História Loli pink - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Gaaino, Incesto, Naruhina, Nejiten, Sasusaku
Visualizações 780
Palavras 1.090
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Romance e Novela, Seinen, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meninas oiiiii
Galero voltei mais cedo porque não me aguentei, tô muito viciada em escrever essa fic e feliz que estão gostando 😊 obrigada, e me desculpem o tanto que fiz vocês esperarem por... vocês sabem 😏 espero que gostem <3

Capítulo 11 - Faz amor comigo


— Onii san. — Ela me chama só que eu não quero olhar pra ela, doeu o que ela fez comigo. — Sasuke, olha pra mim por favor. — Estou parado no meio da sala e ainda permaneço de costas. — Você não disse uma só palavra da casa do Naruto até aqui. Está tudo bem mesmo? Desculpa se eu-...  — Fecho os olhos com força depois abro.


— Você deve ter se divertido muito mesmo hein Loli? Parabéns pra você. — Agora estamos olhando cara a cara.


— Onii san e-eu não queria-...


— Ah mais você queria mesmo. Queria ver minha reação olhando você se esfregando daquele jeito em um cara, e não foi legal Sakura. De verdade.


— Você está chateado comigo? — Respiro forte, sua voz naturalmente branda me deixa zonzo parece que tem efeito hipnótico ou calmante, por que estou com raiva mesmo? É ciumes mesmo o que eu estou sentindo? Não faz sentido porque é diferente, seria mais fácil se ela fosse outra pessoa e não minha irmã.


— Não sei explicar, mas eu acho que estou chateado comigo mesmo por você importar tanto pra mim. —  Olho por baixo dos olhos e vou na direção do meu quarto.


— Espera Sasuke, por favor. — Outra vez? Eu nao vou aguentar. Ela diz é vem até onde estou me abraçando pela cintura. —  Desculpa, desculpa. — Ela deitou a cabeça contra meu peito.


— O que você estava pensando?  Me provocando daquele jeito Sakura? Isso não se faz. — Ela demora meio minuto em silêncio.  


— Eu... eu queria provas do seu amor por mim. — Por que ela faria isso?


— Mas você já sabe que eu te-... —  Ela não me deixa terminar a frase e me cala com os dedos.


— Não desse jeito... Eu estou começando achar que sou uma pessoa muito, mas muito perversa. — Eu não entendo, a Loli está soluçando?


— Ei, ei, por que você está chorando? — Enxugo suas lágrimas com os dedos. — Você não é má Loli. Você só não entende.


— Eu entendo que não é normal eu querer provocar você como homem... — Por um momento o silêncio é completamente inexistente, são tantas perguntas na minha cabeça e o tempo parece que parou. —  Ela me olha de uma maneira como nunca antes.


— Me perdoa. — Eu digo. Seu rosto está entre as minhas mãos seus olhos esmeraldinos brilham pra mim e meu coração está a bater muito acelerado, aquele brilho é como um faról na escuridão à meia luz da nossa casa. — ... Me perdoa pelo que eu estou prestes a fazer Sakura.


— Por favor onii san... Eu não estou mais suportando. — Não tem absolutamente nada mais libertador do que assumir meus desejos mais incontroláveis por ela em um ato de necessidade.


Precipitei um beijo no arco do cupido que tem o formato de seus belos lábios corados, tão macios e doces. Iniciei um beijo naturalmente calmo, um toque de lábios cheios de expectativa descarregando toda aquela tensão que existia entre nós. Sakura não recuou, o medo dela me rejeitar não me deixava ousar, e me travava de certa forma.


Suas mãos enroscam em meu pescoço e minhas mãos deslizaram por sua cintura, Sakura tem muita doçura, eu nunca provei um beijo tão envolvente e gostoso.


Quando nossas bocas enfim tomaram fôlego, eu percebi que ela queria tanto quanto eu. Sakura segurou na barra da minha camisa e me olhou com aquele jeitinho de menina, meus dedos estavam afagando a parte de trás de seus cabelos. A gente não precisava dizer nada, nós sentíamos tudo.


— Vem... — Me guiando pela mão Sakura e eu fomos até seu quarto de decoração juvenil, sua cama de solteiro estava prestes se tornar palco de um pecado mortal.


— Tem certeza que é isso mesmo que você quer Loli? Não tem mais volta. — Eu tive que perguntar mesmo querendo com todas as minhas forças, jamais faria algo que minha irmãzinha pudesse se arrepender depois.


— Eu quero fazer amor com você. — Eu não pude conter minha ansiedade, a frase fazer amor era algo sem sentido pra mim até então.


Eu sonhei com esse dia. — Sussurro. Sakura começou desabotoando a fileira de botões de minha camisa e eu a descer as alças finas de seu vestido revelando deste modo seus lindos seios. Ela deitou-se e também o fiz por cima de seu corpo esguio, beijando-a sem pressa e com muito fervor.


— Onii san...  seus beijos são o paraíso... — Sakura geme a sussurrar palavras que me deixam maluco de tesão.  Completamente nua para mim, estou a distribuir beijos por todo seu corpo em chamas livre de qualquer pelo, ela muito parece um anjo com uma flor de lábios carnudos dos prazeres entre as pernas lustrosa, ela é ainda mais rosada no centro.


— Estou louco para saber como é estar dentro de você... —  Digo mas eu hesito e ela me reconforta, acariciando meu rosto e beijando meus lábios. Eu estava prestes a consumar a nossa paixão desenfreada.


— Faça... — Ela diz docemente com o olhar inebriado de prazer. — Onii san por favor... — Ela não pediu duas vezes, eu me posicionei entre suas pernas penetrando seu lindo corpo devagar por completo, os lábios úmidos de sua intimidade me envolveram e me acolheram por inteiro. — Onii-oni-san...  arr... como eu te amo...  — Gemendo meu nome daquele jeito, nunca, jamais foi tão erótico ouvi-la me chamando de irmão.


Sua bo⋇⋇ta é quente muito quente, úmida, e me engole e aperta, tão apertadinha e deliciosa não consigo parar de estocar bem lá no fundo. Eu a beijo e a fodo com muita voracidade e paixão. Meu suor é também o seu, somos só paixão e suspiros altos ecoando pelo quarto.


— Arr...  Sakura... como eu te amo...  — Seu rosto está vermelho e vejo um fio de baba no canto de sua boca.


— Onii San...  vou gozar... —  Sua bo⋇⋇ceta contrai e pulsa me molhando com seus sucos íntimos e obscuros.


— Arr...  Sakura.. você é tão deliciosa... — Gemo afundado em seu pescoço gozando sem parar, inundando sua flor com meu leite que vaza e suja os lençóis.  


Meu corpo desaba por fim sobre o seu e repouso meu rosto em seu seio curtindo o carinho que ela faz em meus cabelos, ficamos imóveis recobrando o fôlego contemplando um ao outro. Ainda estou mergulhado dentro de seu corpo e sinto seu peito bater forte e acalmar aos poucos até pegar no sono.



Notas Finais


Eiiiiiiii não vá embora agora, fala o que achou do capítulo *o* te espero <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...