História Look At Me- Norminah G!P - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Dinah Jane Hansen, Normani Hamilton
Tags Norminah
Visualizações 58
Palavras 645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Intersexualidade (G!P)
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - 4. All is Well


"But lord, you know it's true. I only want to be with you, oh, you know it's true. I only want to be with you"

Senti o vento frio soprar em meus braços, arrepiando-me e movendo meus cabelos para o lado, cobrindo todo o meu rosto. Soltei um grunhido em frustração, mas antes que eu pudesse reclamar, senti braços quentes envolvendo minha cintura por trás, e um beijo estalado em minha bochecha. Era Lauren. Não pude disfarçar minha decepção. Inconscientemente, eu desejei tanto que fosse Dinah ali me abraçando.

Mas a loira caminhava do outro lado, agarrada ao braço de Nick, um cara da produção que era só sorrisos para Dinah. Aquilo me tirava do sério. Eu sabia que não existia nada ali, e nem segundas intenções, afinal, éramos estritamente proibidas de nos envolver com qualquer pessoa que trabalhasse para nós, mas eu não era capaz de conter meu ciúme.

Ele lhe contava alguma coisa, provavelmente muito engraçada, já que Dinah não parava de dar risadinhas. Aquilo fazia meu estômago revirar nervosamente e meu coração dar cambalhotas dentro do peito. Agradeci mentalmente quando chegamos a van que nos levaria até o hotel onde dormiríamos essa noite. Dinah teve que se soltar de Nick, pois ele não iria conosco.

Quando nos sentamos, eu tenho certeza de que minha cara era a pior possível, pois ninguém quis se sentar ao meu lado. Ally e Lauren correram para o fundo da van, iniciando uma guerra para ver quem ficava com a parte mais espaçosa, suas risadas e gritos logo preencheram o ambiente.

Camila foi na frente, como sempre, com os fones de ouvido e os olhos grudados no celular. Virou-se apenas para fazer um "shh" para as meninas, para que não atrapalhassem sua ligação. Lauren atirou-lhe alguma coisa fofa, que eu julgava ser uma almofada ou alguma coisa do tipo, e Camila a encarou com aquele olhar que diz "eu vou te matar", e aquilo por um momento me fez rir. Era tão bom estar com minhas meninas.

Quando Dinah finalmente entrou, meu coração disparou a bater depressa. Ela se sentou ao meu lado. Ela sorria distraída com algum coisa, e o maldito sorriso ainda estava em seu rosto. Droga, seu sorriso era tão lindo. Mas não era por mim. Era para Nick. O babaca do Nick!

- Está tudo bem, Manz? - Ela perguntou, chegando mais perto do que eu esperava e deitando sua cabeça em meu ombro. Naquele momento, esqueci Nick, sorrisos, risadinhas e qualquer outra coisa. Ela estava ali, juntinho comigo, preocupada comigo, e agora sua mão estava sobre a minha, acariciando-me com seu polegar. Meu coração se derreteu em questão de segundos.

- Está sim, só estou cansada. -Sua mão estava tão quente, e mesmo querendo retribuir aquele carinho, fui incapaz de me mover, não queria correr o risco de Dinah se afastar.-

- Eu também estou, não vejo a hora de chegar no hotel, tomar um banho e cair na cama. Meu corpo todo dói. -Ela fez aquela voz manhosa e eu automaticamente suspirei.-

- Que tal uma massagem? -Dinah afastou sua cabeça bruscamente de mim, fazendo meu coração gelar. Será que ela havia levado minhas palavras a mal?-

- Você faria isso por mim? -Seu sorriso logo me tranquilizou. Sorri de volta e dei de ombros, levando minha mão até sua nuca para puxá-la de volta para perto de mim, iniciando um cafuné em seus longos cabelos loiros.-

- Só se você retribuir. -Brinquei, e pude senti-la se aninhando melhor ao meu corpo, fazendo meu coração bater mais forte.-

Dinah definitivamente era muito inocente. Ela não fazia ideia do que eu sentia por ela, e nem do que essas pequenas ações, toques e troca de carícias causavam em meu interior. Mas eu não era uma pessoa boa o suficiente para não me aproveitar daquilo. Bem, talvez eu fosse uma boa pessoa, mas eu estava apaixonada.

Apaixonada por Dinah Jane que sorri para os babacas Hansen.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...