História Life is Strange - Alternative World - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Life Is Strange
Personagens Alyssa Anderson, Brooke Scott, Chloe Price, Frank Bowers, Kate Marsh, Mark Jefferson, Maxine Caulfield, Nathan Prescott, Rachel Amber, Victoria Chase, Warren Graham
Tags Alternativo, Drama, Pricefield, Yaoi
Visualizações 306
Palavras 3.178
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês! E acredito que no final desse capítulo, vocês irão ficar surpresos!

Beijos, e boa leitura!

Capítulo 3 - Clube Vortex


Fanfic / Fanfiction Life is Strange - Alternative World - Capítulo 3 - Clube Vortex

— É hoje o dia; a festa do Clube Vortex — Alyssa diz enquanto suspirava sentando na cama de Brooke. A mesma revira os olhos se concentrando numa revista especializada em tecnologia. 

— E daí? Nunca seremos convidadas para essa festa cheia de gente esnobe. — Diz Brooke. 

— Mas eu queria ter a oportunidade de ir pelo menos uma vez. Não aguento mais ter que ficar no meu quarto assistindo séries e comendo guloseimas. 

— E isso é ruim? — Brooke se vira na cadeira na qual estava sentada. Ela continha o cenho franzido, mas suavizou o rosto assim que viu o olhar de tristeza. Ela suspirou. — Olha, Alyssa, se você for nessa festa, vai ter que se comportar do jeito que eles querem que você seja. E aliás, você acha mesmo que eles vão te aceitar? A primeira coisa que fariam com você seria tirar sarro da sua cara. Resumindo, não vale a pena. 

Alyssa repensou nas palavras ditas pela a amiga e percebeu que a mesma tinha razão. Ela nunca seria aceita pelo o Clube Vortex, no máximo, seria usada como palhaça para fazer todo mundo rir e tirar sarro. Se for para ser tratada dessa forma, era melhor ficar na sua zona de conforto. 

Deram duas batidas na porta de Brooke, fazendo a mesma se levantar com raiva da cadeira e ir abrir a porta. Era Dana com Juliet Watson, as duas estampavam um sorriso aberto que dava até medo. Brooke estranhou aquilo mas não disse nada. 

— O que as duas querem aqui? — Questionou Brooke vendo que as duas ainda continuavam estranhas. 

— Hoje é o dia de sorte de todo mundo! — Gritou Juliet batendo palmas freneticamente. 

— Hã? Eu não estou entendendo, o que quer dizer com isso? — Brooke pergunta franzindo o cenho. 

— Deixe que eu te mostre então. — Dana retira do bolso cinco ingressos mostrando bem no rosto de Brooke. — Nós vamos na festa do Clube Vortex! 

— Que bom para vocês, agora se me dão licença, eu estava ocupada. — Brooke ia fechar a porta mas é impedida pela mão de Dana no batente da porta. 

— Ô sua tapada, eu estava falando de todo mundo. — Responde Dana com uma cara emburrada. 

— Como assim? — Pergunta Alyssa se levantando da cama de Brooke rapidamente. 

— Eu não sei no que deu na cabeça do pessoal do Clube Vortex, mas resolveram jogar os ingressos para todos os estudantes de Blackwell. Talvez porque a festa fique mais animada se todos estiveram lá. — Diz Juliet empolgada. 

— Isso é ridículo! Todo mundo sabe que a festa do Clube Vortex só entra gente na qual eles consideram dignos. de sua presença. — Diz Brooke revirando os olhos. 

— Dessa vez não, Brooke! — Responde Dana com um sorriso. — Agora pare com esse mau humor! Nós vamos juntas na festa desse ano. 

— Não sei porquê você está toda empolgada, Dana, você sempre é convidada para essa festa ridícula. 

— Eu sei disso, mas agora eu posso curtir a festa com as minhas amigas que tanto gosto! — Diz Dana abraçando Juliet de lado. — Aquele pessoal pode ser bem chato se você não seguir a risca o que eles fazem ou falam. 

— Gente, calem a boca! — Gritou Juliet sorrindo. — Nós vamos a festa, porra! Isso é o que importa! 

— Juliet tem razão. Vamos até o centro da cidade para comprar nossas roupas de festa, porque, hoje é o dia! 

