História Lolita - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi gente, aí vão algumas explicações sobre a história:
1~ 'Lolita' significa mulher jovem e sedutora.
2 ~ S/n nessa história terá 16 anos e Taehyung 22, então a diferença de idade não é muito grande, porém ela ainda é menor de idade.
3 ~ Essa história foi inspirada em "Lolita", de Vladimir Nabokov.

Capítulo 1 - Be mine


Fanfic / Fanfiction Lolita - Capítulo 1 - Be mine

 Acordei, e pesaromente abri meus olhos, meu quarto estava cheio de claridade. Espreguiçei-me e peguei meu telefone no criado mudo, ao lado de minha cama. Onde estará mamãe? Que em plenas 11 da manhã ainda não havia vindo me chamar para levantar? Estava tudo muito estranho, a casa que outrora era agitada naquele momento estava silenciosa e melancólica, que porra está acontecendo? 

Naquele mesmo instante, como se quase respondendo minha pergunta, recebi uma mensagem, era minha mãe: "Oi filhota, acho que já deve estar acordada! Seu pai e eu estamos na França! Não é maravilhoso? Fomos ao aeroporto de madrugada, e não quisemos te acordar, mil perdões por isso querida, mais você sabe como estavámos querendo vir para cá. E ah, seu pai mandou um amigo cuidar de você, comporte-se, caso qualquer coisa eu saberei! Mandaremos fotos, eu te amo demais meu amor, não se esqueça, 'au revoir'!"

Como assim? Eles me deixaram sozinha? E com um estranho cuidando de mim? Eles devem estar loucos da cabeça!

11:30 

Levantei-me, arrumei minha cama, e fui tomar banho, demorei-me, queria relaxar. Desliguei o chuveiro, voltei a meu quarto, enxuguei meu corpo, e vesti a roupa escolida, um short preto com alguns rasgos na coxa e uma camisa velha do Nirvana, ah, eu a amava muito, comprei quando tinha 14 anos, hoje estou com 16, mais ela ainda cabe muito bem em mim. Comecei a evoluir muito cedo, aos 10 anos, e aos 14 já estava com o corpo quase totalmente formado, foi essa a razão de eu começar a me sexualizar muito cedo, os meninos me atiçavam e eu apenas aceitava. Queria conhecer todos os prazeres possíveis, porém apenas aos 15 perdi realmente munha virgindade.

Desci as escadas de meu quarto até a cozinha, eram longas escadas de mármore branco, que desciam em caracol. Meu pai com muito esforço comprou esta casa, mais a alguns anos realizou esse desejo ao ser promovido em uma empresa, e agora é o dono dela. Estão agora ele e minha mãe fazem tudo o que querem, mandam e desmandam no que tiverem vontade, e bom, eu até que gosto disso, porém, eles viajam muito e me deixam aqui, sozinha, agem como se eu não existisse.

Peguei ovos, leite, açucar, manteiga, e algumas frutas, decidi que ia fazer panquecas! Até que ouvi a grande e luxuosa porta sendo aberta, e a mesma foi aberta por um homem, ele era maravilhoso! Tinha os cabelos negros, e olhos da mesma cor, vestia uma blusa azul escura, uma calça jeans preta e tênis da mesma cor, ele era realmente angelical, um Deus grego! Deu- me um sorriso, ah, era quadrado! 

- Olá, s/n! Sou Kim Taehyung e cuidarei de você por uma semana, até seus pais voltarem! Muito prazer.

O Kim estendeu-me a mão, e eu a apertei no mesmo estante. A voz dele era maravilhosa, assim como tudo que havia nele.

- Prazer Taehyung!

- Me chame de Tae! - disse o mais velho.

- Tá bem, tio Tae. - o que eu havia falado? Corei-me.

- Tio Tae? Até que eu gostei! Mais eu preferia que fosse dad.. Ah, esquece! - deu-me um sorriso vergonhoso porém meio safado.

Hm titio Tae, quer que eu te chame de daddy? - pensei maliciosamente.



Notas Finais


Então gente? O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...