1. Spirit Fanfics >
  2. Livro Bingo- Kakashi Hatake >
  3. Paz na escuridão e silêncio.

História Livro Bingo- Kakashi Hatake - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Paz na escuridão e silêncio.


Fanfic / Fanfiction Livro Bingo- Kakashi Hatake - Capítulo 5 - Paz na escuridão e silêncio.

Pov's Tayla

O sol começava a entrar no ambiente. Eu havia acabado de ler o livro, era sobre um garoto que havia fugido de seu lar e ali contava toda a sua história. Fecho ele, e olho para Kakashi. Ele cochilava com o livro sobre o peito, entreaberto. Me levanto, e olho para a cozinha. Eu estava com fome. Coloco o livro no lugar onde ele havia pegado, e vou em direção a geladeira. Tinha bastante coisa até, tudo que eu precisava para uma torta de morango. Não sabia se ele gostava de doces, mas eu resolvo arriscar. Começo preparando, e tentando sujar menos possível as coisas, coloco ela no forno, e limpo a cozinha, eu estava toda molhada. Ele ainda dormia no sofá. Fico me perguntando por que ele usa aquela máscara. Me aproximo dele e tento ver os contornos por baixo. Me parecia normal, será que tem motivo específico? Arqueio a sombrancelha pensando. Sua respiração aumenta, ele começa a fazer uma careta resmungando. Era um pesadelo. O balanço de leve.

_Kakashi? Acorda.- balanço um pouco mais. Seu semblante piorava- Kakashi!- falo alto.- Acorda!- ele acorda em um pulo me assusto caindo sentada no chão, a respiração dele era pesada, ele passa a mão pelo rosto e vai até a nuca.

_Tayla?- ele pergunta confuso

_Não, é o Buda. Muito prazer meu jovem.- digo com ironia, ele respira fundo, e eu me levanto.

_que cheiro é esse?

_Torta de morango- digo calma, ele me olha com cara de tédio, mas parecia ter um pingo de nojo.- não gosta de torta?

_Não gosto de doces...

_Ah... Mas olha... Não é tão doce quanto imagina não... Afinal morango é uma fruta cítrica, e essas coisas... Mas é... Eu realmente não sabia, desculpa.

_Nao tem problema. O cheiro não está ruim.- ele sorri de leve, aceno.

_Por que usa máscara Hatake?

_Não tem importância Tayla.- ele se levanta

_Mas tipo, é estilo? Ou esconde algo? Ou promessa?- dou os ombros- sei lá.

_Está fazendo muitas perguntas Tayla. Chega.- ele diz grosseiro, e vai para o quarto e fecha a porta. Fico ali parada. Eu realmente me magoei por que ele foi grosso comigo? Ele sempre foi tão gentil... O que será que ele sonhou?- sinto o cheiro da torta se intensificando, deve estar pronta. Vou até o forno, e estava. A retiro e coloco sobre a bancada, estava com uma cara ótima, será que ele vai gostar? Olho em direção ao corredor e respiro fundo. Corto um pedaço e começo a comer, e realmente estava boa. Eu coloco um pedaço em uma vasilha pequena de vidro que encontrei e cubro com um paninho. Vou levar para o Naruto, ele me levou a comida preferida dele, vou levar a minha. Cubro o resto que estava na bancada com um pano limpo. E vou caminhando pelo corredor. Bato na porta, e ele não abre.

_Olha... Seja lá o que eu fiz, eu... Sinto muito. Eu só vou levar uma coisa para o Naruto, juro que volto em minutos.- nenhuma resposta. Vou andando pela porta e quando saiu a fecho, vou dando passos lentos, não sabia onde Naruto estava exatamente, seu chakra estava fraco em meus sentidos por conta das pulseiras, mas eu ia achar ele.

E como o vi pela primeira vez, no mesmo campo de treinamento, com o Jiraiya. Me aproximo deles, que logo notam minha presença.

_Tayla!- ele grita acenando, dou um sorriso para ele.

_Oi Naruto.- olho para Jiraiya- Olá...

_Shimizu Tayla...- ele diz sério, respiro fundo- não precisa fazer essa cara, eu sei sobre você.- ele cruza os braços e sorri, existia um pouco de insegurança nisso, mas não deixava de ser sincero.

_O que veio fazer aqui Tayla?-  Naruto pergunta animado como sempre

_Ah... Vim ver você.- ele sorri abertamente.

_Voi deixar vocês aqui, até mais.- ele sai mas era possível sentir que ele vigiava. Me sento na grama, e Naruto ao meu lado.

_Aqui...- estico a vasilha para ele, seus olhos brilham.

_O que é isso?- ele e retira o pano respirando fundo, e fazendo cara de bobo, começo a rir.- que cheiro maravilhoso... Você que fez?- aceno, e ele prova- isso está ótimo Tayla Chan, você cozinha bem!- ele diz comendo o resto com pressa.

