História Lion Heart - Fanfic 500 (Jimin-Hot) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Hot, Jimin, Lion
Visualizações 154
Palavras 1.647
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Óia óia... A unnie postando três capítulos em um só dia... Auahauaha....
Eitaaaa... E essa semana ainda tem mais... Heueheueheu....
Preparem os kokoros... Vistam os coletinhos.... Segurem os forninhos...
Eeeeeeeee
Boralá!


Boa leitura!!

Capítulo 2 - A Selva e o Rei


Fanfic / Fanfiction Lion Heart - Fanfic 500 (Jimin-Hot) - Capítulo 2 - A Selva e o Rei

S/n





— Você é meio desastrada né. — Jin ri enquanto faz o curativo em minha mão.

— Um pouco. Eu me assustei, só isso. — Digo fazendo biquinho quando ele passa o soro para limpar o corte.

— Quem faz bico quer beijo. — Percebo seu olhar sobre meu rosto.

— Nem pense em se aproveitar da situação. — Ele abre um sorriso doce voltando a se concentrar no corte.

— Não precisa ter medo do Jimin. Ele faz essa pose de mau, mas no fundo é um bebezinho. — Rio da sua comparação. — Pronto. E vê se não quebra mais nenhum vaso, né. E se quebrar, não tente usar os cacos como apoio.

— Ok omma. — Ele desfere um peteleco na minha testa saindo da minha sala. Me viro pronta para poder começar a trabalhar quando ouço a porta se abrindo.

— Quero que pegue um café pra mim. — O senhor Park me olhava sério com o copo de café na mão.

— Mas eu acabei de deixar esse na sua mesa.

— Ficou tempo demais ali. Já está velho. — Fala abrindo a tampa e derramando o café no chão da minha sala. Permaneço o olhando boquiaberta enquanto seu olhar continuava firme sobre mim. — Aproveita e traz um pano pra limpar esse chão. Está sujo. — Sai me deixando praticamente soltando fogo pelas ventas.

— Baixinho desaforado. — Falo pra mim mesma num tom que ele não conseguisse ouvir.

Saio da sala passando pela dele e o encontrando parado de frente para a grande vidraça. Ele tinha sim uma postura de homem pelo qual eu me derreteria se fosse ao menos gentil. Ele vira a cabeça me olhando sério e logo saio da sala dele, tomando o corredor pra sabe-se lá onde que se pega café. Provavelmente teria que sair do prédio. Caminho até a mesa de Dahyun a encontrando conversando com Namjoon.

— S/n! — Ela fala animada ao me ver. — Como está indo o primeiro dia?

— Devo agradecer que é sexta feira, porque não está muito bom. E é só de manhã. — Falo erguendo minha mão.

— Jin me contou do corte. Precisa de alguma coisa?

— Café e um pano.

— Mas, nós acabamos de deixar café para o senhor Park. — Dahyun fala e assinto revirando os olhos.

— Mas aparentemente ele ficou tempo demais sobre a mesa do senhor Park e ficou velho, e decidiu se jogar no chão da minha sala.

— Ele não fez isso. — Assinto novamente a vendo socar o balcão. — Não se preocupe, eu vou buscar o café.

— Não, pode deixar que eu vou, quero um também. Eu posso, não posso?

— Tecnicamente sim. — Namjoon fala encolhendo os ombros.

— Ok, ah, eu esqueci minha bolsa na sala. Vou buscar, enquanto isso você anota o endereço da cafeteria?

— Sim, e já vou providenciar um pano e um balde.

— Ghasamnida. — Me viro voltando para a sala. Entro na mesma levando as mãos direto para os olhos ao encontrar uma mulher nua sobre a mesa do senhor Park. — Desculpem, já estou saindo. — Respiro fundo abaixando a mão e passando direto para a minha sala sem nem olhar pra ele.

Ao sair do prédio, respirei fundo tentando me localizar. Essa manhã mal tinha começado e já tinha me deixado completamente zonza. Pego meu celular na bolsa manda mensagem para minhas amigas implorando que fôssemos em algum barzinho ou algo do tipo para dar uma espairecida. Finalmente encontro a cafeteria e peço os dois cafés, pagando e voltando para a empresa. E só então comecei a pensar, como alguém consegue se deitar com um homem tão estúpido quanto Park Jimin? Só pode ser por interesse, não tem outra explicação.

Entro no setor administrativo indo direto para a minha sala e agradecendo a Dahyun assim que ela me avisa que já deixou o pano e o balde na minha sala. Paro na frente da porta respirando fundo e entrando, encontrando Jimin jogado na sua cadeira enquanto a garota terminava de se ajeitar chorando. O olhar dele se volta para mim assentindo para que eu me aproximasse. Deixo o café sobre a mesa dele e percebo seu olhar sobre meu copo.

— Pare de chorar, Sohee. Se quer tanto continuar na empresa, pode começar limpando a sala da senhorita s/n. Acabei de deixar meu café derramar lá. — A garota me olha com ódio e volta a chorar, saindo da sala dele.

— Com licença. — Digo tomando o caminho para minha sala.

— Tenho uma reunião para analisar a coreografia do novo grupo. — Me viro o olhando confusa. — Você é minha assistente pessoal, me acompanhará nas minhas reuniões.

— Inclusive nessas? — Aponto para a porta me referindo a garota que acabara de sair. Um sorriso malicioso se forma em seus lábios.

— Só se quiser. — Aperto os lábios me contendo para não falar nenhum palavrão e entro na minha sala escutando sua risada.

