História Live Like Legends - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 277
Palavras 3.769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção Científica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 1 - 1 - Protocolo


- Viserys, meu irmão! Pretende levar a nossa irmã onde? Se o baile fica naquela direção. - Questiona Rhaegar apontando para atrás de si.

Vendo seu irmão do meio com sua irmã mais nova de três meses de nascimento, já sabendo do rancor que o outro sente pela bebê.

- Só quero dar um passeio com ela, Alteza. - Disse Viserys, irônico.

Rhaegar se aproxima do seu irmão e pega Daenerys dos braços de Viserys, olha para a pequena bebê de cabelos platinados e olhos violetas. E voltou a olhar para Viserys.

- Daenerys não teve culpa pela morte da nossa mãe, ela morreu pelas circunstâncias de saúde e você sabe muito bem disso. - Disse Rhaegar.

Viserys bufou irritado e ficou mais ainda vou ver Robert Baratheon, seu primo distante, se aproxima junto com seu filho,Jon de um ano, no colo.

- Vossa Majestade Rhaegar e Viserys! - Exclama Baratheon alegre.

O Rei de Westeros se virou para ver seu primo e sorriu ao vê-lo.

- Ora primo que prazer em vê-lo! - Diz Rhaegar, Daenerys se remexe em fugir do pequeno frio que sente. - Esse é Jon, seu filho? Como ele cresceu!

Viserys aproveitou o momento de distração dos dois homens e saiu, Robert colocou Jon no chão e colocou sua mão na cabeça do menino.

- Sim, cresceu, logo será um homem, sinto orgulho dele, já até sabe como pegar em uma espada. - Diz Robert orgulhoso e bobo do filho.

- Será um bravo cavalheiro! - Saudou o Rei.

- Que os Deuses te ouçam! Na verdade já ouviram! - Robert gargalhou alto assustando a pequena Daenerys e Rhaegar apenas riu baixo.

E viu que o seu sobrinho olhava para a bebê aos seus braços, se agachou para que Jon vê-la.

- Essa é sua prima, Princesa Daenerys. - Disse o Rei, Jon se aproximou da bebê.

- Linda... - Disse o pequeno Jon, Robert ficou surpreso, a primeira palavra do filho. - Ela é linda. - Disse de novo e olhou para o Rei que ficou paralisado com a declaração.

- Meu filho falou... - Murmurou Baratheon já emocionado, ele iria pega seu filho, mas Rhaegar o impediu com a mão.

- Quer pega-la? - Perguntou o Rei e o menino assentiu alegre. - Tome cuidado, ela é ainda frágil, pegue-a firme, mas não faça força em cima dela, certo?

Jon assentiu e esticou os seus bracinhos, Rhaegar passou Daenerys para Jon, mas a segurou pelos braços do pequeno Baratheon que continuou olhando para a bebê. E beijou a testa branca dela sorrindo. Rhaegar e Robert trocaram olhares, suspeitando no que pode vim a partir dali.

O baile ocorreu bem, todos se divertiram, brindavam pelo Rei e Rainha e comeram até não conseguirem mais. No dia seguinte, Rhaegar se levanta um pouco antes do sol nascer e vá para o quarto de sua irmã mais nova encontrando Lyanna Stark, Baratheon para ser o mais certo.

- Lyanna... - Chamo-a em um sussurro, como se fosse proibido falar o nome de sua verdadeira amada.

Ela olhou para Rhaegar e ele viu a sua barriga enorme de oito meses, filho legitimo de seu primo, Robert. O Rei de Westeros se aproximou da Lady e pegou sua mão.

- Me perdoe por não ter lutado pelo nosso amor... - Disse Rhaegar sem coragem para olha-la.

- Você não tem culpa, eu que te implorei para que me deixasse seguir que foi me prometido, e também... - Lyanna tocou o rosto do seu amado. - Se fôssemos lutar, apenas mentiras seriam contatas e morreríamos com a verdade.