_Obrigada Naruto... Mas eu... Não posso demorar muito, e nem você- digo sorrindo de leve- tem muito o que treinar. Só vim lhe agradecer... E bom... Obrigada. Você foi o primeiro passo da minha mudança Naruto...- digo pensativa. Ele me abraça de lado, me viro e o abraço corretamente, a quanto tempo eu não sentia o calor que um abraço.

_Pode contar sempre comigo Tayla Chan.- ele sorri.

_Bom, eu tenho que ir... Disse para Kakashi que não ia demorar.- me levanto e ele também- até mais Naruto.- saiu dali acenando. Ao chegar de novo no apartamento, não sinto o chakra de Kakashi por perto, ele não está aqui. Vou até a cozinha, está tudo como eu deixei. Guardo a torta que já havia esfriado por inteira. E vou até o quarto, o cheiro de perfume jogado recentemente está ali, respiro fundo. Vou até minhas roupas que sem encontram dobrados na estante, e pego uma calça, e uma blusa cinza, junto com lingerie. Vou até o banheiro e me banho. Ao sair passo meus cremes e perfume, e saiu do quarto fechando a porta. 

Me deito no sofá fitando o teto. Como será que é dormir de novo? Será que meus pesadelos continuam...? 

Me viro de lado, me vem um lembrança que eles não viram em minha mente... Eu já matei pessoas inocentes por dinheiro... Mas foi por coisa maior... Foi por maldade. Era uma família, era parecida com a minha. Eles eram ricos, e famosos onde viviam, e mandaram eu matar, por que eles tinham inveja. E quando eu vi eles... Quando eu vi a garotinha... Ela se parecia comigo. E eu senti a vida sendo injusta. Não eram pessoas ruins... Mas nós também não éramos. Eu matei todos eles por inveja. Não ia ter pena. Só que não final, eu fiz uma coisa que Infelizmente não fizeram comigo...

...

_Você garota imunda, vai viver e sofrer com isso para sempre...

...

_Vou lhe fazer um favor... E tirar a sua vida garota... Por que a dor que eu sinto... Eu não desejo nem para meu pior inimigo...

...

Me viro de lado no sofá e respiro fundo. Eu estava sentindo muita coisa. Estava na hora de eu sentir o que é dormir de novo... Me concentro, e relaxo meu corpo e lentamente fecho os olhos. Quem diria que ia ser tão rápido.

"você não foi capaz nem de salvar sua própria família... E tem esperança que se salve da escuridão!?"

"Você é um monstro..."

"Não me mate por favor!"

" A sua mãe é bem apertada garota, uma pena que você não tem o mesmo corpo que ela para ser desfrutada também."

"Você é a assassina de sua família, está expulsa da vila!"

"Eu amava minha família... Jamais os machucaria"

"Fuja Tayla, fuja..."

_ESTÁ SENTINDO ISSO GAROTA?- grito e ela está chorando desesperadamente no chão, exatamente como a mim- eu vou lhe fazer o favor que não fizeram comigo... Sinta a paz de morrer...

"Tayla..."

"Você é doente..."

"Tayla!"

"Saiba... Jamais terá sua sanidade novamente, você morreu por dentro "

"Tayla acorde!"

"ASSASSINA!"

"TAYLA!"

Acordo e não tinha ar em meus pulmões e respiro profundamente, e o choro vem com tudo. Começo a soluçar e eu estava toda arranhada, o sangue escorre em minhas mãos. Kakashi está a minha frente, e se encontra arranhado também.

_Kakashi...- minha garganta trava e o choro constante, ele me abraça... Afundo meu rosto e seu peito estáva sentada no sofá, agora me encontro de joelhos no chão assim como ele.- Eu não sabia o que estava fazendo... Eu não mereço nada disso...- minha voz é falha e lágrimas grossas pelo meu rosto escorrem.- eu sou um monstro na terra... Eu matei eles por que não aceitava ter que sentir essa dor sozinha... Eu fiz isso com eles... Com ela...- o choro é constante.

_Do que está falando Tayla?

_Eu sinto muito... Me perdoa Kakashi... Me perdoa... Eu não mereço estar aqui... Não mereço você, não mereço o Naruto... Não mereço nada disso... Nem mesmo o perdão. 

_Tayla se acalme...- ele aperta mais ainda o abraço, sinto meu corpo inteiro tremer, e meu choro constante prevalece.

Pov's Kakashi

Meu dia até agora foi bem cheio... E começou com um pesadelo com meu pai... Aquilo foi horrível. Acontece as vezes. Mas fico com a consciência pesada por Tayla. O jeito que eu tratei ela. Descontei minha decepção matinal inteira nela. Tinha acabado de sair em uma reunião com Tsunade, passei o relatório para ela, que disse também que Tayla teria uma sessão com Inoichi toda semana, para ver o que mudou em sua mente, apenas concordo e estava voltando para casa. Ao chegar na porta ouço gemidos... O que está acontecendo!? Quando abro a porta, Tayla estava no sofá... Dormindo. Mas ela gemia e sussurrava palavras, me aproximo dela. Era quase impossível de se escutar. Então, ela começa a apertar as mãos suas unhas perfuram sua carne.

