1. Spirit Fanfics >
  2. Logia ou Nomia... O importante é o Astro >
  3. Darwin era aquariano, Yoongi, aceita!

História Logia ou Nomia... O importante é o Astro - Capítulo 1


Escrita por: e Hobaby_boy


Notas do Autor


Primeiro de tudo, quero dizer que estou muito feliz de estar fazendo parte desse projeto tão lindo e fofo. Desde que entrei todos os/as adms têm sido extremamente fofos e cuidadosos comigo.
Segundo que, espero que gostem, estou meio atrasada com esse tema, mas darei meu melhor para não me atrasar mais. 💓
Aviso: No meio da fanfic tem menção a um livro chamado "Quando as estrelas caem", inclusive indico para lerem.
Boa leitura! :3

Capítulo 1 - Darwin era aquariano, Yoongi, aceita!


Yoongi e Hoseok.
Dois nomes diferentes, personalidades diferentes, aparências diferentes e, o principal, completamente perfeitos um para o outro!
O quê?
Você deve se perguntar. Sim, sim, são duas pessoas distintas ao extremo, e é por isso que são tão perfeitas, pois cada um preenche o que falta no outro. É certo que, em grande parte dos casos, isso não dê certo, mas com eles dá sim.
É por isso que eu, esse narrador completamente anônimo e desconhecido, contarei como tudo aconteceu.
Yoongi sempre amou as estrelas, planetas, astros, enfim, o cosmo por completo.
Hoseok também amava tudo isso.
Aí você me diz: "Você acabou de dizer que eles são diferentes blablabla".
Calma! Eles são sim.
Acontece que, conforme ambos cresciam juntos, tendo uma das amizades mais lindas que já presenciei, descobri que Yoongi queria ser astrônomo, amava física quântica, e todas essas coisas bizarras com letras e números das quais eu jamais irei entender. Já Hoseok, via todo o cosmo como uma composição mágica capaz de interferir na vida cotidiana de qualquer ser humano. Resumindo, Yoongi acreditava na ciência astronômica e Hoseok acreditava na influência astrológica dos astros, e era por isso que ambos ficaram tão diferentemente extremistas em seus gostos e personalidades.
— Hoseok, vamos logo, estamos atrasados para a escola. — Yoongi passou a mão em seu cabelo cor de menta, completamente sonolento e desgastado, queria acender seu cigarro, mas evitava fumar perto de Hoseok, pois o mesmo tinha rinite, bronquite e todas essas coisas com "ite" no final.
— Calma ae, Yoon, estou terminando de ler meu horóscopo da semana. — Alegou enquanto chupava seu amado pirulito de cereja, ao mesmo tempo em que passava as mãos nos fios vermelhos, dando uma melhor visão para a tela perolada no laptop. Yoongi, sentado em sua cama até então, se jogou na mesma enquanto soltava um som irritadiço dos lábios.
— Quantas vezes tenho que dizer que essas porcarias de signos e zodíaco são mentira e perca de tempo? Nada é mais preciso do que a ciência astronômica, Hoseok! — Yoongi pegou seu celular a fim de ler algum artigo sobre astrofísica que baixou em PDF.
— Ah, é mesmo? Você se lembra das previsões do meu signo para esse ano, dizia que eu iria começar a ter uma vida sexual ativa. Mês passado eu perdi minha virgindade com o Jimin. — Hoseok dizia enquanto jogava seu estojo preto dentro da mochila, com a logo do Batman. Yoongi parou de ler seu artigo para simplesmente revirar os olhos. Por algum motivo, toda vez que tocavam naquele assunto, ficava irritado ao extremo. Tanto cara para Hoseok dar, foi logo para o ruivinho fofo da turma.
— Grande coisa, transou uma vez nesse ano e acha que a vida sexual está ativa. — Se levantou da cama quando viu que Hoseok terminou de amarrar os all stars azuis.
— Estou no lucro, tem gente que nem transar, transa, tipo você, que só sabe falar de astrofísica e encher o saco de todo mundo. — Hoseok riu quando Yoongi lhe mostrou o dedo do meio.
— Não transo porque não quero, tenho mais o que fazer do que ficar atrás de homens ou mulheres. Diferente de você, que não pode vê uma menina bonita ou um cara, já empina a bunda querendo dar. — Hoseok acabou rindo, achava engraçado o bico que Yoongi fazia nessas ocasiões e conversas, sem ao menos perceber.
— Poxa, Yoon... — Hoseok se aproximou do amigo, Yoongi recuou e quando menos percebeu, tinha um Hoseok sentado em seu colo, uma perna de cada lado de seu quadril. — Eu sou louco para que você me pegue gostoso aqui nessa cama, mas você não me quer — disse a última parte ao pé da orelha do esverdeado, este que se arrepiou inteiro com o tom do amigo, sem nem mesmo perceber o rubor em suas bochechas pálidas.
Hoseok percebendo a situação, acabou rindo e saindo do colo do amigo.
— Idiota! — Yoongi soltou com seu famoso tom estressado. — Vou te deixar aí. — E então, saiu do quarto, deixando o ruivo para trás.
— YOON, ME ESPERA! — Gritou enquanto corria atrás do Min que já estava no fim da escada. 

