História Loja de Doces - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Hetalia: Axis Powers
Personagens América (Estados Unidos da América), Canadá, França, Inglaterra, Rússia
Visualizações 21
Palavras 1.216
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ecchi, LGBT, Musical (Songfic), Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Isso mesmo, é uma OneShort de Heathers com Hetalia... Maravilhoso...

Espero que gostem da OneShort, tenha uma boa leitura e me desculpa por qualquer erro ortográfico.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Loja de Doces - Capítulo 1 - Capítulo Único

Era o último ano de Alfred F. Jones, ou Alfie para os íntimos, na Gakuen World. Ele queria algo novo, ele não queria mais ser um simples nerd, ele queria ser... Popular.

Por conta disso, els foi atrás do grupo dos populares de toda Gakuen, os Heathers. Heathers, formado por três membros, no caso, Francis Bonnefoy (o Heather vermelho), Matthew Williams (o Heather amarelo) e Arthur Kirkland (o Heather verde).

De início, os Heathers não queriam que o Alfie fizesse parte do grupo deles, mas a opinião deles mudou quando o Alfie salvou eles de serem expulsos, pois o mesmo havia feito uma carta falsificada com a letra do professor.

Depois disso, Alfie passou a ser um dos Heathers, mais precisamente, o Heather azul.

Tudo estava perfeito até os Heathers pedirem algo para o Alfie, algo que ele menos esperava e não queria fazer.

— Oi!? Vocês querem que eu falsifique uma carta com a letra do Yao para enganar o Ivan!? — Perguntou Alfred.

— Sim! Algum problema!? — Perguntou Francis.

— Sim! Ele é o meu melhor amigo, eu não irei fazer nada disso! — Gritou Alfred.

— Mas nós também somos os seus amigos — Falou Matthew.

— Mas isso não importa! — Gritou Alfred — Ele é o meu amigo e eu me recuso à fazer isso!

— Acho melhor você dá uma lição nele, Fran — Falou Arthur.

— Você está certo, Arthie — Falou Francis. Francis respirou fundo e disse: — Nós vamos ter um problema? Você tem algo pra resolver? Você chegou tão longe, então por que agora tá me ferrando? — Perguntou Francia se aproximando de Alfred e assustando o próprio — Eu normalmente daria na sua cara e todos aqui poderiam ver, mas tô me sentindo legal. Aqui vai um conselho, então ouça bem, seu viado! — Por um momento, Alfred realmente acreditou que Francis iria bater nele, então, ele obedeceu o Francis e escutou o conselho.

— Eu gosto! — Falaram Arthur e Matthew.

— De ficar gostoso. Comprar coisas que eles não podem! — Falou Francis.

— Eu gosto! — Falaram Arthur e Matthew novamente.

— Beber pra caramba e estourar o cartão de crédito do papai — Falou Francis.

— Eu gosto! — Novamente, falaram Arthur e Matthew.

— Faltar a ginástica, assustar ele — Falou Francis apontando para Ivan — e comer ele — Apontou para Arthur

— Eu gosto! — Falaram Arthur e Matthew de novo, só que dessa vez, Arthur estava com uma cara vermelha de raiva.

— Comprar roupas de matar — Falou Francis.

— Chutar nerds no nariz! — Falaram Arthur e Matthew chutando a cara de cada um dos integrantes do grupo de nerds que havia alí, no caso, as caras do Feliciano Vargas, do Ludwig Bielschmidt e do Kiku Honda.

— Se você não for homem suficiente, você pode ir brincar de boneca. Deixe o papai aqui preparar uma mamadeira pra você mamar — Falou Francis dando ênfase no "papai".

— WOAH! — Gritaram Arthur e Matthew.

— Ou poderia vir fumar, misturar algum rum e Coca-Cola no meu Porsche com o zagueiro do time ou uma líder de torcida — Falou Francis.

— Woah! Woah! Woah! — Gritaram Arthur e Matthew. Os Heathers subiram na mesa e começaram a falar e, consequentemente, atraíram um público:

— Querido, o que você tá esperandooo? Bem-vindo à minha loja de doceees — Falaram os Heathers apontando para Alfred — É hora de você provar que você não é mais um perdedooor. Então venha para minha loja de doceees!

