História Like I am Gonna Lose You - Camren - Capítulo 41


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Tags Camren, Comedia, Drama, Romance
Visualizações 926
Palavras 1.075
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 41 - Recomeço


P.O.V  Lauren

Encarei os meus pais verdadeiros que estão com os olhos marejados pelo nosso reencontro, desde que cheguei aqui a minha expressão continuava a mesma, incrédula porque eu ainda não acreditava que eu finalmente estou conhecendo Clara e Michael. Minhas pernas estão bambas só em vê-los, seus olhos brilhavam com esperança que eu os fosse perdoar e eu estava pensando claramente nisso por isso que me mantive em silencio, todos respeitaram o silencio que se instalou.

Camila segurava minha mão me passando todo o conforto e calmaria do mundo, eu precisava dela nesse momento e ela está agindo como a namorada perfeita em estar ao meu lado. Meus olhos marejaram e conforme aumentasse, comecei a chorar tirando o peso de minhas costas. Essa é a minha família onde eu devo dar uma chance, todos merecem uma segunda chance, certo? Olhei para a Camila que sorriu maravilhosamente e isso aqueceu meu coração me fazendo tomar a decisão certa.

- Todos merecem uma segunda chance – Comecei a falar – Eu continuo magoada com o que aconteceu mas vamos recomeçar dessa vez.

- Um novo recomeço – Mike me olhou começando a chorar – Minha filha, isso é a melhor coisa que eu já ouvi em minha vida.

- Eu agradeço por isso – Clara se aproximou e tocou minhas bochechas num leve carinho – Prometo que dessa vez não vamos falhar.

- Espero que cumpram isso – Limpo minhas lagrimas.

- Oh meu amor – Minha mãe me puxa para um abraço apertado e eu comecei a chorar em seu ombro – Pode chorar querida, não se segura.

- Eu também quero esse abraço – Meu pai se ajuntou em nós formando um abraço coletivo – Eu te amo filha, você não imagina o quanto eu estou feliz tendo você aqui comigo.

- Eu posso sentir a sinceridade – Me afasto lentamente deles.

- Eu vou acabar de fazer a janta e vocês ficam para comer – Minha mãe disse um tanto alegre.

- Eu... – Eu ia negar mas minha namorada me cortou.

- Lauren! – Camila ralhou baixinho apenas para mim escutar – Aceita isso e não reclame.

- Tudo bem, eu vou ficar para o jantar – Aceitei de uma vez.

- Que alegria! – Mike exclamou e saiu da sala junto com sua esposa.

- Estou muito orgulhosa de você amor – Camila me abraçou – Seus pais são incríveis e você fez a escolha certa em dar a segunda chance.

- Me sinto leve assim – Dou de ombros – Acho que vai ser bom esse jantar.

- Já to sentindo um cheiro maravilhoso.

Enchi a minha latina de selinhos arrancando varias gargalhadas gostosa dela e por ultimo beijo a sua bochecha para então ficarmos acomodadas no sofá, abraçadas. Meu pai voltou minutos depois com uma garrafa de vinho e taças, ele nos serviu e eu agradeci por isso. Tomei aquele vinho geladinho e já aprovei o meu pai. Minha mãe entrou contudo na sala e puxou minha namorada para a cozinha, não me importei muito com isso.

- Simon foi uma filha da puta com todos nós – Meu pai começou a dizer – Não acredito que ele escondeu as cartas de você.

- Pois é, estou pasma até agora – Bufo – Eu tenho tanta vontade de socar a cara dele.

- Nem tudo com violência se resolve.

- Não? Se eu arrastar a cara dele no asfalto eu duvido que ele ira mexer conosco novamente – Cruzo os meus braços um tanto irritada.

- Eu também penso assim mas se sua mãe ouvir isso, ela vai brigar com nós – Meu pai sussurrou com medo de que Clara apareça e eu gargalhei com isso – Senti a sua falta.

- Eu também, mesmo que eu não me lembre de vocês – Sorri.

Meu pai sorriu largamente e me abraçou novamente, me deixei ficar aninhada em seu abraço de urso e ficamos por longos minutos tomando vinho juntos, trocamos conversas um tanto descontraídas e ele ficou perguntando da minha fama com a mídia. Resolvemos ir para a cozinha já que a janta estava prestes a ficar pronta, parei na batente da porta ao ouvir a conversa da minha namorada com Clara.

- Eu não esperava que um dia eu fosse encontrar com Lauren, foi muito bom tê-la novamente – Minha mãe comentou – Fiquei muito surpresa que ela seja lésbica, mas eu não tenho preconceito. Estou super apoiando vocês duas juntas, sabe Camila, você parece ser gente boa e eu vejo o quão feliz minha filha está. Eu via as matérias das mídias quando ela namorava Stella, nunca fui com a cara dela mesmo não tendo-a visto. Agora com você, eu te acho incrível.

- Obrigada dona Clara, ficou muito feliz em estar ouvindo isso.

- Não me chame de dona, apenas de Clara.

- Se continuarem assim, só vão ganhar pontos positivos comigo – Pisquei enquanto entrava de vez na cozinha – Estou morrendo de fome.

- Ah, isso me lembrou quando você nasceu – Meu pai me olhou – Você amava mamar e sempre chorava quando estava com fome.

- Depois fala que eu que sou a esfomeada – Camila me olhou provocando – Mas o cheiro está muito bom.

- Eu já estou servindo uma lasanha ao molho branco – Clara tirou a assadeira do forno e colocou na mesa – Podem se servir.

Me sentei rapidamente na cadeira e a Camila foi para o meu lado, ficamos de frene para os meus pais e começamos a nos servir. Que comida maravilhosa é essa? Minha mãe é incrível em cozinhar, me deliciei com aquela lasanha que as vezes até me sujava fazendo todos rirem de mim naquela mesa. Camila não estava muito atrás porque ela repetiu duas vezes, provavelmente queria comer mais só que ficou com vergonha. Já que eles são minha família, só comi umas quatro vezes.

- Agora posso dizer que estou estourando – Passo a mão em minha barriga – Vou virar um balão assim.

- Que exagero – Camila solta um riso e coloca a mão em minha barriga onde eu levantei um pouco a blusa – Continua com essa barriga lisa e chapada.

- Preciso fazer uma academia isso sim – Pouso minha mão por cima da sua que continuava em minha barriga, começo alisa-la.

- Onde vocês se conheceram? – Minha mãe perguntou curiosa.

- No orfanato – Camila respondeu animada – Viramos melhores amigas lá e fazíamos tudo juntas – Me olhou cumplice e eu soltei um riso me lembrando das loucuras – Depois infelizmente nos separamos e anos depois nos reencontramos, deu uma maior bagunça mas tudo se resolveu.

- Nos amamos – Falei olhando naqueles olhos castanhos.


Notas Finais


a noite tem mais, talvez kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...