1. Spirit Fanfics >
  2. Little Hunters >
  3. Capítulo 7 - A Segunda Queda de Beacon, Parte 2.

História Little Hunters - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


voltei super rápido ahajusjadha

boa leitura!

Capítulo 8 - Capítulo 7 - A Segunda Queda de Beacon, Parte 2.



- SOLTA ELE! - Megan havia dito, fazendo Hazel criar uma abertura para ser recebido por um soco de Qrow.

Hazel puxa Megan pelo próprio chicote e a joga em Qrow, fazendo uma certa fumaça sair da mesma.

- Não... - Qrow murmura para si mesmo, vendo que a situação havia ficado mais complicada do que já estava.


- Eu... - Megan olha para seu próprio corpo, vendo cabos e mais cabos expostos. - Eu... sou um robô?

- Oh, merda... - Qrow tenta se levantar, mas permanece sentado, com sua aura praticamente esvaziada, e demonstrando extremo cansaço.


Jack vê que Hazel ia até Megan, e corre rapidamente até o brutamontes, usando a Wilt para cortar os cristais de Dust que estavam presos nos braços dele. Hazel sente uma energia enorme se esvair de seu corpo, e acaba por se ajoelhar no chão, cansado.

- Você... - Hazel ofega, tentando completar sua frase. - Você não é... mais forte... do que eu...

Hazel se levanta para dar um soco potente em Jack, quando sente seu braço ser parado por algo sólido.

- Não. - Sapphire diz, na frente de Jack, com seu campo de força levantado e ao lado de Nikole, olhando ameaçadoramente para Hazel. - Mas ele tem companhia.


Hazel olha para o lado, vendo a cabeça de Tyrian rolando para perto dele, com uma Ruby Rose em pé, no andar superior, encarando Hazel com um olhar penetrante.

Hazel treme de medo, e finalmente resolve se render. Ruby desce para o andar inferior e abraça fortemente Sapphire, demonstrando preocupação e alívio no toque de seus braços.

Ao mesmo tempo, Nikole e Jack ajudam Qrow a se levantar, enquanto Yang e Blake ajudam Ozpin a se manter de pé, no que o diretor acaba por acordar lentamente. O time CKLD mantinha Emerald refém, e tudo parecia estar correndo bem.

Até uma ligação mudar tudo.


- Espera, o que? - Qrow pega seu Scroll, vendo que acabara de receber uma ligação de Winter, no que Qrow resolve atender. - Alô?

- QROW! - Winter grita, do outro lado da linha. - ESTAMOS SENDO ATACADOS! CINDER ADENTROU O COFRE DE BEACON! PRECISAMOS URGEN-

- Winter? WINTER? - Qrow tenta chamar a esposa, mas a minha demonstrava somente estática. - DROGA!

- O que... aconteceu? - Ozpin tenta recobrar seus sentidos, ainda se sentindo fraco.

- Winter está em perigo, eu... ARGH! - Qrow tenta andar, mas acaba não conseguindo se manter de pé, sendo amparado por Nikole e Jack.

- Qrow... - Ozpin se compadece do amigo. - Não pode ir nesse estado... precisamos de pessoas que estejam inteiras...

- Eu vou! - Sapphire diz. - Eu mal lutei, ainda tenho bastante aura sobrando.

- Filha, você é inexperiente. - Ruby se vira para a filha. - Não importa quanto treino Ozpin lhe deu, Cinder não é tão fácil quanto parece.

- Então é mais um motivo para irmos. - Sapphire rebate, olhando para a mãe. - E você não vai nos parar, mãe.

- Ruby, a sua filha está te desafiando! - Weiss fala. - Você não vai fazer nada?

Ruby fica um momento sem falar, pensando no que dizer, até que ela abre a boca.

- Não, ela tem razão. - Ruby diz, pegando sua arma e entregando-a à Sapphire. - Acabe com ela da mesma forma que eu fiz, ok?

- Pode deixar comigo! - Sapphire esboça um sorriso enorme, e sai correndo com Nikole pelas portas do salão.

- Você é tão incrivelmente irresponsável. - Weiss fala, cruzando os braços.

- Você se apaixonou por mim. - Ruby lembra a esposa sempre desse fato, quando ela reclama de algo no comportamento impulsivo de Ruby.

- Eu odeio quando você está certa. - Weiss forma um bico em seus lábios, que Ruby trata de beijar imediatamente.