[...]

— Vocês dois são perfeitos um para o outro, sério. — Taehyung declarou enquanto ria, estava sentado ao lado de seu namorado, Jungkook, enquanto jogavam Mário Bros em seus respectivos games. Era a hora do intervalo, afinal.

Taehyung era o amigo de Yoongi e Hoseok, ele era um garoto trans que se descobriu muito cedo e passou por muitas situações complicadas, ainda mais quando se apaixonou por Jungkook, um garoto gay, que ainda assim tinha certo preconceito em aceitar que estava a fim de um garoto com vagina. Sorte que, graças a dupla YoonSeok, conseguiram se entender e, enfim, assumirem o namoro. 

— O pau do Jungkook quando te fode, deve estar chegando até seu cérebro, né, Tae, porque não é possível você falar tanta merda. — Yoongi exclamou um tanto irritado, seus olhos ainda focados em um episódio qualquer de “Cosmos”, um documentário sobre Astronomia que tanto era fã.

— Não sei bem sobre isso, mas o tamanho me satisfaz bastante. — Foi hilário como Jungkook ficou completamente corado com a afirmação do namorado, mas já estava tão acostumado com ele sendo cara de pau igual ao Jung, que simplesmente ignorou.

— Não posso entregar meu coração para alguém que não entende o poder dos signos. — Hoseok declarou com pesar, fazendo uma expressão dramática propositalmente, Yoongi apenas se limitou a revirar os olhos.

— Então foi por isso que você deu pro Jimin? Soube que ele curte essas paradas de zodíaco, é verdade? — Taehyung perguntou. Yoongi, por algum motivo, parou de assistir o documentário, dentro de si um turbilhão de sensações nada boas se fazendo presente. Se perguntava o porquê não gostava do ruivinho, sabia que ele era adorável. 

— Ele curte sim, mas ele também acha que existe um equilíbrio entre Astronomia e Astrologia. — Pela primeira vez naquele dia, Jungkook se manifestou. 

— Como assim? — Taehyung e Hoseok perguntaram.

— Ele acha que Astronomia é uma ciência certa, vai pela lógica, mas ele também acredita que o Cosmos é algo desconhecido e que pode ser explorado de diversas maneiras, ou seja, o zodíaco pode, sim, ser verdade e influenciar a vida humana, mas não completamente. Astronomia é uma forma exata de conhecer o universo e nossa origem, Astrologia é uma maneira de entender nossos sentimentos e ações. — Todos os três ficaram com olhares fixados no Jeon, estavam um tanto impressionados com ele sabendo disso sobre o ruivo.

— Amado? — Taehyung perguntou, espantado.

— Beloved? — Hoseok indagou. — Como você sabe de tudo isso?

— Ué, se esqueceram que fizemos um trabalho de Astronomia juntos ano passado? Acabamos falando sobre esses assuntos. — Então, deu de ombros e continuou seu jogo, os outros três ficando reflexivos sobre o pensamento do ruivo fofo.

— Mas então... — Taehyung exclamou. — Você pensa em transar com ele ou tentar algo a mais? 