_Tayla acorde!- seguro em suas mãos e as abro, mas ela começa a se debater e gritar, e lágrimas grossas saiam de seus olhos.- Tayla!- ela começa a se arranhar inteira, eu a seguro e ganho alguns arranhões. Ela era muito forte.- TAYLA!- ela sobe e desse o tórax muito rápido e com uma pressão altíssima, eu tentava a segurar o máximo, mas acabava ela ainda conseguia se cortar, e o sangue escorria em gotas pequenas, havia chakra concentrado nas unhas, parece que o corpo dela automaticamente fazia isso... Era para ela acordar... Era esse o motivo de ser feito isso automaticamente.- TAYLA!- ela acorda em um pulo, totalmente desesperada e chorando muito. Elas olha para suas mãos e começa a tremer e me olha, e começa a falar, ouço tudo atentamente. Eu a abraço... E ela chora profundamente ainda falando, suas palavras carregava um peso imenso. 

_Tayla... Se acalme...

_Eu não sei o que é calma Kakashi... Eu não sei o que é mais nada a muito tempo.- ela treme e seu choro continua.

_Eu te ensino...- ela para de tremer. E me olha ainda em meus braços.

_Como vai fazer isso...?

_Eu ainda não sei... Mas tem que confiar em mim... E principalmente, em você mesma Tayla. Pode me contar tudo o que quiser. Serei seu amigo. Eu não sou a melhor pessoa do mundo, com o melhor passado Tayla, eu entendo parte da sua dor. Não precisa carregar ela toda sozinha... 

_Por que está fazendo isso...?

_Por que somos amigos...- digo sorrindo. Seus olhos estavam vermelhos, igual a ponta de seu nariz. Seco seu rosto. Ela me encarava, olhava no fundo de meus olhos, onde o Sharingan estava a mostra, eu tinha tirado a bandana quase precisasse usar para acordar ela.

_Qual a sua dor?- ela pergunta calma. Tinha parado de chorar.

_Eu tenho várias Tayla... Mais do que você imagina.- a respiração dela estava calma... Ela deita novamente a cabeça em meu peito e ainda me abraçando forte.- eu estou aqui... Sempre estarei aqui.

_Obrigada...- ela diz calma. Respiro fundo e o cheiro de morango de seus cabelos invadem minhas narinas, era bom...- agora você sabe por que eu não durmo...

_Quem sabe um dia isso pare.

_Eu acho que não...

_Quero que faça um teste.

_Qual?- ela ainda estava encostada em mim.

_Durma agora.- sua respiração acelera.

_Por que eu faria isso?

_Por que eu estou aqui, e nada vai te machucar, e se não der certo, irei te acordar na hora.- sua respiração acalma- confia em mim Tayla...- ela relaxa. Sinto seu abraço ficar um pouco menos apertado, mas ainda era firme, ela fecha os olhos, e rapidamente, sinto que ela dormiu. Entro em sua mente rapidamente com a ajuda do Sharingan. Era escuro e silêncioso... Tayla havia dormido... E não tinha pesadelos, a pego no colo, e me levanto, ela não me largou momento algum me sento no sofá com ela e coloco parte de suas pernas no sofá e o resto de seu corpo se encontravam em meu colo abraçado ainda. Pego o cobertor e jogo sobre nós. Ela tinha semblante sereno, tinha paz em seu rosto. Com o polegar acaricio sua bochecha. Me encosto no sofá me aconchegando. Sinto a respiração dela em meu pescoço, meu corpo se arrepia, respiro fundo e fecho os olhos me controlando e acabo adormecendo também.

Acordo era uma hora da manhã, tinha acontecido aquilo por volta das três da tarde, Tayla se encontrava na mesma posição, entro em sua mente e estava escuro e silêncioso ainda. Minhas costas doíam, eu precisava de um lugar mais confortável, me levanto com Tayla e vou para o quarto, seu corpo estava mole, seus braços caíram do meu abraço, a coloco na cama. E retiro a roupa do dia, e vou tomar um banho rápido. Coloco uma roupa confortável ao sair. Tayla começa a sussurrar. Olho em sua mente, havia vozes, e elas aumentavam, vou rapidamente para o lado da cama e toco em sua cabeça, e acaricio.

_Tayla... Você pode fazer isso... Eu estou aqui.- digo calmo e respiro fundo. Me deito ao seu lado e a coloco sobre meu peito e ela me abraça. Sua mente volta a ter paz.


Notas Finais


Então amores, espero que tenham gostado ❤️✨
Deixem a sua opinião aqui nos comentários, oq está achando da história, ajuda muito no decorrer ❤️✨
E não esqueçam de favoritar ksksksks
Até o próximo cap amores ❤️❤️✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...