História Lives In Orrocos - Capítulo 13


Escrita por: e Mayyaoi

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, 2young, Jackbam, Jackbum, Jackjae, Jaebam, Jinbam, Jinson, Jj Project, Markbam, Markbum, Markjae, Markjin, Markson, Markyeom, Orrocos, Ot7, Sete Pecados, Surugot7, Youngbam, Yugbam, Yugbum, Yugjack, Yugjae, Yugjin
Visualizações 162
Palavras 2.640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E mais uma vez... A culpa é minha, MSA, de não ter postado ontem... ME PERDOEM AHHH

Boa leitura!!!

Capítulo 13 - A


Fanfic / Fanfiction Lives In Orrocos - Capítulo 13 - A

*A*

Dessa vez, Mark se encontra no quarto sozinho, até olhar para a cama e vê Jackson lá deitado.

Decide tomar banho e deixar o chinês dormindo já que sabe como deve ser difícil para ele apesar de estar irritado por perder 2 dias em Orrocos.

JaeBum observa que o fotógrafo está consigo, então trata de apenas ignorar. Mas YoungJae não irá deixar de ser notado.

Por isso que enquanto ambos estão deitados na cama. O mal dormir - proposital de YoungJae - o faz se mexer várias vezes até que fica por cima do gerente.

- Ei! Acorda! - JB tenta o empurrar ou acordar, porém falha. Não quer usar a brutalidade com o mais novo, mas se vê obrigado a isso - Sai de cima de mim. Agora.

YoungJae faz muxoxo e finge acordar. Se apoia no peito de JaeBum e abre os olhos.

- Oh, meu Deus, perdão. - YuGyeom é um ótimo professor - Hyung, me desculpe mesmo.

- Sai daí. - fala com voz calma e olhos fechados. É então que YoungJae percebe onde está sentado, isso sim não foi proposital. Mas o que tem aproveitar-se da situação?

- Da onde, Hyung? - pergunta se mexendo.

JaeBum suspira e senta na cama rodeando a cintura de YoungJae com um braço.

- Quieto. - ordena o olhando nos olhos. Seus rostos estão extremamente perto um do outro e o fotógrafo não achou que ficaria envergonhado em tal situação, mas está vermelho, muito vermelho.

- H-Hyung... - umedece seus lábios e se inclina, mas assim que seus lábios tocam o de JaeBum, ele é jogado para o lado da cama.

- Nem pense nisso. - vira o Choi de costas para si e o prende. Prisão essa que fez eles dormirem de conchinha o resto da noite.

(...)

Kunpimook está completamente só, mas diferente da primeira vez, trata de refletir sobre as coisas que estão acontecendo.

(...)

- Finalmente, posso ficar sozinho com você. - JinYoung fala subindo na cama onde YuGyeom está sentado.

- Realmente, estava cansado de ficar com pessoas desconhecidas. - se joga para trás esticando-se - Pelo menos me renderam boas transas como a de ontem com o Kunpimook.

Ao ouvir isso. O Park fecha totalmente a cara.

- O que disse?

YuGyeom castiga-se mentalmente como pôde ser tão idiota outra vez?

- Olha... Foi pelo momento, OK?

- Pelo momento, Kim YuGyeom? - franze o cenho e se aproxima do mais novo.

YuGyeom ri sem graça e vai se afastando até ter suas costas na cabeceira da cama.

- Então, o que eu irei fazer também vai ser pelo momento, não é? - se aproxima mais do ator até que sem cerimônia junta seus lábios.

Yugyeom está longe de separar o beijo, o aprofunda mais e mais até que seu Hyung esteja em seu colo rebolando lentamente como sempre quis.

- Oh, Jiny... - geme apertando a cintura do outro que arfa - Tem certeza?

- É o que eu mais quero há anos, YuGyeom. Você sabe disso e tem o dever de me fuder forte. - fala olhando nos olhos do Kim que sorri maldoso.

Não demoram muito para voltarem a se beijar, dessa vez com mais vontade e rapidez como se não fossem mais se beijar depois. Assim como YuGyeom não está com paciência para tirar peça por peça da roupa de JinYoung, rasgando todas as roupas que atrapalham.

