História Lindamente Brutal - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Original, Romance, Super Herois
Visualizações 11
Palavras 778
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


[Aviso: a Estória a seguir contém palavrão, ação/violência não recomendada para certas pessoas que podem se ofender fácil, Não recomendada para menores de 16]

Capítulo 1 - Capitulo 1:Lindamente brutal e brilhante


Fanfic / Fanfiction Lindamente Brutal - Capítulo 1 - Capitulo 1:Lindamente brutal e brilhante


"Em um mundo caótico eu sou a luz que brilha em meio de toda essa maldad...
-Cala a boca!!! São duas da manhã 
-Oh desculpa...
"Eu me chamo Peste Rosa, Olívia para os mais íntimos e de uns meses para cá acabei me tornando um tipo de garota mágica mas não sou muito boa no que faço"
-Para de monólogar, em cima do meu teto seu encapuzado sem noção os bandidos estão fugindo
-Para de reclamar vizinho chato e inconveniente
-...
-Transformação!!!
De repente o corpo  de Olívia começa a brilhar e suas roupas comum começaram a virar um vestido e uma máscara de médico da idade da peste
-Isso ae, agora vamos atrás dos bandidos
A heroína então da um pulo exageradamente alto e consegue avistar os bandidos em seguida começa a cair em direção a ele, depois de alguns segundos ela aterrissa abrindo uma cratera matando muitos civis e os bandidos 
-Opa...
Ela então abre um círculo mágico e volta no tempo e cai delicadamente no chão
- Ei vocês bandidos, me devolvam o que roubaram e eu quebro as pernas de vocês e tudo termina bem 
-Você não deveria dizer que NÃO quebraria caso a gente devolvesse ? 
-Não, Não falei certo caso vocês devolvam pacificamente ou não saíram machucados para aprenderem que roubar é errado 
-E quem você pensa que é pra quebrar as nossas pernas ? 
- Olha isso ainda não aconteceu mas eu sou a Peste Rosa e vim para esse mundo acabar com o mal ou pelo menos diminui ele 
-Então você é algum tipo de super herói ? 
-Não me considero uma super heroína mas sim como uma protetora do que eu preso sem pensar nas consequências já que ninguém vê minha face 
-Aaaaah faz sentido
-Agora vamos me devolvam o artefato para que eu quebre a perna de vocês 
-Podemos só devolver e você não quebra as nossas pernas 
-hm..ok 
-Ate parece, vai Amigão 
Enquanto Olívia estava dialogando com um dos bandidos o outro estava tirando as armas da mochila
-Ah vocês não aprendem...Eu invoco o martelo que foi criado pelo grande rei ferreiro, banhado pelo sangue de mil demônios. Seja minha por essa noite Martelo de guerra 
- Que nome bosta...
-Deixa meu martelo em paz ele é sentiment.... AAAAHHH MORDI A LÍNGUA
-Você quer que a gente espere o podemos atacar 
-Vofês Pofem atafar 
Os dois bandidos soltam uma pequena risada pois Olívia estava falando estranho
-Farem De fir 
-Ok mano bora acabar com isso logo e ir embora 
-Beleza 
Os bandidos começam a atirar em direção a Peste Rosa mas com o Martelo de guerra ela consegue se defender de todas as balas 
- Isso é tudo rapazes ? 
-Droga!!! Continua atirando algum vai acertar ela 
-Tá...
Peste rosa arremessa seu martelo em direção dos bandidos e eles se jogam para os lados e quando olham novamente a heroína não estavam mais lá 
-Onde ela tá ? 
-Não sei
-AQUI EM CIMA TROXAS 
Peste rosa estava com seu martelo descendo em alta velocidade e antes de chegar no chão ela dá um mortal no ar e lança seu martelo que acertar as duas pernas de um bandido 
-Hehe Acertei 
O bandido em prantos por causa da dor teve uma fita posta em sua boca.Enquanto a peste rosa tapava a boca do que estava gritando o outro começou a correr 
-Eu não acredito que ele vai me fazer correr atrás dele...Já sei 
"Eu peste rosa ofereço uma pedra da lua ao meu grande espírito protetor, me empreste sua força e velocidade"
Depois de recitar essas essas palavras Olívia esmaga a pedra da lua liberando o espírito protetor, o pó da pedra começou a criar forma é se transformou em um elegante todo tatuado
-Obrigada por me emprestar suas forças espírito protetor
Peste rosa então monta no elefante e juntos começam a correr atrás do bandidos
-Achei você 
Peste rosa começa a girar seu martelo e o lança em direção ao bandido acertando sua perna direita
-AAAAH!!! 
-Para de gritar, só falta a outra 
Olívia fica em pé em cima do elefante e pula caindo com as duas pernas em cima do joelho esquerdo do bandido 
-Eu falei que quebraria a perna de vocês agora Espírito protetor me ajude a levar ele até o outro bandido para que possamos levá-los a polícia
O elefante espiritual faz um som com a sua tromba
-Como assim você está cansado ? 
Novamente o barulho com a tromba 
-Não tem essa de descansar antes da missão acabar não bora me ajuda a levar ele e eu te dou alguns sacrifícios para que cê possa voltar pro mundo espiritual com a barriga cheia 










 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...