1. Spirit Fanfics >
  2. Lindas consequências (Kakairu) >
  3. Boris

História Lindas consequências (Kakairu) - Capítulo 8


Escrita por: Jujuba_jur

Notas do Autor


Olá meu povo, boa leitura

Capítulo 8 - Boris


Fanfic / Fanfiction Lindas consequências (Kakairu) - Capítulo 8 - Boris

Iruka sentiu os primeiros raios de sol daquele domingo em seu rosto, não enrolou para levantar, se desvencilhou com cuidado do abraço do seu chefe e foi catar suas roupas do chão do quarto, avistou seu telefone na cabeceira da cama e pôde observar que era 06:27 da manhã. Caminhou até o banheiro do quarto no intuito de tomar banho e flashs da noite anterior começaram a vir em sua mente, prazer, prazer, prazer e mais prazer, e dessa vez nada lhe preocupou.

Iruka já havia sentindo diversos Déjavù’s, mas esse era um dos melhores. Nesse momento, acordando nesse quarto, banhando nesse banheiro e com a mesma dor nas costas.

Assim que saiu do banheiro pôde ver que o Hatake ainda dormia, decidiu não o acordar.

Desceu as escadas e caminhou em direção a cozinha para preparar algo para comer.

— Então neném? O que você quer comer? Estou aberto a sugestões. — Iruka disse abrindo a geladeira verificando o que tinha por lá.

Pegou uma bandeja de queijo e outra de presunto e caminhou até a sanduicheira.

Alguns minutos com o café pronto viu o Hatake aparecer no seu campo de vista.

— Bom dia Iruka, não vai na delegacia hoje, não é? — O Hatake caminhou até onde o moreno estava e deixou um selinho nele.

— Eu estava pensando em ir, Yamato precisa de mim no caso da Akatsuki. — O moreno diz se sentando no balcão começando a comer.

— Não precisa, coloquei os melhores da delegacia para ajudarem ele. — O Hatake pega um dos mistos e dá uma mordida. — Hoje você vai ficar aqui, nem que eu precise te trancar.

— Impossível você ter escolhido os melhores, considerando que eu sou o melhor.

— Iruka por favor, fique em casa, vou pedir a Obito que venha ficar com você, hoje ele está de folga.

— Não, ele não está de folga hoje, hoje ele está de plantão Kakashi. — O moreno diz.

— Ele está de folga porque eu vou mandá-lo ficar de folga, semana que vem você volta, eu prometo.

— É horrível namorar o chefe.

— Ainda bem que eu não sou você.

_-_-_-_-_-_-_-_

Kakashi estava esperando Obito para que pudesse sair, assim que ouviu o barulho da campainha os dois foram em direção a porta.

— É tão bom te ver bem Iruka, hoje vou ser sua babá a pedido do Baka. — Obito diz passando por Kakashi sem nem mesmo olhar para o amigo.

— Bom dia para você também Baka. — Kakashi diz chamando atenção de Obito.

— Ah você está aí chefe, não deveria estar na delegacia? Sendo o chefe lá, não aqui atentando meu juízo. — Obito dizia se escondendo atrás de Iruka para evitar a possível agressão.

— Não use o pai do meu filho com escudo Tobi, se eu não estivesse atrasado iria te bater. — O platinado diz

— Acho que está na hora de ir trabalhar não é mesmo Kakashi? — Iruka diz empurrando o homem para fora de casa. — Vai acabar se atrasando, tchau amor. — Iruka dá um selinho em Kakashi e fecha a porta.

— Então Iruka, o quer que sua babá faça?

— Sabe lavar louça?

— Não acredito que o Baka me fez ficar aqui só para lavar louça?

— Não é só louça, tem vária outras coisas para você lavar. — Ao ver a cara de indignação que o Uchiha fez Iruka começou a sorrir. — É brincadeira, Kakashi lavou antes de sair. Agora quero que você me leve ao shopping depois supermercado.

— Vai comprar alguma coisa para o neném? O Baka não vai gostar se você comprar alguma coisa sem ele. — Obito diz.

— Na verdade eu vou comprar coisas para mim, sabe eu vou ficar maior, bem maior, inclusive algumas da minhas calças já não entram e a maioria das minhas camisa ficam curtas.

— Por que não usa as do Baka por enquanto? Ele ficará chateado se souber que comprou algo relacionado a gravidez sem ele, sabe como o Baka é. — O Uchiha diz se jogando no sofá da sala.

— Eu jamais usaria aquelas roupas sem graça dele, prefiro mil vezes minhas camisetas normais, não sou nem advogado para usar roupas formais.

— Tecnicamente é sim, você tem diploma, graduação e licença para advogar, você é advogado, Doutor Umino. — Obito diz em tom de deboche.