Rhaegar a beijou, a pequena Daenerys sem entender o que estava acontecendo, ficou olhando para eles, Lyanna empurrou-o.

- É a última vez que isso acontecerá... - E então, saiu do quarto da pequena princesa.

Rhaegar suspirou segurando suas lágrimas e olhou para o berço onde se encontra sua irmã já acordada com seus olhos violetas herança de família, Rhaegar sorriu fracamente e passou sua mão levemente no rosto da pequena que segurou e apertou fortemente. Rhaegar se sentia bem quando estava perto de Daenerys, se lembrava tanto de sua mãe, e protegeria ela de todo mal que ameace.

- Você, Daenerys, terá o amor da sua vida, e quero que lute por ele, custe o que custa, lute pela sua felicidade irmã, e se os Deuses permitirem, eu te apoiarei, minha pequena guerreira.

                                                   *10 anos depois*

Jon solta a flecha que acerta no centro do alvo, seu primo Robb Stark atira sua flecha  em seguida e por pouco não acertou o centro, bufou decepcionado, seu pai Ned Stark tocou seu ombro o incentivando, Jon fez uma pausa e viu sua irmã mais nova, Lauren, brincando com sua prima Sansa.

- Jon! - Ele olhou para a porta de serviços dos servos e viu sua mãe. - Vem cá...

Ele deixou seu arco e flecha no chão, correu até sua mãe que se agachou para fica quase do seu tamanho.

- Sim, mãe. - Disse Jon, com onze anos idade, Lyanna sorriu.

- Por que não ensina a sua irmã a pratica arco e flecha também? - Sugeriu Lyanna e Jon franzi a testa.

- A senhora sabe que papai não deixa. - Disse Jon.

- Ele não esta aqui. - Sussurrou a Lady Baratheon com o sorriso sapeco  que Jon conhece muito bem.

- Ele irá bastante bravo... - Disse o menino receoso.

- Não deixarei que ele descubra, agora ande, vá ensinar a sua irmã! - Jon correu até a irmã de dez anos.

- Laur, venha comigo. - Chamou o irmão e a outra foi com ele.

- Posso ir junto? - Perguntou a outra prima de Jon, Arya.

- Melhor não, fique aqui. - Sansa se levantou.

- Estou brincando com a Laur. - Se intrometeu a Stark mais velha.

- Então, arrume outro alguém para brincar. - Inverteu Jon saindo e sua irmã o seguindo.

Jon pegou o arco e a flecha e entregou para Lauren, Robb estava no canto tentando acerta o centro do alvo, com Ned observando e o orientando de vez enquanto. Jon passou passo a passo como Lauren deve atirar para acerta o centro e quando a menor soltou a flecha, a mesma foi para longe do alvo, mas já Robb por fim, conseguiu acertar o centro do alvo. Comemorou pulando.

Ned olhou para seus sobrinhos e franzi a testa, olhou para sua irmã que estava observando os seus filhos, balançou a cabeça sorrindo. Lauren tentou novamente, ficou a tarde inteira tentando, mas quando seu pai chegou ela parou, se não, levaria uma bronca.

- Afinal, meu amigo, por que Lauren não pode treinar juntos com o Jon e Robb? - Perguntou Ned inocente bebendo seu vinho.

Robert suspirou.

- Não quero envolvida nesse tipo de coisa; guerra, sangue, morte... - Disse o Lorde Baratheon. - Mesmo que Lyanna vive me dizendo que ela tem que aprender a se defender .

- Ela esta certa nessa quesito, deveria apoia-la. - Contou Rhaegar na porta do escritório do primo, Robert e Ned se levantaram rapidamente e fizeram as reverencias. - Me desculpe por vim sem avisar, mas preciso te tua ajuda primo. - Disse o Rei.

- Que isso primo! Você é de casa, mas o que houve? - Pergunta Robert.

- Lorde Stark. - Saudou Rhaegar, Ned  balançou a cabeça levemente o saudando. - Os Lannister declararam guerra contra o Trono.

Robert e Ned franzindo a testa.

- Por que? - Perguntou o Lorde Stark.

