História LOLITA(EXO) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Drama, Exo, Incesto, Romance, Sádico, Sexo
Visualizações 268
Palavras 1.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estória em revisão/mudanças constantes.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction LOLITA(EXO) - Capítulo 1 - Capítulo 1

MIN

Ele desligou a água antes que o banheiro começasse a encher como uma rasa piscina infantil. De qualquer forma a banheira já está transbordando. Como meu coração por ele. Oh Sehun é realmente um destruidor de corações, e eu continuo tentando aceitar que ele nunca vai me pertencer por completo. 

Eu penso que ele desligou as luzes da casa para criar um clima mais tenso às 18H00 da tarde. Sinto apenas minhas pernas doerem um pouco por conta da água fria, o banheiro inteiramente gelado. Uma luz fraca e azulada entra pela pequena janela de vidro. 

Mantenho meus olhos fixos nas pernas de Oh Sehun. Eu estou entre elas, posso sentir seu membro mole e gelado encostando no meu ombro. Ambos, eu e ele, estamos molhados. A sensação é boa porém me deixa levemente apreensiva. 

É como se todas as vezes o mesmo continuasse abusando de mim, e o grande problema da "humanidade" é que eu gosto fielmente disso. O doentio é prazeroso para mim. 

Por que você não depila suas pernas? ㅡ pergunto sussurrando e delizo a mão por sua perna direita com pelos negros espalhados na pele cor de papel.

E para que um homem iria precisar fazer isso? 

Que pergunta imbecil. Normalmente homens e mulheres deveriam gostar de se depilar, atualmente é o contrário. Mulher obrigatoriamente deve se depilar para não ser chamada de porca ou lésbica, e os homens são "proibidos" de fazer algo tão comum porque automaticamente são considerados "viados" que fazem anal toda semana com direito a muito lubrificante. 

ㅡ Sua pergunta é como a lógica coreana nem tão lógica assim. Uma boa percentagem dos coreanos possuem preconceito com pessoas plastificadas, sendo que o nosso país é um dos que mais usufruem desse procedimento estético. Inacreditável. ㅡ solto um suspiro batendo na água. 

ㅡ Tão nova e bastante critica. Relaxe mais um pouco... Por favor. ㅡ se curva para beijar meu pescoço. Seus lábios rosados me deixam arrepiada. Fecho os olhos verdes para sentir com mais intensidade seu contato físico. É delirante quando ele me toca. Eu odeio amar isso. 

Seus longos dedos com veias visíveis deslizam por minha barriga como uma rápida e esperta aranha. Eu sei o que Oh Sehun pretende fazer. Só quero me certificar.

ㅡ Você vai me masturbar de novo? ㅡ agarro em seu cabelo húmido. 

ㅡ Sabe que ainda não estou pronto para transar com você. ㅡ responde.

ㅡ Eu não sei por quanto tempo consigo aguentar somente seus dedos. Um dia você, Oh Sehun, vai precisar me foder loucamente. segundos após minha fala seu pênis começa a ganhar excitação. 

Oh Sehun é meu irmão. Eu o conheço extremamente bem, qualquer coisa deixa o mesmo de pau duro. Nossa dificuldade é a ejaculação precoce dele. Um verdadeiro teimoso que nunca tentou tomar remédios para acabar ou amenizar esse problema sexual. 

Imagino quantas coisas divertidas com ele, se ao menos passasse dois segundos sem gozar na minha boca. A porra dele é tão grudenta e salgada. Na realidade gozo é uma porcaria excitante. 

Oh Sehun não me respondeu. Quer seguir em frente, não dispenso um pouco de masturbação. 

ㅡ Deveria fechar os olhos e pensar somente em você... Pensamentos com você não me fazem ficar melecada... É estranho querer pensar em velhos de 50 anos fodendo garotinhas de 16 anos? Zoofilia? Cachorros são excitantes! Mulheres se tocando são um delírio. ㅡ encosto a cabeça na borda da banheira.

