1. Spirit Fanfics >
  2. Lonely >
  3. Capítulo Único

História Lonely - Capítulo 1


Escrita por: Erynnia

Capítulo 1 - Capítulo Único


Sozinha em uma grande e vazia sala, Ashe observa os primeiros raios de sol iluminando o recinto. Estava tão absorta em seus pensamentos, que nem percebeu a presença de Sejuani.
-Pelo amor de Avarosa, o que está havendo com você? -Sejuani perguntou irritada, pelos gritos assustados de Ashe. -Não me diga que ainda está assim pelo guerreiro seminu.
-Deixe de besteiras, eu não tenho tempo de pensar nessas futilidades. -Ashe respondeu após soltar um longo suspiro. -Estou resignada com meu castigo, a solidão é o preço a se pagar por uma escolha ruim. Troquei alguém fiel, que me amava e se importava comigo, por alguém que só se importa com guerras e batalhas. Meu amor não valeu de nada, não foi o bastante pra ele.
-Que te sirva de lição. -Sejuani disse friamente. -Você tem um longo caminho pela frente, na reconstrução de Freljord.
-Você tem razão. -Ashe sorriu fraco. -Me acompanha no café da manhã?
-Mas é claro, estou faminta. -Sejuani respondeu animada, massageando a própria barriga.
As duas seguiram para o salão principal, onde a refeição seria servida. Sejuani sabia que Ashe não estava bem, mas tentou distrai-la o máximo que pode. Tudo fluía bem, na medida do possível, até que uma das criadas entra no salão esbaforida.
-Senhorita Ashe, tem um homem que exige sua presença. -A criada disse com os olhos arregalados. -E disse que não sairá daqui, até que seja atendido.
Ashe sentiu seu coração bater desenfreadamente, sua intuição gritava que o tal homem era Pantheon. Porém, ela queria agir com racionalidade e clareza.
-Quem é? -Perguntou tentando demonstrar indiferença. -Ele disse como se chama?
-Sim, disse que seu nome é Atreus. -A criada deixou Ashe confusa por um instante. -O que digo a ele?
-Peça que aguarde alguns minutos, vou me trocar. -Ashe disse educada.
-Quer mesmo fazer isso? Eu posso resolver pra você. -Sejuani tentava ajudar a amiga, fazer com que se sentisse melhor. -Posso te fazer companhia, se quiser. 
-Não precisa, eu vou ficar bem. Obrigada por tudo. -O falso sorriso de Ashe preocupava Sejuani, mas ela não iria insistir. Sabia como a glacinata podia ser teimosa. -Só preciso de tempo.
Suas mãos tremiam ao tocar a maçaneta, precisou respirar fundo antes de abrir. No momento em que viu aquela silhueta tão familiar, um pequeno filme passou por sua mente. 
-Atreus? -Ashe perguntou em tom irônico.
-Sim. -Pantheon respondeu em tom seco. -Atreus é meu verdadeiro nome.
-Que surpresa, não é mesmo? Nem mesmo seu verdadeiro nome eu sabia. -Com a mão na boca e os olhos fechados, Ashe se controlava para não pegar seu arco e cometer um assassinato. -Você nunca se importou comigo, apenas com a possibilidade de guerrear. Porque é só isso que importa pra voce, a guerra.
-Ashe… -Pantheon tentou tocar a arqueira, sendo impedido por um tabefe. -Eu me importo com você mais do que imagina, e estou aqui pra te provar.
-Provar quer se importa comigo? Mas que piada. -Ashe revirava os olhos, rindo ironicamente. -A única coisa que importa pra você é lutar. Quando uma guerra acaba, você vai atrás de outras. Sua vida se resume a isso.
Colocando sua lança e escudo no chão, Pantheon se ajoelhou perante Ashe. Ela apenas observava, sem tentar demonstrar qualquer tipo de emoção.
-Eu peço perdão. Minha vida se resumiu a lutar, eu não sabia o que era amor, afeto, ter alguém a quem eu quisesse proteger ou cuidar… Até te encontrar. Sua gentileza, delicadeza, o amor por seu povo, sua misericórdia, sua nobreza, eu nunca tinha visto nada disso por perto. Somos tão diferentes, você me deu tanto e eu não soube corresponder. -Pantheon falava com dificuldade, e um olhar carregado de culpa. -Na verdade eu correspondo sim, e muito. O que eu não soube é demonstrar, fazer você se sentir amada como merece. E eu me culpo o tempo todo, por nunca ter te mostrado que você é a rainha do meu coração.
-Belas palavras, mas… -Ashe evitava contato visual com Pantheon, não podia ceder tão facilmente. -Elas não valem de nada, sem atitudes.
-E o que eu devo fazer pra provar? Entendo de guerras, não de mulheres. Isso é tudo tão confuso. -Pantheon estava perdido, não sabia nem por onde começar. Reconquistar o amor e confiança de Ashe não seria tarefa fácil.
-Essas coisas não são ensinadas, não é como ser treinado para a guerra. Não existe uma receita específica pra conquistar alguém, vai ter que descobrir sozinho. Eu sinto muito. -Ashe deu de costas, observando o sol tímido de Freljord. Um arrepio percorreu seu corpo, ao sentir as mãos de Pantheon em seus ombros. -Por favor, não…
-Não o que? -O guerreiro de Ra’Horak sussurrou no ouvido da glacinata, apoiando a cabeça em seu ombro. Suas mãos desceram para a cintura, a envolvendo em seus braços. -Tão pequena e delicada, e esse cheiro tão suave. Vivi tantas coisas ruins nessa vida, que não há nada que posso comparar a você.
-Eu não posso, pare com isso. -Ashe saiu dos braços de Pantheon, o empurrando pra longe de si. -Freljord precisa de mim, tenho que cuidar do meu povo. Não posso ter distrações ou cometer quaisquer deslizes, eu sinto muito. Sigo sozinha, graças a você aprendi a lidar com isso a solidão. Ou estou tentando.
-Ashe, não seja teimosa. Sabe que não está sozinha, eu estou do seu lado e nunca mais sairei. -O guerreiro disse convicto. -Vou te provar isso.
-Não posso garantir que vou esperar, ou que estou disposta a te der uma chance. -Ashe disse friamente. -Mas se quiser ajudar a reconstruir Freljord, toda ajuda é bem-vinda.
-Já disse que estou aqui, para tudo o que precisar. -Pantheon tentou se aproximar, e novamente fora rejeitado. -Nunca mais vai se sentir sozinha de novo.
-Eu agradeço. Até mais, Atreus. -Ashe se despediu sem olhar pra trás.
Em seu quarto, Ashe estava muito pensativa. O encontro com o homem que tanto amava mexera muito consigo, não sabia se deveria acreditar ou não.
Porém, se havia um caminho para os dois, apenas o tempo diria…





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...