— Não sei, Tae, acho que o Jimin é um amor, mas por algum motivo, sinto que se a gente tentar algo, vai ficar sem graça ou vai dar “ruim”. Jimin é calmo demais, fofo demais, sereno demais, e eu, sou uma perereca ambulante. — O Kim acabou rindo, concordava plenamente com o ruivo. 

— Eu vou para a biblioteca! — Foi a única coisa que Yoongi disse antes de deixar os três para trás.

— O que deu nele? — Hoseok perguntou olhando para os namorados.

— Você às vezes é um retardado total, Jung Hoseok! — Jungkook se limitou a dizer.

— Como assim? — O ruivo estava confuso.

— Só você não percebe. — Taehyung soltou um suspiro, deitou no colo do moreno que amava colocando uma mecha do menino que tampava sua visão atrás da orelha. — Yoongi é apaixonado por você. 

Não é preciso dizer que Hoseok soltou sua famosa risada escandalosa, era incrível como ele tinha plena certeza que sim, a rola do Jeon havia atingido o cérebro do Kim.

— Beloved?

— Beloved o caralho, Jung. Só você não percebe que Yoongi é a fim de você, aliás, nem ele mesmo percebe, mas toda vez que falamos de Jimin, ele fica puto e nem se dá conta, me poupem, e ah... — Jungkook olhou para o amigo pela primeira vez naquele intervalo. — Para de falar do meu pau, se não vou ser obrigado a te mostrar o estrago que ele realmente faz. 

Vocês acham que Taehyung ficou puto? Não, o Kim apenas riu muito vendo a cena rara de Jung Hoseok ficando vermelho, dando inclusive apoio para ver a cena, seria um tanto sexy ver seu namorado fodendo um de seus melhores amigos. Era uma bela cena em sua mente.

— Estou indo para a biblioteca também. — Hoseok nem deixou os amigos se despedirem, saiu correndo como um maluco enquanto ainda segurava sua garrafinha de Sprite em uma das mãos. 

[...]

Chegando na biblioteca, Hoseok meio que não se deu conta que já estava caminhando até a ala científica do local. Quando adentrou o enorme corredor com diversos livros científicos e astronômicos, o Jung brecou seus passos ao ver a cena adorável a frente. Yoongi segurava um livro em mãos, a capa avermelhada e possivelmente antiga, deitado no chão, as pernas suspensas no ar e balançando conforme o ritmo da música que escutava. Todos sabiam o gosto do esverdeado por indie rock e Hoseok acabou sendo influenciado pelo gosto alheio, tanto que cantarolou junto ao perceber que o Min ouvia Coming of Age do Foster The People. Ficou minutos incontáveis vendo aquela imagem, mas o que mais lhe surpreendeu foi o fato de seu coração estar tão quente em ver seu amigo tendo um momento tão pacífico como aquele. Yoongi era o tipo de garoto mais fechado e sério, mas quando estava com Hoseok ele se abria mais, a ponto de mostrar sua verdadeira faceta, a de um garoto sentimental e um tanto romântico demais. 

O Jung foi para a parte de ficção científica procurar algum livro para ler junto com o amigo. Eles costumavam fazer isso, liam livros juntos, mesmo que de temas divergentes, e era por isso que se davam tão bem, apesar das enormes diferenças em muitos aspectos, um respeitava o outro, até mesmo nas discussões de Astronomia X Astrologia que seus amigos tanto se cansaram de ouvir e olhar. 

Estava tão distraído que não percebeu alguém chegando por trás de si e lhe cutucando dos dois lados das costelas, o que resultou em um ruivo pulando e batendo nas prateleiras, derrubando diversos livros.

— YOONGI! — Hoseok gritou sem ao menos se importar onde estava, enquanto que o esverdeado ria sem parar, colocando as mãos na boca para não soltar um som sequer. 

— Desculpa. — Yoongi riu novamente, abafando o riso. — Você tinha que ver sua reação. — Hoseok revirou os olhos enquanto começava a pegar os livros do chão, Yoongi o ajudava.

Ambos estavam tão empenhados em terminar logo a tarefa antes que a moça que cuidava da biblioteca chegasse, que não perceberam quando ambos tocaram no mesmo livro, se afastando rapidamente. 