- E você, Jack? - Yang tenta chamar o filho, que apenas olhava para Megan, triste.

- Jack... - Megan fala, sem saber como lidar com a situação. - Eu... sou uma máquina!

- Megan, eu... - Jack fica atônito, vendo Megan pular em seus braços e começar a chorar em seu ombro.

- Me desculpa! - Megan diz, em meio ao choro abafado. - Eu não sabia que eu era uma máquina!

- Ei, tá tudo bem. Mesmo. - Jack abraça Megan de volta.

- Mesmo? Você não se arrepende de ter gostado de mim? - Megan pergunta, com uma cara chorona.

- Mesmo. - Jack responde, de uma forma calma. - Sendo máquina ou não, isso não muda o fato de que eu gosto da sua companhia.

Megan sorri em meio ao choro e pula novamente pra abraçar Jack, fazendo seu peso empurrar o garoto no chão, o deixando imóvel.

- Jack, você não vai? - Blake chama o filho, que percebe que Sapphire e Nikole já haviam saído.

- Ih, é verdade! - Jack se levanta, puxando Megan consigo. - Vamos, Meg.

- E o time de Cynthia? - Megan pergunta, fazendo Jack se virar e ver o time CKLD segurando Emerald.

- Vão na frente, deixem o resto conosco! - Linda diz, com Jack concordando e correndo pra fora do salão junto de Megan.


-----------------------------------------------------------------


Com todos chegando no pátio da academia, a briga entre as centenas de criaturas de Grimm e os soldado atlesianos parecia ter cessado. Os Ace-Ops estavam todos sentados em uma rodinha no chão, perto de Ironwood, tristes, enquanto Penny se mantinha perto deles, garantindo a segurança dos demais.

Sapphire vê Jack vindo com Megan, fazendo o time SJNM se reunir novamente. Ambos passam pela rodinha, vendo o general atlesiano caído no chão, porém ainda acordado.


- Esse é o General Ironwood? - Nikole pergunta, sabendo que sua mãe já havia se encontrado com Ironwood uma vez.

- Crianças... - Ironwood vê o time de Sapphire perto dele, e tenta se comunicar. - Eles levaram... Oscar...

- Senhor, tente não se esforçar, tudo bem? - Elm diz, segurando um dos braços do General, o levantando.

- Vão para o cofre... Ajudem Oscar... - essas foram as últimas palavras que Ironwood pronunciou, até ser carregado pelos Ace-Ops até o salão de festas.

- Quem são esses caras que derrotaram tão facilmente o general atlesiano? - Sapphire pergunta, voltando seu foco para o objetivo. - Enfim pessoal, vamos!

- Esperem! - Penny chama a atenção dos demais, que se viram para ver a robô. - Eu posso ser de ajuda, caso queiram.

- Pode ser uma boa ideia. - o time de Sapphire se entreolha, percebendo que precisavam mesmo de mais ajuda. - Pode vir.

- Beleza! - Penny corre junto dos demais até o elevador, com todos tendo entrado no buraco que havia ficado após o elevador ter sido totalmente destruído.


Ambos se seguram nas cordas presas no teto, e vão descendo até o subsolo, vendo uma abertura feita bruscamente na parede. Eles adentram um tipo de sala, totalmente feita de um mármore verde, e vão caminhando lentamente pela mesma, até perceberem um outro buraco feito na parede esquerda. Ambos adentram o mesmo, vendo uma outra sala, desta vez totalmente branca, com uma única luz disponível no fundo da mesma, aonde havia uma porta dourada, trancada.

Sapphire anda cautelosamente pelo local, seguida de Jack e Nikole, com Megan e Penny logo atrás.


- Ei, Penny... - Megan fala, chamando a atenção de Penny. - É verdade que você é um robô, certo?

- Sim, por que? - Penny pergunta, sem saber o motivo do questionamento de Megan.

- Bom... eu acabei de descobrir que sou uma, mas meus pais esconderam isso de mim. - Megan diz, cabisbaixa. - O que você acha que eu devo fazer?

- Deve ter um motivo para seus pais não terem lhe contado que você era uma robô. - Penny diz, tentando confortar Megan. - Não duvide dos seus pais, eles sabem o que fizeram, ninguém esconde verdades de seus filhos sem ter um motivo.

