1. Spirit Fanfics >
  2. Look After You •Luwoo• >
  3. •Eleven•

História Look After You •Luwoo• - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - •Eleven•


O que se esperar de uma reunião-festa do Alfa mais perigoso da Coréia? 


Contando que todos que estão aqui eram os que trabalham para Yukhei em seus "negócios", o esperado seria muitas bebidas, fumaça de cigarros, talvez brigas, palavrões, ômegas e betas servindo os Alfas usando apenas poucas roupas e mais todos esses esteriótipos. 


Não uma festa cheia de comida, muitas delas saudáveis, com muitos sucos e frutas, enquanto as pessoas conversavam alegremente e alguns dançavam a música da Hyuna que tocava no momento. Aliás, Renjun era o mais empolgado com a coreografia de "Hip & Lip", sendo um show a parte. 


– Oi, eu sou a Lisa  – uma alfa loira se apresentou para mim – essa é a Rosé, Jisoo e Jennie - todas sorriram para mim e pareceram ser simpáticas. Rosé era uma alfa também, Jisoo uma beta e Jennie ômega. 


– Olá, eu sou o Jungwoo e essa é Nari, minha filhote – Nari ainda estava grudada em mim, observando tudo. 


– É muito bom finalmente te conhecer, já estávamos ansiosas – Rosé falou – Ren não para de falar de vocês e a mudança do Yukhei é nítida! 


Aquilo me fez ficar envergonhado e senti meu rosto corando.


– Ow, que fofo! – Jennie exclamou – Sabe Woonie, eu posso te chamar de Woonie, né? Então, é muito bom ter mais um ômega andando conosco agora, porque fora Renjun e eu, só temos Yongsun, o Baekhyun e o Sicheng. Só que a Yongsun passa mais tempo nos EUA, do que aqui. O Baekhyun e o Sicheng sempre estão aprontando alguma coisa por aí. 


– Nunca vou entender como o Baekhyun é o ômega e o Chanyeol o alfa – Jennie disse balançando a cabeça – Baek é louco e o Chanyeol é calmo, Baekhyun se diverte quebrando quem quebra as regras e o Chany, apelido do Chanyeol, gosta de negociar, nada faz sentido por aqui! 


Quebrando quem quebra as regras? 


– Nós estávamos mesmo ansiosas para te conhecer – Rosé falou – nós queríamos te agradecer! 


– Me agradecer? – perguntei confuso. 


– Woonie – Lisa falou – nós quatro conhessemos os meninos a bastante tempo, temos negócio e trabalhamos com eles. Todos nós somos uma grande família – ela disse indicando todos na festa – muitos chegaram aqui porque não vieram de lares de verdade, não conheceram amor nas casas que foram criados. 


– Isso quando tiveram casas – Jisoo disse em voz baixa e as outras concordaram com a cabeça.


- A questão é que o Yukhei começou com tudo isso sozinho, ele montou o primeiro negócio e foi fazendo o caminho dele. Nunca foi fácil, mas ele continuou e foi agregando cada um de nós – Lisa continuou – Ninguém nunca daria uma chance para nós, alfas, ômegas e betas desajustados. Yukhei viu algo em nós, confiou e nos deu a chance de nos tornarmos pessoas de verdade. Agora todos nós temos dinheiro, amigos, família e propósitos, devemos tudo isso a ele, ao Yukhei. 


– Isso é lindo – falei. – Mas, apesar de tudo o que ele construiu, em todo esse tempo, nunca vimos o Yukhei realmente feliz. Mesmo em momentOs muitos alegres, sempre havia uma sombra no olhar dele. Houve uma época que ele estava muito perto de ser feliz, mas tudo desabou depois e a sombra tomou conta dele, demoramos um tempo para vê-lo sorrir de novo. Mas tudo isso mudou quando ele conheceu você –– Lisa sorriu para mim – Desde que você entrou na vida dele, ele está feliz de verdade. Pela primeira vez, quando ele sorri é verdadeiro. Aquela sombra não existe mais, graças a você! 


Eu não sabia o que responder, elas estavam falando sério? 


– Woonie – Rosé disse pegando na minha mão – ó queremos que você saiba que ao fazer o Yukhei feliz, você faz a todos nós feliz. Nós te agradecemos muito por isso e sempre vamos te apoiar em qualquer coisa!


– Vocês falam que eu faço o Yukhei feliz, mas foi ele que me salvou, literalmente. Eu não tenho a menor ideia do que aconteceria comigo se não fosse por ele. Sou eu que tenho que agradecer – eu falei. 


– Acredite, você o salvou bem antes disso – Lisa piscou para mim. 


Eu olhei em volta, naquele momento Yukhei estava do outro lado da sala, perto da mesa. Ele conversava com Jaemin, Jeno e mais três rapazes. Yukhei parecia feliz, eles brincavam e riam. Ficava muito difícil imaginar que eu, justo eu, tinha feito a diferença na vida dele. 