— E você pensa o que? É marido da promotora, não é mesmo Senhor Nohara?

— Eu prefiro o sobrenome dela, você sabe que nunca fui bem aceito no "Clã", me chamavam de mestiço.

— Obito você puxou 100% par sua mãe, não tem por que te chamarem assim.

— Você não sabe de nada Iruka.

— Eu tenho muuuuuuuito tempo livre, vai desabafa comigo, qual é sua história Obito Uchiha.

— Minha mãe é fruto de uma traição, meu avô, mais conhecido como Indra Uchiha era casado com Lis, mas era completamente apaixonado pela vovó, infelizmente não puderam se casar pois ele era o líder Uchiha e tinha que se casar com alguém tão importante quanto ele, no caso a filha mais nova do líder Senjuu. Eles tiveram 3 filhos, Madara o mais velho, Izuna o do meio e Fugako o mais novo, bom, esses são os do casamento, porém a mamãe era uma bastarda, ele não iria a assumir, ela nasceu na mesma época que Izuna o filho do meio, muitos anos depois assim que Lis faleceu minha vó foi atrás dele e pediu que ele assumisse a paternidade da minha mãe, porém além de recusar ele começou a esganar minha avó, a sorte dela foi que Madara que tinha por volta dos seus 14 anos chegou bem na hora e o impediu de machucar ainda mais a vovó, e depois disso Madara o fez assumir a paternidade da mamãe e ajudar a vovó nas despesas.

— Mas porque nem Madara ou Izuna assumiram os negocios da familia e sim Fugako o mais novo? — Iruka questiona.

— Aos 16 Madara assumiu um relacionamento, um relacionamento com o atual lider do clã senjuu, Hashirama. Indra era extremamente homofóbico e o expulsou de casa, quem o acolheu foi a vovó e assim ele ficou ainda mais próximo da mamãe e cerca de 6 meses depois Indra também assumiu um relacionamento com Tobirama, o irmão mais novo de Hashirama, só que dessa vez o coração do velho não aguentou, ele teve um infarto e morreu. Como Indra e Madara forma deserdados outros membros do clã tiveram que assumir os negócios e infelizmente 2 anos da educação de Fugako. Mas nem tudo acabou bem, minha mãe viajou em um mochilão pela Europa e infelizmente contraiu aids e engravidou, ela infelizmente morreu quando eu tinha 4 anos e minha avó foi quem me criou com auxílio de Madara e Izuna. quando eu fiz 10 anos o tio Madara quis me registrar como Uchiha mas todo o resto do clã foi contra, alguns diziam que meu cabelo não era liso como o dos Uchiha por isso não poderiam me classificar como tal, outros diziam que era pelo fato da minha pele ser um pouco mais escura mas eu sei que não, sei que só não queriam pelo fato de tanto eu como minha mãe sermos bastardos, só fui registrado quando Fugako assumiu os negócios e me deu o que me era de direito.

— Caramba Obito, que história. — Iruka diz perplexo.

— É, eu sei, a minha sorte foi o tio Madara e o tio Fugako, eles me ajudaram muito. — Obito diz.

— Nossa eu nem imaginava Obito.

— Quando a vovó morreu foi Madara que me adotou, ele e Hashirama são meus pais para todos os efeitos.

Depois dessa conversa os dois foram até a cozinha tomar uma água antes de sair.

— Vamos ao shopping Tobi, por favor, eu preciso pelo menos de algumas calças.

— Tudo bem, mas se o Baka ficar com raiva você me defender.

— Claro que vou bobão.

_-_-_-_-_-_-_-_-_-_

Quando entraram no shopping foram direto uma loja que Iruka gostava, o moreno foi diretamente para a sessão de calças e Obito foi atrás.

— Obito por que não vai dar uma volta, fico agoniado com você atrás de mim parecendo um segurança. — Iruka diz enquanto olhava as calças.

— Tudo bem, eu vou dar uma volta, mas não vá muito longe.

Obito se pôs a caminhar pela loja, caminhou por toda sessão masculina, depois pela feminina e lá no fundo da loja ele viu a sessão infantil, e como quem não quer nada foi em direção aquela sessão.

Assim que chegou perto uma moça se aproximou.

— Que idade tem a criança? Estou aqui para te auxiliar senhor...

— Uchiha. — Obito complementa. — Na verdade ele ainda nem nasceu, é meu afilhado.

— Ah sim, bom, crianças crescem muito rápido então não se preocupe tanto. — A mulher começa a caminhar até uma mesa cheia de Boris.

— AI MEU DEUS! — Uchiha exclama. — Eu quero todos.

