História Lionheart - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Demi Lovato, Kéfera Buchmann
Personagens Demi Lovato, Kéfera Buchmann, Personagens Originais
Tags Kemi, Lesbicas, Lésbico, Orange, Romance, Yuri
Visualizações 145
Palavras 2.332
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eai gente! Tudo bacana?
Tudo bem com vcs?
Queria dizer que estou anotando os votos de vcs! Que pedi no cap anterior, queria pedir para quem não votou, que vote, mas lá.
Desculpem não ter postado ontem.
Bora cap? Bora.
Cap anterior, votem

Capítulo 24 - Mãe? Contra?


Lauren’s Pov

Meu dia estava maravilhoso, até é claro eu ouvir aquela entrevista, meu filho estava dormindo sobre meu colo e eu mexia em seus cabelos ondulados, estava cheirando a camomila, por causa de seu shampoo. Na tv do meu quarto um desenho chato e enjoativo.

- Ele ama esse desenho! _ Camila disse sorrindo ao ver que Sam havia adormecido. – Está distante desde a hora do almoço, o que estava passando na televisão?

- Vou colocar Sam no berço dele e já volto, tudo bem? _ peguei meu filho no colo e fui andando até o seu quarto que ficava em frente ao meu, o ajeitei em seu berço o cobri e por fim apaguei a luz, as cortinas estavam fechadas, estava do jeito que ele gostava.

- Então? O que te deixou assim? _ sentei em sua frente e suspirei.

- Demi, e Alexa... ela disse para um paparazzo que eu neguei a maternidade da filha. Eu me senti mal com isso. Demi estava na praia com Kéfera, elas estão juntas. Eu estava pensando aqui.

- Sabe Lauren, quando você ainda estava com Demi eu ficava no seu pé para saber quando você terminaria com ela logo. Aquela noite quando me falou sobre ela, que terminaria, que viria para nossa casa, seus olhos brilharam... e eu soube ali que você estava apaixonada por ela, mas eu pensei que com o tempo você esqueceria ela.

- Camila eu amo você, amo a nossa família, não quero Demi... eu estava pensando na minha filha. _ menti, mas olhei em seus olhos e toquei seu rosto com minhas mãos.

- O que quer fazer? Assumir a menina? _ ela disse calma.

- Você me apoiaria?

- Sim, claro Laur, estou aqui do seu lado. _ colei nossos lábios em um beijo quente, minha língua ansiava pela dela, explorando seu boca, minha mão foi para barra de sua blusa a qual tirei e joguei no chão.

Ela grudou em meu cabelo para ter mais contato no beijo, nessa hora me amaldiçoei por estar com uma blusa com tantos botões, após terminar tirei minha blusa e joguei junto a dela, tirei meu short e minha cueca box.

- Hmm. _ gemi quando sua mão se fechou em meu membro, ela começou a subir e descer fazendo minha respiração ficar ofegante. – Chupa!_ como eu estava em pé, seu rosto estava na altura certa para o que eu havia pedido.

Ela sorriu safada com aquele sorriso de lado e colocou somente a cabeça do meu membro na boca, minha perna tremeu, aquela boca quente foi descendo sobre meu comprimento. Fiz um rabo de cavalo com seu cabelo e ditei a velocidade que eu queria. Meu membro estava rígido sua saliva escorria por ele o lubrificando. Puxei sua cabeça para trás tirando meu membro de sua boca e me ajoelhei a beijando. Tirei seu tênis e sua meia deixando próximo a cama, desabotoei seu short o colocando junto a roupa e abri suas pernas.

- Já está assim? E eu ainda nem comecei... _ levei minhas mãos até o feixe do meu sutiã o tirando do meu corpo e colocando no chão. – Com pressa? _ perguntei quando ela jogou seu sutiã em meu rosto.

Beijei sua barriga e chupei seu umbigo, subi lambendo seu tronco até chegar em seu seio, mordisquei seu mamilo e chupei, apertei com minha mão e chupei com vontade. Ela se contorceu na cama gemendo manhosa. Fiz o mesmo processo no outro, chupei seu pescoço e adentrei sua calcinha com minha mão, sentido que estava melada, pronta pra mim. Tirei sua calcinha e joguei no chão, minha boca se fechou em sua intimidade fazendo-a dar um tranco na cama, grudou em meu cabelo ditando a velocidade e a intensidade.

- Hmm. Lauren... _ olhei para a Latina seus seios subiam e desciam, ela apertava o esquerdo com sua mão enquanto a outra estava presa em meus cabelos, sua expressão sôfrega, ela humedeceu seus lábios, seus olhos estavam fechados.

- Goza Latina... Goza na minha boca. _ enfiei minha língua dentro dela e esfreguei meu rosto para meus lábios a estimularem.

- Onnnnnn. _ senti as paredes de sua intimidade pulsarem e senti seu gozo na minha língua, sua mão soltou meu cabelo para ir a sua cabeça, lambi todo o gozo que saía e subi para beijar sua boca, que estava seca.