- Eu neguei a proposta do Lorde Tywin de casar a minha irmã com o seu filho mais novo, Tyrion Lannister, eu mantenho minha palavra que fiz a minha irmã. - Disse Rhaegar.

- Que promessa é essa? - Perguntou Robert.

- Ela só se casaria com quem ela amasse de verdade, e eu não a forçaria a se casar com ninguém. - Ned suspirou.

- Ele não insistiu na proposta? - Questionou Stark.

- Claro que sim, colocou até a minha filha nisso, e quando ele citou o nome de Rhaenrys o expulsei no Palácio. - Contou o Rei. - As Casas Greyjoy e Bolton se juntaram aos Lannister.

- Não se preocupe primo. - Disse Robert de aproximando de Rhaegar e tocou seu ombro. - Iremos derrotas esses rebeldes

Jon e Robb estavam escutando tudo atrás da porta e trocaram olhares, agora eles estavam no meio de uma guerra de verdade e por causa de uma criança.

            *                                     

Cinco anos de passaram e a guerra continuava, essa guerra foi nomeada de "Guerra Proposta", Daenerys quando soube do real motivo da guerra procurou seu irmão mais velho e pediu justificação sobre a sua decisão.

- Dany, você ficaria feliz se casando com alguém que não ama? Que nunca viu na sua vida? - Questionou o Rei, severo.

- Não, claro que não, mas acho injusto essa guerra, tirando vidas que não tem nada haver com isso. - Contrariou Daenerys. - Se é pra poupar vidas inocentes, eu me caso com quem for.

- Não irei voltar atrás da minha palavra, Dany - Disse o Rei de levantando do Trono. - Talvez não se lembre, mas te promete que só te deixarei casar com alguém que amasse e não forçada, com certeza, nossa mãe iria fazer o mesmo.

Daenerys encolheu os ombros, fala de sua mãe, sempre a deixava fraca, afinal, ela se sentia culpada por mata, seu irmão, Viserys, sempre joga isso na sua cara.

- Esta bem, mas ainda não concordo coloca vidas inocente nisso tudo. - Disse Daenerys e saiu da sala do trono.

Depois disso, Daenerys convenceu para que Sor Barristan a ensinasse a lutar.

- Seu irmão, a Vossa Majestade, sabes disso, Alteza? - Questionou o comandante entregando uma espada para princesa que logo pegou achou bem pesada.

- Não, e por favor não comente nada com ele, isso será o nosso segredo. - Pediu Daenerys.

- Como Alteza quiser. - Sor suspirou e começou a treina-la.

*

Em Winterfell, Jon estava escovando seu cavalo quando sua irmã apareceu, parou ao lado do irmão mais velho e suspirou, fazendo com que o ar aparecesse, Jon olhou para ela e percebeu que a mesma estava preocupada.

- O que houve, irmã? - Perguntou virando para sua irmã que começou a fazer carinho em seu cavalo.

- Eu não sei, essa inquietação dos Lannister não esta me agradando. - Disse Lauren, Jon suspirou também concordando em silêncio, e colocou sua mão na cabeça da irmã que partiu em seu peito de altura.

- Não se preocupe com isso, esta bem? Essa guerra esta logo no fim. - Assegurou o Baratheon, a mais nova olhou para o mais velho.

- Eu não tenho tanta certeza. E também estou com medo... - Jon franzi a testa.

- De quê? - Lauren o abraçou.

- De que o levem para longe de mim e da mamãe, para batalha, eu tenho que não volte nunca mais. - Jon abraçou-a de volta bem forte, sorrindo com a preocupação da irmã.

- Esqueceu que sou o melhor espadachim daqui e todo Westeros, nada vai acontecer comigo, Laur, eu te prometo. - Assegurou novamente.

- Só não quero perder o meu herói... - Murmurou e Jon percebeu que ela estava chorando.

- Eu não permitirei.

De longe, Ned e Lyanna observavam em silêncio, logo deram as costas para os herdeiros de Baratheon.

