História Lights - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Fumikage Tokoyami, Hanta Sero, Hawks, Hitoshi Shinsou, Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Nejire Hado, Ochako Uraraka (Uravity), Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tamaki Amajiki (Sun Eater), Tenya Iida, Toga Himiko, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yuga Aoyama
Tags Bnha, Boku No Hero, Deku, Dekuraka, Izuku Midoriya, Izuocha, Mha, My Hero Academia, Romance, Uraraka Ochako
Visualizações 42
Palavras 2.492
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


I'll break down these walls that are in our way, if this is what it takes
Okay, aqui vai um capítulo bem especial dessa história, eu tô muito empolgado pra escrever isso, não sei se vai ficar muito longo mas espero de coração que gostem dele
Ps: vou precisar fazer alterações em algumas datas de aniversário, no final de tudo eu explicarei porquê, peço que tenham paciência pois tudo fará sentido no final da história 💚

Capítulo 6 - This Is What It Takes


Era domingo, já acordo com meu celular tocando, era Bakugou, fiquei ponderando sobre atender ou não, sei que ele provavelmente ficaria falando sobre como quer Ochako de volta, e eu ficaria com ciúmes, não sei se conseguiria esconder, mas no final das contas, decido atender a ligação

-Oe, Deku, por que demorou a atender? - ele gritava meio irritado e meio animado, parecia o Todoroki nesse aspecto

-Acho que pela minha cara de sono deu pra entender que eu acabei de acordar, não? - retruquei irritado, odeio ser acordado aos gritos

-Tá, tanto faz, tenho uma notícia boa, vim contar primeiramente a você, depois contarei a Ochako - Viu? Não falei?

-Primeiramente, lembre que vocês dois não estão juntos a um bom tempo, então se contenha ao chamar ela de Ochako - acho que fui um pouco grosso, mas eu não estava errado, ele deveria tratar ela da forma correta se quisesse voltar a ter uma chance com ela (e eu obviamente queria ter a chance no lugar dele, mas se ela o escolhesse, iria me conformar) - segundo, o que aconteceu? Qual a notícia?

-Ah vai se fuder, nerd de merda, eu chamo ela como eu bem entender, e a notícia é: minha mãe conseguiu comprar uma passagem para que eu possa voltar pra Tokyo no meio do ano

Ah, ótimo, o Katsuki está voltando... Isso não é nem um pouco um bom sinal

Vamos começar do começo: Bakugou, aos 15 anos, se mudou para Osaka com seus pais, e foi lá que ele conheceu Ochako, quando ela viajou para lá ano passado, tinha dito a ela que ela poderia passar o tempo que fosse necessário na casa dele, ela passou em torno de 3 meses, que foi o tempo em que eles namoraram, e logo depois ela voltou com o coração altamente partido

Katsuki nunca chegou a bater nela ou maltratar ela como o mesmo fez comigo quando éramos menores, um dos maiores motivos de eu ter me afastado um pouco dele nos últimos dois anos foi justamente isso, percebi que não fazia mais bem e me isolei, procurando melhorar como pessoa e esquecer as dores do passado

Mas agora o Katsuki quer voltar, muito provavelmente virá ficar pouco tempo, mas fará questão de ver Ochako, e talvez até tente fazer algo a ela novamente... Eu vou ter que ficar de olho

-Deku, você tá se quer ouvindo? - ele dizia, percebi que eu fiquei meio disperso depois que ele disse aquilo

-Ah, desculpa Kacchan, eu meio que fiquei aéreo por um segundo, poderia repetir?

-Okay, vou dizer tudo novamente, a viagem está programada pro começo de Junho, vai ser uma comemoração adiantada de aniversário, quero muito ver você e a Ochako, quero sair com os dois bastante, e no final de tudo, quero pedir Ochako de volta em namoro - okay, o ciúmes bateu forte aqui, mas uma surpresa ainda maior aconteceu logo em seguida - porém, esse último não sei se vou concretizar, sabe?

-Por que?

