História Linca, a garota que acordou do coma - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ação, Aventura, Coma, Sobrenatural
Visualizações 4
Palavras 652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Literatura Feminina, Misticismo, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Deixem seus pontos positivos e negativos, obrigado!

Capítulo 1 - Linca, a garota que saiu do coma


Fanfic / Fanfiction Linca, a garota que acordou do coma - Capítulo 1 - Linca, a garota que saiu do coma

  Capítulo 1: As Luzes

   As luzes estavam escuras quando um acidente de carro me pois em coma,tudo que lembro são apenas fragmentos da minha cena trágica,desde de então, passei os últimos dois anos depois do ocorrido numa cama hospitalar,cercada por maquinas e uma cortina escura,que tampava a luz,sem poder me mexer ou falar,os únicos movimentos que eu conseguia fazer eram em meus sonhos e foi justo em um desses sonhos que ela me apareceu,com uma luz de esperança e uma proposta melhor que o puro nada

-Me chamo Esla,e eu posso te livrar desse tormento

Quando a vi lembro-me de que lagrimas caiaram de meus olhos,fazia tempo que eu não via ninguém,muitos achavam que era questão de tempo até eu morrer,por isso as visitas ficavam cada vez menos freqüentes,não faltava muito para eu perder as esperanças

-Você...não,é impossível,eu não tenho mais jeito...

Minha voz saiu em um tom dramático,com meus olhos respingando lagrimas,eu queria a ajuda dela e por um momento quase neguei,parecia que ter a atenção dela voltada para mim já era o suficiente,alguém podia me ouvir...

-Escuta aqui,não vem com esse pessimismo não,eu não sou um anjo ou algo do tipo, pra ter tanto clichê,quer minha ajuda ?

Senti como se tive-se levado um tapa na cara,naquele momento engoli as lagrimas e qualquer drama que ainda me resta-se, aquela imagem doce e serena que eu tinha sentido foi quebrada,era como se alguém tive-se quebrado o vidro de casa

-Sim,mas como você pretende me ajudar ?

Eu perguntei curiosa,afinal, tudo isso podia ser só mais um em mil sonhos que eu tive,ao longo desses anos,confesso que me assustei quando vi uma ponta solta de riso em seu rosto

-Eu vou habitar seu corpo,minha alma vai curar seu corpo ferido e assim poderemos te tirar desse hospital,mas lembre-se que seu corpo não pertencerá apenas a você, de acordo ?

Eu fiquei calada por um instante,esse sonho parecia ser tão realista,mesmo que fosse só coisa da minha mente,voltei a tona quando ela gritou comigo

-Ahh,você pensa demais e pelo amor né ? Isso não é um sonho, responda logo SIM ou NÃO ?

Apesar de seu jeito agressivo e violento,eu podia ver uma fagulha de bondade nela,ela não era uma pessoa ruim,apenas complicada,o que me fez responder com firmeza

-Sim,por favor me ajude

  O corpo dela se deitou sobre o meu,sua cabeça se elevou a minha,suas mãos tocaram meus cabelos,por momento me lembrei daqueles mangás de romance que eu costumava ler quando criança no caminho para casa,o que me deu um arrepio só de pensar em qual seria seu próximo movimento,fechei meus olhos e imaginei o pior,um alivio baixou sobre mim,ela havia beijado minha testa,minhas bochechas se avermelharam por um momento e uma luz brilhou em todo minha mente,seguindo-se de um fundo escuro.

Meus olhos piscaram,eu pude sentir o ar entrando em meus pulmões, ''ahh'' foi o primeiro som que emiti da minha boca,meu coração acelerou,afinal, eu estava delirando? Eu não estava mais presa em minha mente,era o meu corpo se mexendo,eu estava curada,um sorriso enorme brotou em meu rosto,eu gritei como nunca, ''pool'' escutei uma bandeja cair no chão,eu olhei e era a enfermeira que falava sem crer no que via

-Você ta se mexendo ?

Respondi com alegria,já me levantando da cama que estava

-Sim,acho que a medicina faz milagres não é ?

Com a perna tremendo a enfermeiro correu,ainda não crendo no que via,mas eu não a culpo,nem eu estava acreditando

-Nã..Não se mexa,ok ? E..Eu vou chamar um médico!!

Eu fui até o banheiro,onde tinha o espelho,eu queria muito me ver,fazia tempo que não via meu reflexo,eu me assustei um pouco ''fala serio'' eu pensei, dois ano numa cama e eu mudei muito,gritei novamente,afinal,era tão bom estar de volta,corri pelos corredores do hospital,pulando de alegria,todos ao redor se espantavam e aqueles que sabiam da minha condição até então ficavam mudos,pois o impossível aconteceu, ah e meu nome é Linca.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...