Wong Yukhei era como o Sol, uma estrela brilhante e incandescente que iluminava a todos em volta. Eu me sentia feliz porque ele me permitiu fazer parte dos que o rodeiam. Eu já sabia que não podia mais ficar sem ele, eu faria o possível para agradecê-lo e saber o quão importante ele era! 


– Jungwoo, nós temos que marcar de sair, só nós e o Renjun! Também temos que terminar de organizar a festa da Nari – Jennie disse animada, minha filhote levantou o rosto animada, prestando atenção na conversa. 


– Aqui está – Yukhei trouxe uma bandeja com pedaços de bolo, doces, uvas e morangos – Eu não sabia o que você ia querer, por isso peguei um pouco de tudo. 


– Está ótimo – eu sorri. Nari estendeu as mãos para Yukhei, que a pegou no colo e se sentou do meu lado.


- Do que estão falando? – ele perguntou. 


– Estamos combinando de levar Woonie para sair conosco – Rosé provocou – Eu acho que podemos levá-lo na No Control, na festa que estou organizando. 


– Ah é? – Yukhei levantou a sobrancelha, ele não parecia achar aquilo engraçado. 


– Sim, mas eu disse que acho que precisamos de uma noite de Tequila na Hot's – Irene completou. 


– É como nós dissemos, Woonie – Lisa continuou a falsa conversa – a noite de Seoul está cheia de opções, principalmente para alguém como você, que está solteiro e precisando descontar todo esse tempo perdido. Não se preocupe, vamos te levar nos melhores lugares, aposto que você vai encontrar ótimas distrações ela disse de um jeito malicioso e piscou para mim. 


– Com esse corpo, vai ter até filas atrás deles! – Jisoo falou e, se possível, fiquei ainda mais vermelho. 


– Se isso não for uma piada, de mau gosto por sinal – Yukhei disse calmamente – vocês estarão com problemas, sérios problemas! 


– Por que? – Rosé se fez de inocente – Só queremos garantir que nosso amigo tenha bastante diversão! 


– Jeno! – Yukhei chamou – Cancele qualquer negócio com essas loucas! 


– Yukhei ! – eu exclamei surpreso. 


– Fique sossegado, Woonie – Rosé falou rindo – Se ele realmente estivesse bravo com a gente, não seriam os nossos negócios que estariam em perigo. 


– Saiam daqui – ele as empurrou de leve, elas se levantaram rindo. 


– Não esqueça o que te falamos – Lisa piscou para mim e elas saíram, depois que o Yukhei jogou uma almofada nelas. 


- O que elas te falaram? – ele perguntou se fingindo de desinteressado. 


- Xuxi, o que é a "Hot's"? – perguntei curioso.    


- Um clube noturno cheio de gogo boys que tem shows de strip tease – ele respondeu revoltado – Eu juro, se elas realmente estão planejando te levar lá, amanhã mesmo eu fecho aquele lugar! 


- O quê? Não, elas só estavam brincando respondi rindo. – Bom mesmo! – ele bufou.


                           💚💚💚


– Aí o cara saiu correndo e gritando, só de cuecas e botas! – Renjun finalizou a história rindo, como todos em volta. 


A festa já estava acabando, tendo ficado apenas poucas pessoas. Yukhei praticamente não me deixou levantar do sofá, ele até o puxou para deixá- lo maior para que eu pudesse ficar mais confortável. 


– Melhor irmos – Jeno disse, Jaemin estava deitado com a cabeça no seu colo, praticamente dormindo. 


– Nós também – Rosé falou. Jennie dormia no colo de Lisa e Jisoo estava encostada em Rosé, quase dormindo também. 


Então eles foram indo embora, logo sobrando apenas Yukhei, Nari e eu. 


– Vou levar vocês para o quarto – Nari dormia no colo dele. 


– Eu posso ir andando. 


– Ou você pode me esperar vir te buscar – ele disse se levantando com Nari no colo. 


– Não, acho que não – eu o segui e ele bufou, mas colocou seu braço na minha cintura, me apoiando contra ele e, consequentemente, nos deixando próximos. 


Assim como o esperado, a parte de cima da casa também era grande. Nós seguimos por um corredor e depois viramos a direita, então paramos na frente de uma porta. 


- Esse é o quarto da Nari, não deu tempo de terminar ainda – ele disse nos conduzindo para dentro. O quanto era grande, bem maior do que aquele que dividiamos na nossa antiga casa. Estava pintado de azul claro, possuía uma cama de dossel branca, uma penteadeira e, em uma das paredes, estava desenhado um grande unicórnio colorido – o banheiro é nessa porta e o closet é aquela – ele indicava. 


– Está lindo! – eu falei ainda abismado. 


– Quando terminarmos, vai ficar melhor – depois de colocá-la na cama, ele chegou perto de mim, apenas centímetros de distância – olhe para cima. 


– Oh, Meu Deus! – centenas de estrelas que brilham no escuro formavam constelações no teto do quarto, como um universo particular – É lindo demais! 