Ao jogar seu Hyung de costas na cama, fica sentado no colchão entre suas pernas e olha com desejo aquele corpo nú como nunca olhou antes... Não tão exposto assim.

- Se prepara para mim?

O Park não nega levando 3 dedos para a sua boca chupando com vontade enquanto olha o mais novo. Se provoca apenas acariciando a própria entrada, YuGyeom morde o lábio inferior começando a tirar a própria roupa para se masturbar.

- Enfia logo esses dados no cu, Hyung. - fala já sem paciência e JinYoung ri.

- Olha a boca, malcriado.

Kim revira os olhos e, finalmente, o de cabelos escuros se coloca 2 dedos de vez gemendo alto o nome do melhor amigo.

As penetrações com os dedos nem de longe são lentas, são rápidas e brutas como Park gosta e sempre fez. YuGyeom vê que o membro do menor também precisa de atenção e então passa a masturbar o seu e o dele, não juntos, enquanto JinYoung introduz mais um dedo indo mais rápido ainda.

- Para, Hyung, se continuar assim você vai gozar. - alisa a glande do outro que treme.

- T-tudo bem. - fala tirando os dedos para chupar. O maior se inclina sobre o corpo de JinYoung e lhe beija mais uma vez antes de penetrar lentamente para provocar - Qual é, YuGyeom, anda lo... AH! - geme alto arranhando os braços do outro que sorri.

- É assim que quer? - sai um pouco e volta com tudo.

JinYoung não consegue responder já que de sua boca só sai gemidos altos e graves, alguns manhosos também se manifestam e é nesses em que ele marca YuGyeom em qualquer lugar no corpo com as unhas e boca.

YuGyeom não achou que seu Hyung fosse tão apertado e gostoso como é. Não que JinYoung seja rodado. Apenas nunca lhe viu com outros olhos, nem mesmo quando assistiam porno juntos.

Muitas vezes eles se beijam para tornas tudo mais quente e sujo. Até que resolveram trocar de posição e agora o Park está de quatro recebendo o mais novo que não tem piedade nas estocadas, nos tapas e arranhões naquele bunda maravilhosa - diga-se de passagem - e nas mordidas nas costas.

Não querendo gozar dentro, YuGyeom tira seu membro e se masturba até gozar sobre as nádegas de JinYoung sorrindo ao ver tal maravilha.

- Hyung, quero que goze na minha boca. - diz vendo Park se virar para si e sentar na cama.

- Meu bebê quer leite? - pergunta alisando o cabelo do Kim assim que este se abaixa para lhe chupar.

Não foi preciso muito esforço para ele gozar na garganta do mais novo que engole toda porra sem reclamar.

(...)

- Por que, exatamente, você escolheu kimchi, YoungJae? É uma comida tão simples. - fala Jackson quando acaba de comer.

- Não sei, só estava com vontade. - dá de ombro - Mas então, qual sala será depois da tristeza?

- Pecado. - responde JinYoung levantando assim que a comida some.

Todos revêem as memórias de Jackson, porém dessa vez a dele sozinho vendo o avião não estava mais lá. Até que depois do beijo do JinYoung e YuGyeom, os futuros CEO's reconhecem a cena.

-"Está dormindo?" - no momento JinYoung sorri sabendo que, dessa vez, Jackson não vai conseguir segurar o choro.

- Você é um babaca mesmo, não é, JinYoung? - Kunpimook pergunta desacreditado do que estava ouvindo - Sabe o quanto palavras assim dói?

- E o que você tem a ver? A horas atrás não estava nem ligando pro Jackson. - aponta.

- Idaí? Isso não tem nada a ver com você falando essas porras para ele. Não percebe que ele te ama? Sabe o quanto eu quero que alguém me ame quanto ele te ama? Sabe o quanto Jackson é infeliz com o que passa? - se aproxima do Park apontando o dedo em sua cara.

- Nada o que vocês me falarem sobre esse merda vai fazer eu mudar o meu pensamento ou sentimento.

- Claro que não, até porque um lixo humano como você não tem sentimentos. - JaeBum se intromete e JinYoung não lhe rebate, sabe que é extremamente perigoso se fizer tal coisa.