- O Rei esta caminho daqui, junto com exercito, creiamos que terá uma última batalha daqui alguns dias, Vossa Alteza quer acabar de vez com os rebeldes. - Contou Ned.

Lyanna observava a movimentação de Winterfell com a chegava do Rei Rhaegar e sua família.

- Robert esta me dando os nervos com essa guerra. - Desabafou a Lady Baratheon e o Lorde Stark riu.

A Lady lhe deu um soco no ombro;

- Não ria seu palhaço, sabe que não me queria casar com ele, vosso pai insistiu. - Disse Lyanna.

- Eu sei, acalmasse. - Disse o Lorde ainda sorrindo. - O que Robert esta lhe enchendo afinal...

- Quer leva Jon a batalha, eu não quero isso, esta muito cedo. - Disse a Lady receosa, Ned parou a sua frente.

- Jon tem dezesseis anos, esta na hora dele ver como é uma batalha, como um homem pode morrer lutando, os nossos sacrifícios para ir até lá e morrer por quem nos comanda, Lya, entenda, é o melhor para o Jon. - Disse Ned. - Robb também vai para batalha.

- Catelyn permitiu? - Questionou Lyanna, Ned riu balançando a cabeça, negando.

-Mas mesmo assim, ele irá, o mesmo esta ansioso para ir. - Contou o Lorde.

- Jon ficará também quando souber. - Murmurou a Lady.

- Ned! - Chama Robert se aproximando dos irmãos. - O Rei esta chegando!

- Certo, chame todos para receber o Rei e sua comitiva. - Disse o Protetor de Winterfell.

Todos se posicionaram em sempre ao Castelo, Stark no lado esquerdo e no direto Baratheon e as outras Casas ao redor, Ned olhou para todos e sentiu falta da sua filha mais nova.

- Onde esta Arya? - Perguntou e a mesma logo aparece tirando um capacete de soldado e ficando ao lado de seu irmão mais novo, Rickon.

Os primeiros soldados aparecem a param em frente as duas famílias, e um deles, é Sor Barristan que fica em cima de seu cavalo até o Rei Rhaegar parecer em seu cavalo branco e logo atrás de si, uma carruagem. Jon se sentia nervoso, ansioso, não sabia o porquê. 

Logo atrás da carruagem vem a Princesa Daenerys, que insistiu para ir de cavalo, junto com seu irmão Viserys ambos param um de cada lado do irmão, Sor Barristan ficou ao lado de Daenerys que não pediu ajuda para descer do cavalo. Logo que Jon viu a Princesa Daenerys aparecer atrás da carruagem e parar bem em frente a sua família, sentiu algo estranho em seu peito.

Princesa Targaryen ficou olhando Winterfell, vamos dizer, um pouco encantada com o lugar, mesmo sendo frio, o calor de acolhimento é bastante bom. Todos se ajoelharam quando o Rei desceu do cavalo, Daenerys viu que seu irmão estava muito cansando, não só da viajem, mas dos acontecimentos o estavam abalando também. Rainha Elia desceu da carruagem junto com seus filhos, Rhaenrys e Aegon.

Rhaegar se aproximou do Lorde de Winterfell e fez sinal que ele levantasse como os outros, pediu que Robert se aproximasse, os dois lordes receosos com o Rei que estava muito, mais muito sério demais. Quando seus dois amigos estavam junto lado a lado, o Rei sorriu e abriu os braços.

- É bom vê-los, meus amigos! - Exclamou o Rei, todos suspiraram aliviados.

Os dois lordes abraçaram o Rei Rhaegar.

- Como vão as coisas? Algum final dos Lannister ou dos aliados deles? - Questionou o Rei.

- Não, Majestade, nenhum sinal deles, acha mesmo que a próxima batalha é a última? - Perguntou Robert, Rhaegar olhou para sua irmã, Daenerys.

- Eu não acho, tenho certeza. - Disse o Rei.

- Não quero lhe ofender, Majestade, mas por que tanta certeza? - Perguntou Stark, Rhaegar olhou para o seu aliado e amigo.

