História Loiro maldito. - Deisaku - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Araya, Areia de Ferro (Satetsu), Asuma Sarutobi, Baki, Boruto Uzumaki, Butsuma Senju, Chiyo, Chouchou Akimichi, Chouji Akimichi, Chouza Akimichi, Darui, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hana Inuzuka, Hidan, Hizashi Hyuuga, Hotaru Katsuragi (Hotaru Tsuchigumo), Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Sai, Sakura Haruno, Sasori
Tags Deisaku
Visualizações 186
Palavras 1.406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Harem, Hentai, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Uchiha


 

 

─ VOCÊ! Que não devia falar Shikamaru, sequer tem intimidade com ela para defende-la. ─ A Yamanaka disse um pouco fora de si, sua revolta com a Rosada já havia prevalecido por dias e agora estava aos estremo. 

─ No caso pelo menos sua " Melhor Amiga " Deveria vê pelo seu lado. ─ Ele havia feito questão de botar enfases, no melhor amiga. Achava a atitude de Ino bastante infantil, sabia que ela não sentia ódio da Rosada por parti e sim por ter prendido o Uchiha. 

─ Quando um homem se mete, na tão valiosa amizade de Yamanaka Ino. Eh, Claro! Que ela vai preferir seu amado e venerado Sasuke. ─ Disse Kiba zombateiro. O que fez alguns rapazes incluindo Neji soltarem uma risada baixa, o que acabou resultando em uma Ino frustada e raivosa. 

─Podem ri, pelo menos Hinata me apoia, né? ─Perguntou olhando a amiga que tardou em concorda com sigo. 

─ Claro Ino, não havia motivos pelos atos de Sakura. Mesmo que conhecendo ela, ainda sim e uma traidora. ─ Finalizou, bom os rapazes não queriam continuar ali até porque a opinião de Hinata não contava, era obvio que só dizia aquilo por que tinha noção que Naruto tinha certa queda pela amiga. 

 

 

 

 

Sakura.

 

Deidara havia me pedido para esperar naquele quarto, pelo que intendi nem todos ali gostavam da minha presença. Já era esperado afinal, quem concordaria? Bem não deixei-me levar pelo assunto afinal não teria diferença, passaram se cerca de 27 minutos então o loiro tinha voltado junto a uma bandeja nas mãos. 

E céus! Tudo parecia uma delicia! 

 

─ Isso tudo pra mim!? ─ Falei animada, o cheiro era de d'água na boca. 

─ Eu disse que iria pegar comida, nunca mencionei ser pra você. ─ Ele disse ponto a bandeja sobre seu colo e comento alguns das delicias em cima do objeto metálico. 

─ Como? Pretende me matar de fome? ─ Falei com biquinho. 

─ Não e má ideia. ─ Ele disse irônico. Ah que loiro mais chato! Eu to com fome céus. ─ Aff tome. ─ Ele disse estendo um pedaço de bolo pra mim. 

─ Eba! ─ Peguei o pedaço animada, comi depressa e era meu favorito. Bolo de Laranja! Me senti uma criança de 3 anos comendo doce e de falto, a sensação era agradável. 

─ Santa fome! ─ O loiro disse incrédulo, apenas dei de ombros em quanto pegava alguns biscoitos. 

 

 

No fim o café foi bem agradável. Conversamos bastante e pelo que intendi Deidara era o membro mais novo da organização, pena que nossa conversa foi interrompida por um mulher de cabelos roxos, Deidara informou que iria sair em uma missão e não teria dia para retorna. Ele pediu que a mulher, chamada Konan cuidasse de mim em sua ausência. Apenas concordei não tinha do que exatamente reclamar. Konan disse que não era preciso passar a tarde naquele quarto, que próximo aqui havia um vilarejo e eu podia ir. Mas antes algumas regras foram impostas: Primeira eu devia permanecer com um manto preto, segundo para o bem da Akatsuki um tipo de selo foi feito em mim, assim evitando qualquer vaso de informações. 

De certo modo acabou me lembrando da Anbu, sempre muito cautelosos. No fim as regras não me incomodavam, afinal se sobrevivi a Anbu aquilo não iria fazer diferença. Ao chegar no vilarejo notei que era bem humilde e não deveria ter qualquer tipo de riqueza, ou Shinobis aquilo no fim era bom, evitar confrontos era o ideia. 

 

Andei por aquele vilarejo sem interesse, ao mesmo tempo notava que alguém me vigiava. Juguei ser algum membro da Akatsuki garantindo que não fugisse a Konoha e vazasse informações sobre eles. Mesmo sendo um incomodo aquela presença, tentei ignorar ao máximo mas pra tudo tem um limite. E o meu chegou quando estava passando por um beco sem movimento, lancei uma mera Kunai na direção da presença é o mesmo tardou de segura-la. 