- Acho que você tem razão... - Megan apenas concorda, cessando a conversa e caminhando junta de Penny, até que todos chegam perto da grande porta dourada.

- É tão linda quanto a que tem em Atlas. - Penny diz, fazendo todos se virarem para ela.

- Tem uma porta dessas em Atlas também? - Jack pergunta para a robô, que apenas afirma com a cabeça. - Para quê elas servem?

- Este já é um segredo que você não deve saber, garoto. - Arthur entra pelo mesmo buraco que Sapphire e os outros entraram.

- Atenção, pessoal! - Sapphire puxa a Crescent Rose e a transforma em arma de fogo, fazendo todos do time, incluindo Penny, a prepararem suas armas. - Todos em guarda!

- Ora, pra que brigar? - Arthur diz, colocando os braços atrás das costas. - Podemos resolver todos esses problemas de forma diplomática.

Cinder desce do teto da sala branca, carregando Oscar pelo colarinho, apontando sua mão de forma ameaçadora para o mesmo.

- Sr. Oscar! - Penny grita, vendo o garoto se debater nas mãos de Cinder. - Solte-o agora!

- Estamos vendo que vocês gostam mesmo de negociar, não é? - Arthur diz, de forma cínica. - Pois bem, aqui está o nosso pedido: vocês devem trazer Ruby Rose até aqui.

- O que você quer com a minha mãe? - Sapphire pergunta, tomando a frente do grupo.

- Digamos que... uma certa conhecida quer algo que ela tem em seu olhar. - Arthur fala.

- Os olhos dela. - Cinder complementa a fala de Arthur. - Ou isso, ou o garoto morre.

Jack percebe que Oscar havia pego sua arma sem que ninguém visse, e havia a colocado por detrás de suas costas.

- Nos dê apenas um minuto para conversarmos. - Jack se vira, puxando Sapphire consigo e fazendo o time todo se reunir, juntos de Penny.

- Jack! Ficou maluco? - Sapphire sussurra. - Vai concordar com eles?

- Oscar puxou sua arma e está a guardando atrás de suas costas. - Jack sussurra de volta, olhando para Sapphire. - Eu tive um plano, mas preciso que sigam o meu roteiro.

- E se der errado? - Nikole sussurra para Jack.

- Não vai dar, eu confio nele. - Megan diz, baixinho, fazendo todos concordarem, finalmente. O grupo então se vira para Arthur, o encarando.

- E então, cavalheiros? - Arthur pergunta. - Já fizeram sua proposta?

- Sim, Arthur. - Jack fala pelo grupo. - Você venceu. Sapphire, chame ela.

- Muito bom garoto! - Arthur "parabeniza" a atitude de Jack. - Certamente deve ser o líder do grupo.

Sapphire havia ligado pelo seu Scroll para a mãe, que concordou ao saber que era tudo parte de um plano organizado por Jack. Em poucos segundos, Ruby havia chegado na sala branca, trazendo consigo Weiss.

- Ei, o que está havendo aqui? - Arthur pergunta. - Eu disse apenas para trazer a Ruby Rose!

- Acontece, que eu menti. - Jack diz, puxando a Wilt. - E você se enganou, Arthur. Eu não sou o líder do grupo.

- EU SOU! - Sapphire havia se projetado com um tiro da Crescent Rose, caindo perto de Arthur e desferindo vários cortes no mesmo, que o bigodudo tentava esquivar e se defender com sua pistola.

- E isso é por ter jogado sujo comigo! - Oscar projeta a Long Memory em sua mão, batendo nas costas de Cinder, a fazendo cair na frente de Ruby.

Enquanto Sapphire lidava com Arthur, Oscar se reagrupava com Ruby e Weiss, levando as duas para fora da sala da relíquia, e desviando de ataques vindos de Cinder.

- Sapphire! Vai atrás das suas mães, agora! - Jack berra fazendo Arthur olhar para o Fauno e ser acertado por um ataque de Sapphire.

- Vocês vão ficar bem sem mim? - Sapphire pergunta rapidamente, com Jack berrando um "eu tomo conta disso" enquanto Sapphire corria para a sala verde.


Após chegar na sala verde, Sapphire percebe que Oscar estava gastando a última gota de sua aura para proteger Ruby dos ataques de Cinder, caindo desacordado no colo da ruiva. Cinder preparava para atacar novamente, mas Sapphire já havia se irritado o bastante.