- Por que eu tenho certeza? - Murmurou para si e suspirou. - Tenho um plano para acabar de vez com os meus inimigos, preciso da toda força possível nisso.

- Desculpa atrapalhar. - Disse Lyanna ficando ao lado do marido, Rhaegar a olhou e se segurou para não suspirar. - Mas as Vossas Majestades devem esta cansadas e com fome, vamos entrar e descansar, depois conversem sobre isso.

- Esta certa, irmã. - Disse Ned e olhou para Rhaegar que assentiu, olhando para sua esposa dando sinal que ela entrasse junto com seus filhos.

Rhaenrys foi até sua tia Daenerys que abraçou de lado.

- O que foi, sobrinha? - Perguntou a princesa.

- Eu ouvi sua conversa com meu pai, os seus planos sobre como acabar com a guerra, não quero que parta e me deixe. - Disse Rhaenrys. - Por favor, não faça isso.

Jon as encaravas distante, na realidade, olhava ao redor para que não acontecesse nada com nenhuma das duas, Lauren apareceu ao seu lado, fazendo o esmo, já que seu sexto sentindo alertava perigo.

- Eu preciso, Rhaenrys. - Disse Daenerys olhando para sobrinha seriamente. - Esse é o fim dessa guerra, não quer que seu reinado comesse com uma guerra né.

- Eu nem sei se o Conselho Real, irá me querer como Rainha, afinal, sou uma mulher. - Disse triste abaixou a cabeça, Daenerys levou a cabeça dela e a olhou firme.

- E ser mulher faz alguma diferença? Só porque eles tem pinto não quer dizer que eles tem mais força, posso te prova ao contrario, você será Rainha sim, pois eu te apoiarei como Rainha, não deixe que nenhum homem te derrubar, você é forte como ele, ou até mais, apenas tenha confie em você. - Contrariou Dany e quando olhou para atrás da sobrinha viu um homem com adaga e pronto para atacar.

Jon e Lauren viu o homem, saíram correndo até as princesas, Daenerys empurrou a sobrinha para o lado e quando o homem iria ataca-la, ela desviou e segurou o punho do homem. Sor Barristan que estava guardando os cavalos viu o ataque e foi até a princesa pegando sua espada, Lauren pegou seu arco e flecha, Jon aproveitou que a princesa estava dando um soco no homem dei uma rasteira no mesmo e Lauren o acertou no peito a flecha.

- Vá para o Castelo agora, as duas! - Disse Jon, Daenerys puxou Rhaenrys correndo indo para o Castelo onde os guardas já estavam todos alertas, o home ainda estava vivo, Sor Barristan se aproximou deles.

- Vocês também, entrem no castelo, protegem as princesas e o príncipe. - Mandou o comandante e Jon puxou Lauren para dentro do Castelo.

Sor Barristan olhou para o homem que estava se engasgando com o sangue, se ajoelhou e levantou a cabeça do homem.

- Foram os Lannister que o mandaram? - Perguntou or e o home olhou para ele, assentindo. - Por que tentou matariam a Princesa?

- E-ela s-seria a-a p-prim-eira... - Disse o homem tossindo sangue, todos os guardas e soldados estavam fazendo patrulha e vasculhando tudo e revistando todas as casas.

- Tem mais de vocês aqui? - Perguntou Sor, o homem não respondeu, pois já tinha falecido. - Merda... - Rosnou e se levantou deixando o morto de lado. - Quero cada pedaço desse lugar vasculhado e protegido por cada soldado!

 

- Filha! - Rainha Elia logo abraçou Rhaenrys que ainda estava em soque, Rhaegar logo foi abraçar a irmã.

- Você esta bem? - Perguntou aliviado por vê-la viva, Dany assentiu e foi até a sua filha. - E você filha?

- Estou bem pai. - Assegurou a princesa.

- Onde esta Jon e Lauren!? - Questionou Lyanna, em seguida os mesmos apareceram.

