História LilikÉNois.com - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 3
Palavras 1.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu sei que eu demorei, tipo, meses para postar um capítulo novo, mas eu tenho meus motivos
Boa leitura! ( Para de mentir, Lilik!)
Lilik.

Capítulo 2 - Dia a dia


Então galera, voltei!!
Eu sei que não tem galera (já que ninguém leu isso), mas um começo assim fica mais legal, vocês não concordam?
Eu ainda não contei como é a minha rotina, certo? Mas é claro que não. Eu só tenho 1 capítulo. Como poderia ter contato? Ok, eu vou começar.
Se ajeitem na cadeira(ou em qualquer outro lugar) e peguem seu suco de uva( eu amo suco de uva! ).
Tudo ocorre  na segunda . 
Ok, eu sei que a semana começa no domingo, mas, para estudantes e trabalhadores, a semana começa na segunda.
Enfim, estava lá, eu, saindo do avião que me levava para Nova York( desde pequena quero ir a NY) e do nada, estou na saída do aeroporto. As pessoas a minha volta olham para mim, com os olhos brilhando, como se eu fosse uma cantora famosa, e eles com medo de ir falar comigo, mas muito felizes com o destino. 
Depois  de um tempo olhando assustadas para eles, olho para a porta à minha frente. Neve! Está nevando lá fora!

Sempre quis conhecer a neve. E esse era o momento, iria conhecê-la. Mas, assim que levanto o meu pé, escuto um toque de celular. Eu conheço esse toque. Ele sempre está lá, de segunda à sexta, me atormentando. E quando vejo, estou no meu quarto. O mesmo quarto que eu durmo desde sempre. 
Enquanto  tento processar a ideia que estou em casa e não em Nova York, minha mãe grita para eu acordar." AAAAAAAAAA!!!!EU NÃO QUERO LEVANTAR!POR QUE EU TENHO QUE IR À ESCOLA?!??"Grito para mim mesma. Mesmo assim, levando. 
  Quando vejo, estou na escola. Como eu cheguei aqui? Acho que estava com muito sono... Entrando no colégio, vou para a minha sala.   
Chegando lá, encontro Enzo mexendo no celular. Ele sempre chega
mais cedo e nunca me conta o porque. Deixo a minha mochila na minha carteira( toda desenhada), e vou para perto do Enzo. 
"Adivinha quem é" digo, colocando a minha mão de baixo do óculos dele.
"Ummmm, deixa eu pensar..." ele diz, claramente fingindo não saber quem é " Isabela? Gaby? Ah, já sei! É a Giovanna! " . "Não! Nem tem uma Giovanna na nossa sala!" Falo, rindo.
" Tudo bem, eu desisto Lik".
   "Sem graça! Você disse meu nome! "
Falo tirando a minha mão dos olhos dele. "Você me paga!"
   Ele bate de frente "Essa eu quero ver... " Ver o que? "Brenda pergunta com um sorriso malicioso no rosto.
"BREN! " Grito. " LIK! " ela grita de volta. Ela me abraça. Eu a abraço de volta.  Meu Deus, como somos retardada  . "Então, o que vocês estavam..." ela ia falar, quando a professora aparece. 
"Acho melhor irmos para os nossos lugares..."
Por que tem aula de português no primeiro horário? Eu simplesmente ODEIO português. Substantivo, adjetivo, verbo, sujeito e predicado... gente, eu já sei falar português. É a minha língua. 
  E ainda tem a professora. Eu ODEIO ela. Parece que ela odeia tudo e desconta nos alunos. Sério, essa mulher me mata de raiva um dia.
Não me importo com a aula. Pego o meu caderno de religião (ninguém liga para religião, não vale ponto. E o professor não usa o caderno. Quer dizer, ele usaria, se ele conseguiu-se dar aula) e começo a criar uma tirinha. Eu amo criar tirinhas. 
  Em alguma hora, a Rogéria  ( a professora de Português ) me xinga por estar desenhando na aula dela e manda guardar o caderno. Não ligo e continuo desenhando no caderno dela. E quando vejo, bate o sinal.
  Inglês. A próxima aula. 
  Sabe, o professor não se preocupa muito  ( acho que ele sabe que ninguém liga para a matéria ) e diz que podemos fazer a atividade em dupla. A Brenda  (aquela traidora ) faz dupla com o Rafael  (ela tem um crush PESADO nele). Então, tudo que me resta, é o Enzo. A Gaby e a Ana Paula estudam na outra sala. 
   "Acho que vou ter que fazer dupla com você! " Falei para ele, colocando a minha carteira do lado da dele. " E eu tenho escolha? " Perguntou. " Nop" respondo. 

 

 

 

 

 


"Ok, ok..." digo batendo palma.
" Acho que acabamos." Olho para o relógio, faltam 20 minutos para o recreio. Enzo fez a maior parte da atividade, já que eu não sei inglês( é impossível de aprender! ).Ele pega o celular e coloca no meio do livro de inglês. Como estamos no fundo da sala, o professor nunca perceberia. Eu pego o lápis e começo a desenhar qualquer coisa no caderno. Esse silêncio começa a me irritar. Então eu dou o primeiro passo: " O que você tanto faz no celular? ". Enzo, me olha assustado. Olha para o celular e novamente para mim. Desliga o celular e fala " Não era nada. " "Sei... " respondi, querendo muito saber o que ele tanto escrevia. Ele sorri, percebendo a minha curiosidade. " O que você quer, Lilik? " . " O que eu quero? Eu quero a senha do seu celular! " . " Por que? " "Eu preciso saber o que você fazia no celular! ". Meu Deus, como eu precisa saber.  " Sua curiosa! Eu não vou dizer a minha senha". " Aaah", fiz uma cara manhosa, " Me diz, vai... ". Nessa hora, o sinal bateu.  Enzo chegou perto do meu rosto, até demais, e falou " Você não vai saber. " E foi embora. Fico um pouco perdida, olho para o teto da sala, raciocínio um pouco e grito " Droga! ". Agora eu iria ficar o resto do dia curiosa. Um tempo depois, Brenda chega. Ela olha para mim e pergunta " O que aconteceu? " . Eu me viro para e percebo que ela estava corada e animada. Só uma pessoa a  deixava assim. " Não foi nada...Então, me diga, o que aconteceu com você e o Rafael? "  Seus olhos começaram a bilhar depois que eu disse o nome dele e ela começou a pular. " Ai miga, você não vai acreditar no que aconteceu... "

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Como iria ficar muito grande, decidi dividir o capítulo.
Tchau para vocês!
Lilik.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...