1. Spirit Fanfics >
  2. Linhas do passado >
  3. Kacchan..

História Linhas do passado - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Kacchan..


Fanfic / Fanfiction Linhas do passado - Capítulo 11 - Kacchan..

Narradora on


Havia se passado duas semanas depois daquele ocorrido no hospital, enquanto isso Midoriya havia recebido alta, e ido para sua casa, já que o mesmo do voltaria a estudar no dia seguinte.


Nesse meio tempo a Inko, havia descoberto sobre o clima entre o seu filho e seu amigo de infância, tentou falar com o seu filho sobre o assunto, mas o mesma fugia. Então desistiu de tentar falar com o mesmo


Já na casa de um certo loiro, o mesmo se encontrava-se deprimido e triste, nem mesmo seus amigos como Kirishima e Denki o fazia ficar com Alegre.


No dia seguinte, Bakugou se levantou contra vontade de ir para a U.A, mas ao descer se lembrou que hoje seria a primeira aula do Midoriya, depois do acidente, então logo começou a se apressar, deu Tchau a sua velha e foi indo em direção a U.A.


Ele estava ansioso, queria ver o esverdeado. Quando chegou na escola, o mesmo foi em direção a sua sala, adentrou no recinto, e se sentiu em sua mesa, e ficou esperando o sinal tocar, para que todos ali entrasse para a aula. Depois de alguns minutos o Kirishima, Denki, e com o restante do seu grupo, entrou e foi falar com o loiro, enquanto falavam o Bakugou não tirava os olhos da porta.


_ Está esperando ele? - Diz Kirishima, e o mesmo concordou


_ Vimos ele, ele estava com a Uraraka, Lida e o Todoroki. - Diz Denki


_ Entendi.. - Dizia Katsuki


Bakugou on



Ficamos falando sobre coisas aleatórias, até que o sino toca, avisando a hora das aulas. Fico olhando a porta, e vejo o restante da turma entrar, até que vejo o bastado do meio a meio, junto a cara de bolacha e os quatro olhos.


Fico esperando o Izuku entrar, até que vejo o professor Aizawa, entrar e fica parado na frente da turma.


_ Como sabem, o Midoriya está de volta, então recebam ele  - Diz o Aizawa, e logo ele entra, o Midoriya olha para toda turma e sorrir, mas logo seu Sorriso morre ao me ver. Aquilo machucou.


_ Seja bem vindo de volta, Midoriya - Diz Aizawa


_ Obrigado Aizawa-sensei - Diz o Izuku.


_ Bom sente-se, e vamos começar a aula - Diz o Aizawa e o esverdeado concorda, vai em meu rumo e passa por mim,ele nem mesmo me olha, e senta em seu lugar.


Suspirei, e fiquei prestando atenção na aula, ou pelo menos tentava... Depois disso o alarme do intervalo toca, e logo os alunos se levantam, vejo que o esverdeado fica escrevendo algo em seu caderno, então decido esperara todos saírem, para conversar com o mesmo.


Vejo o último aluno se levantar e saí da nossa turma, vejo o mesmo também se levantar e ir em rumo a porta, mas levanto rapidamente e pego em seu braço.


_ Midoriya, eu quero conversar sob- O mesmo não deixa eu terminar de falar.


_ O que quer Bakugou? Falar merda como sempre? - Fala ele me olhando sério.


"Isso doeu.. quando ele me chama de Bakugou... Dói...e muito" falo para mim mesmo.


_ O gato comeu a sua língua? Já que não tem nada para falar, então tchau - Diz ele frio, e puxa seu braço de volta e saí da sala, e me deixa sozinho.


Decido não ir ao intervalo, e fico na sala mesmo. Depois de um tempo o sino toca, e todos voltam para sala, viro rosto e fico a encarar a janela do meu lado, vejo o reflexo do Izuku voltando e logo se sentando no seu lugar.


.....





....








...







..










.


Nesse dias, os estudantes da U.A foram atacados pela liga de vilões, e por isso a escola decidiu que teria dormitórios, para cada classe, e assim foi já e a terceira semana, a qual mudamos para os dormitórios. Sorte minha peguei o quarto mas afastado do dormitório da 1-A, e com isso posso fazer barulho..chorar.. e ninguém vai me incomodar..


Nunca pensei como seria doloroso perder um amigo, pois sempre pensei que amigos eram algo comum, sempre entram e saiam nunca me importei... Até que ele saio da minha vida...