Lady e o Lorde Baratheon foram abraçar seus filhos.

- Eu não quero eu não quero meu filho na batalha! - Disse Lyanna abraçada fortemente em Jon, Robert olhou o desespero e aliviado de sua esposa que abraçou fortemente Lauren também chorando. - Eu não quero que você se meta em perigo Lauren, é uma ordem!

- Sim, mãe, desculpe. - Disse a menina.

Robert abraçou Jon aliviado por ver o filho vivo e bem, depois procurou pela Daenerys no meio de todos e a encontrou tomando água e sendo acalmada pela sua prima, Sansa.

- Vai até ela, ande! - Incentiva o seu pai, o empurrando para direção da princesa.

Jon engole o seco e se aproxima da princesa, Sansa ver sua aproximação e se afastar pedindo licença.

- Majestade... - Chama Jon e Daenerys olha para ele.

Então Jon teve a certeza que os olhos violetas que tanto sonha, pertencem a Princesa mais bela que já virá em toda sua vida, Dany se sentiu nostálgica como já tivesse visto os olhos castanhos e os cabelos cacheados, Jon fez uma pequena referencia, e voltou olhar nos fundos os olhos da princesa.

- Obrigada por me ajudar... - Disse Daenerys se forçando para não gaguejar.

- Fiz mais que minha obrigação, Alteza, gostaria de saber como a Vossa Senhoria esta se sentindo, depois desse ataque inesperado. - Disse Jon.

- Eu estou bem, obrigada por se preocupada. - Disse e bebeu um pouco de sua água. - Me diga, você é o filho mais velho do Lorde Baratheon certo?

- Sim, sou eu. - Afirmou.

- Já nos vimos antes então? - Perguntou a Princesa.

Jon se questionou a se mesmo se contaria ou não, resolveu conta a verdade, sua mãe lhe ensinou a sempre contar a verdade, mesmo que doa.

- Sim, mas a Alteza era bastante nova, talvez nem se lembre. - Contou Jon.

- A maiorias das pessoas ao meu redor, fizeram coisas muito importante quando eu era "bastante nova" - Murmurou e voltou a olhar para o cavalheiro que parecia bem nervoso, Dany sorriu com isso.

- Vossa Alteza gostaria de me acompanha algum dia desses para uma caminhada de cavalo? - Convidou Jon que ficou vermelho e Dany sorriu mais ainda com a timidez do jovem.

- Eu adoraria. - Respondeu Daenerys e Jon olhou para ele, sorrindo. - Mas depois da guerra, não acho que meu irmão irá deixa eu ficar muito tempo ao ar livre depois do ocorrido de agora a pouco.

Jon ficou entristecido um pouco, mas assentiu.

- Eu entendo, Alteza, nos vemos então. - Fez uma referencia.

- Espere Jon... - Chamou Dany e Jon virou o rosto.

A princesa se aproximou do mais velho Baratheon e lhe deu um beijo na bochecha, deixando o outro vermelho, Rhaegar apenas sorriu de lado ao a ver cena junto com Robert que também teve a mesma reação, Lyanna sorriu abertamente ao lado da Rainha Elia que estava cuidando na filha ainda em choque, todos do Castelo começaram a comenta da cena vista. Dany saiu da sala, não gostava desse tipo de coisa. Foi só um beijo, não era um pedindo de casamento.

- Dany espere irmã! - Chamou Rhaegar e Dany parou e se virou para o irmão. - Sansa irá acompanha-la para o seu quarto, e por favor, irmã, não ligue para que essas pessoas digam, elas não merecem o seu aborrecimento, esta bem?

Dany assentiu, Rhaegar lhe beijou na testa e Sansa logo apareceu para guia-la até o quarto onde ficará. Dany não sabia o porquê, mas sentia que algo ruim esta a presta acontecer.

 


Notas Finais


Para ou Continua?
Rhaenrys tem dez anos e Aegon cinco anos.
Jon e Robb dezesseis.
Daenerys e Lauren quinze.
E o resto é por imaginação de vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...