Alyssa soltou um gritinho animado, levantando os braços e sacudindo o corpo. Pela primeira vez em sua vida iria sair da sua zona de conforto. 

[...]

Chloe estava sentada na sua caminhonete fumando um cigarro ao lado de Warren e Rachel. Os dois se engataram numa conversa animada sobre filmes de terror, deixando Chloe isolada com seus pensamentos. A mesma estava pensando em Max e como sua amiga havia mudado de uns tempos pra cá; nem parecia mais com a Max animada e extrovertida de antigamente. Se perguntava o que poderia ter acontecido para a amiga ficar daquela forma. Será que Nathan a está perturbando como faz com meio mundo desse colégio? Bem, se fosse isso, ele teria que se ver com sua fúria e com seus punhos que já estavam prontos para lhe dar uma porrada. 

— Ô, Chloe, caralho! — Diz Rachel dando um tapa generoso no antebraço da amiga. A azulada com o susto, quase engoliu o cigarro ainda acesso em sua boca. 

— Mas que porra, Rachel! — Gritou com raiva para a amiga. — Ficou maluca? Eu quase me engasguei com o cigarro sua louca! 

— Ninguém mandou ficar no mundo da lua. — Rachel revira os olhos  enquanto descia do capô do carro. — Você não ouviu o que eu disse né?

— Não, não ouvi; o que era? — Pergunta absorvendo a nicotina do cigarro para dentro do seu organismo. 

— Warren e eu estamos planejando aparecer na festa do Clube Vortex, você e Max deviam ir também. Soube que eles liberaram os ingressos para geral. 

— E por que acha que irei a essa festa ridícula? Me poupe dessa merda! — Diz Chloe fumando o último resquício do cigarro para depois tacá-lo no chão. 

— Ah, qual é, Chloe! Até eu que odeio aqueles imbecis vou, por que diabos você não pode ir? E aliás, você não vai estar sozinha, vamos estar contigo. — Diz Warren com um sorrisinho no rosto. 

— Não me sinto a vontade indo nessas festas de mauricinhos, mas eu vou dessa vez porque eu gosto de vocês e, porque vocês não consegue sobreviver sem Chloe Price em suas vidas medíocres. 

— É assim que se fala, gata! — Responde Rachel animada dando um high-five em Warren. — Agora só falta a Max para o bonde ficar completo. Aí aproveitamos, Chloe, e unimos o Warren e Max na festa. 

— Ei! — Protestou Warren empurrando Rachel de leve enquanto a garota soltava uma risada estrondosa. 

Chloe fechou a cara na hora. Não gostou nada do comentário da amiga. Max e Warren? Fala sério! Até o cachorro do Frank com a Max é mais compatível do que esse casal. Max não iria ser do Warren nem fodendo! Ele que se apodrecesse de amor pela a nerd da Brooke Scott. Já tinha problemas demais para lidar em sua vida e, ver Max e Warren juntos, só iria piorar as coisas. 

— Vou ver se a Max quer ir, mas acredito muito que ela não irá querer ir. — Diz Chloe enquanto saía de cima da caminhonete. 

— Eu posso convence-la se quiser. — Diz Warren olhando Chloe enquanto tentava ignorar as risadas maliciosas vindas de Rachel. 

''Não, eu não preciso de um moleque apaixonado perguntando a Max se ela quer ir numa festa. Você não vai ganhar essa tão fácil, Warren!''

— Não. Eu tenho mais chances de convence-la do que você. — Responde Chloe seca. Ela sai em direção aos dormitórios de Blackwell. — Até logo otários! 

— Eu hein, o que deu nela? — Pergunta Rachel olhando para Warren em busca de respostas, mas o mesmo só da de ombros. De repente ela dá um sorriso malicioso. — Será que a Chloe cola velcro com a Max? Por isso ela ficou putinha daquele jeito?

— Caralho, fico impressionado com essa sua capacidade de falar merda o tempo inteiro. — Diz Warren balançando a cabeça. — Chega, vou embora. Chega de você por hoje. 

Warren vai embora deixando uma Rachel pensativa para trás. 

— Ai tem coisa. — Diz Rachel enquanto olhava o caminho para o dormitório de Blackwell, o mesmo caminho que Chloe tomou a minutos atrás. — E eu vou descobrir o que é. 

[...]