— Que clichê! — Ambos soltaram juntos e logo em seguida deram risada, antes de Yoongi pegar o tal livro.

— Do que se trata? — Hoseok perguntou terminando de colocar um dos livros em seu lugar.

— É um livro de romance e ficção científica, se chama “Quando as estrelas caem”. — Alegou enquanto analisava a capa do tal livro. Nele mostrava uma bela jovem ruiva com um vestido turquesa estendendo seu braço para um belo homem moreno que parecia estar querendo ajudá-la. — Acho que você irá gostar de ler ele.

— Leia a sinopse, por favor. — Hoseok mais uma vez guardava outro livro ouvindo atentamente o amigo. 

— Tarver tem apenas 18 anos, mas já ocupa o posto de Major e foi condecorado como herói. Lilac é mimada e arrogante, e acha que o mundo existe somente para servi-la. A menina mais rica da galáxia e o guerreiro misterioso. Perdidos em um planeta abandonado, eles sabem que precisam aprender a conviver — e não estão certos de que conseguirão voltar para casa um dia. Criando um vínculo que supera o clichê “Os opostos se atraem”, Lilac e Tarver provam que a coragem e lealdade podem ser muito maiores que o instinto de sobrevivência. Personagens que, de tão imperfeitos, nos fazem torcer por eles. — Yoongi terminou de ler a sinopse, e não somente percebeu o olhar fascinado e curioso de Hoseok, mas também quis ler o tal livro, parecia ser maravilhoso. 

— Vamos ler juntos! — Hoseok apenas confirmou e Yoongi acenou positivamente antes de se sentar ao chão novamente e ver Hoseok fazendo o mesmo ao seu lado, ainda faltava uns bons minutos para começar o novo período das aulas, então não tinha problemas ficarem ali.

A história era incrível, Yoongi e Hoseok continham diversas reações com o passar dos primeiros capítulos. Ficaram chocados imaginando a imagem da tal nave se despedaçando enquanto Lilac e Tarver observavam através do planeta desconhecido, imaginavam a cena em um planeta diferente em suas paisagens e cada vez mais a curiosidade arrebatou ambos. Estavam partindo para o próximo capítulo, após se perguntarem como os dois jovens aprenderiam a sobreviver no tal planeta até o resgate chegar, mas o celular de Hoseok vibrou, indicando uma mensagem.

— É Jimin! — O ruivo alegou, Yoongi apenas marcou o livro e esperou seu amigo ler a tal mensagem. Hoseok fez uma expressão um tanto surpresa, mesmo que sorrisse com a tal mensagem.

— E aí? 

— Jimin me chamou para sair na sexta, ele quer me levar no cinema para vermos Star Wars: A ascensão Skywalker. — Sorriu após dizer, estava doido para ver o filme de uma das franquias que mais amava no mundo. 

— Espero que se divirtam. — Yoongi sorriu sem mostrar os dentes, antes de colocar seus fones de ouvido e fechar o livro. — O sinal já tocou, vou pedir para a bibliotecária anotar, assim eu levo para casa e lemos o restante depois. — Hoseok não entendeu muito bem o porquê de tanta pressa de seu melhor amigo, mas apenas confirmou com a cabeça antes de começarem a andar, podendo ouvir o sinal bater assim que saíram da biblioteca. 

[...]

Jimin estava lindo, os cabelos ruivos alaranjados esvoaçavam conforme o garoto andava em sua direção, usava uma camisa listrada e social, contrastando com sua calça preta rasgada nos joelhos, lembrava um pouco Yoongi em suas roupas. 

— Oi, Hobi-Yah. — O cumprimentou com um beijo no rosto do ruivo. 

— Oi, Jiminnie. — Sorriu docemente como sempre. 

Ambos foram andando em direção a entrada do cinema. Jimin não pensou antes de segurar a mão do avermelhado. Por algum motivo, Hoseok se sentia estranho tendo um encontro com o Park, claro que o achava adorável e um amor, mas, ainda sim, não parecia certo estar ali. 

