História Like a Flower (Helianthus) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Lee Felix, Seo Chang-bin
Tags Changbin, Changlix, Felix, Stray Kids
Visualizações 23
Palavras 860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - 005


Fanfic / Fanfiction Like a Flower (Helianthus) - Capítulo 5 - 005

Às vezes nas tardes quentes, aquelas onde o sol parecia querer sair do céu e queimar todas as espécies da terra, Felix lia no quintal de sua casa. E esse era um desses dias.

O sol estava tão quente que parecia querer queimar a pele de Felix no qual protegia seu rosto com a sombra do livro que estava lendo. Desviou os olhos das letras para se concentrar nos girassóis que estavam a menos de um metro de distância de sí. Elas, como sua mãe sempre dizia, estavam direcionando suas pétalas para o sol. Felix revirou os olhos enquanto coçava o braço que estava vermelho devido aos raios daquela grande estrela.

Como os girassóis conseguem viver suas vidas inteiras olhando para o sol sendo esta era tão prejudicial?

- Suponho que assim seja a vida... - murmurou para si mesmo.

Coçou o braço novamente se levantando do chão irritado, com uma expressão de desgosto olhou para a causa de sua coceira. A luz entrou direto em seus olhos, deixando-o cego por alguns segundos, isso havia sido uma má ideia. Não tinha necessidade de se preocupar com as estrelas e muito menos se elas tivessem raios de luz tão poderosos.

Felix deixou o livro no chão e olhou silenciosamente pela janela, a única coisa de bom que tinha nos dias quentes era que neles sua mãe nem sequer aparecia do lado de fora, e essa era a única oprtunidade que tinha para explorar um pouco ao seu redor.

Então rapidamente e furtivamente deixou seu quintal.

A verdade é que as casas naquela área não eram grande coisa, todas elas pareciam ser construídas com os mesmos moldelos e pintados com cores opacas, não era nada surpreendente. As pessoas sempre ficavam em suas casas, era praticamente uma raridade encontrar alguém do lado de fora tomando um pouco de ar fresco. A única coisa verdadeiramente bela que tinha naquela zona era a vegetação de sua mãe.

E isso era precisamente o que Felix gostava de ver, as grandes árvores em torno de todas as casas, arbustos floridos de variados tamanhos, e até mesmo as borboletas que vibravam no céu. Talvez esse fosse o único benefício de morar em um lugar mais afastado, estar longe do barulhento centro da cidade.

Felix andou alguns minutos observando tudo ao seu redor enquanto podia, algo que realmente não entendia eram os sussurros de algumas pessoas quando passava sem a companhia de sua mãe. O cabelo de Felix se eriçava. Essas pessoas sabiam que ele não dissera para sua mãe? Talvez sim.

Sua pequena caminhada ia completamente normal, até se encontrar com um par de olhos morrons que o observava com curiosidade, imediatamente entrou em pânico. Quando ia correr para sua casa, tropeçou em seus próprios pés fazendo com que ele caísse na calçada.

- Cuidado! Está bem?

Aquela voz suave rapidamente inundou sua cabeça deixando-o mais atordoado. Uma mão tocou seu ombro, e quando levantou a cabeça encontrou-se bem perto do rosto daquele garoto de cabelo castanho.

- Tudo bem?...meu deus, seu nariz está sangrando!

Rapidamente o alertou, Felix se sentia como um fio fino do qual a moreno puxou. Moveu suas pálpebras com dificuldade como se elas lhe pessassem, se sentia um tanto perdido.

O castanho levou-o para frente de uma casa onde ele se sentou em uma cadeira. Mais uma vez Felix pôde ver o rosto alheio de frente, seus grandes olhos castanhos cruzando os dele, seus lábios de cereja que pareciam se mover devagar e pequenas bolinhas que lentamente adornavam sua bochecha e parte de seu pescoço.

- Fique aí sentado, não se mexa por favor!

Felix se sentiu mais atordoado ainda quando o castanho saiu de vista, tentou se levantar da cadeira, mas não conseguiu. Ele se inclinou para trás, respirando lentamente enquanto segurava a mão no nariz, estava realmente sangrando de novo, se sua mãe souber não o deixará sair como antes.

O garoto voltou com uma pequena maleta na qual colocou no chão, tirou algumas bolinhas de algodão e começou a limpar todo aquele sangue. Felix ficou completamente imóvel quando o castanho começou a tocar seu pescoço e testa tentando medir sua temperatura.

- Está gelado - disse franzindo o nariz - Estranho, pensei que poderia ser porque você tomou muito sol. Os raios solares de hoje estão muito quente, deveria tomar mais cuidado.

Sabia que ficar no sol por um longo tempo era ruim, sua mãe dizia isso em um número infinito de vezes, mas também sabia que não havia sangrado por causa do sol, a não ser pelo olhar preocupado que o castanho lhe dirigia. Olhar este tão prejudicial quanto o sol.

- E-eu tenho que ir, tenho que ir para casa minha mãe pode...pode me repreender. - não sabe com que força se levantou daquela cadeira, aparentemente o peso de seu corpo se foi em algum momento. O castanho novamente o segurou pelos braços fazendo-o tremer.

- Ande com cuidado por favor. Se precisar de ajuda não hesite em me chamar, eu moro aqui. - apontou para a casa dando-lhe um sorriso.

Felix piscou algumas vezes perplexo e correu para longe do menino. Seu coração batia como um louco no peito e havia uma pressão no estômago, mas a única coisa que o preocupava naquele momento era que sua mãe brigasse consigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...