Porra nunca imaginei que choraria e ficaria triste, por culpa do Deku, desde daquele dia da escola, ele voltou sua rotina normal, sorria para seus amigos, ajudava cada um.. Mas quando se tratava eu me aproximar o mesmo mudava sua postura, ele ficava frio, sem sentimentos, irritado.. ele se transformava em mim, quando estava próximo.


Isso dói de uma forma inexplicável, minha mãe nesse dias tentava me consolar... Mas nada.. ninguém conseguia preencher o vazio dentro mim, pode ser algo bobo, mas para mim não é.. perdi meu melhor amigo de infância, meu amor.. e engraçado, nunca pensei que estivesse apaixonado pelo o Deku, mas retropetivando o meu passado.. eu sempre estive apaixonado, só não admitia esse sentimento..


Agora eu pago o preço meu meu orgulho, porra como sinto falta daquele apelido idiota que o Deku havia me dado.. Kacchan, sempre achei esse apelido chato.. mas eu adorava quando saia da boca no esverdeado, mas agora a única coisa que eu escuto e meu sobrenome saindo frio ou com sarcasmo de sua voz.


Eu quero, quero concertar as coisas... Agora que está correndo atrás sou eu tentando reviver nossa amizade.. trocámos de posição, ele está na minha frente e eu atrás, correndo e me humilhando por isso, mas não importo com status, desde que eu joguei meu orgulho fora, não ligo só quero o mesmo volte a me chamar de Kacchan..


Estava na U.A, o Midoriya estava a escrever em seu caderno, até que a porta e aberta revelando o professor Aizawa e o All Might.


_ Olá jovens, hoje vamos treinar então todos se preparam.

....


...


..


.


Todos já estávamos pronto para o treino, olho em volta e vejo o Midoriya junto ao seu grupinho. Kirishima se aproxima de mim.


_ Vejo que não conseguiu a amizade dele.. - Diz Kirishima


_ Não.. os papéis trocaram, agora eu que estou tentando arrumar a merda da nossa amizade enquanto ele ager como eu.. - Digo e vejo o mesmo suspirar.


_Entendo.. - Diz ele, e logo o Aizawa aparece junto ao All Might, e logo começamos o trtrein..


..


.


Kirishima on:



Não suporto ver como meu amigo está, Bakugou errou e errou feio, por não ter percebido a grande amizade que tinha e não ter  admitido que estava apaixonado pelo Midoriya.


Mas o Izuku está está cometendo o mesmo erro, mas seja qual foi o motivo dele não está perdoando o Bakugou, ele tem que para de agir como o antigo Katsuki e ser ele mesmo. Pode ser que o Bakugou não tenha percebido, mas eu percebi.. como ouvir e vir pessoalmente.. Midoriya chorando dentro do banheiro enquanto abraçava seus próprias pernas.


De primeira pensei que o mesmo havia se machucado ou algo do tipo, mas quando me aproximei, vi o trecho do caderno o qual o sempre escrever, e vir vários rabiscos e entre esses rabiscos estava várias vezes escrito "Kacchan". Sério ambos se gostam, mas o orgulho de ambos estragaram isso.


Por isso tudo tomei uma decisão hoje e sexta, e por isso vou aproveitar, e reunir o Squard-Bakudeku, o qual fazia parte eu, Mina, Uraraka, Denki.
Estávamos reunidos no quarto da Mina, a qual era a líder no nosso grupo.

_ Bem reunir essa reunião, pois o nosso shipp bakudeku, está a cada vez pior, e por isso temos que criar um plano urgente - Digo e os três Concordam.


_ É, o Deku tenta ser forte e frio com o bakugou, mas eu conheço ele, ele está se machucando por isso - Diz Uraraka.


_ Bakugou não é diferente, ele está tentando se redimir, mas tá complicado - Diz Denki


_ Então como lider do Squard-Bakudeku, temos que criar um plano. - E todos concordam


_ Mas qual? - Pergunto, e todos se olham e comecem a se olhar...


.....


....


...


..


.


Tomara que esse plano de certo, pois se não só vamos piorar a sintuação deles, estou na frente do quarto do Midoriya, respiro e bato no quarto, e logo escuto a porta se abrir.


_ Kiri... Kirishima? O que precisa? - Pergunta ele, parece que eu acordei.


_ Desculpa te encomodar a essa hora, mas preciso de sua ajuda - Digo


_ Sério? Qual ajuda? - Pergunta ele.


