1. Spirit Fanfics >
  2. Lips >
  3. The one where they meet each other

História Lips - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - The one where they meet each other


Quinta-feira


— Ela já tá na mesma posição faz 10 minutos.— murmurou a Son vendo a loira olhando o local com um sorriso orgulhoso estampado no rosto mais uma vez naquele dia.

— Deixa ela, Chae, ela tá feliz.— revidou Nayeon, sorrindo boba para a namorada. Chaeyoung deu de ombros mas sorriu também, era bom ver a Yoo daquela forma.

As cinco garotas se encontravam num fast food, esse que ficava do outro lado da rua da galeria de Jeongyeon, estavam sentadas numa mesa do lado de fora do estabelecimento. A Yoo não podia estar mais feliz, ver a galeria que sempre sonhou bem ali na sua frente lhe dava uma sensação melhor do que imaginava, ter trabalhado na empresa de seus pais por quase 3 anos em algo que não gostava havia valido a pena. As outras garotas também estavam felizes, claro, sabiam o quanto a loira quis aquilo. Chaeyoung em especial estava um tanto orgulhosa de si, havia ajudado Jeongyeon afinal.

— Então todas vocês vão vir para a inauguração, né?— indagou a Yoo pela milésima vez, agora tendo sua atenção nas amigas.

— Pergunte isso mais uma vez e eu jogo esse refrigerante na sua cabeça.— respondeu Tzuyu antes de comer mais uma batata frita,  não percebendo a revirada de olhos que recebeu da mais velha.

— Eu tô nervosa, ok? Preciso de vocês todas lá.— falou a loira dando um longo suspiro, logo sentiu Nayeon pôr uma de suas mãos em sua coxa e lhe lançar um sorriso acolhedor, que foi retribuído.

— Você fala assim e nem parece que vai ter o outro grupinho de amigas de vocês lá.— se pronunciou Dahyun após um bom tempo, já que a citada parecia mais entretida com o seu lanche.

— Sempre esqueço que somos facilmente trocadas.— continuou Tzuyu, agora sem tirar os olhos do celular.

— Nossa presença nem é tão importante assim no final.— Chaeyoung terminou de falar e fez um bico nos lábios.

As duas mais velhas se entreolharam e sorriram.

— Por que vocês são assim?— perguntou divertida a Nayeon.

— Aliás, é uma chance de vocês se conhecerem.— falou a Yoo animada.— Não sei como vocês nunca se esbarraram.

— Vai saber.— Chaeyoung deu de ombros e deu mais um gole no seu milkshake.— É bom que a gente se encontre mesmo, não aguento mais vocês fazendo tanto comercial delas.

O grupo de amigas ainda ficaram mais alguns minutos ali, até as três mais novas saírem andando já que o apartamento que elas dividem ficava não muito longe dali. Nayeon e Jeongyeon entraram no carro e a Yoo deu partida, mas seu olhar se desviou rapidamente para a mais velha.

— Tá pensando em quê?— Nayeon tirou os olhos da paisagem na janela e encarou o perfil da namorada.

— Nada, só tô com um pressentimento sobre amanhã.— sorriu levemente deitando a cabeça no encosto do banco do carro.

— Espero que seja bom.— a loira deu uma risada fraca.

— E é, amor.— elas trocaram um sorriso e Nayeon voltou a se distrair com seus pensamentos enquanto Jeongyeon se concentrava na rua.



Sexta-feira


— DAHYUN, CADÊ A MERDA DO MEU BATOM?— Tzuyu caminhou em passos pesados até o quarto da Kim abrindo a porta sem esperar por uma resposta.

— Eu já ia te devolver, garota.— resmungou a mais baixa rolando os olhos.— Pega — apanhou o objeto em sua estante e estendeu para a taiwanesa, essa que mantinha a cara fechada.— e não me olha assim, ele tá inteiro!

— Da última vez que você, minha filha, pegou meu brilho labial eu nunca mais vi ele.— bufou e saiu batendo a porta.

