1. Spirit Fanfics >
  2. Life Is Better With You - Hosie >
  3. Happy.

História Life Is Better With You - Hosie - Capítulo 9


Escrita por: e 21SwanQueen


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 9 - Happy.


Não sei quando caí no sono, mas quando acordei, já estava claro do lado de fora.

A cirurgia de Hope tinha durado mais do que haviam previsto. Durou em torno de 8 horas e ela só voltou para o quarto as cinco da manhã. Lizzie disse que houve alguns imprevistos, mas que tudo ocorreu bem e que Hope acordaria em algumas horas.

Senti um movimento e ergui a cabeça. Eu percebi que eu tinha dormido em cima do braço dela e que provavelmente estria dolorida. Olhei para o seu rosto e vi suas pálpebras se abrindo. Ela, primeiramente, encarou o teto. Parecia tentar descobrir aonde estava. Sorri com aquela cena até ela olhar para mim, sorrindo largamente.

-Como se sente?- Perguntei, chegando mais perto e beijando a sua bochecha.

-Como se um caminhão tivesse passado em cima da minha cabeça.- Falou tocando de leve a gaze que cobria parte de sua cabeça. Sua voz rouca era até bem sexy.

-Acho que isso é normal, já que você acabou de fazer uma cirurgia no cérebro.

-Talvez seja um tumor.- Falou em um tom de brincadeira. A reprovei com o olhar.- Muito cedo para humor negro?

-Ah, minha paciente ruiva favorita está acordada.- Disse Lizzie, entrando no quarto e me impedindo de responder.

-Você só diz isso por que estou namorando a sua irmã.

-Acredite em mim, se fosse por isso eu realmente não gostaria de você.- Rimos.- Como se sente?

-Com uma dor infernal.

-Isso é normal.- Escreveu algo em seu prontuário e foi até o monitor de remédio ligado a Hope.- Irei te dar um pouco mais de morfina.

Hope sorriu e ergueu as mãos até a sua visão.

-Eu não estou morta.- Disse o óbvio, orgulhosamente.

-É um bom começo.- Olhou diretamente para ela.- Eu consegui remover uma boa parcela do tumor, mais do que eu pensei que iria. Ele irá crescer de novo, mas tomando os medicamentos certos, ele irá demorar um pouco mais.

-Quanto tempo?

-Hope.- Respirou fundo e chegou mais perto da cama.- Se tomar tudo certinho, você conseguiu o seu ano. Talvez até mais.

-Mais?- Nunca vi Hope sorrir tanto.- Lizzie... Isso é ótimo.

-Você sabe que não irá poder fazer mais cirurgia não é? Seria dez vezes mais arriscado.

-Eu sei. Só essa vez está ótimo.

-Eu venho checar você mais tarde. Uma enfermeira virá administrar seus medicamentos. E eu tenho certeza que uma bela médica morena também irá vir te visitar.- A olhamos com a sobrancelha levantada.

Rimos quando ela saiu do quarto. Olhei para a minha namorada com ternura.

-Meus pais?- Perguntou.

-Eles vão voltar mais a tarde. Eles ficaram a noite toda com você, decidi dar uma folga para eles.

-Obrigada.- Segurou minha mão.

-Sua cabeça ainda dói?

-Um pouco menos. A morfina já está fazendo efeito.- Sorri e levantei da poltrona, deitando ao seu lado da cama logo em seguida.- O que está fazendo?

-Melhorando a sua dor.

Me puxei mais para cima, ficando com o meu braço por cima de sua cabeça. Lhe dei um selinho, um beijo na bochecha e comecei a fazer carinho em seu braço. Ela apenas sorriu e se aconchegou mais em meus braços.

-Realmente... Está bem melhor.

*
 

UMA SEMANA DEPOIS.

Eu estava terminando de fazer o jantar.

Prometi a minha família que iriamos jantar um dia na casa de Hope e depois faríamos o mesmo novamente, mas com os pais da Hope presentes. A lasanha já estava no forno, então fui até a sala checar como estava a minha ruiva e me deparei com uma cena um tanto engraçada. Limpei minha garganta, chamando sua atenção, a fazendo parar o que estava fazendo na mesma hora.

-Hope... O que está fazendo?

-Nada...- Levantei uma sobrancelha, a olhando completamente ofegante e vermelha.- Só... Brincando de Power Rangers...- A reprovei com o olhar.

-Você está brincando que nem uma criança... E não me chamou?- Sentei em seu colo.- E você diz que me ama.

-Se quiser eu posso parar de dizer.

-Não ouse.- A beijei. Quando tentei me separar, ela me puxou de volta, mordendo o meu lábio inferior- Hope, minha mãe, irmã e Penelope vão chegar a qualquer minuto.- Falei ofegante, enquanto ela beijava meu pescoço.

-Então vamos aproveitar os minutos que elas não chegam.- Me jogou no sofá e ficou por cima de mim, me beijando avidamente. Segundos depois, a campainha toca.- Eu odeio o jeito que a sua família é pontual.- Bufou, me fazendo rir.

A campainha toca novamente. Empurro uma Hope emburrada para o lado e vou em direção a porta. Quando a abro, me deparo com o batalhão Saltzman, pronto para fazer piadas.

-Demoraram para atender hein. - Reclamou Lizzie, já entrando.

