1. Spirit Fanfics >
  2. Linguagem Preciosa >
  3. Vai me ajudar ou vai ficar babando pelo meu irmão?

História Linguagem Preciosa - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


OI GENTEEEEEEEE
Voltei, meu deus. Desculpem a falta de capítulo e atenção :(
Eu estava super desanimada e me esforcei para terminar esse capítulo pois estava praticamente pronto e meu computador ficou sem bateria eu perdi metade do capitulo, então fiquei desanimada pra continuar ele. Ainda mais com a escola online!
Desculpem pela falta de palavras como usual, eu me obriguei a terminar esse capitulo.
Quem estiver vivo comenta algo por amor de deus pra eu ver que não me abandonaram :')

Capítulo 7 - Vai me ajudar ou vai ficar babando pelo meu irmão?


Fanfic / Fanfiction Linguagem Preciosa - Capítulo 7 - Vai me ajudar ou vai ficar babando pelo meu irmão?

- Kyung! – Jongin chamou o menor que estava distraído enquanto ajudava Baekhyun com toda a preparação. O ômega olhou o alfa se aproximando dele com um sorriso lindo, ele lhe estendeu uma pelúcia de pinguim. – É para você! – O príncipe ômega corou fortemente e pegou a pelúcia, ficou na ponta dos pés e deixou um selar na bochecha do alfa. Ao escutar Baekhyun lhe chamar, saiu correndo atrás do ômega mais velho que não parava quieto.

Chanyeol se aproximou de Jongin enquanto o alfa moreno olhava igual um bobo para o seu irmão indo atrás do príncipe Kang enquanto segurava a pelúcia acabada de ser entregue.

- Vai me ajudar ou vai ficar babando pelo meu irmão?

- Eu queria a segunda opção, mas você me interrompeu. – O alfa mais novo puxa o maior para baixo e fala algo no ouvido do mesmo.

(…)

- Kyung, onde você estava? O que é isso? – Baekhyun perguntou quando o menor voltou para perto de si segurando uma pelúcia de pinguim praticamente abraçado nela.

“Jongin me deu!”

E o ômega mais velho sorriu ao ver o tom avermelhado aparecer no rosto do menino, bagunçou o cabelo do outro de leve, estava feliz por seu irmãozinho estar conseguindo se aproximar do noivo.

- Ok, só não se perca por aí, anda vamos. – Passou o braço envolta dos ombros do menor andando do lado dele.

O festival chegou rapidamente e tudo ficou deslumbrante com a organização de Baekhyun, a carruagem real chegou rapidamente no local, os primeiros a descer foram o rei com a rainha segurando o seu braço, em seguida os príncipes Kim, tal como seus pais, o ômega segurava o braço do irmão e por fim os príncipes Kang. O reino era pacifico e amava os seus governantes, não pensem que tudo era maravilhoso, sempre haveram as maçãs podres no meio das boas. Mas Kyungsoo preferia pensar que todo o mundo tinha um coração bom no fundo, mesmo que seja tão fundo que nem seja visto com raio x, que todo o mundo o aceitava sendo mudo, ele recebera muitas cartas de pessoas que viviam ali no reino que eram mudos ou surdos e que o viam como um exemplo, uma figura de força, mesmo sendo mudo, Kyungsoo era tão príncipe como todos os que já estiveram e vão estar em seu lugar e aquela linguagem inventada pelo seu irmão mudou a vida de muitas pessoas, especialmente depois de ela começar a ser ensinada na escola, para integrar crianças com essas deficiências na sociedade que as descriminada sem terem culpa alguma de terem nascido assim.

Baekhyun olhava aquelas pessoas que tinham sorrisos estampados no rosto, muitos casais juntos e aquilo só lhe lembrava que seu noivo estava tão perto, mas tão longe ao mesmo tempo, Baek queria se aproximar dele, especialmente quando Jongin e Kyungsoo foram aproveitar o festival, mas o grandão não olhava nem para ele.

Os reis eram seguidos por dois guardas reais que asseguravam a segurança dos monarcas, enquanto Jongin levava o príncipe caçula dos Kim para perto da árvore, logo lhe entregando um potinho de tinta e uma pena que tinha ali em um cesto para as pessoas poderem escrever nos bilhetes pendurados nos ramos da árvore enorme. O Kim abriu o potinho logo mergulhando lá a ponta da pena, que passou pelo papel formando palavras com a tinta preta. Só após terminar de escrever e pendurar o papel na árvore, Jongin viu as palavras escritas pelo menor e acabou lendo em voz alta.

- Espero que sejamos felizes juntos, Jongin. – foi inevitável as bochechas do Kim não ficarem vermelhas e um sorriso lindo aparecer nos lábios do Kang.

“Não fala alto, Nini.”

- Desculpe, mini príncipe. – O príncipe japonês riu baixo e apenas pegou a mão do melhor, indo curtir o festival com ele.

(…)

No dia seguinte Baekhyun acordou com batidas na sua porta logo de manhã, o príncipe levantou preguiçoso pronto para matar quem quer que fosse que tenha lhe acordado àquela hora.

- Príncipe Baekhyun, tem uma carta para você do festival. – Um empregado do palácio falou logo estendendo a carta para o ômega da realeza.

- Não tem nenhum nome?  - O príncipe perguntou curioso obtendo um aceno negativo com a cabeça da parte do beta que havia batido na sua porta.

Após a porta ter fechado, o empregado se dirigiu á porta do príncipe alfa herdeiro e lhe entregou uma carta também vinda do festival.


Notas Finais


Peço perdão desde já caso eu tenha cometido algum erro.

Caso gostem de minha escrita podem dar uma vista de olhos nas minhas outras histórias:
A Single Look (XiuChen/SuLay) - https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-single-look-19016187

ou ver em meu perfil: https://www.spiritfanfiction.com/perfil/sehunspie

Obrigado por lerem S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...