— EU JÁ TE PEDI DESCULPA!— se defendeu e negou com a cabeça, agora olhando sua imagem em seu espelho.— Imagina ser rancorosa assim?

— Que gritaria, meu pai.— Chaeyoung, que acabara de sair de seu quarto indo para a sala, comentou.— Alguém já terminou de se arrumar?

— Eu já.— Dahyun respondeu, fechando a porta de seu quarto e andando até Chaeyoung.

— TÔ SAINDO.— gritou a Chou dando mais uma checada na maquiagem, roupa e cabelo, logo sorrindo de satisfação. Pegou a máscara e a bolsa em cima da cama e saiu do quarto. Parou na frente das duas garotas e as olhou dos pés a cabeça.— Vocês deviam me agradecer por serem minhas amigas.— se gabou, se referindo as roupas de ambas.

— Você que deveria agradecer, nunca iria encontrar moledo mais bonita que eu.— Dahyun devolveu, balanço as sobrancelhas e sorrindo galanteadora.

— Um dia eu ainda passo mal sufocada pelo ego de vocês.— a mais baixa fez uma careta para as amigas e andou até a entrada do apartamento, abrindo a porta.— Vamos logo, daqui a pouco a Jeong liga.





— Yoo Jeongyeon, se você pegar esse celular pra checar a hora mais uma vez eu irei te bater.— Nayeon falou em tom sério, sua namorada já se encontrava apreensiva pela demora das amigas.— Elas já devem tá chegando, amor e você ainda tem que receber as pessoas, mude essa expressão.— fez um carinho na mão da loira que suavizou a expressão.

— Eu sei, me desculpe, eu só tô...— cortou sua fala assim que viu rostos tão conhecidos por si passarem pela grande porta de entrada.— Graças à Deus!— Nayeon se virou para a entrada da galeria e suspirou aliviada logo abrindo um sorriso grande.

— Desculpem a demora.— falou a Sana parando em frente ao casal.— Meu Deus, vocês estão lindas.— elogiou após olhá-las com cuidado.

— Obrigada, nossa amiga Tzuyu nos ajudou.— sorriu em agradecimento a Yoo.— Vocês também estão lindos.— disse olhando cada um.— Até você parece mais bonitinho hoje, Kang.— sorriu provocativa para o namorado de sua amiga.

— Você também, deve ser a máscara cobrindo teu rosto.— devolveu a provocação e o sorriso, recebendo um careta de Jihyo.

— Já começaram? Parecem crianças.— negou com  a cabeça indignada, mas logo sorriu sincera.— Tudo aqui tá lindo, Jeong, sério.

— Muito melhor do que eu pensei que ficaria.— Mina elogiou também.

— Muito obrigada, gente.— sorriu envergonhada e orgulhosa.— É muito importante vindo de vocês. 

— Desculpa estragar todo um clima, mas é que eu não jantei...— disse Momo como quem não queria nada.

— Olha como tu é.— Sana falou, dando um tapinha fraco na mais velha, porém rindo.

— O buffet fica logo ali, morta de fome.— Nayeon indicou com o dedo numa direção e Momo rapidamente caminhou até lá, não sem antes de soltar um elogio sobre a galeria à Jeongyeon, com Sana em seu alcance, Daniel também seguiu o caminho e Jihyo deu um sorriso para o casal antes de ir com o namorado. 

— Mais calma?— perguntou Mina, se pondo ao lado de Jeongyeon. 

— Mais ou menos, ainda falta as outras meninas chegarem.— respondeu e soltou um suspiro.

— Logo elas chegam, amor, relaxa.— tentou tranquilizar a mais alta.

— Eu vou andar por aí, ok? Qualquer coisa vocês me chamam.— a japonesa se despediu do casal e saiu.

Enquanto caminhava e olhava as obras e quadros pensava sobre a sensação que sentiu durante o dia inteiro, como se algo fosse acontecer.

