História Like Destiny - Imagine: Kim Taehyung ( Hiatus ) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 43
Palavras 1.514
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olhem só quem voltou!!
Desculpem pela demora.
revisei mas perdoem qualquer erro.
Mas aqui tem mais um capitulo, espero que gostem e boa leitura !!!

Capítulo 6 - Obra do destino


Fanfic / Fanfiction Like Destiny - Imagine: Kim Taehyung ( Hiatus ) - Capítulo 6 - Obra do destino

 Lá estava ele, mais uma vez, comigo nos braços acariciando-me enquanto eu chorava este mundo e o próximo.

 Não sei como agradecer aos deuses mais poderosos que comandam a terra e tudo mais por me ter feito conhece-lo. Provavelmente nunca vou conseguir dizer-lhe com tais palavras, mas estou eternamente grata pela ajuda, pelo apoio e pela confiança que o Tae me transmite.
 Ainda não sei como encarar minha mãe. Eu até entendo ... ela não queria que eu visse meu pai sofrer porque sabia o quão apegada sou a ele e o quando isso me doeria, mas pelas mesmas razões, ela devia ter me consultado. Eu queria ter ido. Eu queria estar lá para ele. Queria poder dizer-lhe o quanto ele me ajudou a crescer. Queria poder dizer-lhe que é nele que me inspiro, que é ele o meu guia, o meu exemplo a seguir e que o amo mais que tudo e no entanto, devido a uma escolha mal pensada da minha omma aqui estou eu ... a chorar nos braços de quem me transmite mais conforto a desejar que nada de mal aconteça ao meu appa e que ele seja forte o suficiente para ultrapassar tudo o que está por vir.

 

- Vai tudo ficar bem pequenina.. Vais ver – Tae sussurrava no meu ouvido em tentativas falhas de cessar o meu choro.

 Parecia que aquela dor não iria nunca ter fim, e quem sabe... não fosse mesmo ter um fim. Não era nada semelhante a um amor não correspondido. Não é nem parecido de quando, quem pensas ser a tua alma gêmea termina contigo. É muito pior. É essa dor 100x mais forte, a tua vontade de gritar é ampliada 10x. A cada lagrima, era suposto te ires sentindo melhor e com menos peso em cima dos ombros mas, parece que cada vez doí mais.
 Taehyung continua a dizer coisas reconfortantes e vários “shhh” para eu me acalmar mas nada parecia funcionar.

 

 

  Olhei no relógio e eram 8h da manhã. Parece que dormi imenso tempo. Nem estranhei estar na minha cama. Infelizmente, já me estava a habituar adormecer nos braços de Taehyung depois de quase desidratar de tanto chorar e depois acordar na minha cama. Mas estranhei que , assim que me levantei, reparei que não estava sozinha. Desta vez Tae não se foi embora. Aposto que ele estava bem desconfortável a dormir no cadeirão do meu quarto.
 Sentei-me na ponta da cama encarando-o enquanto dormia pensando o que a minha vida se tem tonado apenas em uma semana.

1- O meu pai está ás portas da morte e eu estou do outro lado do mundo sem poder fazer nada.
          2- A minha mãe não sabe fazer decisões, pois não pensa nas consequências e dores que podem trazer para os outros.
       3- Aquele incidente com o Yoongi não abandona a minha cabeça por muito que eu tente. Não consigo deixar de pensar no que poderia ter acontecido se o Tae não aparecesse a tempo. Se aquilo já foi horroroso... nem imagino no que se podia ter tornado.

 -Estás acordada á muito tempo pequena? – Ditou Tae com os olhos entreabertos por conta do sono fazendo-me “acordar” dos meus pensamentos. Respondi-lhe abanando suavemente a cabeça negando enquanto ele esfregava os olhos com as mãos. – Estás com fome? Eu posso fazer o café da manha para nós – deu um sorriso doce mas eu apenas voltei a negar com a cabeça e encarei os meus pés. Depois de tudo o que se anda a passar eu não tinha tempo para comer. Não podia comer. O meu pai estava em estado critico e o meu corpo quase foi violado, como eu poderia consular me com comida naquele momento? Não, eu não podia. – Que pena, eu vou fazer comida na mesma e tu vais comer s/n.

 Tae falou aquela frase bruscamente e fez-me arregalar os olhos com a sua butalidade mas, eu entendia, ele queria o melhor para mim.

 Passados uns 10 minutos Taehyung entra no quarto com uma bandeja cheia de comida na mão. Confesso que o cheiro era incrivelmente bom mas bastava imaginar-me a comer aquilo que a minha mente transmitia-me a informação que aquilo era errado.
 Eu acho que Tae se apercebeu do que se passava. Na verdade nem me surpreendi, era como se ele conseguisse ler a minha mente. Então ele sugeriu fazermos um jogo.

- Vamos fazer assim, vamos jogar ao uma verdade, duas mentiras. Sempre que eu errar comes alguma coisa. Só ficamos a ganhar porque ficamos a conhecer-nos ainda melhor. – Provavelmente fiquei com cara de estupida por Tae ter-se rido de mim mas, eu não podia fazer outra cara sendo que eu nunca tinha jogado á aquilo antes.

    - Eu não conheço esse jogo.

