História Lights - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink
Tags Chaelisa
Visualizações 41
Palavras 860
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Poesias

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, essa é a continuação de "Photos" , espero que gostem <3

Link da fanfic 1 nas notas finais <33

Capítulo 1 - Capítulo Único


"Tenho fé em você e eu

Então coloque sua pequena mão na minha

Mesmo quando estivermos nos últimos instantes, baby.”

Chaeyoung acordou como um suspiro, com seus pequenos olhos puxadinhos assustados com os ruídos ao longe.

Ela olhou ao seu redor sentindo um enorme peso ardente em seu peito. Era o desespero.

Sua respiração era ofegante e se parecia com a de um recém-nascido, que ainda aprendia a respirar.

Chaeyoung olhou a sua volta.

Tudo era preto, escuro e sombrio.

Ela se levantou de onde estava reparando em sua veste branca, que combinava com a simples cama em que acordou.

Ela andou um pouco e se sentiu tonta, parando por alguns segundos quando um pensamento lhe invadiu.

Lisa.

Tantas milhares de coisas para pensar e seu único e primeiro pensamento foi Lalisa Manoban, sua melhor amiga.

Por um instante ela se desconectou de toda aquela confusão que se passava em sua mente e focou no ruído que aumentará ao longe, o som era familiar mesmo que Chaeyoung fosse incapaz de reconhecer.

Ela se virou para a esquerda e correu, apenas correu.

Aqueles ruídos tão angustiantes ficavam mais altos e o coração de Chaeyoung se quebrou em milhares de pedaços ao reconhecer que aquilo era apenas uma lamentação da pessoa que ela tanto amava.

Chaeyoung sentiu seu corpo pesar e seus olhos encherem de lágrimas, ela tinha seu corpo, alma e espírito feridos, mas ainda não reconhecia isso, talvez o calor do momento com a adrenalina tenha deixado mais ameno, mas a dor ainda estava ali.

Chaeyoung deixou o próprio corpo cair no chão, ela fitou o chão também escuro e sentiu sua falta de ar aumentar a cada segundo,ela apenas queria chorar, talvez chorar aliviasse, porém, seu próprio corpo se recusava a chorar, seu corpo estava tentando ser forte ao mesmo tempo que a alma de Chaeyoung estava frágil e fraca.

Chaeyoung olhou para cima novamente e viu uma janela próxima a ela, aquela janela não estava ali antes. Talvez fosse uma saída.

Chaeyoung correu até lá, tocando a janela com a ponta dos dedos e reconheceu a parede amarela, reconheceu o espelho, reconheceu as fotos.

Aquelas lamentações e choros eram nada mais, nada menos que sua melhor amiga, sofrendo absurdamente com aquela ida sem volta de Chaeyoung.

A australiana bateu na janela, chamando o nome de Lisa incansávelmente, na esperança de que a menina pudesse salvá-la daquele tormento, mas a voz melodiosa de Chaeyoung não saiu dessa vez e tudo  o que pode causar foram barulhos ocos na janela em que batia incansavelmente.

Então a atenção de Lisa foi ganha.

A garota que sempre compartilhou seus momentos com Chaeyoung e a mesma garota que amou Chaeyoung por anos sem dizer nada, a garota que sempre esteve ali quando Chaeyoung precisava rir, chorar ou reclamar, era a mesma garota que Chaeyoung era apaixonada até mesmo antes de ter qualquer contato.

Em um ônibus qualquer em um dia qualquer onde ambas as garotas iriam começar as aulas, Chaeyoung se encantou pelo sorriso da menina, que na época, era loira, que estava entretida em seu celular.

O modo com as bochechas da garota se enchiam quando ela sorria fazia o coração de Chaeyoung derreter.

E mais tarde, quando muitas cores de cabelos vieram trazendo momentos inesquecíveis, Chaeyoung continuava em sua paixão secreta, sem saber que sua melhor amiga sentia o mesmo.

Mas agora tudo parecia impossível e distante.

Lisa se levantou de sua cama, o cabelo castanho escuro um pouco bagunçado, os olhos ainda transbordavam lágrimas, a tailandesa caminhou até a janela, abrindo-a e olhou para fora, não vendo nada além da chuva.

Chaeyoung tentou tocava, mas era como se algo a impedisse, como uma barreira, uma parede de vidro resistente.

Chaeyoung fechou os olhos, o desespero tomando conta dela e viu como flashbacks pequenas lembranças curtas.

Um carro, barulhos altos de vidros,sangue... e agora ela estava ali.

Então era aquilo? Ela estava morta?

Lisa novamente fechou a janela, voltando para a sua cama e Chaeyoung pode ver.

Sua amada segurava as fotos de seus momentos juntas nas mãos lembrando e sofrendo pela época em que podiam se tocar e se ver.

Chaeyoung suspirou pesadamente, sentindo uma dor extrema por estar tão perto e ao mesmo tempo tão longe de sua melhor amiga, e tudo doía ainda mais por não poder consolar a menina dessa vez.

Ela viu pela janela, Lisa se deitar e fechar os olhos, adormecendo de tanta tristeza após chorar tanto e Chaeyoung mais uma vez suspirou.

Ela estava morta e quando finalmente aceitou aquela realidade tão dura, as luzes se acenderam.

Tudo era branco, claro e ameno agora.

Chaeyoung se virou pra trás se assustando ao ver a figura caminhando para ela.

Ela sorriu de emoção e seu peito se apertou em saudade.

-Eu te amo! - Chaeyoung disse, finalmente deixando que aquelas palavras saíssem.

-Eu também te amo! - Lisa respondeu na mesma intensidade.

As duas ficaram se olhando e chorando, como se não pudessem acreditar que finalmente estavam juntas novamente e novamente podendo tocar uma a outra.

Era apenas um sonho de Lisa, mas pelo menos, as luzes estavam acesas e Chaeyoung estava ali com ela.


Notas Finais


Esperam que tenham gostado ! <3
Escrevi com muito amor <3

FANFIC 1 : https://www.spiritfanfiction.com/historia/photos-13015899


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...