— Eu devo tá ficando doida.— disse baixo, parando em frente à um quadro.





— Quanta gente.— comentou a Son admirando o local à sua frente.

— Jeongyeon deve tá querendo gritar.— disse a Chou, recebendo uma risada das duas mais baixas.

— É melhor a gente entrar logo.— Dahyun segurou as amigas pelas mãos e elas começaram a andar calmamente até a entrada.

— Finalmente!— foi a primeira coisa que as três ouviram quando foram avistadas por Nayeon e Jeongyeon.

— Não exagere, nem demoramos.— Chaeyoung falou, abraçando as duas.— Isso aqui tá lindo e vocês também.

— Agradeço à você e Tzuyu por isso.— Jeongyeon disse divertida, mas sincera.

— E me agradecer por estar aqui apoiando a inauguração da galeria da minha amiga nada, incrível.— resmungou Dahyun cruzando os braços, fazendo suas amigas rirem.

— Obrigada por estar aqui, Dahyunnie.— Jeongyeon agradeceu sincera, recebendo um sorriso fofo da Kim.

— Agora, caso não se importem eu quero muito ver o resto.— disse Chaeyoung entrelaçando seus braços com os das amigas.

— Certo... ah, as meninas chegaram, quem sabe não se esbarram.— comentou Nayeon antes da Son arrastar as outras duas com ela.— Amor, sabe o que eu te falei ontem?

— Sobre...?

— O pressentimento.

— Oh, sim, lembro. O que tem?— desviou os olhos dos convidados que entravam para olhar a namorada.

— Tô sentindo ele de novo, estranho né?— Nayeon fez uma cara confusa, Jeongyeon achava a expressão levemente engraçada e fofa.

— Pelo menos é algo bom.— voltou sua atenção às pessoas que entravaram pela grande porta, a Im decidiu deixar isso pra lá e imitou a namorada.





Dahyun, Chaeyoung e Tzuyu se encontravam num corredor espaçoso de frente para um quadro, logicamente todas o acharam lindo, mas Chaeyoung parecia a mais encantada por ele ali. A Kim olhou ao redor, quando seus olhos pararam em uma mulher parada quase perto do fim do corredor, do outro lado de onde estava. A mulher, apesar da máscara, parecia ser bonita, usava um lindo vestido, percebeu que a mulher olhou em sua direção mas logo desviou quando viu que a menina a olhava, isso deixou Dahyun intrigada. Já havia notado alguns olhares de alguém sobre si e suas amigas, mas foi quando a mulher voltou o olhar naquela direção que entendeu, não era diretamente para ELAS que ela olhava, era apenas para uma pessoa, Chaeyoung. Dahyun deu um pequeno sorriso e andou até a Tzuyu, aproveitando que a Son ainda estava distraída com o quadro.

— Olha a mulher perto daquele vaso no final do corredor.— indicou em tom baixo para a mais alta que, curiosa e confusa, obedeceu. 

— O que tem?— perguntou no mesmo tom.

— Não para de olhar para Chae.— não dava para ver, mas a taiwanesa franziu o cenho e novamente encarou a mulher, que por poucos segundos, obversou a mais nova. Ela deu o mesmo sorriso que Dahyun, já entendendo onde ela queria chegar.

— Chaeyoung, nós vamos ao banheiro rapidinho.— falou aumentando a voz, o suficiente para a garota ouvir.

— Querem que eu vá com vocês?— indagou a ruiva, não entendendo o porquê das duas parecerem estranhamente risonhas, e a confusão piorou quando as duas rapidamente negarem com a cabeça. 

— Não, pode ficar aí, não iremos demorar.— e saíram, mas sem antes não lançar um último olhar para a tal mulher do outro lado do corredor. 

— Estranhas.— murmurou ainda confusa, mas por fim só deu de ombros e voltou a olhar o quadro. 

Ela ainda não havia notado a japonesa.


