História Lights (Jimin- SN) - Capítulo 54


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Park Jimin (Jimin)
Tags Anorexia, Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Beyond The Scene, Bts, Bulimia, Chim Chim, Depressão, Drama, Jimin, Jiminnie, Park Jimin, Romance, Suícidio
Visualizações 412
Palavras 646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 54 - NÃO META JUNGKOOK NISSO


— Não?– o tom de voz dele aumentou e o meu o acompanhou.

— Não.

Ele abriu a boca em incredulidade com os olhos arregalados e riu.

— Não?

— Não.

— Ok. Não. Tudo bem.

Ele riu. Eu não entendi.

— Por que está rindo?

— Porque você acabou de admitir que está me traindo.

— Te traindo? Eu não estou te traindo!

— Se não estivesse me traindo, nem teria hesitado em dizer sim.

— Como você é neurótico!

— Neurótico? E por que você quer tanto sair com ele?

— Porque ele é legal e é meu amigo! Qual a diferença entre ele e os garotos?

— A diferença é que os garotos são meus amigos! Nunca iriam me trair!

— Nem ele! É só um amigo! Pelo amor de Deus, Jimin, você não pode ser tão ciumento assim!

— Ah, e o que aconteceria se você me visse saindo com outra garota?

— Eu iria saber que ela é sua amiga e que você não me trairia.

Ele riu.

— Sei.

— Olha aí você duvudando de mim novamente. Não confia mesmo em mim, não é?

— Confio!

— Mentiroso! Se confiasse, não ia fazer essa cena toda por causa de um jantar com um colega de trabalho!

— Aish, S/N, você ainda acha que está certa?

— E você ainda acha que está certo?

Nos encaramos por alguns segundos e chegamos a um acordo mental. Gritamos juntos:

— JUNGKOOK! VEM AQUI!

O garoto saiu de trás da porta. Pelo visto, já estava ouvindo a conversa bem antes de o chamarmos. Timidamente, ele parou a nossa frente. As mãos estavam juntas na frente do corpo e a cabeça estava abaixada escondendo o rosto claramente corado.

— O que acha?– perguntei.

Ele abriu e fechou a boca tentando achar a frase correta e não piorar a situação. Parou de tentar e suspirou pesadamente.

— Os dois estão errados.

Jimin e eu nos olhamos, confusos. Ele tinha que ter uma opinião.

— Como assim os dois estão errados? Defenda um lado!– Jimin se irritou.

— Desculpe, hyung, mas não posso defender um. O outro irá brigar comigo e eu amo vocês dois, então não vou defender ninguém.

— Jungkook!– eu exclamei.

— Não– ele sacudiu a cabeça como uma criancinha– Não vou. Vocês dois conversem direito, igual gente, e não me metam nessa!

Ele saiu apressado e foi para o quarto. Não entendi muito bem o que tinha acabado de acontecer. Aliás, eu nunca entendia.

Jimin e eu nos olhamos. Um silêncio constrangedor. Surpreendentemente, foi ele quem quebrou o clima incômodo.

— Então você acha que está certa e eu acho que estou certo.

— Obviamente, não?

Ele revirou os olhos.

— Eu só peço que não saia com um cara que você mal conhece. É pedir demais?

— Não é por ele, é pela minha liberdade! Você ainda não entendeu? Eu não quero ter que seguir regras! Não sou uma presidiária tendo que obedecer os policiais. Ou você confia em mim, ou continuaremos brigados até que o faça. Só quero sua confiança. É pedir demais, Jimin?

Ele ficou me encarando, pensativo. Talvez estivesse considerando a opção de apenas esquecer tudo isso. Era o que eu queria. Dar uma pausa em todos os problemas e por algumas horas fingir que não há problema algum entre nós. Queria meu Jimin, nem que por alguns segundos.

Ele se levantou e suspirou de cansaço.

— Acho melhor que durma em sua casa hoje. Jungkook fica comigo, por mais que eu não veja necessidade.

Não contestei. Nós dois sabíamos que ficar sob o mesmo teto brigando daquele jeito não seria bom nem pra ele, nem pra mim, e, acima de tudo, Jungkook. O garoto já estava cheio.

— Tudo bem– me levantei e me apressei para chegar à porta– Se cuide.

Fechei a porta atrás de mim antes que tivesse que ouvir sua voz novamente. Não ouvi. Caminhei até o elevador.

Por um momento, me peguei esperando que ele tivesse ido atrás de mim. Que ainda se importasse pelo menos um pouquinho para não deixar as coisas tão feias entre nós.

Ele não veio.

•°:*•°:*•°:*•°:*•°:*•°:*•


Notas Finais


OI OI OI

AAAAAAAAA QUE RAIVA QUE RAIVA QUE RAIVA QUE RAIVA

NA HORA QUE EU IA POSTAR OS 3 CAPÍTULOS, MEU ROTEADOR WIFI QUEBROU E MEUS DADOS MÓVEIS ACABARAM(pq nois é probi e o plano é pequeno)

DESCULPAAAA, MAS VOU POSTAR AGORA APROVEITANDO A INTERNET

E JURO QUE VOU PARAR DE GRITAR

KISSUS 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...