-Amar ela assim me machuca muito, ver ela distante de mim me machuca, eu tô cansado de sentir essa dor... - droga, eu não sei se ele tá sendo sincero ou se somente tá usando chantagem emocional contra mim, se ele estiver, tá dando muito certo, eu odeio ver meus amigos machucados, quero ajudar eles, sei que eu posso estar ferrando minhas chances com isso, mas...

-Olha, se seu problema com ela é a distância, eu posso ajudar com isso, mas tem que prometer não falar mais sobre ela comigo, odeio ficar de vela - soltei uma risada falsa, eu estava levemente enciumado, mas consegui disfarçar como um mestre isso tudo

-Ficaria grato com isso, mas não vá ficar se achando depois, nerd idiota

-Okay, não vou, agora preciso ir, tchau, Kacchan - desliguei a chamada antes que pudesse ouvir mais uma palavra dele, agora eu preciso achar um jeito pra falar isso pra Ochako sem machucar ela, mas, por coincidência...

[08:49] Ochako <3: Deku, me diz por favor que isso que o Bakugou me disse aqui é mentira

[08:49] Ochako <3: Me diz que o Katsuki não tá voltando pra cá...

[08:49] Izuku Midoriya: Infelizmente não posso mentir para você, Uraraka-san

[08:49] Izuku Midoriya: O Kacchan tá vindo para cá, e ele ainda disse que quer nos ver quando chegar

[08:50] Ochako <3: Mas eu não quero nem mesmo olhar na cara dele, não depois de tudo aquilo que aconteceu

Aí estava minha oportunidade, um flerte aqui e outro ali, talvez eu consiga conquistar ela

[08:50] Izuku Midoriya: Não se preocupe, vai ficar tudo bem, eu irei te proteger, Ochako

[08:50] Izuku Midoriya: Vou ser o seu herói

Parabéns, Izuku, que flerte horrível, não sei nem se posso chamar isso realmente de flerte... Tenho muito a melhorar se quiser que Ochako me dê uma chance

[08:50] Ochako <3: Mas você já é o meu herói

Se bem que no final das contas acho que deu certo, tô surpreso, mas acho que é só impressão, ela não flertaria comigo assim... Ela nem tem porquê gostar de mim

[08:50] Ochako <3: Obrigado por sempre estar aqui por mim, gosto tanto da sua companhia, você sempre me ajuda e me motiva, eu fico tão feliz quando tô contigo, e seu abraço é um dos melhores lugares pra eu ficar

Não estraga essa Izuku, só precisa "plantar a bomba e partir pro cover", você consegue, Jovem Midoriya

[08:50] Izuku Midoriya: Pode vir, meu abraço está disponível para você sempre, pequena

Mandei a mensagem e saí correndo, não queria ver a resposta dela tão cedo, eu estava parecendo um tomate de tanta vergonha, mas sinto que as coisas vão começar a andar logo logo

Enfim, domingo é o meu dia de descanso, mas ainda preciso fazer minha rotina de exercícios, então volto pro quarto, vejo o celular e lá estava a resposta dela: "eu adoraria ficar no teu abraço pra sempre, Deku"

Meu coração pode ter errado uma batida nesse momento, talvez eu tenha ficado todo bobo com aquela mensagem, só talvez, mas isso já era um bom sinal, um ótimo sinal, talvez ela queira algo comigo, mas não é nada confirmado, não por enquanto, ainda preciso investir

Passei uma hora inteira malhando, e o resto do dia foi jogando em call com Todoroki-Kun e respondendo as mensagens que Ochako mandava, a gente estava flertando um pouco mais, mas não era nada muito sério como um "me beija"

Duas semanas se passaram desde aquele domingo, já estávamos quase no final de março, e eu e Ochako estávamos ficando cada vez mais próximos nessas últimas semanas, ao mesmo tempo em que comecei a conversar mais com Iida e o grupo, me aproximei bastante deles e comecei a passar os intervalos com eles

Hoje era dia 22, acordei com determinação e fogo nos olhos, eu não aguentava mais ficar só nesse flerte todo e nem ao menos termos dado um selinho, estávamos envergonhados depois de tantos flertes, mas não parávamos, ambos estavam gostando daquilo, e acho que ambos queriam mais, mas esperavam a aprovação um do outro, qualquer sinal já era o suficiente

