História Ligados pelo Amor (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Casamento, Filhos, Hentai, Hoseok, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Papais De Primeira Viagem, Romance, Segunda Temporada, Taehyung, Violencia, Xputh, Yoongi
Visualizações 4.142
Palavras 2.161
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quero agradecer a cada uma que está dando apoio a LPA. Obrigada mesmo. 💖

Muitas pararam de ler na primeira temporada. Mas garanto que chegarei ao fim com a segunda. 🙈

Tenham uma boa leitura. Nos vemos nas notas finais. 🌸

Capítulo 2 - Decepção no shopping.


Fanfic / Fanfiction Ligados pelo Amor (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 2 - Decepção no shopping.

Sexta-Feira, às 07h33min.

Casa da Família Jeon.

Acordei com um barulho vindo da cozinha e percebi que o Jeongguk não estava mais na cama. Me levantei, bocejando e calçando meus chinelos. Caminhei até o berço do Enzo e percebi que o meu filho ainda dormia tranquilamente, com um dedinho na boca. Girei os calcanhares e adentrei o banheiro, fazendo minhas higienes matinais. Abri a porta silenciosamente e atravessei a sala, chegando na cozinha. Marina e o meu marido conversavam animadamente, ambos tinham se dado muito bem.

— Bom dia, senhora Jeon. — A mais velha dali me cumprimentou sorrindo, assim que notou a minha presença na cozinha.

— Bom dia. — Sentei no colo do Jungkook, sorrindo para a cozinheira.

— Dormiu bem, amor? — Jungkook perguntou, me olhando nos olhos.

— Dormi sim. — Removi alguns fios de sua franja, depositando um selinho em seus lábios bem desenhados. — Você acordou cedo. O que foi? — Entrelacei minhas mãos em seu pescoço.

— Sabe o Joel e o Derick, amigos do seu pai? — Assenti para que o moreno continuasse. — Lembra que eu sugeri na semana passada uma associação entre nós?

— Lembro sim. — Sorri.

— O Joel me ligou ontem à noite dizendo que aceitou e o Derick me deu a resposta hoje cedo. — Explicou sorridente e o meu sorriso alargou-se ainda mais.

— Meu Deus, amor! — Exclamei empolgada. — Você finalmente poderá ter a sua própria empresa. — O beijei rapidamente.

— Estou tão empolgado! — Seus olhos brilhavam. — Vamos nos encontrar daqui a pouco. Nós três e mais dois sócios do seu pai.

— Estou feliz por você. — Acariciei suas bochechas, encostando em seu peito. — Muito feliz mesmo, Jeonggukie.

— Quero dar uma vida ainda melhor pra você e para o nosso pequeno. — Beijou os meus cabelos.

— Só não se afaste de nós. — Sussurrei.

— Eu não irei, meu bem. — Apertou a minha bunda disfarçadamente e eu o olhei, segurando o riso. — Tome o seu café, vou no quarto ver o Enzo. Ele pode ter acordado.

— Está bem. — Dei um beijo em seu pescoço o provocando e em seguida deslizei o meu indicador por seu peitoral forte, coberto por uma camiseta lisa.

— Pare de me provocar. — Ditou sério, sussurrando as palavras contra a minha boca.

— Não estou te provocando. — Levantei de seu colo sorridente, fazendo questão de apertar a sua coxa.

Jungkook suspirou e lançou-me um sorrisinho malicioso, deixando a cozinha. Sentei na mesma cadeira que o meu marido estava sentado, servindo um copo com suco de laranja e pegando dois pães de queijo. Comi em um silêncio agradável, já que Marina estava ocupada e também não conversava muito comigo. Ela era uma mulher solteira, mãe de dois rapazes e muito esforçada. Além de ser uma ótima cozinheira. Após tomar o meu café da manhã, me retirei da cozinha e retornei ao quarto. Enzo ainda dormia, pois à noite sempre gostava de ficar acordado, vendo desenho e sendo mimado por seus pais.

— Enzo fica a cada dia mais parecido com você.

Me aproximei do Jeon, observando o seu peito nu. Ele procurava algo dentro do closet, com certeza uma camisa social.

— Sim. — Sorriu abertamente, findando a distância entre os nossos corpos. — Me ajuda a escolher a camisa, amor?

— Claro. — Espalmei minhas mãos em seu peitoral, roubando-lhe um beijo. — Vai ser um almoço de negócios, né?

— Uhum. — Assentiu.

— Então vamos ver... — Murmurei, rolando os olhos pelas peças escuras e sociais. — Acho que apenas uma camisa preta é o bastante, não?

Virei o meu corpo para olhá-lo e me surpreendi ao ser empurrada levemente, fazendo minhas costas colidirem contra o closet. Jungkook havia me beijado com vontade e saudade. Minhas mãos foram diretamente para os seus cabelos lisos e eu os puxei entre meus dedos, aprofundando o nosso ósculo. Estávamos com tanta saudade e vontade de termos um ao outro. Eu já não me lembrava da última vez que havíamos feito amor. Quando transávamos, sempre usávamos preservativos e o anticoncepcional havia se tornado parte da minha rotina. O Jeon não gostava dos preservativos, pois atrapalhava para me sentir o apertando.