    - É fácil, eu explico. É suposto nos dizer-nos 3 factos sobre nós, duas delas tem de ser mentira e a outra uma verdade. Então o outro jogador tem de adivinhar qual é a verdade e quais são as mentiras.

    - Ok.. parece interessante, vamos jogar. – Estava ansiosa. Talvez aquele jogo me fizesse distrair um pouco dos meus problemas.
    - Eu começo então. Já fiz um piercing no umbigo. Sou Bissexual. Nunca parti nenhum osso do meu corpo.

    - Vamos ver – comecei por falar e levantei-lhe a camisola. Não vou negar que vi mais músculos do que esperava mas, não era isso que eu estava ali a fazer, tinha de me concentrar no jogo.- Não tens nenhum buraco no umbigo, suponho que se tivesses tido um piercing ficasse pelo menos uma marca então eu acho que essa é mentira. Quanto a seres bissexual, é difícil ... nunca te vi com nenhum homem dessa maneira mas também não te vi com uma mulher. Quando nos conhecemos, naquela noite contas-te algumas das tuas aventuras mas, não me contas-te se partiste alguma coisa. Acho que terias contado, talvez para te exibires que fizeste algo fixe – dei uma leve risada - então suponho que seja mentira também. Por tanto vou dizer que a verdade é que és Bisexual.

    - Errado – ele riu. – Podes começar a comer.
    - Bolas – ri também. Já nem me importava muito com o facto de comer, eu queria mesmo ter acertado e demostrado que o conheço.

    - Quanto ao piercing acertas-te, eu nunca fiz nenhum. Mas não sou bissexual, nunca experimentei nada com um homem mas, só me sinto atraído por mulheres. Eu já parti sim um osso do meu corpo, na verdade foram 3 – ele riu – mas, como não é algo que me orgulhe muito, não costumo contar na primeira conversa que tenho com alguém – riu soprado.
    - Como e o que partiste ? – Perguntei com a boca cheia de comida.

    - Uma vez, no sexto ano estava a jogar futebol com os meus colegas e bem ... eu ao invés de chutar a bola, dei um chute muito forte mas foi no chão. No momento em que ia chutar o vento empurrou a bola centímetros para a frente e o meu pé acertou o chão. Então acabou comigo de muletas e com gesso no pé porque parti 3 ossos de 3 dedos.

  Eu estava a fazer um esforço enorme para não rir. Não só porque tinha a boca cheia de comida e não queria cuspi-la para cima de Tae mas, também para não romper com a sua masculinidade.

  A manhã continuou assim. Com a minha comida terminada, com um jogo divertido que nos fez contar histórias do passado e nos permitiu rir um bocadinho e comigo esquecendo dos meus problemas enquanto me deixava levar pela melodia que era o som da gargalhada do Tae e o seu sorriso quadrado perfeitinho.
 O meu celular vibrou avisando que recebi uma mensagem. Estiquei um pouco o braço para o alcançar.

Mensagem recebida ás 13h03

Jimin-ah: Então pequena como estás?
           Jimin-ah: Por acaso não sabes do Tae?
            Não somos pais dele nem nada, mas nos
           preocupamos quando ele sai sem avisar e não volta para casa.

Mensagem enviada á 13h04

Ele está comigo
Ele ficou aqui ontem , o celular dele deve ter descarregado
e esqueceu-se de vos avisar.

Mensagem recebida ás 13h04

Jimin-ah: Ele ficou ai contigo? Em tua casa?
           Jimin-ah: Não me acredito...

Mensagem enviada ás 13h05

Não aconteceu nada Jimin
Somos amigos
Ainda sei respeitar os outros
E conheço quando ultrapasso os limites
Sou um humano com consciência sim?
Obrigada por te preocupares
Mas eu e o Tae somos crescidos
E amigos!


Fui o mais ironica que consegui.
 

Mensagem recebida ás 13h05

Jimin-ah: eu não disse o contrário
           Jimin-ah: estás a entender-me mal....
          Jimin-ah: eu não quis dizer isso
                                ...

 Bloquei o telefone após o meter em silencio. Taehyung tinha conseguido arrancar-me gargalhadas sinceras mesmo com todos estes acontecimentos malucos á minha volta e eu não queria estragar o bom clima que rondava o meu quarto naquele momento. Parecia algum tipo de obra do destino. Apesar de me fazer passar por maus momentos, colocou o Tae do meu lado para me ajudar a ultrapassa-los e eu tenho de admitir que nada mais me acalma do que a sua gargalhada, o seu perfume e o seu abraço apertado.


Notas Finais


VOCES VIRAM O TEASER 1 E 2 QUE A BIG HIT LANÇOU DE FAKE LOVE????
EU TOOO MUITOOO EMPOLGADA EU QUERO MUITOOOOOOOOOO VER A MUSICA E O MV INTEIRO.
já to mentalizando que vai ser tiro atras de tiro. nao to preparada pq nunca se ta preparada para tiros de bts mas to mentalizando kkkkk

NOSSO TAEZINHO CADA VEZ MAIS PROXIMO E PREOCUPADO COM O BEM ESTAR DA S/N <3 QUE AMOR!!!

digam o que acharam nos comentários que dá motivação para continuar e até o proximo capitulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...