História Lindamente Brutal - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Original, Romance, Super Herois
Visualizações 6
Palavras 1.161
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


[Aviso: a Estória a seguir contém palavrão, ação/violência não recomendada para certas pessoas que podem se ofender fácil, Não recomendada para menores de 16]

Capítulo 3 - Capitulo 3:Dia normal de escola


No mesmo dia do ataque do monstro as sete e quarenta da manhã, uma menina de pele morena com dreads branco com pontas rosas estava a caminho de sua escola, e em seu caminho um rapaz moreno também de dreads marrom
 
- Olívia Olívia bom dia

- *bocejo* Bom dia Vitor

- O que foi ? Cê tá parecendo bem cansada 

-Eu estava fazendo um dever de casa e acabei passando das duas da manhã 

-Ah entendo...Sabe eu estava pensando da gente sair pro cinema depois da aula que tal ? 

-Por mim tudo bem

- Cê viu o que aconteceu com aqueles dois bandidos perto da sua casa ? 

- Eu soube sim, você viu que coisa horrível foi feita com as pernas dos bandidos ? 

-Na real acho que foi bem feito 

- Um pouco cruel mas né o que está feito está feito

Chegando na escola Vitor e Olívia são recepcionados por dois amigo uma menina gordinha cheia de acessórios e um rapaz com cabelos longos e bem alto 

-Meninas você está bem meu amor ? 

-Olá Senhorita Verônica 

-Eae pessoal Beleza ? 

- Mari se te colocarem na frente do sol você vai refletir toda a luz dele como um globo de espelhos 

- Tomar no seu...

-Mari amorzinho menos em local escolar não 

- EU SEI!!

-Hmn tá estressada ela 

- Vamos entrar logo antes que a gente chegue atrasados na sala 

- A Olívia tá certa bora entrar 

Todos os quarto vão para a sala, as aulas continuam até a hora do almoço e as aulas são canceladas por que um monstro estava se aproximando da cidade, todos os estudantes correram para o centro da cidade menos Olívia que correu para uma floresta por perto 

-Transformar!!!

Após derrotar o monstro, a Peste rosa vai para a floresta e se destransforma e assim que ela volta às roupas de Olívia uma silhueta atrás da árvore sai revelando-se um homem alto usando um grande chapéu que vai até abaixo de seus olhos ele se aproxima e diz 

-Omoshiro, omoshiro peste rosa 

-Você! O que cê tá fazendo aqui ? 

-Estou vendo como você está saindo no seu trabalho atual 

-Não,fiquei bisbilhotando o meu trabalho, não é por que você me deu esses poderes que eu tenho que ser monitorada 24 horas do meu tempo 

- Entendo, entendo mas olha só que interessante você já encontrou outra igual a você 

- Tá falando da Bruxa pervertida lá ? 

- Sim, ela já é um pouco mais experiente que você em relação ao uso dos poderes mas você mesmo assim conseguiu derrotar umas das criações dela em um piscar de olhos 

- Olha só, eu não escolhi isso você simplesmente atravessou meu estômago pra por essa merda dessa pedra da alma 

- Sei que foi inesperado mas todas as meninas que eu transformei ficaram más ou se mataram por não aguentar a responsabilidade 

-Sim,faz sentido por que você as obrigou praticamente a entrarem nessa vida de heroísmo 

- E qual o problema ? Tem muitas vantagens em ser herói no mundo humano, vocês são glorificados entre essas coisas 

-Mas ter que se esconder ou não poder contar pra ninguém é algo muito incômodo e ainda por cima ter que enfrentar essas pragas com meu útero doendo pra cacete  

-Eu nunca disse que você não pode contar pra alguém 

-Ma-mas 

- Você simplesmente deduziu dos filmes e desenhos que você vê 

- Tá mas esse não é o caso, mesmo que eu seja uma heroína ter que enfrentar esses monstros e barra pesada saber que vidas de está em minhas mãos 

-Pense assim, mesmo que algumas morram você poderá salvar outras, ninguém nunca vai salvar todo mundo mas você pode impedir por isso eu escolhi você por causa da sua determinação 

-Você tem razão, mas posso fazer uma pergunta ? 

-Sim, fique a vontade

-Se você tem o poder de dar poderes por que você não luta contra elas você mesmo ?
 
-Eu não posso arriscas perder, caso eu perca a pessoa que me venceu recebera todo o meu poder e eu me transformarei em nada 

-Então você força as pessoas a fazerem seu trabalho 

-Pegou a ideia 

-Você é ridículo 

-Lamento por pensar isso de mim..Mas acho que ja é hora de eu ir embora 

-Ei espera!!!

-Ate mais Peste rosa 

-Argh nos temos coisas ainda pra falar 

Em meio a floresta uma voz pergunta 

-Olivia ? o que você ta fazendo aqui ?

-Oh Vitor!!  Eu fui fugir do monstro claro 

-Ah entendo, vamos voltar pra cidade o monstro foi derrotado mas você já deve ter percebido isso 

-O que quer dizer com isso ?

-Olivia você é a peste rosa não é ?

-O que você ta falando ?

-Cara é bem obvio já que a peste rosa conseguiu prender aqueles bandidos de madrugada e você chegou cansada hoje. e ainda por cima você foi a unica pessoa que correu pra floresta onde a peste rosa foi quando terminou com o monstro 

-Ta,sou eu mas por favor vamos manter isso em segredo por favor 

-Claro,sem problema mas pode me dizer como você se transforma ? 

-Eu tenho um artefato magico em mim que me da essas habilidades 

-Caramba que incrível, bora pro cinema as aulas foram canceladas por hoje 

-Vamos...Mas é so isso que você tem a dizer com a sua amiga de infância ser a super heroína da cidade  

-O que mais eu poderia falar é bem obvio que você tem esse potencial 

-Como assim ? 

-Você é impiedosa quando se trata de punir pessoas lembra da época quando você fazia parte do grêmio escolar, você não perdoava ninguém que fazia bullying com outras pessoas alem de dar uma boa lição você ainda dava advertência 

-Mas eu não era má de proposito, eles que tentavam trocar socos comigo 

-Não estou dizendo que você é má ou coisa do tipo, só que você sabe diferenciar o certo do errado...as vezes 

-Você levou isso mas de boa do que eu pensei que seria 

-Claro que não vai ser de graça 

-O que você quer em troca 

-Você vai ver de noite depois do cinema 

No dia seguinte na sala 

-PUTA QUE ME PARIU VITOR QUE FOTOS SÃO ESSAS ?

A rede social de Vitor estava cheia de selfs com a peste rosa 

-Sabe como é né Verônica,eu encontrei a peste rosa quando estava me escondendo e ela me tratou super bem 

-O que cê achou das fotos Olivia ?

Olivia passa direto dando dedo do meio para Vitor 

-ih parece que alguém ta de mal humor 

-Concordo com você Mari 

-TOMEM CONTA DAS SUAS VIDAS

-Vai você então, Não é sua tpm que vai desbrilhar o meu brilho 

-Verônica uma hora dessa você falando merda 

O professor entra na sala e todos vão para seus lugares, quando Vitor se senta ele olha pra Olivia e da uma piscadinha e ela responde com um dedo do meio de novo 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Relevar caso haja algum erro de ortografia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...