A festa começou exatamente as 8hrs da noite, atraindo todos os estudantes de Blackwell para a quadra onde se localizava a piscina da escola. Victoria Chase parecia radiante ao lado de sua amiga Taylor, que a cada minuto fofocava sobre alguma pessoa que entrava pelos portões da quadra. Não que Victoria se preocupava em saber o que Taylor estava dizendo sobre as outras pessoas, ela sabia que era superior a todos eles e que isso, a fazia se sentir tão bem e poderosa. Só liberou os ingressos para todos no intuito de mostrar o quanto rainha ela era e, o quanto plebeus eram o resto. Tirando algumas pessoas do Clube Vortex, claro. 

O único que não estava concordando com aquela ideia da Victoria, era Nathan. O garoto achava uma completa palhaçada o que Victoria fez  com o Clube; o transformando num completo circo de horrores. E o seu desprezo completo foi quando vi Warren, Chloe e Max entrarem junto de Rachel na quadra. 

''O que caralhos Rachel está fazendo ao lado desses imbecis?'' — Se perguntou Nathan em pensamento enquanto terminava de beber sua bebida batizada com Vodca, 

Estava tão absorto no pensamento que nem percebeu a chegada de Victoria que o abraçou pelos ombros. 

— O que você tanto olha, Nathan? — Perguntou Victoria, fazendo Nathan a notar mas não tirar o olhar de Rachel. 

— O que a Rachel está fazendo com aqueles imbecis? O que ela tanto viu naquela vadia punk? 

— Quem liga para aquela vaca da pena azul? Ela que se foda! — Respondeu Victoria com raiva. Era notável o ciúme fluindo de seu rosto. 

Nathan tirou o braço da Victoria bruscamente de seus ombros. Ele olhou para Victoria com raiva. Ela podia zoar com todos que estavam nessa festa ridícula, menos com Rachel; a garota era uma das poucas pessoas que eram realmente legais e verdadeiras com ele. E não iria deixar ninguém ofendê-la, mesmo se a pessoa for a sua melhor amiga.

— Não fale dela como se você fosse superior, Victoria. — Disse Nathan em ódio, lançando um olhar frio para Victoria. — Ela é uma das poucas pessoas que prestam nesta maldita academia, então, sugiro que repense o que vai dizer quando for falar dela. 

— Ih, Victoria, acho que Nathan está amarradinho na Rachel. — Zombou Taylor recebendo um olhar mortal de Victoria, fazendo a garota se calar na hora. 

— É isso mesmo, Nathan? Vai ficar defendendo essa garota ao invés de ficar do meu lado? — Ela olhou Nathan no olho, o ameaçando com o olhar. — Se essa garota aguentasse metade das merdas que aguento por você, ela já teria metido o pé à muito tempo. Então, tome cuidado com suas palavras proferidas a mim; não sou tão paciente quanto imagina. 

— Isso é uma ameaça? — Rugiu em ódio olhando para a amiga que olhava com um sorriso debochado no rosto. Do nada o ódio se transformou em uma gargalhada estrondosa vinda dele, mas não apenas dele, como de Victoria também. — Garota, como você é venenosa e ciumenta! 

— Eu? Ciumenta? Ah, vai se foder, Prescott! — Gritou Victoria ainda rindo. — Você é louco! E se você defende tanto essa garota, por que não vai lá tentar alguma coisa com ela?

— Não é você que escolhe a Rachel, é a Rachel que te escolhe. — Responde Nathan enquanto desviava os olhos para Rachel novamente, vendo a garota tendo um papo animado com o Logan, um do membros do Clube Vortex. 

— Essa garota só sabe escolher gente estranha, outro dia eu vi ela cheio de abraços com o garoto esquisito da minha sala, o tal de Evan. 

— Ela é assim, ela não escolhe com quem ela vai falar ou fazer amizade. É livre como um passáro e é nisso que eu gosto nela. — Respondeu Nathan com um curvar de lábios. — Gostaria ser como ela. 

— Boa sorte com isso. Vou falar com Zach, até mais. — Disse Victoria dando um beijo na bochecha do amigo antes de se retirar em direção a Zach. 

Nathan ficou algum tempo admirando Rachel de longe antes de se retirar indo em direção ao seu grupo de amigos. Queria como Rachel, descobrir o que se sentir livre. Invejava a garota por isso, já que sabia que esse liberdade que ele tanto procurava nunca iria acontecer em sua vida. Não se ele ainda continuasse sendo ele e o que seu sobrenome carregava em sua vida. 