Fiz o de costume por todas as manhãs, quando estava chegando na escola, mandei uma mensagem pra Ochako dizendo que precisava conversar com ela pessoalmente, depois de tanto tempo, acho que finalmente posso contar pra ela o que eu sinto, depois de tanto tempo

Sabe, parando pra pensar agora, eu sempre gostei de Ochako, desde o começo achava ela muito legal e única, algo nela me atraía, mas eu afastei esse sentimentos pois estava com Toga na época, e ela tava com o Bakugou, logo depois, eu comecei a me sentir estranho, e não percebi que era o amor que eu havia ocultado, achava que era só nosso laço de amizade fortificando, mas desde o dia que eu percebi que gostava dela, mais eu queria estar com ela

Mais eu precisava estar com ela, precisava mostrar pra ela o quanto eu a amo, tenho medo dela me rejeitar depois de tanto que sofreu com o Katsuki, tenho medo dela achar que sou que nem ele...

Passamos o dia todo conversando como amigos normais, fomos juntos conversar com a "família" (nome do grupo cujo ao qual estava começando a fazer parte, para simplificar e não ter que ficar repetindo os nomes de todos), ficamos de mãos dadas por um tempinho enquanto estávamos lá, ela sorria e ficava colada em mim, e não soltava minha mão até que tivéssemos que voltar pros nossos lugares quando chegava um professor para dar aula, e repetimos isso até bater o sinal de término da última aula

Sinalizei para que ela esperasse todo mundo ir embora, para que ela enrolasse um pouco, não deixando óbvio que iríamos ficar sozinhos, eu fui falar com os meninos e com a família enquanto esperava todos irem embora, ela arrumou as coisas e ficou mexendo no celular, parei um segundo quando percebi que todos haviam ido embora, e fiquei apreciando a beleza daqueles lindos olhos castanhos, o cabelo liso e sedoso, suas bochechas naturalmente avermelhadas, aqueles lábios carnudos, aquele corpo baixinho e com curvas perfeitas (okay, nesse último eu talvez tenha sido um pouco pervertido, mas não estava mentindo, cada detalhe nela fazia meu coração bater mais rápido, ela era perfeita, pra mim, ela sempre será perfeita

Me aproximo lentamente dela, ela percebe, guarda o celular no bolso, se levanta de sua cadeira, e se aproxima de mim, dei um abraço bem apertado nela, ela posicionou suas mãos em meus ombros, eu coloquei as minhas em suas cintura, nossos rostos estavam colados, conseguia sentir sua respiração, ficamos nos encarando por um segundo, logo depois comecei a encarar seus lábios e ela acabou fazendo o mesmo

-Você quer me beijar, Deku? - ela perguntava, parecia ansiar por aquilo, eu nem a respondi, a puxei pela cintura e dei um beijo suave nela, um beijo que ambos queriam por tanto tempo mas nunca tiveram coragem de dizer, o beijo continuou calmo e suave até que precisamos nos afastar por falta de ar

Respiramos um pouco, e quando estávamos indo pro segundo round, o celular dela começou a tocar, era o pai ligando, queria saber onde ela estava, pois havia demorado muito pra aparecer

-Ah, desculpa pai, eu tava tirando uma dúvida aqui com o professor na sala, tô terminando de arrumar minhas coisas agora, e já estou indo pra porta... Tá, tchau pai, também te amo - ela desligou, estava feliz mas nervosa - Deku-kun, desculpa, sei que queria mais um, também queria, mas eu preciso ir - ela veio até mim e me deu um selinho

-Tudo bem, pequena, mais tarde eu ainda preciso conversar contigo, viu? Posso te ligar de noite? - perguntei, pegando minha mochila e colocando nas costas 

-Claro, quando eu chegar na casa de mamãe eu te aviso, pode ser? Preciso ir agora, tchau, Deku! - ela correu, mandei mensagem pra ela dizendo que estaria esperando e fui andando com calma até a portaria, minha mãe chegou bem na hora que eu apareci, entrei no carro, coloquei meu fone, a fim de evitar qualquer comentário com minha mãe, não podia revelar sobre Ochako ainda, depois de Toga, minha mãe não queria que eu entrasse em um relacionamento sério, pelo menos não até eu terminar o ensino médio e ir pra faculdade, não que nós estivéssemos namorando ainda, mas né? Prefiro evitar, pelo menos por hora

