História Loki Minha Salvação. - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Nórdica, Thor
Personagens Loki, Personagens Originais, Thor
Tags Ação, Loki, Romance, Thor
Visualizações 29
Palavras 1.062
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 4 - A noite promete


Loki ficou muito confuso e girou sua cabeça encarando a natureza e Beatrice que corria para fora do lugar, ao perde-la de vista o moreno girou a cabeça novamente, mantinha a feição de assustado e estranhamento, passou a mão molhada no rosto e voltou para Terra, acordou, num pulo saiu da lagoa e pegou suas roupas vestindo-as aceleradamente, assim como sua respiração e coração, fechou os olhos e bufou tentando se esquecer do beijo, mas assim que fechou os olhos ele relembrou tudo e um sorriso escapou, assim que ele acordou interrompeu a expressão, sacudiu a cabeça e andou furioso até a vila, sentando-se num barzinho de madeira, o local já estava no final de sua construção e já atendia clientes -Temos bebidas humanas –um asgardiano chega interrompendo os devaneios de Loki -Dizem que a cerveja te vicia –Loki encara o asgardiano e com a expressão fechada concorda com a cabeça.

-Me traga a garrafa! –pede tentando se esquecer do ocorrido, em questão de segundos o mesmo traz a bebida, abrindo a boca e a servindo num copo, pega o copo de vidro e o entorna na boca, sentindo o gosto amargo da bebida quase cuspindo o álcool, deixou a bebida de lado, mas sentiu vontade de bebe-lá novamente, assim pegando a garrafa e preenchendo o copo, viu o seu irmão se aproximando com um sorriso besta no rosto.

-Cuidado que isso vicia irmãozinho – diz arrastando a cadeira e se sentando na mesma, ficando frente a frente com teu irmão - esta escondendo algo – olhou secreto, analisando o irmão –me conta o que aconteceu, você só bebe quando esta comemorando algo ou quando algo de ruim aconteceu – se inclina para olhar melhor o irmão.

-Thor não me enche! – diz com a feição brava.

-Ou você me diz ou descubro sozinho e ai vai ser pior – ameaça e o encara com um sorriso maléfico encostando-se à cadeira, Thor olhou para o asgardiano e pediu um copo que em questão de segundos chega, o loiro se inclinou e pegou a garrafa se servindo da bebida, enquanto bebericava encarava Loki, na espera de uma resposta – sabe do que sou capaz!

-Que saco Thor – reclama e encara os cantos, se inclina e fixa o olhar no irmão – Beatrice e eu... – coça a garganta querendo não falar – nos beijamos.

-Aaah – grita e gargalha bem alto, fazendo questão de chamar a atenção de todos –Ate que ela não é uma má pessoa e é linda, convenhamos – sorri safado para o irmão.

-Olha quem fala – sorri pequeno – esta de olho na Valquíria, acha que também não te conheço – gargalha vendo o irmão ficando vermelho.

-Bico calado Loki, se não te mato – ameaça bravo.

-Você também Thor – sorri e bebe um pouco de sua cerveja, os dois sorriam enquanto bebiam.

Enquanto isso...

-Deus eu não posso estar gostando daquele cara! – reclama sentada encarando a tela de seu computador, enquanto conversava com a amiga pelo webcam.

-Beatrice você gosta dele, assume isso logo! –sorri e se encolhe na cadeira.

-Eu jurava que você iria por sua cabeça no lugar ai na Índia - reclama e faz uma cara de brava, de repente as duas escutam batidas na porta, logo em seguida Loki entra.

-Desculpe estar atrapalhando é que eu... – encara a menina pela tela do computador – que tipo de dispositivo ultra-avançado é esse? – encara curioso a telinha.

-Isso se chama computador e estou fazendo uma transmissão ao vivo com a minha amiga... Loki – ensina o garoto.

-Então é desse gostoso que você gosta? –pergunta sarcástica olhando o clima que pintou entre os dois.

-MIRANDA! – grita envergonhada – depois te chamo – desliga rapidamente a chamada.

-Precisamos conversar – diz ele se sentando na cama.

- Não, não precisamos – a menina se levanta sem encarar o mesmo – nada aconteceu entre a gente, esquece tudo aquilo! – passa a mão pelo cabelo jogando algumas madeixas para trás.

-Se é assim – dá de ombros – acha que iria brincar com você ou ate mesmo te fazer mau? – pergunta parando-se na frente da porta.

-Não te conheço – vira para encara-lo – já fez tanto mau para a terra! Duvido que não fará para com minha pessoa.

-Entendo – abaixa o olhar e sai porta a fora, caminhando bem lentamente entra em seu quarto, acende a luz e se senta em sua cama, encarando seus sapatos de couro marrom, suspira pesado e olha aos cantos “ me parece que ela não te quer “ seu inconsciente grita perturbando o moreno de olhos verdes.

Na manhã seguinte...

-Não me impressiona que a construção de novecentas casas já estejam no final, todos trabalham em conjunto – olha impressionado e encara Thor – e Valquíria, tem se falado ultimamente?

-Senhora Beatrice – sorri sem jeito.

-está na cara que vocês se gostam – encara o mesmo e com o braço da um empurrãozinho no ombro do loiro.

-Você e o Loki também – revida – até se beijaram – sorri vitorioso.

- Como... ele te contou?! – diz brava.

-Não vá fazer nada com ele – encara a morena – eu insisti até ameacei ele... Juramos segredo.

- Bom, também jurarei - encaram a Valquíria trabalhando.

-Ela é linda – Thor diz apreciando a menina.

-Concordo – a morena encara junto – eu rejeitei seu irmão com palavras duras – desabafa balançando a cabeça negativamente – disse que me faria muito mau se namorássemos.

-Não acho – Thor complementa – Loki quando ama, cuida e não tenta fazer mau... Digo isso por nossa mãe. Ele ficou desolado quando soube a noticia de sua morte. Loki embora o que fez é uma boa pessoa, ele já sofreu muito – encara a morena – não faça ele sofrer. Eu só quero o seu bem.

-Me desculpe – sussurra a garota.

-Acho que deve isso a ele. Hoje a noite não terá a festa de comemoração da abertura de Asgard? Então... Tente algo.

-Aconselho o mesmo pra você senhor do trovão – caçoe e gargalha, o loiro acompanha na risada.

A tarde já estava chegando e a morena já estava quase pronta só faltava por seu vestido, o tecido é de seda preta, ele é de tubinho e tomara que caia em formato de coração, o tronco tem o tecido mais claro, quase transparente, com algumas linhas que descem do peito até a metade da barriga à cristais de varias formas que sobe das metades das coxas até os seios, seu salto é preto com a agulha em dourado, usará um colar de pedras conjunto um brinco a noite promete.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...