ㅡ Min, acho que você quer sapatear na cara da nossa sociedade com pensamentos incrivelmente imundos. ㅡ massageia meu clitóris. 

Adoro...

Oh Sehun não quer transar comigo tão cedo... Mas me arregaça com seus dedos. São bons se movimentando dentro de mim. 





"Lembrança dos sete anos de idade"

SEHUN

Me sinto imensamente desesperado para sentir o corpo de Min entre as minhas pernas. Eu sei o quanto é ruim trancar a porta do banheiro para abusar fisicamente de uma criança de 7 anos de idade, que por sinal, é sua irmã.

Ela me encara inocentemente com seus olhos verdes intensos. Parece confusa com a situação. Seu pequeno corpo está sem qualquer peça de roupa infantil. Na sua mão está o cachorrinho de borracha que eu comprei para a mesma brincar na banheira, fugindo do típico patinho amarelo.

Estico meu braço e a puxo para perto. Fazendo sinais divertidos para que Min entre na banheira quase transbordando. Assim ela faz de forma fofa. Min fez exatamente como eu queria, sentando entre as minhas pernas. 

Talvez não se importe de sentir leves cutucadas em sua pequena bocetinha. 

Eu acho que posso gozar nas costas dela. Se continuar mexendo na vagina dela me deixa delirando a ponto de gozar, devo me satisfazer... Brevemente. 





MIN

Seus movimentos circulares no início de minha vagina me fizeram gozar internamente. É muito gostoso. 

Oh Sehun não parou sequer um minuto de esfregar seu pênis fino atrás de mim. O mesmo soltou a porra rápida de sempre. Eu deveria sentir nojo por estar dentro de uma banheira de água misturada com goza dele. Obviamente não é isso que me abala, simplesmente me viro para depositar um longo beijo em sua boca entreaberta. 

Eu costumo gostar dessa seboseira... ㅡ me esfrego nele. Oh Sehun agarra na minha cintura com as duas mãos. 

ㅡ Entende que não vou durar assim por muito tempo, certo? ㅡ arqueia as sobrancelhas grossas.

ㅡ Sim, eu sei, você é um hipócrita de merda. ㅡ sorrio de leve. Oh Sehun me dá leves batidinhas no rosto. 

Sua vontade é me bater de verdade, acha que não percebo suas manias escrotas. 

ㅡ Seus seios cresceram... ㅡ acaricia admirando fixamente. ㅡ Estão realmente maiores... O bico é rosado... Você ainda está excitada porque eles estão enrijecidos. ㅡ mechas de cabelo colam na testa dele. 

ㅡ Diga parabéns pra mim. ㅡ beijo seu pescoço com alguns sinais espalhados.

ㅡ Eu digo que tenho medo, você cresceu muito rapidamente. Não sei por quanto tempo vai ser apenas minha.

Oh Sehun é um idiota que tenta me enganar. Prevejo meu irmão tentando me esconder no porão. 

Rodeio os braços em torno de seu pescoço e sorrio abertamente. 

ㅡ De qualquer forma eu sempre serei sua garotinha. Você sempre vai ser meu irmão. Oh Sehun.

ㅡ Você precisa urgentemente de um psiquiatra. ㅡ me cola sem espaços ao seu corpo grande. Encaro a parede com lajotas brancas em diversos quadrados pequenos. O cheiro de lavanda continua vivo. Um dos óleos de banho que eu comprei mês passado em uma loja de produtos de beleza. Não pensei que usaria ele em um momento como esse.

ㅡ Médicos me assustam. Me fazem pensar em doenças e muito sangue... ㅡ sussurro. 

ㅡ Eu cuido das diferentes doenças de crianças. ㅡ responde com o tom de voz rouco.

Logo seu membro está ganhando vida novamente e bate na minha barriga. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...