— Calma senhor Uchiha, se o senhor comprar todos nem dará tempo de o neném usar pois bebês perdem roupa muito rápido. — A mulher disse depois de rir um pouco do policial. — Olha, amos ver alguns.

Obito se aproxima da mesa e olha alguns, mas assim que viu um que parece uma jardineira se apaixonou.

— Eu quero um desse, quando eu, o pai dele e minha esposa éramos pequenos minha avó nos forçava a usar jardineiras, e o bebê também vai passar essa vergonha. — Obito lembrava bem daquela época, quando seus amigos passava as férias em sua casa sua avó sempre forçava os três a usar uma jardineira e uma camiseta branca por baixo, eles têm diversas fotos disso.

— Ai que fofo. — A atendente diz apertando suas próprias bochechas.

Obito escolheu cerca de 5 Boris para o neném. Foi correndo quase saltitando para onde tinha visto Iruka pela última vez e viu o moreno já saindo de lá, correu um pouco mais rápido para alcança-lo.

— Iruka eu vou comprar isso para o neném. — Obito levanta as peças para o Umino ver.

— Ai que fofo, vem vamos no caixa.

_-_-_-_-_-_-_-_-_

Quando chegaram do supermercado era por volta das 13:00 PM e ainda não tinham almoçado, Obito estava tirando as compras do carro quando celular de Iruka começa a tocar, era Kakashi.

— Oi Kakashi. — Iruka diz assim que atendeu o celular.

— Oi meu amor, queria saber se você já almoçou.

— Ainda não, na verdade acabei de chegar com Obito.

— Fala para o idiota que se ele quiser ir embora pode ir, estou voltando para casa e levando comida para nós dois.

— Tudo bem, vou te esperar. — Iruka encerra a ligação.

Iruka se levantou e foi caminhado até o Uchiha que já tinha retirado todas as compras do carro.

— Tobi, Kakashi disse para mim que você poderia ir porque ele estava chegando. — Iruka diz sentando em uma das cadeiras da mesa.

— Tudo bem Iruka, então estou indo para casa.

_-_-_-_-_-_-_-_-_

Por volta da noite Iruka e Kakashi estavam fazendo a medida do quarto que seria o do bebê pois pretendiam mobiliar o quarto até o final do mês.

Com um giz Iruka marcava o chão de maderira do quarto para que tivessem uma ideia de onde ficaria o berço, o tocador o guarda roupa e outros moveis que seriam comprados só quando o bebê fosse maior, como cama e mesa de estudos.

— Iruka eu quero que você conheça minha madrinha.

— A que toma conta da sua empresa? — O Umino questiona.

— Sim, ela teve neném recentemente e eu gostaria que Sasuke e Naruto fossem proximos, é bom ter um amigo da sua idade.

— Tudo bem então.

— Rin disse que vai organizar o chá de bebê para nós falarei para ela não esquecer de convida-la.

Depois que terminaram de fazer a marcação e medida do quarto Kakashi decidiu pedir algo para comer, foi até o quarto onde viu que o Umino estava no seu notebook possivelmente trabalhando.

— Sabia que você fica lindo trabalhando?

— Eu fico lindo de qualquer jeito.

Kakashi se aproxima da cama e fecha o notebook do Umni e o põe no chão.

— Fica mesmo. — O Hatake se deita por cima do namorado iniciando um beijo.

— Parabéns Hatake, agora eu quero você. — O Umino diz começando a tirar a camiseta do namorado.

— Se você quer você terá.

Kakashi começou retirando a camiseta que Iruka vestia e distribuindo beijos pela extensão do tronco do companheiro. A bermuda que ele vestia foi tirada rapidamente juntamente com a cueca revelando um Iruka já bem excitado. Kakashi não tardou em abocanhar o membro do companheiro chupando quase com devoção. Assim que sentiu que o namorado estava chegando no limite parou o que estava fazendo.

Kakashi tirou o resto da sua roupa e começou a preparar Iruka com os dedos. Assim que ouviu um Incentivo da boca do moreno retirou os dedos e começou a inserir seu próprio pênis. Foram poucas estocadas necessárias para que ambos chegassem ao seu limite juntos.

— Temos que tomar banho Kakashi. — O Moreno diz se levantando.

— Concordo, inclusive porque sei que terá um segundo round.


Notas Finais


Oi pessoal! E aí? Gostaram? Não gostaram?

Gostaria de avisar que estamos no nosso ante penúltimo capítulo. Eu sei, é triste mas não fiquem assim.



Se você gosta de NaruSasu comenta aí para mim, talvez eu deixe um gancho para continuar a história com eles como protagonista, mas depende da vontade de vocês.

Enfim pessoal, até uma próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...