Quando o filme começou, Hoseok parecia brilhar de tanta alegria, estava ansioso o ano inteiro para assistir o filme, mas, conforme o filme passava, notava que Jimin vez ou outra tentava lhe beijar, estava desconfortável. Sempre foi o tipo de pessoa que gostava de ter total atenção nos filmes que amava, então, apenas cedeu, na esperança de que o Park fosse se dar por satisfeito. 

Após o beijo, voltou a assistir o filme, mas não prestava mais atenção em nada, seu coração parecia queimar e seus olhos arderem. Lembranças e fatos começaram a passar em frente aos seus olhos. Lembrou de Yoongi, em como o amigo e ele maratonavam animes com temas espaciais. Lembrou especialmente quando ambos passaram o dia inteiro assistindo Cowboy Bebop e depois levaram uma bronca enorme de suas mães, que eram amigas para variar, por terem faltado a aula para passarem o dia assistindo anime. Lembrou também que Yoongi amava incondicionalmente Star Trek, e como ele mesmo acabou gostando, já que ambos viviam em uma briga constante para saber se Star Trek ou Star Wars eram melhores. 

Lembrou como o mesmo lhe protegeu da chuva, quando crianças e depois disso nunca mais se separaram. 

Mas, o que mais lembrou, foi que ambos, apesar de tão diferentes, amavam as estrelas, planetas e constelações, e mais, que apesar das discussões sobre Astronomia ou Astrologia, ambos se respeitavam. Foi por isso que, antes que percebesse, levantou com pressa do banco, olhando para o ruivo. 

— Perdão, Jimin! — Olhou para o amigo um tanto aflito. 

— Hobi, eu entendo, vai atrás dele! — E foi com o sorriso encorajador do amigo e ex crush, que Hoseok saiu o mais rápido possível dali, indo a um local específico do shopping antes de correr até a casa de Yoongi. 

[...]

Quando chegou na casa do Min, quase quis chorar quando o mesmo abriu a porta. Os olhinhos estavam um tanto sonolentos, enquanto que o mesmo estava envolto de uma manta com tema "galáxia". Yoongi arregalou os olhos, não escondendo a surpresa ao ver o ruivo ali, já que era para o mesmo estar em um encontro. 

— Hos... 

— Não, me deixe falar. — Hoseok começou, antes de adentrar a casa do amigo, não contendo o sorriso ao ver que o esverdeado estava assistindo seu anime favorito, Blue Drop, um anime Yuri sobre uma alienígena que se apaixona por uma humana. Era adorável, porque o Min gostava muito mais de Planete, um anime mais realista, mas estava ali, assistindo algo que ele gostava, porque sempre foi assim, Yoongi sempre cedia para o ruivo. — Vem comigo! — Hoseok esperou apenas Yoongi colocar o tênis antes de lhe puxar pelas mãos, correndo consigo. 

Quando chegaram no local, Yoongi se lembrou perfeitamente do que se tratava, era a casa de madeira que ficava atrás do quintal enorme do Jung, basicamente o clube dos dois, onde liam, brincavam e muitas vezes se isolavam quando estavam tristes. Hoseok sorriu ao ver a expressão confusa do Min, era a hora de finalmente aceitar seus sentimentos. 

— Min Yoongi. — Começou enquanto adentrava a casa. — Todos esses anos você foi a melhor pessoa para mim. Sempre cedeu aos meus gostos, sempre me defendeu e sempre me deu apoio em tudo. É claro que nossas divergências são gritantes e muitas vezes discutimos por bobagens, é claro que você tem que aprender a aceitar que Astrologia é real, sim. — Yoongi riu, ainda que com uma careta e um revirar de olhos. — E é engraçado que, eu sempre fui espertalhão de nós dois, sempre percebi as coisas ao meu redor, mas quando era com os outros, com nós dois, demorei todo esse tempo para perceber. A verdade é que somos tão diferentes que nos completamos, você é o Tarver da minha Lilac. Eu amo você, Min Yoongi! — Hoseok sorriu tão abertamente, as covinhas expostas e o os olhos brilhantes, da mesma forma que as estrelas que tanto amava brilhavam. 

