História Little Bunny - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bottom!jk, Bts, Hybrid, Namjin, Taekook, Top!tae, Vkook, Yoonmin
Visualizações 411
Palavras 1.602
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oii! Desculpe a demora, estou em semana de revisão e a próxima já é prova, aí ja viu ne?

Esse capítulo também foi um pouco complicadinho de escrever porque eu não sou boa com fluffy, mas eu dei o meu melhor!

Socorro vcs viram que eu marque a fanfic sem querer como terminada? berro kkkkllll

Gente queria agradecer pelos +60 favoritos, estou muito feliz em ver que estão gostando do que eu escrevo, de verdade mesmo! Estou muito contente e isso só me incentiva a escrever mais para ler cada comentário de vocês! ♡

Obrigada mesmo e boa leitura.

Capítulo 10 - Nove


Taehyung: Jungkookie, já estou aqui na frente.

Jungkook: Já estou descendo, hyung! :D

Após a mensagem do moreno eu escutei os passos apressados dele, a porta se abriu e um Jungkook com moletom - que ficava enorme nele -, calça também moletom larga e descalços fora revelado. Seus pézinhos pequenos e alvos, um tanto tortinho para dentro era extremamente fofo, assim como aquelas roupas largas nele. Grr Jungkook é um poço de fofura!

— Oi, Kookie! — Cumprimentei-o com um sorriso largo.

— Oi, entra.

O pequeno deu passagem e rapidamente eu adentrei sua casa, o outro me guiou para a cozinha porque tinha que pegar o pote de sorvete e mais alguns pacotes de salgadinho sabor pimenta que ele havia comprado. Em seguida, subimos para o seu quarto, como eu nunca tinha entrado qlá, só no do Hoseok, fiquei maravilhado com a beleza daquele cômodo, era tudo bonitinho, organizado e um tanto infantil pelos boneco do homem de ferro nas prateleiras. E além de bonito era chique, cada móvel, objeto ou decoração dali parecia valer bem caro.

— Nossa, seu quarto é muito bonito! — Elogiei, observando cada detalhe.

— Obrigado, eu tentei deixar ele o mais arrumado possível. — Jungkook respondeu envergonhado.

— Ah, não precisava.

— É que eu não costumo receber visitas de fora aqui, então geralmente ele é bem bagunçado. Mamãe reclama muito. — Ele comentou e deu uma risadinha no final.

— É porque ainda não viu o meu. — Rimos.

Ficamos nos encarando por um tempo, eu via seus olhinhos grandes brilhando, como sempre, espero que seus olhos escuros que eu tanto amava não perdesse aquele brilho maravilhoso nunca. O sorriso com os dois dentinhos de cima avantajados era muito fofo, eu os adorava, mas na maioria das vezes que Jungkook sorri ele tampa a boquinha, me deixando com uma vontade muito grande de batê-lo.

— E-Então, que filme vamos assistir? — Ele perguntou, tirando-me dos meus pensamentos e eu corei ao perceber que passei tempo demais analisando seu rosto.

— Não sei, mas tenho uma sugestão para série.

— Fala! Fala!

— Stranger Things. — Sorri de lado, aquela série era realmente muito boa.

— Nunca ouvi falar, mas vamos assistir! — Jungkook falou animado.

O baixinho sentou-se na cama de solteiro, ligou a Netflix na televisão enorme que tinha embutida na parede à frente da sua cama e selecionou a série dita. Após colocar no primeiro episódio, Jungkook me chamou para sentar ao seu lado no colchão, fiz o que ele pediu, ficando um pouquinho apertadinho, mas confortável.

Peguei o pote de sorvete, junto com a única colher que estava dentro e coloquei um pouco do conteúdo na boca, me deliciando com o gosto bom do doce gelado.

— É muito bom, olha! — Enchi a colher novamente e coloquei na boca do menor, que ficou com as bochechas rosinhas ao compartilharmos o talher. — Oh, desculpe! — Ia me levantar para ir buscar outra, mas ele segurou meu braço.

— Não, está tudo bem.

Suas bochechas ficaram ainda mais vermelhas quando eu sorri para ele, colocando a colher agora na minha boca, o sorvete era muito gostoso mesmo. Prestamos atenção nas cenas, Jungkook ria vez ou outra por alguma coisa que nem tinha tanta graça assim, mas se tornava engraçado com ele.

— Uh, minha boca está queimando. — O moreno reclamou, quando começou a comer o seu pacote de salgadinhos apimentados. Eu ri dele e o mesmo soprou na minha cara, eu fingi que meus olhos estavam ardendo e ele caiu na gargalhada.

— Hyung, você está bem? — Ele perguntou quando eu não tirei a mão do rosto.

— Está queimando, aaah! — Dramatizei com um grito.

— Céus, eu vou pegar água. — O menino respondeu afobado, saindo do quarto.

Comecei a rir baixo, mas quando ouvi ele correndo no corredor para entrar no quarto eu parei e comecei a fazer barulhos, como se estivesse com dor.

— Tira as mãos, Taehye! — Ele pediu, sua voz estava manhosa e eu presumi que estivesse com um biquinho nos lábios.

— Mas está doendo muito…

— Eu preciso que você tire as mãos para eu cuidar de ti. Por favor, Taehye!

Em um ato rápido, puxei o corpinho magro e pequeno do Jungkook pro meu colo, colocando a mãos na sua cintura e começando a fazer cócegas. O menor se contorcia no meu colo, enquanto gargalhava alto.

— Hy-hyung! Para p-por favor! — Ele pedia ainda rindo.