- Sobe... _ indiquei para que ela subisse mais na cama para que ficássemos no meio dela.

Masturbei meu membro e passei em sua intimidade o lubrificando, nós duas estávamos tão sensíveis que ambas gemeram com aquele simples roçar, entrelacei minha mão com a dela perto de sua cabeça e mais uma vez selei nossos lábios, sua língua e a minha estavam sedentas uma pela outra, com minha mão guiei meu membro até sua entrada e enfiei tudo, entrelacei minha outra mão na dela, e antes de estocar olhei em seus olhos, eles brilhavam, suas pupilas estavam dilatadas, o desejo transbordava nossos olhares.

Camila jogou sua cabeça para trás com minha primeira investida, estoquei forte fazendo seu corpo subir e descer, seus seios roçavam no meu, cada toque queimava, causava arrepio, me levava do céu ao inferno, meu membro entrava e saía com facilidade por causa de sua lubrificação.

Soltei sua mão direita que ela levou a seu clitóris para poder massageá-lo, seus gemidos eram baixos na minha boca, gemíamos uma para a outra, baixo, como sussurro, como segredo. Ela fechou seus olhos e apertou os lábios um contra o outro. Entendi aquele sinal e coloquei mais força em meus movimentos, estoquei rebolando.

- Eu amo você. _ colei nossas testas, suadas, estávamos exaustas.

- Eu te amo Lauren... Hmmmm. _ gozei dentro dela sentindo sua intimidade apertar meu membro, que tirei de dentro dela e massageei.

- Me cansou... _ apenas soltei um riso e a beijei.

Kéfera’s Pov

Havia deixado Demi na casa de Bruna e dirigia para o restaurante, o meu sorriso chegava a rasgar meu rosto, eu ainda não acreditava no que estava acontecendo, não era possível aquilo ser real, sentia uma enorme alegria dentro de mim, me sentia uma adolescente saindo escondido de casa para ir em alguma festa. Me sentia enérgica, sentia-me leve.

- Alguém tirou as teias de aranha... _ revirei os olhos quando entrei na cozinha e Edward preparava alguma coisa.

- Deixa de encher ela... _ sorri largo ao ver Bela sair da dispensa comendo uma maça.

- Não acredito que transaram na dispensa... serio? _ os dois se entreolharam e depois riram da minha cara. – Isso não tem graça que nojo, deveriam ter vergonha.

- Sua mãe quer falar contigo, ela está na sala dela, parece sério. _ bufei, o que eu havia feito agora.

- Cadê o resto do pessoal? Selena? Taylor? Nick e Caio?

- Eles ainda estão no intervalo, o restaurante abre somente daqui 30min, eles adiantaram muitas coisas.

- Ok chefinho! Estou indo lá na sala da minha mãe, me passa o cardápio. _ ele me entregou uma folha e fui lendo a caminho do escritório da minha mãe. O prato dia era vegetariano, menos mal, não gosto quando tem carne ou algo relacionado.

- Mãe? _ ela pediu para que eu entrasse e fechasse a porta então o fiz antes de me sentar a sua frente.

- Está namorando? _ senti um alívio grande de não ser nada muito grave, e ri, mas ela não estava nada feliz. – Responde Kéfera Buchmann.

- Não, ainda. Eu ainda não pedi Demi em namoro, mas isso está em andamento.

- Sabe que ela tem uma filha não sabe?

- Eu sei sim mãe, e ela não foi nada com a minha cara, mas ela é uma gracinha, eu... eu amo Demi mãe, pela primeira vez em anos me sinto viva, me sinto feliz, me sinto leve. Mas a senhora não parece muito feliz com isso.

- Precisava ser com ela? Ela tem uma filha Kéfera. Vai criar a filha de uma outra pessoa? Vai mesmo morar com uma pessoa como ela? Ela se relacionou com Lauren Jauregui, dizem que ela tem um pênis, já viu uma mulher com um pênis? Sua imagem vai cair diante dela.

- Não acredito que está me falando isso, sempre me apoiou em tudo mãe, sempre foi minha melhor amiga, sempre pude contar contigo, me acolheu quando voltei, e quando eu melhoro, quando eu realmente estou bem você quer virar as costas pra mim?

- Não estou virando as costas para você filha, mas...

- Que eu me lembre, Paulo tinha dois filhos e eu já havia nascido, se esse é o problema de Demi, ter uma linda filha, que ela não chama de erro, chama de presente, não posso nem imaginar o que Demi teria feito da vida dela se não fosse aquela menina. Eu vou sim namorar com, eu vou sim casar com ela, e nós vamos ser uma família, a senhora querendo ou não, me apoiando ou não.

- Eu não vou me opor, mas não me peça para aceitar. Não sonhei isso para você, sonhei que fosse tratada como princesa, que tivesse um homem a sua disposição, que me desse netos. Assim como Bruna vai dar a Paulo.

