História Little Monster - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Gorillaz, The Rolling Stones
Personagens 2-D, Charlie Watts, Keith Richards, Mick Jagger, Murdoc Niccals, Noodle, Personagens Originais, Ron Wood, Russel Hobbs
Tags Adolescência, Amizade, Banda, Drama, Drogas, Escola, Família, Festas, Gorillaz, Romance, Songfic
Visualizações 20
Palavras 1.155
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooooin!

Até parece que eu ia terminar essa fic sem por essa música como título de um capítulo, né? :v Mesmo que o Stu tenha ganhado mais destaque, não se esqueçam que o Mudz é o rei disso aqui u.u É isso...

Boa leitura!

Capítulo 37 - Murdoc is God.


Fanfic / Fanfiction Little Monster - Capítulo 37 - Murdoc is God.

Dois meses depois…

 

Murdoc nunca ficou tão feliz por finalmente sentir o doce cheiro da liberdade. Após passar uma boa temporada preso pelos estúdios EMI sendo obrigado a compor músicas em condições precárias, o Niccals finalmente entrou em um acordo com eles. Assinou um contrato prometendo lançar um novo álbum de Gorillaz até 2017, em troca de o soltarem.

Agora como iria conseguir essa proeza...Isso sim era um mistério.

Nem estava tão preocupado assim com Russel e Noodle, entretanto 2-D fora deixado para morrer em Plastic Beach, então não possuía mais um vocalista. Talvez contratasse Damon Albarn...É, poderia funcionar por um tempo. Foda-se, ainda tinha bons cinco anos para pensar.

Ouvira falar que Lucie voltara para Londres e estava morando em um apartamento em Edith Grove, Chelsea. Como não possuía mais uma casa, então era bem óbvio que iria acampar por lá...Até pelo menos a EMI liberar seus dois milhões de libras no banco, no qual faturou com Plastic Beach. Era dele por direito.

Desceu do táxi e encarou o pequeno prédio em que sua filha vivia com o neto. É...Não era tão ruim quanto o último. Que bom.

Ele subiu as escadas, ainda não obtendo problemas como o último. Ninguém vigiava o lugar, e o porteiro era a própria porta.

Procurou o número. O estúdio havia dado para ele antes deste sair de lá. Doze...O encontrou facilmente.

Toc, toc”, bateu na porta, ansioso para ver sua família. Entretanto, para a sua surpresa, não foi Lucie quem atendeu.

-M...Murdoc?

Era Stuart.

-Faceache?!- Franziu o cenho. Como ele havia sobrevivido? Era impossível!- O que faz aqui?!- Questionou com os olhos arregalados, como se tivesse visto um fantasma.

-Ué...Eu moro aqui.- Deu de ombros, sem ligar muito.

-Desde quando?!

-Hum...uns dois meses.- Tentou lembrar-se.- Vim cuidar do meu filho e de minha noiva.- Sorriu sarcasticamente.-...Achou que iria se livrar de mim tão fácil, sogro? Hehehe.

-N...NOIVA?!- Foi aí que quase surtou. Como era possível uma coisa daquelas?!

Bem...Nesse meio tempo, desde que voltou, 2-D havia não só pedido Lucie em casamento, como também estava trabalhando em uma loja de discos e posando para várias revistas. Além disso, a EMI liberou para ele uma quantia considerável de libras que alimentaria umas três gerações de Elliots. Eles usariam o dinheiro para comprar um novo apartamento, assim mudando depois da cerimônia.

Agora tudo fazia sentido...Por que raios a EMI o mandaria compor um novo álbum, se Pot não se encontrasse vivo? Foi tudo pensado, era óbvio.

-Quem é amor?- Lucie questionou passando pela área, segurando uma mamadeira com suco de maçã. Provavelmente de Elliot.

-Advinha, meu bem.- Anunciou satiricamente e a Niccals precisou chegar mais perto. Ela obteve uma grande surpresa ao ver o esverdeado parado ali na porta.

-P...papai?!- Encarou-o perplexa.

-...Bom te ver, Lucy.- Acenou com um sorriso.

 

 

-Nananinanão! Nem vem, Murdoc.- Protestou ouvindo a proposta do baixista. Então ele queria um novo álbum? Depois de tudo que o fez passar? Nem pensar!- Eu não vou trabalhar com você de novo. Estou muito bem aqui com meu emprego e minha família, okay?...Ai Elliot!- Sentiu o menininho puxar seus cabelos quando este tentou escalá-lo. A criança estava em seu colo.- Não faz isso com o papai.- Ajeitou-o no lugar.

-Vovô Mudoc voltou, vovô Mudoc voltou!- A criança anunciava toda feliz, pedindo colo para o avô. Em todas as oportunidades, eles sempre se falavam por telefone. Elliot o conhecia mais que o próprio pai.