— Estou com tanta vontade... — Separou nossas bocas ofegante, olhando em meus olhos e alisando os meus cabelos. — E você ainda me provoca, amor.

Suas orbes estavam escuras de desejo e seus lábios vermelhos, levemente inchados. Passei minhas mãos por seus ombros largos, continuando a olhá-lo nos olhos. Deslizei minhas mãos por seus braços fortes e abaixei a minha calcinha, a retirando em silêncio. Jungkook suspirou e mordeu o lábio inferior, me fitando com cautela. Alcancei o zíper de sua calça jeans, abrindo e me desfazendo dos botões. O meu homem pegou um preservativo que estava em uma das gavetas próxima ao meu corpo, abrindo o pacotinho lilás.

Puxei sua calça para baixo e tomei a camisinha de sua mão, rolando por seu pênis ereto. Jungkook me beijou outra vez, levantando a minha perna direita e encaixando seu pau ali. Grunhi baixinho, mordendo meus lábios para abafar qualquer gemido alto que escapasse destes. Jungkook imitou o meu ato empurrando o seu quadril, fixando seu olhar no meu. Apoiei minhas costas na parte sólida do closet, segurando nos ombros do meu marido. O Jeon passou a se movimentar com mais precisão, investindo com rudeza.

O barulho erótico de nossos corpos eocava pelo quarto e uma camada fina de suor já era presente em minha testa. Meus seios balançavam conforme Jungkook investia, porque eu estava sem sutiã. Arranhei os seus bíceps, arfando e fechando os olhos. Ele entrava e saía tão rápido que mal conseguíamos respirar. Tê-lo depois de vários dias era como a nossa primeira vez. Forte e intensa. Alcancei o seu pescoço e entrelacei minhas mãos ali, sendo pega pelas coxas. Jungkook investiu com brutalidade e não consegui segurar o gemido manhoso que escapou de minha boca.

Passei a me movimentar contra a sua espessura, louca para gozar. O meu marido beijou-me e rebolou contra o meu quadril, me arrancando um suspiro forte. Chocou nossos íntimos outra vez, movimentando-se com mais rapidez. Separei nossos lábios e uni nossas testas, olhando em seus olhos. Jungkook sorriu e eu fiz o mesmo, sentindo o suor percorrendo as minhas costas. Agarrei os fios ralos de sua nuca e o beijei com vontade, sugando o seu lábio inferior. Ele tocou o meu pontinho sensível e eu grunhi entre o beijo, chegando ao nosso limite.

— Essa com certeza com a nossa melhor foda em pé. — Soltou um risinho, ainda ofegante.

— Sim. — Sussurrei com dificuldade, encostando minha cabeça em seu ombro.

Depois de alguns minutos em seu colo, Kook me colocou no chão com cuidado e caminhou até o banheiro para se desfazer do preservativo. Eu continuava na mesma posição que tinha me deixado. Separei uma camisa social preta e a deixei sobre a cama, pegando minha calcinha do chão. O Jeon e eu tomamos banho juntos, um curtindo e tocando o outro. Coloquei um vestido básico e prendi meu cabelo, borrifando um pouco de perfume em meu pescoço. Jungkook apenas me observava, com um sorriso de canto e com as mãos nos bolsos de sua calça de lavagem escura. Meu homem estava lindo e muito charmoso. Saí de meu transe ao escutar o chorinho do Enzo.

— Ei meu bebê, a mamãe está aqui. — Falei calmamente, inclinando o corpo e o pegando em meus braços. — Não chore, meu anjinho.

— Amor, eu já vou indo. — Kook avisou, dando-me um beijo demorado e deixando um beijo casto na testa do nosso pequeno. — Prometo não demorar, está bem?

— Se cuide e boa sorte, amor. — Sorri.

— Obrigado. — Respirou fundo, exibindo um lindo sorriso e saindo do quarto.

— Vamos tomar banho, meu príncipe? — Perguntei e o Enzo sorriu em resposta, me fazendo derreter.

Tirei sua roupinha e joguei a fralda suja no lixo. Depois de encher a sua banheira retornei ao quarto e peguei o meu filhote, o levando para o banheiro. Enzo adorava tomar banho. Lavei seus cabelinhos com muito cuidado e carinho, enquanto seus olhinhos redondos me admiravam. Depois do banho, enrolei o bebê na toalha e o coloquei na cama. O vesti com um dos pequenos moletons que a Maia havia comprado e borrifei um pouquinho de perfume em seu pescoço e bochechas. Amamentei o meu filho e o levei para a sala. Marina me ajudou a colocar o colchão no chão e deitei ali com o Enzo.

— Quer que traga alguma coisa, senhora Jeon? — Indagou a mais velha, com um sorriso gentil nos lábios.

— Um pouco de suco para o Enzo e algumas bolachinhas de água e sal, Marina. — Informei.

