História Live every day like it's the last- Ruggentina - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Ruggentina
Visualizações 32
Palavras 543
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - "Mamãe"


Fanfic / Fanfiction Live every day like it's the last- Ruggentina - Capítulo 2 - "Mamãe"

Valentina on

Acordei com um peso em cima de mim, Âmbar assim que percebeu que eu havia acordado, foi tentar sair da cama mais acabou no chão, eu comecei a rir enquanto ela chorava, eu pego ela no colo e a coloco sentada na cama, a perna dela tinha ralado mais nada muito preocupante, a verdade e que depois que nossos pais morreram eu estou fazendo o possível para suprir a falta em que ela sente deles.

Valentina: O que aconteceu?- Apesar dela estar com 2 anos ela conseguia fala quase tudo.

Âmbar: O Tio Riggero estar lá em baixo-Ela nunca conseguiu pronúncia o nome dele, Ela fungava enganto falava, fui olha no relógio e percebir o por que dele estar aqui.

Valentina: JÁ VOU, a tia Lucina estar ai?- Eu pergunto para a minha mini cópia, olha para ela é como se eu estivesse me olhando num espelho que me  refletisse pequena, eu começo a me arrumar esperando ela me responder, ela fica sentada me observando com admiração- Âmbar.

Âmbar: Eeu não ssei mamãe- Eu a olho por um tempo simulando o que ela disse, meus olhos se enchem de água.

Valentina: Vem- Eu pego ela no colo e e seco uma lágrima solitária que acabou escapando, ela deitou a cabeça no meu ombro e eu deço com ela, o idiota do Ruggero estava olhando pela janela da cobertura, eu vou até o quarto da minha tia e Bato na porta, ela abre e eu entrego a pequena para ela, ela me da um beijo na bochecha e me deseja boa sorte.

Ela sempre foi a minha tia preferida, ela era a única que me entendia e me endende até hoje, quando meus avós morreram ela tinha a idade da Âmbar, ela foi deixada com a minha mãe e a mesma acabou tendo de cuida dela sozinha, ela costuma dizer que a história estar se repetindo, só que a única diferença e que ela não me deixou sozinha e nenhum momento, temos pouca diferença de idade eu tenho 19 e ela tem 35, tá fingi que e pouca e dara tudo certo.

{.........}

Não pronunciamos nenhuma palavra um com o outro, ele veio me busca pois precisamos chegar juntos no local do show, para a faça de casal ir para a frente, assim que entramos na rua percebe quão grande será esse show, maior ainda será a surpresa do pessoal do grupo ao ver que as minhas músicas novas estão bem ensaiadas, o meu ficante da semana e um dos nossos dançarinos o Adrian, ele ensaiou comigo a coreografia de En ti, os nossos seguranças vieram ao nosso encontro, rapidamente o carro estava cercado de fãs e seguranças, abaixamos o vidro e tiramos fotos com alguns fã de dentro do carro mesmo, recebemos alguns presentes incluindo uma almofada com uma foto nossa, fechamos os vidros quando chegamos perto de onde estava a maior agromeração deles, quere tira fotos com eles até queremos porem e um pouco impossível, acenamos para alguns, tinha diversos chorando de emoção me dava vontade de abraça cada uma delas, depois da morte dos meus pais elas me deram uma força da qual nunca pensei que seria capaz de ter, meus fã e minha irmã são tudo para mim, sem elas eu já teria me matado a tempos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...