- Você já era! - a branco-avermelhada se projeta com a Crescent Rose, chegando perto de Cinder e a arremessando no chão com uma pancada da foice. Sapphire cai rolando no chão, vendo Cinder se levantar.

- A sua mãe fez da minha vida um inferno. - Cinder joga uma bola de fogo em Sapphire, que trata de projetar seu campo de força para evitar ser atingida. - Ela fez com que minha mestra me jogasse no lixo!

- A culpa foi toda sua de ter se metido com gente que não presta! - Sapphire diz, se protegendo de mais uma bola de fogo. - Minha mãe não tem nada a ver com sua falha!

- ELA TEM SIM! - Cinder projeta mais chamas para queimar Sapphire, que trata de se proteger com seu campo de força, gastando boa parte de sua aura. - Mas agora EU ficarei por cima!

- O que? - sem que percebesse, Sapphire é chutada por mais alguém, e acaba caindo no chão, se contorcendo de dor. A origem do ataque acaba se revelando, com um sorriso sádico no rosto.

- Neo? - Weiss e Ruby pasmam ao olhar para a garota, que apenas manda um sorrisinho para eles.

- Ruby Rose, eu não estou interessada nos seus pares de olhos, Salem está. - Cinder diz, passando um dos braços na cintura de Neo, fazendo a garota se virar para admirar Cinder. - Mas eu não me importo. Assim que eu obtiver as quatro relíquias, nada poderá me parar.

- O caminho está livre, Cinder. - Arthur fala, passando pela sala e carregando quatro corpos desacordados, que seriam os de Jack, Megan, Penny e Nikole.

- Não...! Nikole! - Sapphire tenta se levantar, porém ainda sentido a dor do chute bem colocado de Neo.

- Que isso fique como um aviso para você, Ruby Rose. - Cinder aponta para Sapphire, deitada no chão, que milagrosamente consegue se levantar, encarando os três malfeitores.

- Vocês machucaram a Nikole... - a aura azul de Sapphire começa a brilhar intensamente, assim como os olhos da mesma. - EU NÃO OS PERDOAREI!


Sapphire mira seu olhar em Arthur, Neo e Cinder, cegando todo o local com uma forte luz azul. Tudo parece ficar branco logo após, apenas com falas incompreensíveis no fundo, vindas de vozes familiares à Sapphire, mas que não tinham nenhum sentido.

Após um grande momento inconsciente, Sapphire abre os olhos, vendo que estava em seu dormitório, na academia Beacon. Ao olhar ao redor, percebe que ninguém estava no quarto junto com ela, além de suas duas mães e Nikole.

Sapphire coça os olhos, tentando compreender a situação em que ela se encontrava, mas tendo seu pensamento interrompido após o barulho da porta se abrindo ter chamado sua atenção.


- Olha só, parece que alguém acordou. - Qrow diz, fazendo Ruby, Weiss e Nikole levantarem suas cabeças, se espreguiçando.

- Onde que eu... O que aconteceu? - Sapphire pergunta, ainda meio grogue.

- Aconteceu com você a mesma coisa que aconteceu comigo, filha. - Ruby diz, se levantando para abraçar a filha. - Mas eu fico feliz que nada de ruim tenha acontecido contigo!

- Nikole, será que pode deixar nós quatro a sós? - Qrow pergunta, se encostando na parede. - Assuntos de família.

- Oh, tudo bem, sem problemas. - Nikole se levanta e sai do dormitório, se encostando na parede.

- Eu não entendi... o que aconteceu? - Sapphire tenta novamente a mesma pergunta.

- Filha, tem algo que queremos te contar. - Weiss fala, se sentando novamente na cadeira, ao lado de Ruby. - E é sobre os seus olhos.

- Os meus... olhos? - Sapphire tomba a cabeça para o lado, sem entender.

- Me diga exatamente do que você lembra ter acontecido naquela noite, Sapphire. - Qrow diz, se aproximando de Sapphire.

- Bom... - ela tenta se lembrar, forçando a mente a trabalhar mais do que o possível, sentindo uma enorme dor de cabeça. - Eu lembro... do Arthur trazendo todo mundo... e então a Cinder falou algo...

- Nada mais? - Qrow pergunta, arqueando uma sobrancelha.

- Não... nada mais. - Sapphire coça sua própria cabeça, ainda não entendendo aonde que Qrow queria chegar.

