História Live Once - (One-shots Victuuri) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Um capítulo curtinho porque o próximo vai ser um pouco mais trabalhoso.

Capítulo 2 - O guarda e o professor


Fanfic / Fanfiction Live Once - (One-shots Victuuri) - Capítulo 2 - O guarda e o professor





Viktor terminava de por seu uniforme, sairia sem tomar café da manhã nesse dia. Estava tão desanimado que a vontade de ligar para o departamento e pedir demissão era enorme, mas não podia, a ração de Makkachin não se comprava sozinha, e ele tinha sua cadela para sustentar.

Nunca quis ser guarda de trânsito, ficar horas em pé e no sol, andando pelas ruas tomando conta de pessoas nem sempre agradáveis. Para o russo, aquilo era uma merda de emprego.

Precisava de dinheiro, e ao ver o seu porte, os superiores não pensaram duas vezes antes de o aceitarem. Aquilo realmente tinha valido a pena? Nikiforov não sabia. Mas enquanto seu salário fosse o suficiente, ele seria guarda de trânsito.

O russo cuidava da travessia de alguns pedestres quando uma gritaria logo atrás chamou sua atenção. Assim que todos já tinham atravessado a rua, Viktor correu até a discussão.

Se surpreendeu ao ver várias crianças abraçando a um rapaz baixinho com traços orientais e vestindo um avental colorido sobre um moletom e uma calça jeans. Em frente a esse garoto tinha um senhor alto, a cima do peso que estava furioso e gritando pelos cotovelos.

O rapaz se abaixou um pouco dizendo alguma coisa para as crianças e todas elas taparam os ouvidos.

_O que está acontecendo aqui? - O platinado disse chamando a atenção de todos, inclusive dos pequenos que o olhavam com brilho nos olhos.

_Finalmente um policial! Esse pirralho imprudente entrou na frente do meu carro e me fez bater na guia da calçada! - O senhor apontou para uma das crianças. Era um garotinho loiro de olhos verdes que soluçava de tanto chorar e ainda assim mostrou a língua e um sinal desrespeitoso com as mãos.

_Nós já pedimos desculpas! Ele é uma criança, e se soltou das cordinhas. - O rapaz levantou seu rosto, mesmo com seu cabelo liso cobrindo metade da testa Viktor conseguia ver claramente seu rosto. O encontro de olhares fez um pequeno rubor aparecer no rosto de ambos.

_Isso mostra o quão irresponsável você é, um adolescente como você não deveria andar com crianças pela rua! - O senhor cutucava o ombro do rapaz e quase o fez cair.

_Eu tenho 24 anos e sou o professor deles. Vou fazer uma atividade e estamos indo para o parque. - O rapaz se virou para Viktor que retirou um bloquinho de notas do bolso.

_Senhor - apontou com a caneta para o homem que estava vermelho de tanta raiva - preciso que vá para a delegacia, seu carro vai ser apreendido.

_O que?!! - O homem se aproximou e apertou com força o uniforme do platinado.

_Capítulo três, das normas gerais de circulação e conduta, artigo vinte e oito: "O condutor deverá, a todo momento, ter domínio de seu veículo, dirigindo-o com atenção e cuidados indispensáveis à segurança do trânsito". Você pôs a vida de uma criança em perigo, mesmo ela atravessando na faixa de pedestres. - Viktor empurrou o homem e arrumou seu uniforme. - Cometeu também desacato à autoridade. E caso pense em fugir, saiba que eu tenho sua placa anotada e você ganhará mais pontos por tentativa de fuga.

O homem chutou o pneu de seu carro murmurando palavras de baixo calão enquanto o russo ligava para o guincho.

_Senhor guarda... Eu e os meus alunos podemos ir? - O menor pôs a mão sobre o ombro de Viktor.

_Pode me chamar de Viktor. E eu só preciso preencher umas coisas. Qual seu nome? - Disse o platinado segurando novamente seu bloquinho.

_Yuuri Katsuki..

_ E seu número de telefone? - Viktor piscou para o rapaz que corou até os cabelos.

Após alguns minutos ambos, o guarda e o professor, tinham trocado seus números.

_Meu turno já está quase acabando, precisam que alguém os proteja até o parque? - O maior tirou seu chapéu e se ajoelhou para as crianças que não hesitaram em dizer sim e abraçar o guarda.

E assim foi feito, Viktor levou todos até o parque, e também aproveitou para conversar com Yuuri no caminho

_Você é como um príncipe encantado. - Uma das garotinhas disse.

_Infelizmente eu não tenho um cavalo, mas gostaria muito de levar o seu professor para dar uma volta. - Viktor sussurrou para que o japonês não escutasse.

A tarde passou voando e logo Yuuri teria que voltar para a escola com seus alunos.

_Nos despedimos aqui Viktor, muito obrigado pela sua companhia, os meus alunos ficaram muito felizes - O menor se curvou como normalmente fazia.

_Não quer minha companhia na volta? - respondeu o maior sonhando acordado.

_Consigo cuidar deles sozinho, esse horário é um pouco mais calmo - Viktor fez uma cara triste - Mas poderíamos nos encontrar as sete.

_Wow! Com certeza - tirou seu chapéu e segurou a mão de Yuuri depositando um suave beijo que fez o menor corar.

_Eu te mando mensagem. - Retribuiu o beijo na bochecha do maior, que ficou abalado com o gesto.

O menor se levantou reunindo seus alunos e Viktor foi pela direção contrária contar as novidades para Makkachin e se arrumar para seu encontro.

Talvez ser guarda de trânsito não fosse tão ruim.








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...