História Little Trouble - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Carol Peletier, Daryl Dixon, Glenn Rhee, Merle Dixon, Michonne, Paul "Jesus" Monroe, Rick Grimes, Tara Chambler
Tags Darus, Daryl Dixon, Desus, Jeryl, Jesus, Paul Rovia, The Walking Dead
Visualizações 81
Palavras 860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


mil perdoes pela demora,,, prometo n demorar tanto

Capítulo 2 - Accord


O resto das aulas fora normal. Daryl ainda tinha mais duas outras classes para substituir o professor, e logo depois encontraria-se com Rovia. 

O mais novo o instigava, isso era fato. Por que diabos um garoto tão bonito e aparentemente bem faria algo daquele tipo? Tudo era extremamente confuso para Dixon, que tentava achar ao menos alguma explicação. 

Conhecia pouquíssimo sobre o garoto, isso o que complicava suas teorias sobre Rovia. Porém, o maior não costumava desistir tão fácil assim, e nem iria. 

Para seu alívio, às duas últimas aulas passaram-se rapidamente, fazendo-o suspirar aliviado. Retirou-se da sala e começou a andar rapidamente nos corredores, em procura a Paul. Certamente que seria difícil de encontrar o rapaz em meio a tantos alunos, mas mesmo assim, Dixon o procurava. 

- Mas o que... - O menor resmungou ao ter o capuz de seu casaco puxado, fazendo-o parar de caminhar. Virou-se para trás, surpreendendo-se ao encarar Daryl atrás de si. - Você de novo? -

- Você vem comigo - O mais respondeu largando o capuz de Rovia. Logo ambos já começavam a caminhar em direção a sala do psicólogo. - Sente-se -  Dixon pediu ao mais novo, apontando para uma cadeira em frente a sua cadeira enquanto adentrava a sala. 

Algo que Daryl não pode deixar de notar, eram às coxas fartas que o mais novo tinha, e quando Paul sentava, às mesmas pareciam ficar cada vez mais grossas. 

- Por que quer tanto falar comigo? - Paul começou, olhando para o moreno a sua frente, que ainda fitava as coxas do loiro descaradamente. 

- Quero saber por que faz isso. 

-  Isso o que? 

- Você sabe bem, Paul. 

Paul raciocionou por um tempo, logo dando-se conta do que o mais velho referia-se. 

- Já disse, preciso de dinheiro - Paul respondeu dando de ombros, fazendo Daryl bufar. 

- Pode ser mais específico? Estou tentando te ajudar! 

Isso fora o suficiente para uma pequena ideia suja brotar na cabeça de Paul, fazendo-o sorrir maliciosamente para o maior. 

- Quer me ajudar? - O tom sujo não saía da boca do loiro. Daryl apenas respondeu com um aceno de cabeça, não notando segundas intenções na fala de Paul. - Então me fode -

Aquilo fora o suficiente para os olhos de Daryl se arregalarem. Ele havia ouvido bem? Paul realmente havia falado aquilo? 

- O-Oi? 

- Te digo mais... Sou bem apertado - Paul sussurrou as últimas palavras, sentindo a respiração forte de Daryl. O menor ria em diversão ao notar cada expressão de surpresa do maior, não deixando de aproximar o rosto do mesmo para mais próximo do seu. 

-  Paul... Não posso te ajudar dessa maneira - Daryl respondia tentando recuperar a calma perdida em tão pouco minutos. A resposta fora o suficiente para que o sorriso do mais novo despenca-se, fazendo-o levantar da cadeira com o semblante frustrado

- Se não vai me ajudar, não me atrapalhe. - Fora a única resposta que o mais nova dera antes de retirar-se da sala, batendo com delicadeza a porta. 

     Deus do céu, Paul... 

      *.*. *. *. *. *. *. *. *. *. *. 

Daryl única havia chegado tão cedo em um trabalho como havia chegado naquele dia. Ficava na entrada da escola separando por Rovia, que aparentemente morava no mesmo bairro da escola, o que fazia-o chegar cedo. Os lábios do psicólogo formaram-se em um sorriso ao ver o loiro caminhando até a entrada, que bufou ao vê-lo ali. 

-  Boa dia, Paul - Daryl respondeu cruzando os braços e escorando-se na parede da escola. 

-  Bom dia, Senhor Dixon. Resolveu me ajudar? 

- Resolvi - Logo fora a vez do menor sorrir, mas sua expressão voltara para tediosa assim que ouvira o que o mais velho o dissera - Mas não daquela forma. 

- Então nem perca seu tempo. - O menor logo caminhava a entrada da escola, mas teve seu pulso puxado delicadamente por Dixon, o que o fizera parar de andar. 

- Devo lhe dizer, mas... Sua caligrafia é terrível

- E isso vem ao caso? 

- Eu tenho um acordo contigo - O mais velho encarava Paul, ainda com um sorriso, o que irritava cada vez o menor. 

- Tá vai... Fala logo! - Paul bufava impaciente. 

- Todas as quintas e sextas você vem para a escola durante a tarde, você me fala um pouco sobre você e eu te ajudo na caligrafia. Está bem? - Dixon dizia sua proposta, sorrindo mais ainda ao notar a diferença gritante de altura entre os dois. - Você é meio pequeno né - Calou-se imediatamente ao levar um chute de Paul em suas pernas. 

-  Não sou pequeno, você que é alto demais. - Paul o respondera, enquanto Daryl resmungava de dor. - Mas olha, eu topo. Só não se acostuma, não aceito essas coisas tão fácil assim. 

- Final da aula, te espero em minha sala. Pode ir! - Largou o pulso do menor, que despediu-se antes de adentrar a escola. 

- Paul rovia... Paul Rovia.... - Daryl repetia o nome do menor, ainda com um sorriso de canto. - Será um prazer te conhecer melhor! -



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...