– Que bom que você gostou – ele sorriu e aquele rostinho floresceu. Mesmo naquela luz tão rala, a presença de Yukhei era forte, como se ele emitisse uma luz própria. Ele colocou as mãos na minha cintura, diminuindo ainda mais o espaço entre nós – Eu daria o mundo para vocês, se vocês pedissem. Então essa pequena amostra do céu é apenas para lembrar que eu faria qualquer coisa por vocês.


Lágrimas juntaram nos meus olhos, eu envolvi Yukhei com o meu braço que não estava imobilizado e encostei meu rosto no seu peito. Ele fazia carinho nos meus cabelos, enquanto sussurrava que "tudo ficaria bem, que ele sempre estaria ali por mim". 

 

                          💚💚💚


Eu estava deitado na cama do quarto de hóspedes, o meu quarto ficava exatamente no da frente do da Nari. O quarto era impessoal, em cores bege e cinza, Yukhei disse que eu podia decorar como eu quiser, mas se não íamos morar lá, por que ele queria que eu decorasse o quarto? 


Apesar de estar deitado em uma enorme cama confortável, eu não conseguia dormir. Meu corpo estava cansado, eu tinha tomado meus remédios, mas meu cérebro não se acalmava. Eu ficava tentando pensar em outra coisa, talvez na festa, talvez na música, talvez na minha filhote, mas minha mente voltava para o momento em que eu realmente acreditei que ia morrer. 


Aquele alfa imundo em cima de mim, suas mãos apertando meu pescoço, eu não conseguia respirar... 


Me levantei e fui no banheiro, lavei meu rosto e me olhei no espelho, eu estava com uma aparência horrível. Tinha pontos na sobrancelha e hematomas no rosto, pelo menos boa parte já tinha desinchado. Voltei para a cama, rolei e não conseguia dormir. Já era difícil achar uma posição para dormir com um braço imobilizado, mas a minha mente não ajudava. Se eu ficasse um pouco parado, tentando relaxar, as lembranças da noite anterior voltavam e o pânico voltava. 


Eu nunca mais ia conseguir voltar ao normal? 


Fui até o quanto de Nari e a vi dormir tranquilamente, enrolada nos lençóis macios. Sua respiração calma, me fez me controlar, tudo estava bem, tudo ficaria bem.


Mas assim que voltei para a cama, o pânico voltou, como se a qualquer momento o alfa fosse invadir o quarto e me ferir. Lágrimas escorreram do meu rosto, eu só queria dormir, me sentir bem! Não era justo me tirarem até isso! Por que eu nunca poderia ter uma vida normal? O que tinha de errado comigo? 


– Woonie? – Yukhei estava parado no batente da porta, tentei secar as lágrimas com as mãos, mas ele viu – Por que você está chorando? 


– Não, não é nada – tentei usar aquele sorriso que todo mundo acredita, mas que parece não funcionar com Wong. 


- Jungwoo – ele chegou até a mim, se sentando na cama – estou te ouvindo se debater na cama e andar pelo quarto, sei que algo está acontecendo, me fale o que é para eu poder te ajudar. 


– Eu, não consigo dormir. Sei que é loucura...eu só. 


– Está tudo bem – ele me puxou para o seu colo, me abraçando e fazendo carinho na minha cabeça – tudo bem estar com medo, você passou por coisas horríveis. Não é loucura, é normal. Você precisa ter em mente que eu estou aqui por você, não vou deixar que nada te aconteça, entendeu? 


– Sim – era tão bom estar ali com ele, me fazia me sentir protegido – Obrigado por cuidar de mim.


– Eu que te agradeço por me deixar fazer isso – nós ficamos um tempo ali em silêncio, até que ele começou a cantar baixinho – nae soneul jaba woneul geuryeo i mankeum nanwo gajin geojanha nae on maeumi ne gyeote ne kkumi nae gyeote


Meu corpo foi relaxando, aquilo estava tão bom, eu esqueci de qualquer coisa ruim que tinha acontecido. Eu estava sonolento, pronto para me entregar para dormir, Yukhei percebeu, porque ele me deitou na cama e beijou minha testa. 


– Boa noite, Wonnie – ele sussurrou. 


– Yukhei – o chamei – dorme comigo? por favor. 


– Você tem certeza? 


– Sim, por favor. Eu não vou conseguir dormir sozinho – talvez se eu estivesse pensando melhor, não teria tido coragem de pedir aquilo, mas ainda bem que o fiz. 


– Tudo bem – Yukhei se deitou atrás de mim, me abraçando – sandaneun geo gyeondineun geo hamkkeramyeon jogeum deo haengbokhaejyeo kkeuteopshi yeongyeoldwae dashi Can’t live without you


Então eu dormi, sabendo que, finalmente, eu estava bem.


Notas Finais


╰❥ {⚡}↷ Gente eu sei q o Lucas não canta Without You porém a música e tão bonita que eu não resisti

╰❥ {⚡}↷Talvez amanhã tenha cap novo

╰❥ {⚡}↷Beijinhos e até o próximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...