Mina observava em silêncio a interação das três, logo ocasionalmente reparou na rápida olhada das duas garotas em si antes de irem embora, deixando a moça que tanto lhe chamou atenção sozinha. Ela arqueou as sobrancelhas com a atitude das meninas, será que haviam notado?, pensou consigo.

— Acho que é a sua chance.— falou baixo, se virando em direção a menina. Respirou fundo uma, duas, três vezes até enfim criar coragem de caminhar calma e cautelosamente até a ruiva.

Parou ao lado da mais baixa, ainda em silêncio, porém decidiu quebrá-lo.

— É bonito, não é?— percebeu a menina dar um pequeno salto e sorriu fraco, achou adorável. 

— Céus, que susto!— olhou para a loira e tratou de mudar a expressão, dando-lhe um sorriso.— O quadro? Sim, ele é lindo, interessante. 

— Eu gosto do padrão de cores nele, é uma satisfação pro meu TOC.— disse em tom brincalhão, arrancando uma risada baixa da mais baixa, fazendo seu sorriso aumentar.

Consegui fazer ela rir, já é alguma coisa. 

Tem razão.— respondeu, percebendo que a mulher tinha um tom de voz calmo, certamente havia gostado disso. O pensamento fez seus olhos pararem nos lábios pintados por um batom vermelho, acabou que perdeu poucos segundos olhando para aquele lugar que achou estranhamente atrativo pra si, mas logo tirou os olhos dali torcendo para que a mais alta não tivesse percebido.— Já viu toda a galeria? Está linda!

— Ainda não, mas com certeza irei ver.— a japonesa perdeu por 1 segundo sua linha de raciocínio quando viu os olhos brilhando da ruiva ao olhar ao seu redor e notou uma tatuagem em seu pulso quando a garota passou a mão pelos cabelos.— Realmente, é uma galeria muito linda.

— Acho que irei agradecer o elogio, ajudei minha amiga a fazer.— disse orgulhosa.

— Você é amiga da Jeong?— perguntou surpresa e animada.— Eu também sou.

— Oh, sério? Isso é legal!— respondeu também parecendo animada.— Você deve ser uma das outras amigas da Jeongyeon por quem seriamos facilmente trocadas, como diz a Tzuyu.— soltou uma risada após terminar a frase e Mina riu junto.

— Engraçado porque nós pensamos desse jeito também.— elas não sabiam dizer em que momento ficaram uma de frente pra outra.— Tzuyu é uma das meninas que estavam com você? Acho que ouvi a Jeongyeon falar sobre ela tem alguns minutos.

— Sim, é a mais alta.— a garota olhou para o quadro ligeiramente antes de fitar a menina a sua frente.— Qual seu nome?

— É...— a japonesa cortou a própria frase quando sentiu seu celular vibrando dentro da bolsa, logo o pegando.— Desculpa, só um segundo.— pediu educadamente e desbloqueou o aparelho indo para o aplicativo de conversa.

[viadinha]: vem até o banheiro rápido 

[viadinha]: é a momo

A garota colocou o celular de volta à bolsa e encarou a mais baixa dando um sorriso um tanto culpado.

— Tenho que ir, me desculpe. Espero te ver novamente.— se despediu e saiu rumo ao banheiro com mil e uma coisas passando por sua cabeça, estava tão preocupada que nem se tocou que não deu seu nome a menina e vice-versa. Além de ter deixado uma Chaeyoung um pouco frustrada para trás, a coreana queria muito ter conhecimento de seu nome, tudo o que sabia é que a loira tinha lindos olhos e uma lábios chamativos ao seu ver, com certeza iria perguntar a Jeongyeon quem era a dona deles.



Notas Finais


oi espero que vocês se interessem por essa fanfic de verdade juro que vou tentar fazer ela o mais legal possível ):

e eu tbm tenho uma fanfic do loona, sobre hyewon pro caso de quererem tá no meu perfil

boa noite e até semana que vem !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...