[...]

Max estava odiando estar ali. Estava odiando ainda mais o mau humor da Chloe que parecia que não iria embora tão cedo. Desde que Rachel saiu do grupo para se socializar com outras pessoas da escola, Chloe entrou em uma espécie de mau humor eterno. Poderia até dizer que a mesma estava com ciúmes, mas não queria acreditar nessa possibilidade. Então supôs que a amiga só estava assim porque não estava mais aguentando aquele bando de gente esnobe e superficial. 

O único que parecia não se incomodar com nada era Warren. Desde que encontrou Brooke junto de Alyssa, Dana e Juliet, engatou numa conversa com a amiga que parecia que não teria hora para acabar e, juntando bebida, as coisas só ficaram mais animadas. Max deu mais um suspiro frustrado e bebeu mais um gole do seu refrigerante batizado com vodca. Odiava beber coisa alcoólica mas não se tinha opção quando a variedade de bebidas incluídas na festa tinha teor alcoólico. A única bebida mais ''light'' era essa. 

— Max! — Chamou Warren um pouco animado pela bebida. — Eu, Brooke e Alyssa iremos tentar alguns passos de dança, quer vir com a gente? 

— Não, obrigado. Eu sou um desastre nessa coisa de dançar e não estou muito afim de ser falada na academia inteira sobre o meu grande ''talento'' na dança. E além do mais, alguém tem que vigiar a mau humorada aqui. — Disse cutucando Chloe que a respondeu com um xingamento. 

— Beleza. — Responde Warren pegando o drink cheio de álcool. — Não espere por mim, então. 

— Nunca! — Devolve Max com um sorriso. 

Max acompanhou com os olhos os amigos irem em direção a pista de dança. Deu um sorriso fraco ficando feliz por seus amigos estarem se divertindo tanto. Olhou para o lado e viu que Chloe ainda estava de mau humor, bufando a cada 5 minutos. 

— Quer ir lá para fora? — Pergunta esperando uma resposta da amiga. Chloe olha para Max e dá um sorriso malicioso. 

— Achei que nunca iria perguntar, SuperMax! — Diz Chloe se levantando rapidamente. — Já que a Rachel me esqueceu completamente, eu também vou me esquecer dela. Vamos, Max, to afim de fumar também. 

— Eu estava pensando se a gente podia ir naquele seu cantinho especial. — Disse Max com um sorriso. 

— O lixão? A essa hora? Ficou doida? 

— Não vai me dizer que tem medo do escuro? — Questiona Max com um sorriso zombeteiro no rosto. Chloe olha para Max com uma sobrancelha arqueada. 

— 'Tá me zoando, Caulfield? Agora que você me testou, é pra lá que vamos. — Disse passando o braço pelos ombros da amiga. — Vamos! 

— Vamos. — Responde Max indo em direção a saída com Chloe ao seu lado. 

Sempre ao seu lado. 

[...]

Warren andava meio cambaleante pelo o dormitório masculino de Blackwell junto de Daniel. Nunca tinha bebido tanto quanto bebeu naquela festa, e estava a ponto de cair no chão a qualquer momento e apagar ali mesmo. Por sorte, Daniel que não havia bebido nada, estava o ajudando até chegar em seu dormitório. Tudo poderia ter ocorrido bem se não fosse Nathan e seus amiguinhos escorados na porta do mesmo. 

 — Olha só se não são o casalzinho apaixonado. — Zombou Logan alterado pela bebida. Se aproximou de Warren e Daniel dando um empurrão nos dois, fazendo os caírem no chão. 

— Qual é a tua, porra?! Vai se foder! — Grita Warren em ódio sentindo sua cabeça girar. 

— O que foi que você disse, nerd? — Disse Logan levantando Warren rapidamente pela camisa, fazendo o mesmo o encará-lo. 

Warren soltou um sorriso debochado. Deu um cuspe no chão e olhou mortalmente para Logan. 

— Tu é surdo? Quer que eu repita? Eu mandei você ir se foder! — Gritou o moreno dando um soco bem dado no rosto de Logan. Por causa disso, Warren se desequilibrou e caiu no chão novamente, sendo ajudado por Daniel. 