_ Sim, e que.....ham... Preciso das anotações que o professor Aizawa passou hoje - Digo, o mesmo me olha confuso, claro que estava mentido mas para o meu shipp acontecer faço qual quer coisa.


_ Se for assim, te empresto o caderno - Diz ele entrando, e logo pegando o caderno e me entregando e recudo


Merda, não e isso.


_ Você não que as anotações? - Pergunta ele e recurso


_ Mas.. você disse - Ele estava confuso.


_ Não e eu especificamente, e mas para o Bakugou.. - Digo mentindo novamente.


_ Ele te pediu para você vim aqui no lugar dele, que original, não tem nem coragem de vim pessoalmente - Diz ele irônico.


"Isso até doeu em mim, veí" penso


_ Mais ou menos.. e que.. eu tenho só metade das anotações do Professor, e você como nerd, tem tudo como posso ver, então poderia emprestar seu caderno a ele? - Digo


_ Não somos mas amigos, mas claro empresto. - Diz ele novamente me entregando.


Nesse momento, meu celular toca e Agradeço mentalmente por ser Denki, então tenho uma ideia. Faço um sinal para que o esverdeado espera-se.

_ A oi, Denki.. sim estou indo já...


O que tu tá falando?_


_Sim estou pronto já.. só tô resolvendo umas coisas aqui e já vou.. estou com o Midoriya


Ah...tendi..só vou falar que a nossa parte está pronta..._


Nossa ele e burro demais.. desligo o celular, eolho para o Midoriya o qual se encontrar-va confuso.


_ Por favor Midoriya, poderia entregar pessoalmente para ele.. - Digo suplicando


_ Não sei não... - diz ele.


_ Por favor Midoriya, e rapidin e só entregar - Digo e vejo suspirar


_ Certo, eu vou então - Diz ele


Ah! Venci porra, agora e só seguir o plano,o mas difícil, já passou convencer o Midoriya ir ao quarto do Bakugou, agora falta a parte do resto do Squard.


_ Então tá, Obrigado... Eu já vou indo.


...


..


.

 Midoriya on:


Tinha alguma coisa errada acontecendo, mas esqueço vejo o Kirishima sair e ir embora, respiro e vou até o quarto do Bakugou, o qual era bastante afastado dos outros quartos.


Chego e fico na frente da sua porta, sinto como estivesse alguém me vigiando, olho para os lados e nada, respiro novamente, e bato na porta. Vejo a porta se destrancada e se abrir.


Revelando a rosto de um bakugou, cansado e confuso?


_ Midoriya? O que faz aqui? - Perguntava ele confuso, enquanto esfregava os seus olhos


_ ....Bem o Kirishima, diss- Nem término quando sou surpreendido por alguém me empurrar, fazendo eu cair em cima do bakugou no chão.


_ Que porra e essa...? - Diz o loiro ainda tentando processar o que tava acontecendo, olho para a porta, e vejo Uraraka, Mina, Denki e o maldito do Kirishima, olhando para gente, enquanto a mina segurava a chave da porta.


_ O que, você pensam que estão fazendo? - Pergunto, e me levanto.


_ Vocês dois só saíram daqui, depois de se entenderem, ouviram? - Diz Mina e logo tranca a porta, corro até a porta e bato nela.


_ DEIXA EU SAIR DAQUI!! - Grito, e então ouço risadas vindo de fora.


_ Não adianta gritar, vocês só saíram daí depois de se entenderem, e nem vem pensar em usar as individualidade de vocês dois pois, se não você entenderam com o diretor..! - Diz ela.

Safada, ela sabia que o diretor iria encher o nosso saco e depois iria nos dar uma suspensão... Ouço passos de longe, e logo percebo que foram embora. Volto a olhar o quarto e então meu olhar vai para um Bakugou confuso, que ainda estava no chão.


_ Pode explicar, o que tá acontecendo? - Fala ele, se levantando e sentando na cama.


Então suspiro, e sento em uma cadeira ali próxima, e conto que tava acontecendo. O mesmo me olha.


"Merda como amo esses olhos vermelhos..." Penso e logo nego.


_ ... Uao..você vai direitinho... - Diz ele simplesmente, e logo se deita em sua cama.


Ficamos naquilo, ninguém falava nada, era um silêncio perturbador, irritante... Então decido andar pelo quarto, e olhar em volta, já que não tinha nada para fazer de melhor.