Já esperava esbarra com ele hora ou outra, mas não tão cedo. A minha frente estava Uchiha Itachi irmão mais velho de Sasuke e responsável pelo massacre do clã Uchiha. Seus olhos estavam em tom escuro e sua face não demostrava nenhuma feição. 

 

─ Não pretendo fugir Uchiha, então faça o favor de ir embora. ─ Eu praticamente rosnei as palavras, o mesmo continua com aquela pela cara de paisagem que os Uchihas possuem. Era de dar ódio! ─ Vá embora Itachi! ─ Praticamente berrei e antes que me dar conta, ele estava a centímetros de distancia. Sua mão se dirigiu ao meu pescoço com bastante brutalidade, minhas costa se chocaram contras a parede o que me vez arfar em dor. 

─ Diga Haruno, por que esta aqui? ─ Sua voz soava tão fria, que realmente senti-me assustada. Não! Bem, pior que isso. ─ Responda Haruno! ─ Ele exigiu em quanto apertava ainda mais meu pescoço, merda! 

─ Vim a pedido do De-idara dro-g-ga! ─ Disse com tamanha dificuldade. Seus olhos se tornaram um vermelho intenso em com aquelas símbolos estranhos, o tão temido Mangekyou Sharingan. Itachi olhou no fundo de meus olhos e senti, minha intimidade sendo invadida. Lembranças horríveis passavam diante de minha de meus olhos. 

 

Aquilo era torturante, eu não queria lembra, me debati em desespero. Senti as lágrimas quentes escorrendo pelo meu rosto. Quando em fim aquela tortura acabou, eu pude vê um feição diferente no Uchiha. Seus olhos estavam arregalados, como se não acreditassem no que acabassem de ver. um passado imundo, nojento e desgraçado. As lágrimas não sessavam por um minuto. 

 

─ Solte-me.... ─ Pedi com voz fraca. Itachi então concedeu, uma de suas mãos foi até minha cintura impedindo que caísse no chão. Buscava todo ar que faltava em meus pulmões. As cenas ainda se passavam de forma violenta diante de mim, era torturante viver aqueles momentos outra vez. 

─ Lamento Haruno. ─ O Uchiha disse em tom baixo e realmente pude senti um pouco de sinceridade em sua fala. 

 

 

 

Itachi. 

 

 

O objetivo era apenas descobrir informações sobre o porque dela está ali, mas fui surpreendido com lembranças horríveis da menina. Como alguém de aparência tão frágil quanto a dela, pode ter vivido momentos tão trágicos? Soluços espapavam por sua garganta a todo estante e ela não parecia, que iria se acalmar tão cedo. Sem opção, eu a peguei em meus braços pronto a leva-la de volta a Base. Ao chegar lá lhe depositei em sua cama com cautela, talvez no momento ela não fosse realmente um problema... Mais ainda sim preciso me manter atendo a seu respeito caso contrario tudo pode ser em vão. 

Analisei outra vez o estado da Haruno e ela parecia mais calma, seu rosto estava afundado entre o travesseiro e seu choro não era mais auditivo. Soltei um suspiro cansado, não devia ter invadido de forma violenta a memoria da menina. Foi errado de minha parte, outra hora daria um jeito aquilo eu precisava pensar melhor em outra coisas nesse momento. Saber sobre os passos de Sasuke. Iria me retirar do quarto quando me esbarei em Konan. 

 

─ Itachi? O que faz aqui? ─ Ela perguntou com voz curiosa, mesmo não devem satisfações resolvi confessar de um vez. 

─ Apenas verificando se a menina e de confiança. ─ Responde em tom neutro, Konan olhou por cima de meu ombro e pude vê os espanto em seu olhar. 

─ O que vez a ela Itachi? 

─ Apenas usei um Genjutsu, para confirma suas intenções. ─ Disse por fim e me retirei do quarto. Outra hora eu penso melhor sobre o corrido de hoje. Mas agora tenho muitas outras prioridades. 

 

 

 

[...]

 

 

O tarda da noite chegou e depois de alguns " Sermões " de Konan. Finalmente pude ir ao meu quarto, quando enfim deitei-me na cama e comecei a pensar em mil e uma coisas. Confesso ter passado do limite, mas era necessário Konoha corria e corre perigo com ela aqui. Tentei dormi a qualquer custo, porém, o sono não vinha. Meu olhar se tornava fixo no teto é a breve lembrança daquelas esmeraldas chorosas viam a mente, era estranho e um perfeito incomodo essas cenas passarem diante da minha mente.  

 

Levantei sem opção e me dirigi até aquele quarto. Assim que abri a porta, vi a Haruno admirando um ponto escuro do quarto, um deu seus olhos tinha um simbolo estranho ao redor dele. 

 

Entendo, então não são apenas pesadelos estranhos... Assustador alguém ter tanto ódio e raiva....

 

 


Notas Finais


O que sera que o Itachi viu?
Só acho que nosso loiro num vai gosta desse Uchiha perto da Sakura, já to vendo as treta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...