- Maicon também mãe, ele e Caio tem um lindo filho.

- Não é de Caio e dele, eles adotaram.

- Não acredito que está me falando essas coisas, de verdade mãe, não me chame mais para esse tipo de conversa, e nem pense em procurar Demi para qualquer assunto relacionado a esse. _ sai da sala com raiva, ela não pode estar falando serio.

- Hey Keh! _ Selena estava rindo com os outros cozinheiros. – Verdade que Demi e você estão juntas? _ Todos olharam curiosos.

- É sim Sel, mas eu ainda não pedi, e nem tenho ideia de como fazer isso.

- Ela está lá no restaurante, está com sua irmã e a filha, que gracinha de menina. Se parece muito com Demi.

- Sim, ela é mesmo. Mas agora vamos trabalhar... _ só o meu trabalho para esfriar minha cabeça em uma hora como aquela, me sentia triste por dentro, minha mãe nunca foi daquela maneira.

Demi estava sentada em uma mesa com Alexa e Bruna, conversavam sobre algo bem interessante, Demi gesticulava com as mãos enquanto sorria, Alexa apenas observava a interação das duas, enquanto conversava com seu urso de orelha grande.

- Como vão mulheres da minha vida? _ Alexa olhou para mim e fiquei apreensiva, mas vi seus olhos brilharem quando olhou para minha roupa.

- Oii amor, como está? _ senti meu coração parar ao ouvir aquela palavra, ela havia acabado de me chamar de amor.

- Estou bem e vocês? E você princesa? _ Bruna assentiu e olhou para a menina.

- Tia Keh, voxe é cozinhera? Mamãe a tia Keh faz papa? _ a menina ficou impressionada ao ver a mãe concordar. – Eu poxo ir lá?

- Pergunte a ela meu anjo. _ Demi acariciou os cabelos castanhos da filha.

- Você quer vir Alexia? _ a menina me deu com os bracinhos e a peguei no colo, Demi abriu um sorriso lindo, eu pensei que seria mais difícil conquistar minha enteada. – Vamos lá preparar o papa da mamãe e da tia Bruna? _ ela bateu palminhas e me olhou com seus olhos brilhando.

- Mas já? _ Selena me mostrou a língua assim que mostrei o dedo para ela, sem a pequena ver é claro.

- Nós vamos cozinhar. _ coloquei ela sentada na bancada onde eu preparava os pratos para servir, ela sentou e vestiu um chapéu de chefe como o meu. Ela ficou observando tudo o que eu fazia com atenção, ela colocava algumas coisas no prato quando eu pedia.

- Eu axo que ta ótimo! _ olhou para o prato que levaríamos para Demi e Bruna. Ela pegou um prato e o segurou enquanto eu a pegava no colo e na outra mão segurava o outro prato.

- Espero que as senhoras gostem... _ Demi foi a primeira a experimentar, sua expressão me causou uma fisgada por baixo, senti minha intimidade pulsar, Bruna apenas disse que estava bom. Mas ela queria me provocar. Bruna riu e eu apenas pisquei para ela, coloquei Alexa na cadeira e me aproximei do ouvido de Demi. – Vamos ver se você vai fazer essa cara quando eu foder você até meus dedos ficarem com câimbra. _ sorri convencida quando ela bebeu um gole de água e quase se afogou.

- Eu poxo ficar com o chapéu? _ eu assenti e sorri para ela que agradeceu.

- Parem de indecência aqui, alguém pode ver... _ disse quando Demi acariciou minha mão que estava em cima da mesa. – E eu vou cobrar para ficar com Alexa.

- Você é muita má!

- E trate de pedir Demi em namoro logo... nada de ficar enrolando não, comeu vai ter que levar... _ riu e eu e Demi também.

- Mamãe não vai namorar, mamãe é xó da Alexa...

- Se dividir a mamãe com a tia Keh, eu deixo você vir e cozinhar comigo um pouco todos os dias que sua mãe te trazer.

- Vou ujar uma roupa igual a sua? _ assenti. – Então Alexa divide a mamãe com a tia Keh.

- Alô? _ Demi atendeu o telefone e me encarou séria. – Tudo bem, podemos marcar alguma coisa, vou falar com Kéfera primeiro e depois eu te ligo.

- Aconteceu algo?

- Lauren, quer conversar, ela vai assumir a maternidade de Alexa, e quer o sobrenome dela, na nossa filha. E...eu...

- Hey! Tudo bem... marca alguma coisa com ela, resolve e depois me conta ta bem? _ dei um selinho nela que segurou minha mão.

- Ela quer que eu e você jantemos na casa dela com Camila.

- Resolve e depois me diz, agora vou lá que isso esta um caos hoje. _ a beijei e fui para a cozinha. Mais essa agora!


Notas Finais


O voto só será contado nos comentarios do cap anterior, e não vale votar duas vezes.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...