Enquanto viu algumas coisas, um certo bonequinho do All Might, me chama atenção. Me aproximo, e pego o boneco.


_ Não acredito... Você ainda tem... - Digo simplesmente


_ Parece que se lembrar.. - Diz ele, voltando a se sentar na cama.


_ Como não? Foi um dos meus melhores dias da minha vida! Ate hoje tenho o segundo bonequinho- Digo Sorrindo


_ Também foi uns dos meus melhores dias da minha vida... Lembrar como ganharmos? - Diz ele, se levantando e se aproxima de mim.


_ Sim, foi hilário acho que sua mãe e minha mãe nunca passaram tanta vergonha por serem nossa mães... - Digo rindo


_ Verdade, mas como não, o desafio era quem conseguir comer mas pizza, ganharia os bonequinhos - Dizia ele.


_ É, lembro que a gente comeu tanta pizza, que ficamos varias semanas sem comer pizza novamente - Digo rindo e mesmo se junta.


_ E sim, lembro que uma vez minha mãe e a sua compraram pizza para gente, e quando vimos a pizza a gente quase desmaiou... - Diz ele rindo e eu me junto.


_ Bons tempos.Katsuki.. - Digo sorrindo.


_ Sim.. - Diz ele, e logo devolvo o bonequinho de volta, em seu lugar.


_ Ei se lembrar disso? - Diz ele abrindo uma gaveta, e tirando uma tirinha de figurinhas, minha boca faz um perfeito 'O'.


_ Não creio!, Você guardou! - Digo e tiro a tirinha de sua mão, e o olho.


_ Como? Pensei que você tivesse sumido! - Digo olhando, o mesmo olharia para mim sem graça.


_ Meio... Que guardei.. - Diz ele simplesmente


_ EU FIQUEI PROCURANDO ESSAS FIGURINHAS O DIA INTEIRO!- Digo olhando para o mesmo que rir.


_ A vai, foi engraçado você procurando a tarde inteira.. - Diz ele rindo


_ Não foi legal!, Por causa dessas figurinhas,. E pedi um encontro com um amigo. - Digo enquanto fazia um bico.


_ A vai, como se eu deixaria o cabeça de vento roubar meu melhor amigo - Fala ele revirando os olhos.


" como assim 'Roubar'? " Penso


E lá estávamos as 9:01 da noite, conversando como melhores amigos, contando sobre a nossa infância juntos.


_ Sério você nunca vai me vencer, seu nerd!, Eu sou imbatível no vídeo game desde de criança! - Diz ele se achando


_ Há,há,há.. pode até sido quando éramos crianças, mas agora eu melhorei muito - Digo me achando


_ Se e assim, o que acha de uma partida rapida? - Diz ele apontando para o seu vídeo game.


_ Bora, aí eu te mostro o grande Izuku Midoriya, o próximo rei dos vídeo games - digo e ele rir.


_ Vamos ver isso em ação então.. - Diz ele entregando o controle para mim, pego e logo ele liga o vídeo game.


...


..


.


_ Ah! Eu disse que fiquei bom.. - Digo animado


_ Ah,nem vem nerd idiota, você nunca vai me superar! E.. - Fala ele animado, enquanto ambos de nos apertava os botões do controle desesperadamente.


K.O

Caio para trás, e olho o loiro o qual estava com seu típico sorriso de vitorioso, o mesmo se levanta e aponta para mim


_ Eu disse, ninguém consegue me vencer, eu sou o rei ! - Diz ele, fazendo uma dancinha da vitória

_ Tá, tá.. você ainda e o rei do vídeo game - Digo rindo e o mesmo me olhar e começa a rir também, até que o mesmo para de rir, e se abaixa e fica na minha frente. Olho confuso para ele.

" O que houve? " Penso, e então o mesmo abaixar a cabeça, e sussurra


_ ...Desculpa... - Ele fala tão baixo que se não tivesse tão atento a ele, possivelmente nem escutaria


_


Que?.. - Digo, não por que não havia escutado, mas queria ouvir novamente.

O mesmo olha na minha direção, e pela primeira vez e vir o Katsuki, tentando segurar o choro.

"Ka..kac.. Katsuki." Penso


_ Me desculpe, por favor Izuku me perdoe - Diz ele, enquanto me olhava.

_ Kat.. Katsuki, eu.. - Digo, estou tão confuso!
Uma parte mim diz para perdoa-lo, já outra ela me inferniza dizendo que não deveria perdoa-lo.