O Jung foi até o centro da casinha, antes de retirar um objeto de sua mochila, era um projetor luminária especial, era possível ver o local inteiro brilhar, mostrando estrelas, constelações e galáxias das quais ambos tanto amavam. Yoongi se encontrava sem palavras, estava em choque. Todo aquele tempo escondeu seus sentimentos na esperança de que seu amigo um dia entendesse, e mesmo quase perdendo a mesma, chegando a abrir mão de sua paixão, estava ali naquele momento, tendo um Jung corado, expondo seus mais puros sentimentos de amor por si. 

— Acho que você já disse tudo, Hobi, só quero que você saiba que mesmo sendo um idiota e acreditando em zodíaco, eu amo você! — E dessa vez foi Hoseok quem se surpreendeu quando seu amigo tímido e fechado lhe beijou os lábios. 

Esse foi um momento inesquecível, pois foi lindo, principalmente para Jung Hoseok, quando empurrou Yoongi gentilmente na cama, mostrando que mesmo com sua pouca experiência, era ele quem iria guiar o sexo, faria a primeira vez do esverdeado ser a mais perfeita de todas. A luz do projetor luminária refletia por todos os lados daquela pequena cabana que muito continha histórias dos dois. 

— Yoonnie... — Yoongi fechou os olhos, deleitado pela forma carinhosa que o ruivo lhe chamou. — Você tem certeza? Posso esperar você estar pronto. 

— Hobi... — O esverdeado abriu os olhos fixando seus castanhos nas íris brilhosas do Jung, era incrível como aquelas olhos lembravam galáxias conjuntas. — é realmente clichê o que direi, mas, não existe ninguém mais perfeito para mim do que você! 

E assim foi a última palavra que ele disse antes que Hoseok tomasse seus lábios apaixonadamente. A língua passeando da forma mais gostosa e molhada na alheia, os suspiros sendo proferidos sempre que o ar ficava rarefeito. O que mais faltava para ser o momento mais perfeito para ambos os jovens?

— Yoon... — Hoseok suspirou, suas pernas estavam cada uma de um lado do corpo do mais velho, e ele não se importou nenhum pouco com o fato do ruivo estar por cima de si, dominando tudo aquilo. Seus lábios desceram aos poucos pelo pescoço pálido do Min, este que gemeu baixinho, quase choramingando, seu pênis ganhando vida com tão pouco o deixando constrangido.

— Hoseok, vai com calma, eu estou ficando duro facilmente. — Foi inevitável o riso que o Jung soltou pela forma fofa que Yoongi exclamou aquilo. 

— Yoonie, não precisa se envergonhar, eu também estou, e sabe por que? — O Min negou. — Porque eu sou louco por você e meu corpo também. Só relaxa. — E assim, com toda delicadeza do mundo, Hoseok foi retirando peça por peça do corpo do Min, primeiro a camiseta, da forma mais calma possível, em seguida, fez o mesmo em si, Yoongi se sentou consigo no colo e lhe ajudou.

Quando estavam com os troncos nus, Hoseok se colocou no meio das pernas alheias, abrindo o zíper com calma da calça rasgada que o mais baixo tanto amava usar. Yoongi não pôde deixar de morder os lábios em excitação, estava ansioso e feliz com o momento. Retirou a calça do outro e quase pensou que fosse ter um orgasmo ali mesmo. Yoongi mordia os lábios inchados e vermelhos, os olhos estavam brilhando, lágrimas presas de prazer e uma mistura de ansiedade, o tronco esbelto e pálido colorido de manchas vermelhas que o próprio ruivo fez, estava orgulhoso.

— Yoonie, eu quero fazer algo com você. 

— Apenas faça! Sou seu! — E não bastou um segundo sequer para que Hoseok puxasse a boxer branca e manchada do outro para baixo, sendo presenteado com um suspiro de alívio e prazer do esverdeado. 

Podia não saber direito como se fazia um oral, mas precisava, continha a necessidade de sentir o sabor, o peso, a consistência em sua língua. Foi por isso que não perdeu tempo em segurar o membro com uma das mãos, masturbá-lo com delicadeza e sem ao menos avisar, colocar o máximo que conseguia na boca. Era certo que o Jung fosse alguém guloso, não tinha aquela calma para certas situações, ainda mais quando estava tão necessitado para ter o pau do melhor amigo na boca úmida. 