Joguei ele cuidadosamente na cama, de forma que eu ficasse por cima, porque eu estava vendo a hora ele me chutar ou me bater com o cotovelo - já suas mãos estavam ocupadas segurando fortemente o capuz do moletom na sua cabeça - por se contorcer tanto. Continuei fazendo as cócegas nele, mas em um nível mais baixo, visto que ele começava a ficar sem ar e vermelho de tanto rir.

— Hyung e-eu vou morrer s-sem ar!

Parei de mover minhas mãos e suas risadas foram ficando mais baixas gradativamente, quando ele se recuperou, fez uma carinha de bravo - que ficou muito fofa - e cruzou os bracinhos na altura do peito, certificando-se de que o pano não descobriria seus cabelos.

— Estou bravo com você!

— Por quê? Eu nem fiz nada. — Sorri para ele, que mostrou a língua e eu ameacei cortá-la com meus dedos.

— Você fingiu estar com os olhos ardendo, seu babaca!

Vici fingi isti cim is ilhis irdindi, si bibici!

Jungkook gargalhou com a minha fala, mas logo deu um tapinha fraco no meu ombro.

— Você me bateu?!

— Eu te bati! — Ele afirmou com uma carinha sapeca, mordendo os lábios cheinhos.

— Peça desculpas para o seu hyung!

— Não, lalala…

— Então eu vou te prender, e você só sai quando pedir desculpas!

— Eu grito pelo Hoseok hyung! — Ele disse com um ar debochado e logo em seguida mostrou a língua.

— Eu também vou cortar sua língua.

— Não vai nad- HOSEOK HYUNG!! — Ele gritou quando eu comecei a fazer cócegas nele de novo, mas explodiu em gargalhadas.

— A-Ah, não h-hyung!

— Você é um menininho mal, sabia? — Perguntei, parando as cócegas para ele respirar.

— Não sou nada! — Ele sorriu, mas logo corou ao perceber agora que eu estava em cima dele. — H-Hyung…

— Hm?

— Eu te perdoo com beijinhos! — Ele escondeu o rosto após falar.

— Ah, é? Então se eu der beijinhos em você eu estou perdoado? — Perguntei, sorrindo largo.

— Está. — Disse abafado.

Retirei as mãos do seu rostinho, que estava muito vermelhinho, acabei por rir e ele se encolheu com vergonha. Me aproximei para deixar um beijinho no seu nariz, depois nas duas bochechinhas gordinhas, queixo, testa, olhos e assim foi por todo o seu rosto.

Jungkook ria baixinho, enquanto suas mãos estavam no meu peito, apertando minha blusa levemente.

— Agora estou perdoado?

— Sim! — Ele sorriu e se inclinou para deixar um beijo na minha bochecha, mas este pegou no canto da minha boca.

Jungkookie ao perceber, arregalou os olhinhos e me empurrou para sair correndo do quarto. Imaginei que ele estivesse muito envergonhado, eu apenas me sentei na cama e comecei a arrumar a bagunça que estava na cama dele. Era salgadinhos por todo lado, sacos e o lençol tinha um pouco de sorvete.

Escutei a porta ranger baixinho, levei meu olhar para a mesma e vi apenas os olhinhos grandes do Jungkook me encarando curioso.

— O que o hyung vai fazer? — Ele perguntou baixinho, o rosto já aparecia por completo, e a bochecha rosa se destacava no rosto branquinho.

— Ir para casa. — Respondi simples, enquanto ia até a porta para jogar a sujeira no lixo.

— Por que o Jungkookie deu uma bitoquinha no hyung? — Ele perguntou um pouco tristinho e eu ri com o termo que ele usou.

— Claro que não, Kookie. — Parei no meio do caminho apenas para lhe dar um sorriso e bagunçar sua franja, em puro carinho. — Por que usa tanto esse troço? — Perguntei apontando para o capuz sobre sua cabeça.

— A-Ah… Porque o-o Jungkookie g-gosta.

Uma coisa muito fofa que eu descobri é que o pequeno começa a falar em terceira pessoa quando está nervoso. E uma coisa estranha foi o fato dele ficar nervoso quando perguntei sobre o capuz.

— Não está mentindo, está? — Perguntei estreitando os olhos.

— O hyung ainda não me respondeu porque vai para casa!

— Prometi jantar com a omma para comemorar por ela ter conseguido um emprego que paga bem. — Eu sorri fechado para ele.

— Mas nem terminamos de assistir a série toda! — Ele murmurou com um biquinho fofo nos lábios, o prendi entre os dedos e balancei de um lado para o outro, sua cabeça indo junto e fazendo-nos rir.

— Outro dia eu venho para terminarmos. 

Continuei andando até a porta de entrada, joguei o lixo no lixeiro que tinha em frente o jardim, do lado de fora e virei-me para Jungkook, que vinha atrás de mim.

— Preciso ir agora. — Sorri para ele e segurei em seu queixo, erguendo sua cabeça e depositando um selinho em seu nariz.

— Até mais, Taehye. — Ele sorriu e passou os bracinhos pelo meu pescoço com dificuldade, por eu ser bem maior que ele.

— Até mais!

Eu envolvi a cintura delgada do baixinho e o puxei para cima, ele riu por ficar suspenso e depois deu um beijinho no meu pescoço. Soltei ele e fiz um carinho nas bochechinhas rosadas dele e depois comecei a caminhar para longe dali, acenando algumas vezes antes de virar a esquina.

Jungkook era uma pessoa que me fazia esquecer os problemas ao apenas dar aquele sorriso que eu tanto admirava, ou me olhar com aqueles olhinhos grandes e brilhosos. Ele era adorável e dava vontade de cuidar para todo o sempre. Eu gostava muito de estar com ele. 


Notas Finais


Acho que repeti tanto a palavra bochecha que vocês devem estar querendo me matar

Obrigada por lerem até aqui e eu espero que tenham gostado e que tenha ficado pelo menos legível wjcejfs 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...