O meu pai vivia mais na empresa do que na sua própria casa e a minha madrasta vivia em salões de beleza e spa e eu não tinha uma relação muito boa com ela. Os garotos também já tinham ido, eles disseram que iriam resolver as coisas pra festa que terá amanhã.


- Tchauzinho pra você Bieber- eu mandei um beijinho no ar pra ele e fui em direção a porta.


- Estressadinha- me virei pro Justin que estava jogado no sofá- Se você quiser ficar aqui, não tem problema- ele disse meio sem jeito e eu fiquei surpresa mas me recompus e me direcionei pra perto dele.


- Então quer dizer que você quer a minha esplêndida companhia, Bieber?.






Notas Finais


Só eu estou ansiosa pro 5?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...