— Já irei trazer, senhora. — Sorriu e se retirou.

Não demorou nem dois minutos para a cozinheira trazer o que pedi. Enzo adorava suco de laranja, principalmente quando estava bastante gelado. Porém, eu lhe dava as bolachas de água e sal primeiro, enquanto o suco esquentava um pouco. Coloquei minúsculos pedaços em sua boquinha e o pequeno homenzinho comeu tudo.

— Olha o que a mamãe tem na mão. — Mostrei o copo para ele. — Suquinho de laranja.

Enzo riu e bateu palminhas, aquecendo o meu coração. Dei um beijo em sua testa e coloquei o bico do copo em sua boca, virando com cuidado. Posicionei a fralda em seu queixo, caso derramasse e sempre derramava um pouco. Após beber quase a metade do copinho de suco, segurei o meu filho para que ele ficasse em pé no colchão, treinando os seus passinhos.

— O que a senhora quer que eu prepare para o almoço? — Marina surgiu em meu campo de visão.

— Arroz, frango grelhado e uma batata cozida. — Expliquei. — O Jeongguk vai almoçar fora, então faça somente um pouco, Marina.

— Tudo bem. — Assentiu, retornando para a cozinha.

(...)

Jungkook passou a tarde toda fora e não atendeu nenhuma das minhas ligações. Fiquei bastante chateada com isso. Maia tinha me convidado para dar uma volta no shopping e disse que passaria para pegar o Enzo e eu. Coloquei uma calça jeans, uma blusa de alcinha e sapatilha nos pés. Fiz uma maquiagem leve, marcando os meus lábios com um batom rosa. Minha melhor amiga pegou o Enzo e eu peguei a bolsa do meu filho, indo para fora da casa. Colocamos a cadeirinha dele no banco detrás e a bolsa do outro lado.

— Ele não te ligou? Não mandou nenhuma mensagem, amiga? — A loira questionou.

— Não. — Suspirei. — Estou muito chateada com isso. Acho que já era pra ele ter voltado. Fiquei me corroendo querendo notícias.

— Sinto muito. — Sorriu fraco. — Você vai voltar a estudar quando?

— Ainda não sei. — Mordi o lábio inferior. — Talvez ano que vem. O Enzo é muito novinho ainda.

— Isso é verdade. — Assentiu.

— Se eu não tivesse engravidado me formaria esse ano também. Junto com você e nossos amigos. — Suspirei profundamente.

— Você ainda vai se formar, amiga. — Sorriu, me confortando. — E abriremos a nossa loja!

— Tomara que sim. — Mexi em meu cabelo. — E você e o Matt?

— Estamos super bem. — Ditou empolgada.

— Sabe o que me deixa mais chateada? — A olhei.

— O quê?

— Hoje nós transamos e foi tão bom. Tão intenso. — Desviei o olhar, encarando as ruas movimentadas. — E ele não me ligou...

— Você não pode depender do Jungkook, (S/A). — Estacionou o carro. — Eu sei que vocês estão casados, mas você tem que ser independente.

— E eu sou. — Murmurei.

Descemos do carro e eu peguei a bolsa, já que a Maia queria carregar o Enzo. Entramos no shopping e o meu pequeno olhava as pessoas atentamente, soltando alguns gritinhos fofos. Fomos para a praça de alimentação e nos sentamos, pedindo uma porção grande de fritas e suco natural. O meu filho adorava a minha melhor amiga. Estava distraída olhando para as pessoas e vi um rosto familiar, engolindo em seco.

— O que foi, amiga? — Maia perguntou confusa.

— Aquele não é o Jungkook? — Olhei na direção em que o meu marido estava.

— Sim, é ele mesmo. — Assentiu, franzindo o cenho. — Vai lá falar com ele.

— Tudo bem. — Respirei fundo e saí da mesa, indo onde ele se encontrava.

— Amor? — Perguntou surpreso ao me ver em sua frente.

— Pensei que estivesse com o Derick e com o Joel. — Falei séria.

— E eu estava. — Sorriu, coçando a nuca. — Passei para comprar alguns presentes pra você e para o Enzo.

— Jungkook, o que acha... — Melanie calou-se assim que me viu. — Oi (S/N).

— Por isso não atendeu as minhas ligações, Jeon? — Indaguei.

— O que acha desse carrinho? — Mostrou o brinquedo, sorrindo para o meu marido.

Saí dali em passos rápidos, sentindo o meu peito apertado. Peguei a bolsa do meu filho e Maia sem dizer nada, se levantou e me acompanhou para fora do Shopping. Se antes eu estava chateada, agora estava muito mais.


Notas Finais


Poxa Jungkook! 😣
Lembram da Melanie? 👀
Vai ter muita confusão ainda, amores. Isso é só o começo. ^^

> Primeira Temporada: https://www.spiritfanfiction.com/historia/ligados-pelo-desejo-imagine-jungkook--bts-13120254

Meu perfil: @xputh 💕

Não esqueçam de deixar as suas opiniões, é importante. 🤧

Até breve! 🙈❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...