— Ah, Hobi. — Yoongi não segurou o prazer que sentiu. Nunca tinha sentido aquela sensação e provavelmente depois de experimentá-la, sem dúvida iria querer de novo. 

Hoseok não se fazia de bonzinho e calmo. Seus olhos estavam fixos nas reações de Yoongi, que não fazia questão de esconder. Amava Hoseok, o desejava e por isso não achava motivo algum para esconder suas vontades e como estava gostoso ter a língua rodeando a cabeça de seu pau. 

— Isso, Hoseok, ah... — E Hoseok continuava, sentia o pênis crescer cada vez mais em sua boca, ou imaginava que estava, o gosto ficava cada vez mais forte por conta do prazer. O ruivo percebendo o estado do amigo e amor, apenas parou o que fazia antes de ficar em pé na pequena cama. 

Yoongi ainda recuperava o fôlego, quando fitou seu olhar novamente no Jung. O mesmo passou a se despir da parte de baixo da roupa. Sua bermuda saruel foi parar em qualquer lugar e sua boxer melada teve o mesmo destino. Hoseok passou a se masturbar na intenção de aliviar o tesão que estava sentindo. 

— Y-Yoon... — Hoseok exclamou entrecortado enquanto voltava a sentar em cima do esverdeado, esse que estava mais submisso do que nunca. — Eu estou limpo! — E Yoongi entendeu perfeitamente o que o Jung quis dizer, confiava totalmente no ruivo para saber que o mesmo sempre foi prevenido, no entanto, estava disposto a sentir pele com pele, queria um pertencer ao outro. 

O Jung pegou o lubrificante, e com pressa escorreu pelo pênis alheio. Mas creio que, a imagem que quase fez o Min enlouquecer foi ver Hoseok esfregar o próprio ânus com o pênis virgem do esverdeado. 

— Hob... — E então um grito foi ecoado pelo recinto quando Hoseok sentou em seu membro com força. A sensação foi esmagadora, quente e molhada pelo lubrificante. 

— Y-Yonnie... — Sem forças, com os olhos lacrimejando, Hoseok olhou para o Min. — Segura minha mão. — Sem ao menos pensar, Yoongi fez o que foi pedido. O Jung começou a se movimentar, estava ardendo sim, mas estava tão gostoso que ele não obteve controle sobre seu próprio quadril. 

Era lindo ver Yoongi gemendo para si, entregue, era lindo ver os olhos revestidos de lágrimas de prazer, era ainda mais lindo saber que era ele quem estava o levando a loucura, sentando no pau do esverdeado sem pudor, sem limites. 

Era mais lindo ainda ouvir os gemidos de ambos, entregue a todo regozijo do ato. Amor exalando por todos os lados! 

[...]

Não preciso deixar claro que, depois daquele dia, ambos se tornaram mais inseparáveis do que nunca, é claro que, as discussões ainda continuavam sobre um acreditar nisso e o outro àquilo, mas o que ficava e permanecia era o respeito que ambos continham. Pois, não importava o quanto fossem diferentes, suas crenças ou credos, no fim, eles só conseguiam pensar que não existia estrela mais linda do que o sorriso aquecido de Jung Hoseok e os olhos iluminados de Min Yoongi. 

Agora, após contar a história desses dois humanos, espero que vocês possam, Haru e Yuma, entender que mesmo sendo diferentes, podem se amar. 

O que foi, leitor? Achou que extraterrestres não existissem? Quem você achou que contou essa história de amor dos dois humanos, um narrador anônimo? Não, foi apenas um plêiadiano que muita gosta da raça humana. 

Espero que tenham gostado da história e lembrem-se, Nomia ou Logia? tanto faz, vem tudo dos Astros. 


Notas Finais


Obrigada a quem leu e gostou, foi um enorme prazer escrever essa fanfic com um tema que eu particularmente amo tanto, espero que continuem apoiando o projeto e aguardem por mais fanfics minhas aqui.
Agradeço a Giu por betar minha fanfic e a capista (não lembro o user) pela capa tão perfeita e que eu achei uma graça. 😍😍😍
Até logo, beijos da Fox 🦊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...