Nathan e Zach que assistiam tudo de longe ficaram surpresos com a audácia do Warren em atacar Logan daquela forma. Ficaram mais surpresos ainda em ver Logan caído no chão com a mão no nariz enquanto gemia de dor. 

— Cara, você derrotou ele! — Disse Daniel surpreso. 

— Argh! Filha da puta quebrou meu nariz! — Gritou Logan em raiva. Zach que até então só assistia a tudo foi correndo ajudar o amigo. 

— Vem, vamos, Logan. — Disse Zach ajudando o amigo a se levantar. Zach sempre foi o mais tranquilo do grupo Vortex, apesar de ás vezes ser bem babaca quando queria. 

— Eu vou matar esse moleque um dia! — Logan ajudado por Zach resmunga de raiva até a saída do dormitório. 

— Vem, Warren, vou colocar você na cama. — Daniel ia tocar em Warren mas o mesmo dá um tapa em sua mão repelindo o toque. 

— Não, eu ainda tenho contas para resolver com aquele idiota ali! — Diz Warren alterado pela bebida. 

— Você pode resolver isso amanhã, Warren, vem, vamos! — Diz Daniel tentando pegar no braço de Warren mas é repelido novamente. 

— Pode ir, Daniel, eu estou bem. — Warren olhou com ódio. — Vá logo! 

— O-O.k! — Diz o garoto antes de correr para o seu quarto e fechar a porta logo em seguida. 

Warren se aproxima rapidamente de Nathan segurando o mesmo pelo o pescoço. Os dois se lançaram um olhar mortal. 

— Achou que eu ia esquecer, Prescott? Filhinho de papai de merda! — Cuspiu as palavras bem próximo ao rosto de Nathan. 

— Meu deus, você tem noção do quanto você é irritante? Toda vez que eu vejo você, minha vontade é de quebrar essa sua cara de mongol que tu tem! — Desferiu Nathan enquanto segurava a mão de Warren que apertava seu pescoço. 

— Então por que não resolvemos isso da maneira tradicional? — Pergunta Warren com um sorriso zombeteiro. Nathan dá uma pequena risada debochada. 

— Do jeito que se encontra, é bem capaz de eu mandar você para enfermaria em cinco segundos. — Responde o loiro com um sorriso maldoso. 

Warren aproxima seu rosto do de Nathan olhando fundo naqueles olhos azuis. 

— Por que você não tenta? Vai, me bate! — Pediu o moreno. Nathan desvia o olhar para a boca de Warren e depois olhando novamente para os olhos de Warren. Alguma chama dentro de si acendia, mas não sabia o que era. Talvez era por causa da bebida ou dos cigarros que fumou, mas naquela hora queria beijar Warren. 

Mas antes desse desejo tinha outro. Deu um tapa bem dado em Warren, fazendo o mesmo virar o rosto para o lado. Mas na mesma velocidade que deu o tapa em Warren, o puxou para um beijo. 

O beijo não se passou de um selinho e já estava pronto para empurrar Warren e entrar em seu quarto, mas surpresa foi maior quando moreno puxou pela cintura o beijando novamente, dessa vez com ardor e selvageria por causa da raiva misturada a aquele ato. Ambos eram orgulhosos demais para ceder; ambos queriam tomar o controle da situação. Warren tirou a mão antes no pescoço do Nathan para abrir a porta do quarto e, quando o mesmo conseguiu, empurrou os dois em direção ao mesmo, fechando a porta em seguida. 

Daniel que estava com a porta um pouco aberta por medo que depois do que aconteceu, Warren caísse no chão e desmaiasse ali mesmo, ficou abismado com a cena que viu entre Warren e Nathan. Mesmo perplexo o moreno não deixou de dá uma risada, rindo daquela situação inesperada. Fechou a porta logo em seguida. 

 — Eu sabia que algum dia isso ia acontecer. — Disse Daniel enquanto deitava em sua cama. 

 


Notas Finais


Sim, vai ter Grahamscott. É o meu segundo casal preferido depois de Princefield. Pode achar meio louco da minha parte, porque no jogo não tem nem indícios que esse shipp ao menos existe, mas fazer o quê. Já amei tanto casal de séries e filmes que eu sabia que nunca iria acontecer (Quem nunca????), mas como aqui eu posso fazer o que eu bem entender, então vou trazer esse shipp.
Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...