História Lifeguard - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Híbrido, Park Jimin
Visualizações 216
Palavras 1.190
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


• Aaaah, obrigada aos mais de 200 favs, é muito importante para mim, e se Lifeguard está crescendo é tudo graças a vocês, obrigada. ♥ Sejam bem vindos leitores novos.♥
• Estou de volta com mais um capítulo fresquinho para vocês, nesse dia tão especial que é o aniversário do nosso Mochi ♥
• Tenham uma boa leitura!!

Capítulo 6 - Truce.


Fanfic / Fanfiction Lifeguard - Capítulo 6 - Truce.


 

''Pude te reconhecer assim que te vi, como se estivéssemos chamando um ao outro. O DNA nas minhas veias me diz que você é quem eu venho procurando.''
DNA - BTS.

 

Já havia se passado uma semana desde o acontecimento vergonhoso com Yuna. Jimin havia conseguido conversar com a mesma, e explicar que ele sentia muito e que naquela tarde ele não se sentia bem. Yuna havia aceitado seu pedido de desculpas e parecia ter esquecido do ocorrido, mas não Jimin. Ele se lembrava bem, assim como lembrava de quem havia sido a causadora do seu perrengue. Aurora. Ou melhor, o ser cintilante que a uma semana ele ignorava. 

– Quanto tempo mais irá me ignorar Park Jimin?

No decorrer da convivência com Aurora, Jimin já havia tido muito conhecimento sobre o ser cintilante, e que quando seu nome completo soava da boca da mesma indicava que ela estava sendo sarcástica ou que estava irritada, e nesse momento, ele sabia bem que a segunda opção era a mais plausível.

– Eu estou falando com você!

Aurora voou para próximo de Jimin, ficando próximo demais, se ela conseguisse respirar, com certeza, Jimin sentiria seu ar batendo contra si. 

– Acho que estou ouvindo algo, mas deve ser coisa da minha cabeça já que estou sozinho nesse quarto.

O loiro lamentou seu tom de voz quando disse sozinho, dando-o uma prolongada na palavra.

– Você diz que eu sou uma criança, mas é você que está agindo como uma agora.

O loiro soltou sua respiração, fechando-o seus olhos por alguns segundos. Em seguida, os abriu, olhando diretamente para a imensidão azul que eram os olhos de Aurora. 

– Se eu estou agindo assim é por sua causa!

Acusou-a. Jimin realmente estava irritado, Aurora conseguia enxergar isso, mas ela também estava, e era por culpa dele.

– Bom, você teve uma grande parcela de culpa.

– Aish! O que eu fiz?!

A encarou incrédulo. Jimin não conseguia se lembrar do que havia feito para deixá-la irritada ao ponto de fazer o que fez.

– Iria me deixar sozinha para ir transar, me deixou sozinha naquela escola e ainda trouxe aquele projeto de piranha para o único lugar que eu sempre estou. Iria transar com ela sabendo que eu estaria aqui!

– Me desculpa Aurora, mas esse é o meu quarto.

– Achei que já tivéssemos conversado sobre isso. É o meu quarto também Jimin, sabe disso.

O loiro bufou alto, passando-o suas mãos por entre seus fios loiros, puxando-os para baixo.

– Tudo bem, me desculpe por quase ter te deixado sozinha para ir transar, por ter te deixado sozinha na escola, e me desculpe por ter trazido a Yuna para o nosso quarto.

Jimin encarava a expressão de Aurora que se encontrava indecifrável.

Sem perceber, ele acabou prestando atenção em mais coisas. Como o quão linda a era. Como seus lábios cheios eram atrativos. Como seus olhos azuis eram hipnotizantes... Como Aurora era linda por completo.

– Jimin, estou falando com você!

O loiro fora despertado pela mesma pessoa que a milésimos de segundos estava em sua mente e pensamento.

– Ah, pode falar.

– Em que tanto pensava?

– Não era nada. O que estava dizendo? 

Deu de ombros suspirando. Ele voltou a encara-la, mas seus olhos nunca duravam tempo demais sobre ela, ele sempre procurava outro lugar para olhar, não que Aurora não fosse algo bonito de se admirar, porque isso era ela, e justamente, esse era o problema.

– Me desculpa por ter feito aquilo com você... De verdade.

Jimin analisou o rosto da garota. Ela parecia estar falando a verdade.