Então no silêncio que forma, todos percebem os soluços que o Wang dá. Principalmente quando as memórias começam a repassar e ele chora mais forte em cada uma delas.

Todos ali ficam surpresos, mas o primeiro a ter coragem a ir confortá-lo foi o mais novo de todos que lhe envolve em um abraço forte que não é negado.

Logo os Hyung's de YuGyeom foram abraçar Jackson que chora mais alto a cada pessoa que sente. Apenas JinYoung fica ali olhando e revira os olhos.

- Por que Diabos tenho que ser alma gêmea de vocês? - cruza os braços e logo vê as imagens se passando até que não havia mais nenhuma de Jackson.

- Jack, me desculpe, sim? - Bambam pergunta segurando ambos os lados do rosto do menor - Não devia ter te tratado mal.

- Tudo bem, Mookie, também tenho culpa. - admite abraçando a magra cintura do modelo que retribui o abraço mais forte ainda.

- Vamos deixar eles dois, vem. - Mark diz puxando a mão de JaeBum para um canto da sala.

Enquanto isso Yugyeom olha para YoungJae, YoungJae olha para Yugyeom e eles foram conversar sobre anime. Já que não tem mais nada para fazer, sendo que daqui a pouco outra memória de alguém ali iria aparecer.

Então apenas JinYoung está sozinho vendo os casais antes brigados se reconciliarem.

Não demora muito para que a imagem de um tal americano levando um tapa na cara apareça.

Mark se lembra muito bem dessa cena, a vez em que foi expulso de casa por ter tido relações com seu irmão. O que foi uma dor muito forte para si como está sendo no momento rever a cena.

- Mark. - JaeBum chama vendo o outro encarar as paredes com lágrimas escorrendo.

- Eu me sinto... Tal mal por isso, se... - soluça - Se eu tivesse resistido ao meu irmão, nada disso teria acontecido.

A imagem muda revelando dessa vez um Mark sozinho pelas ruas de Seoul com uma mochila nas costas. Está de noite e frio, seus olhos sem vida e triste. As pessoas pouco se importando com a presença dele ali, até que o menor foi para debaixo de um viaduto e ficou ali, sentado, abraçando a mochila e chorando.

- Eu estava sozinho, sem nada e com medo. Não tinha ninguém já que... Terminei com aquele filho de uma puta. - limpa as lágrimas sentindo JB afagar seus cabelos - Nunca namorem filhos de pessoas que trabalham em aeroporto, aviso.

- YuGyeom, alguém tem aeroporto na sua família? - Park vê menor negar e então junta as mãos - Amém, Natasha.

Mark ri um pouco, só para começar a chorar novamente vendo a memória do médico falando da sua doença. O dia em que ele a descobriu.

- Quando eu descobri a doença, estava sendo abrigado por uma simpática senhora que a 2 meses eu chamava de mãe, porém agora ela está morta. - reflete sobre e abraça JaeBum - Eu gostava tanto da minha Omma... Eu sinto falta dela.

A ira o aperta forte sussurrando palavras doces no ouvido do mais velho o que o faz chorar mais.

-"Ah, o que é, americano? Vai ficar tentando puxar conversa mesmo?" - JB fala ignorando completamente Mark que está sentado em uma cama a frente a sua. Nesse momento o, daquela época doente, tira o sorriso do rosto e abaixa a cabeça.

Tentou fazer amizade logo com o "BadBoy" e se ferrou. Porém isso não lhe abalou já que fez mais outras tentativas que falharam como a primeira.

Nesse momento o americano chora, mas chora rindo abraçando mais forte JaeBum.

- Eu falei que ia te conseguir. - se separa um pouco e olha nos olhos do coreano - Você duvidou disso.

- Eu não devia, não é? - sorri abaixando a cabeça lentamente em direção ao outro.

- Não, não devia. - diz e nem percebe a imagem desaparecendo, apenas se concentra em beijar JaeBum lentamente.

Um beijo de saudade que foi repetido por Jackson e Kunpimook; e por incrível que pareça YuGyeom e YoungJae também se beijaram.