_ Izuku, me perdoe mesmo, não sabia valarizar sua amizade, fui manipulado pelos outros, os quais só queriam meu mal, enquanto você... Só queria o meu bem... - Diz ele agora olhando para baixo, possivelmente tentando não me mostrar as suas lágrimas caindo.


"Kac..Kacc.... Não consigo dizer "


_ Bakugou, eu .. - Sou interrompido pelo o mesmo

_ Por favor não me chame pelo meu sobrenome, eu odeio quando você me chame assim... Eu sei que ...fui um babaca, egocêntrico,... idiota... E fui um mostro com você me ...desculpe mesmo - Agora o mesmo agora estava com sua mão em seu rosto, tentando para de chorar, enquanto soluçava.

" Mostro? " Claro que não, você não e um mostro Bakugou

_ Por favor sei que você tem todo o direto de não quiser me perdoar, e vou entender... Do por favor eu te peço uma coisa - Fala ele se abaixando e colocando sua cabeça no chão.

_ Por favor.. não agir frio e sem sentimentos comigo... Isso dói Midoriya.. dói muito... Eu quero parar com esse sofrimento... Mas dói quando você me chame de Bakugou... Eu quero que você chame daquele estúpido apelido...  - Diz ele logo se levantando e me olhando.

" Dói em mim também..."


_ Por que ...dói tanto Midoriya?... Dói tanto que e ...pior que uma.. facada que a Toga dar... Eu quero... para com essa dor Izuku.. porfavor faz parar... - Diz ele ainda chorava um pouco, e apertava sua blusa contra seu peito.

" Chega.."


Me aproximo do mesmo e abraço o mesmo, o qual retribue, ficamos um tempo naquele abraço.


_ Kacchan...me desculpa... Também doi muito... Dói quando não posso ter chamar de Kacchan.... - Digo um pouco baixo entre soluço, nem notei quando comecei a chorar, então o mesmo saí do abraço, e me olha.


_ Então você me perdoa?... - Diz ele enxugando as lágrimas, e logo as minhas.


_ aham.. te perdôo Kacchan.. mas porfavor, não quebre a nossa amizade novamente, ok?.. - Digo tocando em seu rosto, e sorrindo e o mesmo retribuí e concorda com a cabeça.


_ aham.. mas acho que terei que pedir desculpas novamente.. - Diz ele e olho confuso.


_ Como assi- Sou surpreendido por um beijo do loiro, mas retribuo o beijo, estávamos aproveito a cada minuto aquele beijo, até que o ar faz falta, e separamos, e nós se afastamos fiquei corado.


_ Desculpa.. não.. aguentei - Diz ele, ainda se recuperando o fôlego, mas sorrir para mim.


_ Tu-Tudo bem.. E-eu até g-gostei - Digo me alto maldicoando por está gaguejando, ainda corado, vejo o mesmo me dar um sorriso maroto.


_ Sério? - Diz ele sorrindo e concordo.


_ Você...... Que outro? - Diz ele envergonhado.


" Deus, hoje e primeiro em tudo! Primeiro vi o Kacchan, chorar, se rebaixar, e agora envergonhado?... Mas ele e muito ' FOFO' "


_ aham... S-sim..que-quero outro - Digo agora envergonhado, também.


Então o mesmo, se aproximar e junta os nossos lábios, e um beijo calmo e agora cheio de sentimentos.


_ E-eu t-te amo, Deku - Diz ele entre o beijo e logo separa e me olha.


" Ele. . . Ele. . . ELE ME AMA!!"


_ Ta-Tambem te a-amo, Kacchan.. - Digo um pouco corado. Vejo o mesmo dar o um sorriso de orelha a orelha, ao ouvir aquilo. E logo sou atacado por outro beijo, agora esse eram mas rápidos, desejados, cheio de luxúria..


Enrolo minhas mãos em volta de seu pescoço, o mesmo me puxa para seu colo, e sento em cima do Kacchan, o mesmo segura minha cintura e aperta de leve, seus beijos vão para meu pescoço, deixando uma trilha de beijo, chupões e com isso solto um gemido baixo.


Uma de suas mãos, vão para baixo da minha blusa, me causando calafrios ao sentir seu toque em meu corpo.


_ Deku... Seu corpo está totalmente..me fazer eu perder o controle... - Diz ele sussurrando em meu ouvido, me deixando corado.


...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...