O cenário muda, Alfred vai para sala de aula para passar o resto do dia, mas ks Heathers vão atrás dele e continuam dando o "conselho":

— Caras e garotas caem! — Falaram os Heathers juntos.

— Aos seus pés — Falou Matthew.

— Pagam a conta — Falou Arthur

— Te ajudam a colar na prova — Falou Matthew.

— Tudo que você — Falaram os Heathers juntos.

— Têm que fazer — Falou Arthur.

— Dizer adeus para o baleia — Falou Francis.

— Aquela aberração! — Falaram os Heathers.

— Não é sua amigo — Falou Matthew — Posso te falar, afinal.

— Se ele! — Falaram os Heathers.

— Tivesse sua chance — Falou Arthur.

— Iria te deixar apodrecer! — Falaram os Heathers.

— Claro que você não liga. Beleza! Vá jogar Uno com ele. Talvez esteja passando Vila Sésamo — Falou Matthew rindo.

— WOAH! — Gritaram Arthur e Francis.

— Ou esqueça aquele estranho — Falou Matthew

— E entre no meu jipe — Falou Arthur.

— Vamos destruir o gramado de alguém! — Falou Francis.

— Woah! Woah! Woah! — Gritaram de novo, como se estivessem cantando.

— Querido, o que você tá esperandooo? Bem-vindo à minha loja de doceees. Você só tem que provar que não é mais uma bichinhaaa — Falaram os Heathers. Por influência deles, Alfred sem querer acaba escrevendo o bilhete com a letra do Yao — Então venha para minha loja de doceees.

Francis pegou o bilhete e foi mais rápido o possível para colocar-lo no armário do Ivan. Alfred fez o possível para tentar pegar-lo, mas Arthur e Matthew o impediram. Depois que o Francis colocou o bilhete no armário, ele foi até o Alfred, que estava próxima dele, e falou:

— Você pode entrar pro time.

— Ou você pode chorar e lamentar — Continuaram Arthur e Matthew.

— Você pode viver o sonho — Falou Francis.

— Ou você pode morrer sozinho — Falaram Arthur e Matthew, terminando as frases do Francis. À essa altura, Ivan pegou o bilhete e já havia lido. Francis, ao ver aquilo, continuou a falar com o Alfred:

— Você pode voar com as águias.

— Ou se você preferir — Falaram os outros Heathers.

— Continue me testandoooo — Falou Francis

— E acabe como ele! — Falaram ks Heathers apontando para o Ivan. Ivan foi até o Alfred para falar com ele sobre o que ele tinha lido:

— Alfie. Olha! — Ivan mostrou o bilhete para o Alfred — Yal me convidou para a festa de volta as aulas dele! Isso prova que ele está pensando em mim! — Alfred olhou para os Heathers e depois para o seu amigo e disse:

— Eu tô impressionado — Ele não disse sobre a verdade do bilhete. Logo, os Heathers começaram a sorrir que nem aquele gato de Alice no País das Maravilhas.

— Eu tô tão feliz! — Falou Ivan abraçando a Alfred.

— Woooooaaaaaaah! — Continuaram os Heathers.

— Querido, o que você tá esper- — Falava Matthew antes de ser interrompida pelo Francis:

— Cala a boca, Mattie! Venha para minha loja de doceees!

— É hora de você provar — Falava os outros Heathers enquanto o Francis ficava dizendo:

— Oooh woah! Woah oh oh!

— Você não é mais um ridículoooo — Falou o Arthur e o Matthew.

— Então venha para minha loja de doces! — Falaram todos os Heathers e continuaram: — É minha loja de doces. É minha loja — Francis chamou o Alfred e eles andaram pelo corredor da Gakuen cantando: — É minha loja de doces. É minha loja. É minha loja de doces. É minha loja de doceeees. Woooaaaah!

Após isso tudo, uma série de eventos iria mudar de vez a vida do Alfred...


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado da OneShort, até~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...