– O que acha de uma trégua?

Jimin propôs encarando Aurora que havia estreitado seus olhos enquanto o encarava de volta.

– Como assim uma trégua?

– Chega de brigas e principalmente, dessas brincadeiras de mal gosto.

– As brincadeiras são a minha parte favorita, não sei se eu quero fazer parte dessa trégua...

– Aurora!

Jimin chamou a atenção da mesma que bufou revirando seus olhos, dando-se enfim, por vencida.

– Tudo bem, tudo bem!

– Certo, agora me conta, como conseguiu fazer aquilo?

Como Aurora havia conseguido realizar tal proeza era o que o loiro mais havia se perguntado durante esses dias. Ela não sabia de nada, e de repente, aparece entrando em sua mente, controlando-o o que ele ver. Isso era algo confuso e que ele ansiava descobrir.

– Andei dando umas pesquisadas.

Aquilo não havia soado convincente para Jimin. 

– Andou navegando na internet?

Ele quis se fazer de inocente, ele quis que Aurora acreditasse que ele havia acreditado em sua história, mas ele não havia acreditado nem por um segundo.

– Não seja idiota! – revirou os olhos. – Em livros!

– Em quais livros? Eu posso te ajudar a saber mais.

– Eu não me lembro o nome, além de que eles nem ficam aqui na cidade.

Deu de ombros se afastando do loiro.

– E onde eles ficam?

– Argh! Chega de perguntas desnecessárias Park Jimin.

– Eu só estava tentando ser gentil.

– Não precisa se preocupar com isso, eu consigo fazer sozinha, além de que, isso é problema meu.

Soou autoritária. O loiro apenas ergueu suas mãos em sinal de rendição, dando-se por vencido.

– Tudo bem, não irei mais tocar nesse assunto.

– Ótimo!

– Terá uma festa amanhã a noite na casa de um amigo... – Jimin não sabia se estava fazendo o certo em convidar um ser cintilante para tal local, ainda mais quando esse ser era Aurora. – Se quiser ir, está convidada.

Rapidamente Aurora virou seu rosto para de encontro com o do loiro. Ela não sabia se havia escutado certo, ou se aquilo seria uma brincadeira de mal gosto da parte do loiro, por isso resolveu perguntar, para se certificar de que havia escutado exatamente o que pensava.

– O quê? 

– Estou te convidando para uma festa amanhã à noite.

– Você não pode estar falando sério. Park Jimin me convidando para um lugar que não é o seu quarto, tudo bem, eu devo ter morrido mesmo.

Jimin revirou seus olhos, guardando seu material dentro de sua mochila.

– Eu já te levei a um parque de diversões.

– Onde eu não me diverti nada.

Ironizou, o que fez o loiro rir.

– Mas eu sim, e isso é o que importa.

Mais uma vez Aurora revirou seus olhos. A convivência com Jimin estava proporcionando esse costumeiro hábito.

– Tudo bem, eu irei.

– Aish, ela aceitou!

Jimin lamentou divertido, fazendo o ser cintilante rir juntamente com ele.

– Você é um idiota!

– São seus olhos.

Sorriu largo pelo insulto de Aurora.

– O que irá vestir? Quer dizer, você tem outras roupas além dessa costumeira que usa sempre?

– De agora em diante eu posso ter a roupa que eu quiser.

– Aprendeu isso com seus livros de magia?

– Por um acaso, isso é uma insinuação de que eu sou uma bruxa?

– Talvez, já que você não sabe o que é de verdade. É uma boa teoria, não acha?

– Eu não vou perder meu precioso tempo com você Park Jimin. Adeus!

– Aurora, espera!

O loiro gritou, mas já era tarde demais. A garota havia simplesmente sumido de seu campo de visão, deixando-o sozinho, mas com um belo sorriso nos lábios. Aurora sem dúvidas, era a melhor coisa que já havia lhe acontecido, Jimin sabia disso, ele só esperava que Aurora nunca soubesse.


Notas Finais


• Onde vocês acham que a Aurora está aprendendo esses macetes ein?! E essa trégua aí, será que irá durar? Comentem, interajam comigo, sou bem legal, haha :)
• Trailer da fanfic : https://www.youtube.com/watch?v=QYXp6vvkHas&feature=youtu.be
• Até o próximo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...