-Vem aqui, garotão.- Arrancou-o de Stu, que fez um bico de ciúmes.- Você não quer que Gorillaz volte também?- Perguntou ao menor.

-Eu quero!...Volta papai, p’ favor.- Abraçou o verde.

-Está vendo, faceache, até seu filho quer que você volte.

-...Ele só tem três anos.- Concluiu emburrado.

-Vovô, você disse que quando te soltassem você ia brincar comigo...Vamos?- Pulou implorando.

-Querido, por que não vai indo lá e brincando sozinho?- Perguntou Lucie com um tom doce.- Vovô está ocupado, mas daqui a pouco ele se junta a você.

-Yehee!!- Desceu de onde estava e saiu correndo atrapalhadamente para seu quarto. Todos ficaram olhando o garoto atentamente para ver se ele não cairia, até que ele sumiu entrando no cômodo.

Retomaram a conversa.

-E então, 2-D?

-Não.

-Ah, deixa de ser chato, faceache! Você logo se casará com a Lucie, precisa de um emprego e de um “pé de meia” para sustentar minha filha.

-Eu tenho um pé de meia...E um emprego.- Concluiu.

-Stu…- Foi a vez da Niccals de se expressar.- Eu, como sua futura esposa, acho que deveria aceitar. Não só por mim ou pelo Elliot, mas em consideração aos seus fãs. Claro...Você quem sabe.

-Oras Luce...Até você?- Ela deu de ombros e ele suspirou.- Olha Murdoc, eu só aceitaria caso me desse mais liberdade nas músicas...E me retribuísse com o mérito que eu mereço.

-Ein?- Arqueou uma sobrancelha.

-Aprendi minha lição em Plastic Beach. Não vou ser seu escravo novamente, okay? Sem isso, sem minha voz em Gorillaz também.

-Ai, ai...Okay.- O azulado até se engasgou por ele ceder assim tão fácil. Geralmente, Murdoc não o faria.- Não tenho muitas escolhas, jogarei de seu jogo por enquanto, Pot.- Concordou com o parceiro.- E Lucy...Precisarei de alguém para agendar as turnês e ser uma espécie de empresária. Topa?

-E...eu?- Indagou surpresa, não esperava por tal proposta.

-Sim, monstrinha. Não tenho mais paciência para essas coisas...Quero alguém em que possa confiar. Eu sei que fez administração e daria uma bela funcionária.

-O...okay.- Concordou ainda não acreditando que tomaria conta de uma banda inteira.

-Bem 2-D...É isso.- Ofereceu a mão para ele apertar.- Vai ou não?

-...Sim, Murdoc…Estou dentro.- Aceitou e juntaram as palmas, como em um pacto.

-...Bem-vindo de volta aos negócios, velho amigo, hehe...Hehehehe.- Disse sorrindo assustadoramente.

Stuart engoliu a seco. Já estava começando a se arrepender de ter concordado com a volta de Gorillaz, entretanto o que poderia fazer? Para si, seus fãs eram muito mais importantes do que seu bem estar.

No mês seguinte Noodle voltou do Japão empacotada em uma caixa de Fedex, e logo em seguida veio Russel da Coréia do Norte, novamente em seu tamanho normal.

Todos chegaram a tempo para o casamento. A aliança de Lucie era a mesma que Murdoc daria a Rita antes de ir embora, porém não o fez. O esverdeado aproveitou a ocasião e entregou-a 2-D, assim ele a utilizou para concretizar a cerimônia. Tinha que aceitar que Lucie amava aquela anta azul, fazer o quê.

Mudaram-se para um apartamento de luxo, em um bairro rico de Londres. O lugar possuía três quartos, três banheiros, um escritório e até mesmo um estúdio particular para o Pot.

Dez meses depois Lucie deu a luz a uma linda menininha de cabelos azulados, Sydney. Stuart escolheu o nome dela dessa vez, e apesar de todos acharem horrível, aceitaram de bom grado.

Novamente reunidos, Gorillaz faria sucesso com suas músicas e seu novo álbum. A família parecia completa e Lucie Maskarov Niccals, depois de anos, sentia-se finalmente feliz.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Murdoc é Deus

Murdoc é Deus
Murdoc é Deus
Murdoc é Deus
Tentando se encaixar

Murdoc está morto
Murdoc está morto
Murdoc é Deus
Tentando se encaixar

Murdoc está morto
Murdoc está morto
Murdoc é Deus
Tentando se encaixar

Murdoc está morto
Murdoc está morto
Murdoc é Deus
Tentando se encaixar

https://www.youtube.com/watch?v=QH4cYyTv434
---

A fic está quase se encerrando, pessoal e.e Só restam mais dois capítulos e a biografia, que bem...eu não considero como capítulo ashuashuahsua O próximo já vai se passar na fase Humanz, e vai ser um hentai de leva para não perder o costume u.u
Espero que tenham gostado, meus amore <3 Até a próxima!

Bjs e byeee!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...