Terminei de limpar o café que ele havia derramado na minha sala e estava tomando meu capuccino quando ele abre a porta da minha sala bruscamente, entrando e analisando o piso. Ele assente como que aprovando a limpeza e logo me olhou sério.

— Vamos para a reunião e depois vamos almoçar com alguns patrocinadores que têm interesse em investir no grupo.

— Certo. — Ele me estende uma agenda e o olho confusa.

— Minha agenda. Você fará as anotações para mim.

— Ah, mianhae. — Pego a agenda e uma caneta sobre minha mesa e o sigo até a sala onde seria a tal reunião.

Acabamos indo para uma sala de ensaio onde os rapazes que iriam debutar já nos esperavam. Deviam ter todos uma faixa de 15, 16 anos. Todos novos, porém muito talentosos. Os outros também estavam junto para analisar e apontar melhoras em outras partes. Jimin ia murmurando anotações que eu passava para sua agenda rapidamente para não perder nada e também demonstrar um pouco de profissionalismo, já que durante o tempo que tivemos juntos até o momento, não consegui fazer isso. Peguei algumas folhas emprestadas com Jin para fazer algumas anotações minhas também.

— Não, acho que esse passo ficou meio fora da coreografia. Parece que pertence a outra música. E se vocês fizerem assim. — Jimin tira o terno indo até o meio da sala e executando um passo perfeito. Jamais o imaginaria assim.

— Quando tínhamos nosso grupo, Jimin era o segundo dançarino principal. — Jin fala baixinho me explicando de onde saiu tanto talento.

— Não sei se o imaginaria assim. — Ele ri voltando a prestar atenção na coreografia que Jimin montava e remontava diante de nossos olhos.

— Viu como é que se faz? — Park fala voltando a se sentar do meu lado.

— E eu aqui, mal sei fazer a dancinha do robô. — Digo o fazendo rir.

— Eu posso te ensinar a dançar. — Olho para ele que sorria de lado e reviro os olhos voltando a anotar algumas coisas na minha folha. — O que está fazendo?

— Creio que preciso conhecer um pouco mais da empresa e do chefe né. Então estou anotando algumas coisas que vou percebendo e aprendendo. Só isso.

— Hum. Bom, vamos, está na hora do nosso almoço com os representantes da Puma e da Nike. — Abro a boca em um O logo o seguindo de novo.

Ergo as mãos agradecendo quando o relógio bate 18:00 horas, anunciando que estava na hora de ir embora. Pego meu celular vendo as mensagens de Chae-young e Ye-eun concordando em sairmos. Ye-jin conseguira ingressos em uma das mais caras boates de Busan. Me despeço de Dahyun e pego meu carro entrando no trânsito do fim da tarde. Meu apartamento não ficava assim tão longe, mas também não era tão perto. Chego no mesmo largando minha bolsa e meus sapatos na porta e logo me jogando no sofá. Ouço meu celular tocar e pego lendo a mensagem de Shin-hye avisando que eu tinha menos de duas horas para estar pronta. Num pulo, corro para o banheiro e tomo um bom e rápido banho, tentando relaxar um pouco enquanto isso.

Acabo vestindo uma regata preta e uma saia de duas cores, colocando um casaquinho por cima. Fiz uma maquiagem mais discreta e belisquei um rameon só para não sair com o estômago vazio. Termino de me arrumar e não demora muito para receber a mensagem de Chae-young avisando que elas já estavam na frente do meu prédio.

— Eu não acredito que você está trabalhando para aquele gostoso do Park Jimin! — Estávamos sentadas em uma mesinha perto do bar e Ye-eun praticamente se esgoelava de incredulidade.

— Não berra garota. Sim, mas ele não passa de um tampinha arrogante. Acreditam que hoje eu saí para comprar café pra ele e voltei para pegar minha bolsa e acabei encontrando ele com uma mulher pelada em cima da mesa dele? — Vejo as quatro bocas caírem espantadas. — E ele demitiu a coitada depois de tudo.

— Retiro o que eu disse, ele é um tremendo de um cafajeste. — Concordo balançando a cabeça e vejo Shin-hye olhando para algum lugar em específico.

— Vai logo Shin.

— Onde? — Me olha se fazendo de desentendida.

— Eu te conheço, sei que você tá trocando olhar com algum boy, vai logo. — Ela sorri sem jeito logo saindo da mesa.

— Desculpem meninas, mas eu tô elétrica, vou pra pista de dança. Alguém me acompanha? — As outras duas se levantam e as três me olham.

— Vão indo, vou pegar mais um drink e já vou. — Elas sabiam que eu odiava dançar em público. Vou até o bar chamando o garçom e pedindo uma Marula tripla. Sinto alguém segurando em minha cintura e um corpo colando no meu.

— O que um anjo desses faz sozinha aqui? — Aquela voz me parecia um tanto familiar. Sinto um arrepio percorrer minha espinha quando ele mordisca meu lóbulo. Me viro pronta para responder ele e acabo me assustando ao ver quem era.

— Senhor Park?


Notas Finais


Eitaa... Começou já provocando de todas as formas possíveis... Será que s/n realmente está no inferno? Ouxeee.
E o que será que vai dar desse encontro na boate???
Eitaaaaaaaaaa. . tretas... Prevejo tretas. Ahahahahah
Agora é aquele momento mágico em que as armorinhas colocam os dedinhos pra trabalhar nos teclados e me deixam os mais lindos comentários... Ehehehe....
Lembrando que agora temos um Instagram totalmente pras armorinhas... A chance de vcs me conhecerem melhor .. heueheueheu. .

Beijoooosss da unnie Mel!!! Amoooo vocês!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...