-Estavam transando?

-Mãe!- Senti meu rosto esquentar.

-Quase isso...

-Hope!

-O que? Não estou dando detalhes picantes.

-E nós não estamos pedindo.- Falou minha mãe quando todos já estavam dentro do apartamento.

-Fale por si própria.- Penelope dá um tapa em seu braço.- Ai!

-Desculpe, a minha noiva tem um parafuso a menos.

-Foi você quem quis casar com ela.- Disse, me sentando no sofá, sendo acompanhada por todas.

-Até agora não entendemos o porquê.- Falou minha mãe, arrancando risadas de todas nós, menos Lizzie.

-Tá bom, chega de me criticar, eu quero comer.- Resmungou.

-Ah, não fica assim não cunhadinha.- Hope sentou ao seu lado e beijou sua bochecha.- Nós te amamos.

-Eu sei Hope, sou muito amável.

-Não exagera.

Rimos e fomos para a mesa que Hope tinha posto. Fui até a cozinha e peguei a lasanha, a levando para a mesa.

-Josie... Você fez a lasanha?- Assenti com a cabeça, a botando na mesa. Lizzie chegou perto de mim e me abraçou fortemente, beijando toda a minha face.- Você é a melhor pessoa do mundo! Eu te amo!- Ri com o seu exagero.

-Ela não deixou eu me aproximar da cozinha.- Falou Hope, enquanto Lizzie se desgrudava de mim e todos sentavam a mesa.

-Josie nunca deixa ninguém se aproximar quando ela está fazendo a sua famosa lasanha.

-É segredo...- Dei de ombros e sentei ao lado da minha ruiva.

-Até para a própria mãe.- Dramatizou minha mãe, me fazendo revirar os olhos.

Hope começou a servir todos nós, enquanto engatávamos em uma conversa animada.

-Amor.- Hope se virou para mim depois de ter terminado de servir a todas.- Que tal amanhã sairmos com uns amigos meus?- Perguntei hesitante.

-Você quer que eu conheça seus amigos?- Sua expressão estava me fazendo ficar ainda mais nervosa, mas quando seu sorriso abriu, soltei o ar que nem sabia que estava segurando.- Eu ficaria honrada.

-Não me diga que vai apresenta-la para Stef?- Perguntou Penelope e eu assenti com a cabeça.- Boa sorte Hope.

-Vamos dizer que os amigos da Josie são um tanto... Peculiares.- Falou Lizzie.

-Não fale assim deles. Mas é verdade, eles são estranhos mesmo.- Disse rindo.

-Um pior do que o outro.- Completou minha mãe, fazendo todos rirem.

-Josie...- Falou Hope, de boca cheia, depois de dar uma garfada.- Essa é a melhor lasanha que eu já comi na minha vida.

-Eu disse.- Falou Lizzie.

Eu apenas sorri, orgulhosa de mim mesma.

O jantar segui animado, com Lizzie arrancando boas gargalhadas de todas nós. Também falamos de seu casamento, que foi marcado para daqui a alguns meses e as duas noivas não poderiam estar mais felizes, assim como o resto de nós.

Depois da janta fomos para sala e tomamos vinho, ou melhor, acabamos com duas garrafas de vinho. Minha mãe foi a única que não bebeu tanto pois iria dirigir. Eu iria dormir com Hope, então não me policiei ao beber.

Conversamos e brincamos por mais um bom tempo. Quando vimos, já era quase meia noite e minha mãe decidiu que estava na hora de ir em bora.

-Cuide bem da minha filha Senhorita Mikaelson.- Falou minha mãe quando já estávamos na porta.

-Com certeza irei.

-Ah e cuidado para não acordar os vizinhos.- Falou Lizzie, meio alterada.

-Nós achamos que a Josie é do tipo escandalosa.- Completou Penelope.

Revirei os olhos e as empurrei para o lado de fora.

-Okay, tchau Lizzie. Tchau Penelope.

-Nós te amamos!- Gritou Lizzie do corredor.

-Eu sinto o seu amor!- Gritei de volta, sorrindo e me voltei para a minha mãe.- Tchau mãe.

-Tchau minha filha e...- Chegou perto do meu ouvido e sussurrou.- Cuidado com a sua flexibilidade.

-Tchau mãe.- Falei a empurrando para fora com os olhos arregalados enquanto ela ria. Fechei a porta atrás de mim e vi minha namorada segurando o riso.- Não ria Mikaelson.

-Acredite em mim, eu estou tentando.- Dei um tapa em seu braço.- Okay, chega de tapas.

Sorri e apertei sua cintura de leve a beijando logo em seguida. Nos separamos sorrindo. A olhei nos olhos e senti a intensidade de seu olhar sobre mim.

Acho que eu estava realmente apaixonada por aquela ruiva.

-Netflix?- Perguntou como uma criança, me fazendo rir.

-Netflix.

Fomos para o sofá e escolhemos One Day at a Time, precisávamos dar umas boas risadas e chegamos a conclusão que aquela série necessitava de uma segunda temporada urgentemente.

Já estávamos quase no final da temporada quando percebi que Hope tinha caído no sono. Desliguei a televisão e fiquei velando o seu sono até cair no sono em seus braços.

Cheguei a conclusão de que eu não poderia estar mais feliz.


Notas Finais


S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...