História Long Live - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Lacey (Belle), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland
Tags Belle French, Outlaw Queen, Outlawqueen, Regina Mills, Robin Hood, Romance
Visualizações 82
Palavras 1.196
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heyy! Gente, o capítulo de hoje está pequeno, mas está fofo (na minha opinião).
Eu espero que gostem!
Boa leitura!

Capítulo 7 - Resgate


Fanfic / Fanfiction Long Live - Capítulo 7 - Resgate

Belle

Seguindo o plano, nós nos dividimos em três grupos, comandados por mim, por Robin e por Emma.

Robin foi para dentro e eu e Emma fomos para as laterais.

Eu lutava com um guarda, quando outro chegou por trás.

Quando ele ia me atingir August puxou sua espada e matou o cavaleiro.

-Obrigada. - suspirei aliviada.

-Disponha, minha princesa. - ele me deu um beijo na testa. Minha princesa. Ele é muito fofo e eu o amo demais – Acabamos aqui. Vamos lá ajudar Robin, ele deve estar precisando de ajuda. - ele se virou e foi em direção ao cavalo.

-August. - ele se virou e me olhou nos olhos. Eu não sei porque estou fazendo isso mas... - Eu te amo. - eu sorri. Ele veio em minha direção e me beijou.

-Eu também te amo.

[…]

Emma

Estavamos lutando contra os guardas quando vi um deles chegando por trás de Killian.

-Killian!! - saí correndo e cravei a espada no peito do soldado.

-Ufa! Obrigada Love, se não fosse por você eu teria virado espetinho de pirata!

-De nada. - sorri. Eu estava ofegante por conta da corrida – Vamos, Robin deve estar precisando de ajuda.

[…]

Robin

Entrei as pressas no castelo, sendo seguido por mais três homens alegres, que me ajudavam a matar os guardas.

No meio de uma luta um cavaleiro me pegou de surpresa. Eu teria morrido se não fosse pela flecha que o atingiu.

O que me surpreendeu foi que não foi um dos meus homens que a atirou, e sim um soldado.

Ele tirou o capuz e mostrou o rosto. Devia ter por volta de vinte oito anos, assim como eu.

-Você deve ter vindo buscar Regina. - deduziu.

-Exatamente. - apontei meu arco para ele, pronto para atirar – Agora, você tem duas opções: me dizer onde ela estar ou...

-Ei calma! - ele me interrompeu – Eu vou te ajudar. - eu abaixei o arco e ele estendeu a mão – Meu nome é Daniel, e eu vou levá-lo até Regina.

-Robin. - apertei sua mão – Aonde ela está?

-Siga-me.

[…]

Caminhamos apressadamente pelo castelo, até que chegamos em um calabouço.

Ao se deparar com uma cela vazia Daniel entrou em pânico.

-Ela estava aqui. Eles já a levaram. Precisamos salvá-la. - ele me olhou – Agora, se quisermos salvá-la, teremos que enfrentar a Rainha, o que pode levar a nossa morte. Você está ciente disso?

-Sim, mas não me importo. Eu faria qualquer coisa por ela.

-É você... - ele sorriu e eu fiquei confuso.

-An?

-O homem que ela ama. É você. - ele me abraçou – Cuida bem dela.

-O que? - ela me ama? Ela realmente me ama? Um sorriso enorme brotou em meu rosto.

-Esquece. - ele se afastou – Não temos muito tempo, o sol está quase se pondo.

-Então vamos logo. - saímos correndo ao encontro de Regina, mas antes pegamos uma coisa que poderia nos ajudar.

[…]

Regina

Eu estava amarrada em uma tora de madeira no salão principal.

Snow me encarava com muito ódio e um sorriso diabólico.

-Estamos aqui hoje – ela começou – para matar alguém. Mas esse alguém não é uma pessoa comum. Oh não... esse alguém é especial. Estamos aqui hoje – gritou – para matar ninguém mais ninguém menos que Regina Mills, a pessoa que mais me causou dor, e agora irei me vingar. - uma bola de fogo surgiu em sua mão – Últimas palavras?