- Bom, filha, seus olhos possuem algo especial. - Ruby diz. - Você sabe o que os meus fazem, certo?

- Você disse que conseguia petrificar Grimms... isso eu lembro. - diz a branco-avermelhada. - Mas o que isso tem a ver?

- Os olhos prateados são presentes do deus da luz. - Qrow fala. - A luz emitida por esse tipo raro de pares de olhos é capaz de petrificar e destruir Grimms, que são criaturas das trevas.

- Acontece que, até agora, não pensávamos que você fosse conseguir demonstrar esse tipo de poder. - Weiss diz. - Seus olhos são azuis cristalinos, e possuem pouca semelhança com os de Ruby.

- A não ser, é claro, que ela tenha herdado uma variação do poder. - Qrow diz, colocando as mãos nos ombros de Ruby. - Você é especial, garota.

- Quando Yang disse que você era uma fusão minha com Weiss, eu achava que era só uma piada. - Ruby fala, se virando para a esposa. - Mas agora eu acho que tinha muito mais significado naquela palavra do que eu tinha pensado.

- De qualquer forma, tudo acabou bem, né? - Sapphire tenta mudar de assunto, vendo as expressões dos adultos em sua frente. - O que houve?

- Bom, Clover... - Weiss começa a lacrimejar. - Acabou não resistindo...

- M-Mas e a tia Winter? - Sapphire se desespera, pensando no que poderia ter acontecido com sua tia-avó.

- Winter está internada. - Qrow diz, se virando de costas para todos. - Não acho que ela vá se recuperar tão cedo.

- E as relíquias? - a branco-avermelhada pergunta.

- Foram roubadas. - Weiss fala, com Ruby segurando sua mão mais forte.

- Maldita... - Ruby fala, trincando os dentes de tanta raiva. - Ela conseguiu de novo.

- Então... o que faremos agora? - Sapphire pergunta, quando Ruby e Weiss se levantam.

- Cinder pode ter a vantagem, mas sabemos aonde ela irá tentar roubar a próxima relíquia. - Ruby diz, soltando a mão de sua esposa.

- Vamos até Vacuo amanhã cedo, e surpreender quaisquer tropas que Cinder ou Salem tiverem levado para lá. - Weiss diz.

- Mas, e quanto a mim? - Sapphire pergunta.

- Você fica aqui. - Ruby diz, cortando quaisquer intervenções de Sapphire. - Você ainda tem escola pra terminar, e lutar contra uma horda de Grimm não é o seu trabalho.

- Mas mãe, eu posso lutar! - Sapphire tenta se levantar, mas sente uma dor forte no abdômen: aonde Neo havia lhe chutado.

- É, tô vendo. - Weiss fala, rindo.

- Filha. - Ruby fica de frente para Sapphire. - Me promete, por favor, que você não vai tentar algo impulsivo e estupido. Eu não quero que você cometa o mesmo erro que eu cometi.


Sapphire fica pensando no que sua mãe disse, e apenas afirma com a cabeça, recebendo um "ótimo" de Ruby e um abraço de suas duas mães. Elas saem do quarto juntas de Qrow, deixando Sapphire sozinha por alguns segundos, no que Nikole entra e tranca a porta.

- Você tá legal? - Nikole pergunta, se sentando na cama, ao lado de Sapphire.

- Eu não sei... é muita coisa pra tomar. - Sapphire diz, olhando Nikole. - Me abraça?

- Claro que sim, amor! - Nikole abre seus braços, apertando levemente Sapphire, o suficiente para não machucá-la.

Sapphire se sente acomodada no abraço de Nikole, retribuindo o carinho e afeto com outro abraço, fazendo a maior esconder seu rosto nos ombros de Sapphire.

- Ei, Beryl, obrigada. - sussurra a ruiva, fazendo Sapphire ficar um tanto confusa.

- Pelo quê? - Sapphire responde no mesmo tom.

- Por ter me protegido. - Nikole diz, abraçando mais forte a garota à sua frente. - Você manteve sua promessa.

- Eu nunca volto atrás nas minhas promessas, Nick. - Sapphire deposita um beijo na testa de Nikole, acariciando os cabelos da mesma, e pensando no que ela faria daqui pra frente.




Notas Finais


não se preocupem, que isso é só o começo. vai ter coisas muito piores ;)

até a próxima, pessoal!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...