JinYoung olha aquela cena e fica com vontade de fazer alguma coisa, vê que iriam voltar a brilhar e então pede mais uma comida. Teria 30 minutos para separar pelo menos mais 1 casalzinho ali novamente.

- Ue. - Mark diz sentando ao redor da comida - O que foi?

- Estou com fome. - dá de ombros e senta-se também, Jackson não percebe e senta ao seu lado.

- YuGyeom, troca de lugar comigo? - pede o chinês olhando o mais novo entre JaeBum e YoungJae.

- Por que? Eu não mordo? - diz Park, mas é completamente ignorado. O menor de todos ali levanta e muda de lugar com o mais novo.

Mark teve vontade de rir da cara de raiva/decepção que JinYoung fica.

- Então, eu fiquei curioso aqui... Quem mais transou com quem? - pergunta "aleatoriamente" comendo a pipoca de chocolate que havia pedido para cada 1. Os outros o olham estranho e ele dá de ombros - Sei que vocês tiveram relações, Orrocos serve para isso. Somos almas gêmeas e aqui não existe traição mesmo para quem namora.

- Então... Se quer saber tanto, só transei com o Mark. - fala JaeBum dando de ombros.

- Eu com o Jiny Hyung, Mark Hyung e Bamie Hyung. - YuGyeom aponta para cada um.

- E ainda é a preguiça. - YoungJae ri não se importando com quem o outro transou. Por incrível que pareça adotou o termo "somos almas gêmeas" fácilmente, diferente de JB - Eu infelizmente com ninguém até agora. - faz um bico chateado - Que injustiça.

- Está brincando, não tá? - Mark pergunta desacreditado - Você? A gula?

- Não tenho culpa de ninguém querer me dar o que comer.

Logo depois ficam em silêncio esperando alguém falar da próxima vez, até que Jackson se pronúncia.

- Só com o BamBam no primeiro dia aqui. - fala baixo olhando para a pipoca sem comer e a empurra para YoungJae que aceita de bom grado.

- E naquele dia que você e o Yugyeom apareceram pelados aqui? - Indaga Bambam desconfiado.

- É que nós dois dormimos pelados e passamos a noite brigando porque ele não queria dividir a cama comigo - Explica Kim.

- Mas estavam abraçados... Bem abraçados - Joga Mark rindo lembrando da cena.

- É costume, não consegui evitar - Jackson dá de ombros.

- Youngjae faz a mesma coisa então também já sou acostumado - informa Yugyeom.

- É, ele faz - Jaebum ganha a atenção de todos que ao perceber o que disse tenta reverter a situação - o que é irritante, devo dizer.

Youngjae faz muxoxo e assim a roda continua.

- Com o Mark, o Jackson e o YuGyeom. - diz o modelo orgulhoso de si mesmo.

- Pera, você e Mark!? - Não é só Jinyoung surpreso alí, mas é o único a pronunciar-se - pensei que... Não se davam bem, sabe?

- Como resistir ao americano Mark Tuan?

- E como resistir ao modelo número 1 da Coreia e da Tailândia Kunpimook Bhuwakul? - morde o lábio inferior piscando para o modelo que sorri de lado - e também não resisti ao Yugyeom e o Jaebum.

- Assim, quem foi o ativo?

- Também fiquei curioso, YuGyeom. - JinYoung coloca a mão no queixo.

- A gente trocou. - o secretário responde - E você futuro CEO da JYP?

- Só o Yug. - dá de ombros - Gerente?

- Mark. - responde curto e grosso nada feliz em saber que o mesmo transou com outras pessoas. Mesmo que isso não fosse de sua conta.

E mais uma vez silêncio sem JinYoung saber o que fazer para fazer eles brigarem. Até que por um ato inesperado, puxa o de cabelos lilases e o beija. Claro que todos se surpreendem porque é bastante repentino.

- Fiquei curioso. - explica logo depois de puxar o lábio inferior do outro entre seus dentes.

- Matou a curiosidade?

- Não, ainda falta muito para eu bisbilhotar. - olha o outro de cima a baixo e nem percebe a comida sumir para eles desaparecem.


Notas Finais


Os dois próximos caps são meus... Preparados pras pancadas verbais? Haha haha haha
Deveriam.

Bjnhos♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...