1. Spirit Fanfics >
  2. Little Things- Scorose >
  3. Rose Weasley

História Little Things- Scorose - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi Oi gente, tudo bem? Mais um capítulo pra vocês, me digam o que estão achando! Eu amo ler os comentários.

Capítulo 4 - Rose Weasley


Acordei dez minutos antes do despertador, odiava quando isso acontecia, gostava de aproveitar ao máximo o meu sono, talvez eu seja meio estranha, mas eu não via problema nisso.

“9:00, okay, está na hora de levantar” resmunguei enquanto saía de baixo das cobertas e ia para o banheiro, mas os meus planos mudaram quando vi que a porta estava trancada, provavelmente Hugo estava tomando um longo banho, puberdade masculina...

Bufei, mas logo me entreti organizando o meu quarto, que honestamente, estava uma zona, guardei o meu pequeno projeto da noite passada no baú, arrumei meus livros, troquei o lixo e por fim arrumei minha cama. A porta destrancou “bem a tempo” pensei, peguei uma blusa preta a com escrita “Brooklyn” em branco bem no meio (essa era a minha blusa favorita) e uma calça jeans clara qualquer, e como de lei o meu all star preto. Sinceramente eu amava as roupas trouxas, elas eram tão lindas, mas ás vezes minha mãe me obrigava a usar algum acessório bruxo, como quando nós íamos em alguns eventos que nossa família era constantemente convidada.

Quando finalmente saí do banho, fui direto para a cozinha, estava morrendo de fome, como uma típica Weasley se me permite dizer.

-Bom dia- disse passando pela sala, onde meu pai estava assistindo TV.

-Bom dia Rose- meu pai disse me dando um sorriso. – Vão ao Beco hoje?

-Sim, Hugo está me arrastando- eu falei fazendo um drama, eu amava reclamar do meu irmão.

-A culpa não é minha se você quebrou o MEU controle- Hugo disse entrando na sala e se sentando na poltrona ao lado do pai.

Revirei os olhos, mas eles não me deram muito tempo para continuar na conversa, pois já engataram em um assunto sobre quadribol, esse ano Hugo tentaria entrar para o time da Grifinória, eu já faço parte do time faz alguns anos como ataque, mas ele quer entrar no gol e eu sou péssima nisso, então acabo me contentando em ficar quieta. De repente senti um aperto no peito, então achei que seria melhor ir direto tomar café.

- Bom dia, filha- minha mãe sorriu assim que me viu, o que me animou um pouco.

-Bom dia- retribui o sorriso o melhor que pude, eu não era muito de sorrir, mas quando o assunto era a minha mãe eu fazia o melhor que podia- Tia Gina me entregou um livro pra eu te dar- eu disse apontando para a sala e só essas informações já bastaram para que ela entendesse e assentisse com a cabeça.

-Que horas vocês chegaram ontem- minha mãe perguntou mudando de assunto.

-Acho que eram umas 11 horas- eu disse enquanto colocava açúcar em meu café preto- o Malfoy estava lá. Malfoy filho- eu esclareci vendo a confusão em seu rosto.

-Ah- ela disse e fez uma cara estranha- o Scorpius né...

Revirei os olhos enquanto ela dava uma risadinha, minha mãe sabia da minha rixa com o Loiro Oxigenado.

Peguei um bolinho na mesa e dei uma mordida, estava delicioso caso queira saber.

-ROSE- Hugo me chamou na sala- tá pronta? –Ele veio até a cozinha com um cheiro muito forte de perfume.

-Meu filho- minha mãe falou fazendo uma careta- pra que tanto perfume? - ela perguntou se segurando para não rir. – Existe banho sabe?

Ela disse e eu ri.

Hugo revirou os olhos e me perguntou de novo “Tá pronta Rose?” e eu afirmei com a cabeça me levantando e colocando a louça suja na pia.

-Aparatar ou pela lareira? –eu perguntei.

-Ãn, lareira- ele me respondeu e na hora eu me lembrei do trauma do Hugo com aparatação, ele sempre passa mal aparatando, desde de quando ele tinha 10 anos e foi aparatar com tio Jorge, ele acabou estrunchando, não foi nada muito grave mas isso o deixou aterrorizado.

-Okay- eu disse pegando o pó de flu e me posicionando na lareira. –Beco Diagonal. –falei antes de ser engolida pelas chamas.

-Vou até a livraria- eu falei para meu querido irmão que eu achava estar ao meu lado.

-Ok, ruiva mas eu não precisava saber- Malfoy disse ao meu lado enquanto Alvo ria ao seu lado.

-Cadê o meu irmão? –eu disse ignorando o olhar de Scorpius... Digo Malfoy.

-Saiu por aí com James e Lily- Alvo me respondeu antes do Malfoy ousar emitir algum som.

-James? –Eu perguntei, James não era exatamente o tipo de cara de curtia passar um tempo com a irmã e o primo mais novos, ainda mais os dois que eram duas pestes, só não se comparavam á Fred II e a Roxanne, os gêmeos, filhos de Jorge e Angelina, se bem que James estava sempre metido em algo junto com a dupla dinâmica.

-Se você não entende imagina eu- Alvo falou sendo muito prestativo como sempre.

-É, você é só o irmão dele, por que saberia de algo? – Malfoy falou em um tom sarcástico.

-Okay garotos, agora eu vou para a livraria- eu disse apontando para a rua a minha direita.

-Eu vou com você- Malfoy disse, vindo na minha direção e deixando Alvo atordoado. É claro, estava bom demais para ser verdade.

-Gostei do tênis- Scorpius disse depois de alguns minutos de silêncio.

-Ah é, bom é um All Star, nunca sai de moda- eu falei vendo que ele também usava um.

-Não há como negar- ele disse e então eu percebi que havíamos chegado na livraria.

E então nos separamos e eu fui direto para a seção de ficção enquanto ele ia sei lá para onde. Enquanto eu procurava os livros que estavam na minha listinha, pensamentos não deixavam de ir e vir para a minha cabeça.

“Até que ele foi agradável no caminho e até elogiou o meu tênis, sem nenhuma piadinha de mau gosto que ele adorava direcionar para mim...” pensei “Deixa de ser boba Rose Weasley, ele ainda é um babaca” consegui me recordar.

-Olá Rose- Jason, o atendente da livraria, um garoto moreno de 17 anos que começou a trabalhar ali no início do ano passado, me disse com o seu sorriso encantador de sempre.

-Olá Jason, tudo bem? –eu perguntei enquanto colocava os livros em cima do balcão.

-Tudo sim- ele disse com um sorriso meio sem graça, e quando eu iria perguntar o que estava acontecendo o bonitão do Malfoy veio se intrometer. É claro.

-Já escolheu, Rose? –Malfoy me perguntou e eu assenti com a cabeça, enquanto Jason me entregava a sacola com os meus livros e eu lhe pagava.

-Tchau Jason, qualquer coisa saiba que pode conversar comigo, okay? –eu disse dando um sorriso sincero e ele concordou enquanto Malfoy bufava. Garoto estranho.

+++++++++++

-Eae pirralhos- James disse quando nós chegamos perto. –Vamos de uma vez que eu não aguento mais ver a cara de vocês.

-Tão delicado- Alvo falou enquanto comia seu sorvete, não sei de onde ele tirou esse sorvete, mas também não estou com a mínima vontade de conversar, acho que vou guardar toda a minha energia para sábado na “reuniãozinha na Toca”. Ai meu Merlin.


Notas Finais


Gostaram? Me contem!
Até semana que vem. beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...