Passei o resto da tarde inteira tenso, terminei os exercícios e fui assistir Doctor Who, uma das minhas séries favoritas desde pequeno, acabei caindo no sono e só vim acordar de noite, perto do jantar, Ochako tinha acabado de me ligar pela segunda vez e eu não atendi, ela mandou mensagem dizendo que tava preocupada comigo, retornei a ligação e preparei meu coração pra fazer o pedido

-Desculpa por não ter atendido antes, eu tava dormindo - ri, tentando arrumar meu cabelo pelo menos um pouco, mas sem sucesso

-Eu fiquei preocupado com você, sabia, senhor Deku?

-Relaxa, tô bem, e você, como tá? Como foi seu dia?

-Pra ser sincera, bem cansativo, estudei até umas 15:00, depois meu pai me levou pra sair, precisava comprar umas coisas, então fui com ele, depois ele me deixou aqui na casa de mainha e eu tive que ficar cuidando do meu irmão - na mesma hora ouço um grito vindo de longe, era o irmão dela, provavelmente - ele tem só quatro anos, então assim, é bem barulhento e teimoso as vezes, mas nada fora do normal... Ah, além disso, o Bakugou veio falar comigo que essa última semana, e hoje, antes de você sabe o quê,  ele me mandou mensagem, dizendo que queria que eu desse mais uma chance pra ele, respondi por educação mas por dentro já deixei bem claro que eu não quero ele de volta - minha cabeça me fez querer desistir por um momento, mas eu não podia, já estava decidido que queria fazer isso hoje, eu precisava criar a coragem, eu preciso contar a ela tudo que sinto - enfim, você disse que queria falar algo comigo, o que era?

É agora Deku, prepara o coração e a mente, vai dar tudo certo...

-Antes de eu começar a falar, pode fazer chamada de vídeo? Quero olhar nos seus olhos enquanto digo isso - eu ouvi ela dar uma risadinha, trocamos pra chamada de vídeo, vi sua expressão alegre, o que foi suficiente pra me acalmar e me determinar a fazer aquilo - certo, aqui vai... Uravity, já faz um bom tempo que eu venho percebendo isso, tentei criar coragem para falar isso várias vezes hoje, mas não consegui achar um momento perfeito, e quando tive a chance, você teve que ir embora... Sabe, desde que eu te conheci, sabia que iríamos nos dar muito bem, tínhamos jeitos diferentes mas a gente se completava, comecei a perceber que nossa amizade é algo que mudou minha vida, me fez querer viver cada vez mais, então eu corri atrás pra nunca deixar nada atrapalhar ela, quis deixar ela ainda mais forte, sei que a gente acabou distante um tempinho, mas esses últimos dias tem aproximado a gente ainda mais, estamos ficando já tem quase 15 dias e o nosso primeiro beijo só foi hoje, sei que eu deveria ter feito isso antes, mas estava com muita vergonha e sei que você também estava

Nessa hora, ela já tinha percebido onde eu ia chegar com tudo isso, e começou a chorar, ela estava feliz, e pediu pra que eu continuasse, fiquei preocupado mas fiz assim como ela desejava

-Mas sabe, desde o começo do mês eu percebi que esse tempo todo eu tenho reprimido um sentimento, tanto pois namorava com Toga e você com o Bakugou, mas finalmente abri meus olhos novamente, o que eu posso dizer agora vai parecer loucura, eu sei, mas eu... Eu... Eu te amo, Ochako, e vai ser ainda mais louco o que eu vou dizer agora, mas...

-Pode falar, Deku - ela sorria, estava com a voz trêmula de tanto chorar, mas seu sorriso não sumiu do começo a fim, ela queria ouvir aquelas palavras, só de ouvir um eu te amo ela estava feliz, imagina ouvindo...

-... Você quer namorar comigo?


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA EU TO ANSIOSO DEMAIS, e olha que fui eu mesmo quem escreveu isso
Espero de coração que gostem, desculpem qualquer erro e até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...