-Eu queria agradecer a todos os meus seguidores e amigos, que confiaram em mim, que acreditaram em mim. Muitos já me perguntaram se eu me arrependo de ter confrontado a Rainha. E a resposta é... não. Eu não me arrependo, pois se eu não tivesse confrontado ela, eu não teria chegado aonde eu cheguei. Eu não teria conhecido o amor da minha vida. E eu posso garantir uma coisa: a Rainha nunca será feliz, pois seu coração é cheio de vingança, e enquanto ela não mudar ele nunca conseguirá sua felicidade.

-Oh, que doce. - debochou – Mas eu não preciso dos seus conselhos. - ela estava prestes a atirar e acabar com a minha vida, mas o som de cavalos a chamaram atenção.

Antes que eu me desse conta do que estava acontecendo as portas do salão foram arrombadas e minha salvação chegou. Meus amigos.

Estavam todos ali. Todos menos Robin.

Procurei por ele no salão inteiro, mas não consegui achá-lo.

Onde ele está? Será que pegaram ele? Será que ele não veio...?

Sou tirada de meus pensamentos quando sinto minhas mãos livres. Alguém tinha cortado a corda e me soltado.

Me virei e dei de cara com uma das pessoas que eu mais queria ver no momento.

-Belle! - a abracei e ela retribuiu na hora – Que saudade!

-Digo o mesmo amiga! - ela se soltou do abraço – Mas matamos a saudade depois. - Belle me jogou uma espada – Pronta?

-Eu nasci pronta. - sorri e nos separamos.

[…]

Matávamos os soldados com facilidade, deslizando as espadas como se tudo fosse um teatro muito bem planejado.

Quando os cavaleiros já eram poucos e a luta estava quase acabando, senti algo me jogando no chão.

Antes que eu me desse conta do que estava acontecendo, a Rainha apareceu e começou a me enforcar usando sua magia.

-Você se acha muito esperta, não é? - ela me olhava como uma psicopata, enquanto eu perdia todo o ar de meus pulmões – Mas quer saber? Eu vim aqui pela sua cabeça, e eu ou consegui-la nem que seja a última coisa que eu faça. Eu vou te matar e você vai se arrepender de... - antes que ela pudesse terminar a frase a mesma caiu no chão desacordada, interrompendo sua magia e me permitindo voltar a respirar.

-Mas... como? - questionei. O que aconteceu com a Rainha?

-Papoulas. Elas botam qualquer um para dormir. - Aquela voz. É ele. Levantei a cabeça e dei de cara com meus tão amados oceanos azuis.

-Robin! - me levantei e o abraçei, sentindo as lágrimas escorrerem por minha face – Eu senti tanto a sua falta, pensei que nunca mais fosse te ver.

-Eu também senti muito a sua falta. - ele começou a acariciar meus cabelos. Como eu amo quando ele faz isso! Ele se distanciou, apenas o suficiente para me olhar nos olhos e limpar as minhas lágrimas – Não chore meu amor... - Meu amor. Ele me chamou de meu amor. Dei um sorriso apaixonado e o beijei.

Foi um beijo desesperado, onde nossas línguas brigavam por espaço, explorando cada pedaço de nossas bocas, mas ao mesmo tempo cheio de saudade, onde o amor falava mais alto que qualquer coisa.

Quando o ar se fez necessário separamos nossas bocas, e Robin começou uma trilha de beijos pelo meu pescoço, me fazendo arrepiar.

Os nossos beijos se tornavam cada vez mais intensos, até que...

-Vocês estão em local público, sabiam? Vão procurar um quarto! - Belle exclamou. Nos separamos imediatamente, corando logo em seguida.

-Acho melhor voltarmos, Roland está morrendo de saudades.

-Eu também estou. - sorri.

Robin me abraçou pela cintura e andamos agarradinhos até os cavalos.

A viajem é longa, mas valerá a pena. Estou morrendo de saudades do meu garotinho.


Notas Finais


Gostaram?
Como será que Roland reagirá ao rever Gina?
Acharam fofo o Eu te amo da Bele e o Meu amor do Robin?
Espero que tenham gostado.
Até o próximo! 😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...