História Looking into your eyes - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Emilie Agreste, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Personagens Originais
Visualizações 138
Palavras 1.495
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, eu to PIRANDO na batatinha com a caceta dessa história, pelo amor de Deus!

Desculpa os erros <3

Capítulo 15 - Make me like you more


Teve que se aproximar aos poucos, para não assustá-las, mas logo que o viu, Emma o denunciou apontando em em sua direção enquanto  gritava: Papai papai!

Marinette também se virou prontamente com o seu típico sorriso largo, o que fez mais uma vez o coração de Adrien palpitar. A visão dela segurando sua filha, sorrindo daquele jeito... Meu Deus, era linda demais. Ele caminhou até as duas até voltar a se sentar ao seu lado. 

- Eu não pude resistir em pegar ela no colo, ela é tão fofa!! – disse apertando o rostinho de Emma junto ao seu.

- Só ta te sujando toda de chocolate... - ele riu baixo. - eu trouxe a toalha.

- Ah eu não me importo não!  Peraí que eu vou segurar ela direitinho pra você limpar...

Então Marinette colocou Emma sentada em cima do seu colo, a segurando pela cintura gordinha. Adrien agradeceu e aproximou a mão depois de molhar a ponta da toalha com  água que havia em uma garrafa.

No fim, Marinette voltou a sorrir para ele e deu um beijinho na cabeça de Emma que já tinha pego a toalhinha para brincar.

- Pronto, agora estamos limpinhas!!

- Só você que não.

- O que?

- Aqui ó... – lhe indicou a lateral do rosto, perto do lábio inferior. – Ficou um pouco sujo de chocolate.

- Sério? Uhnn... – Marinette olhou para os lados procurando por algo que pudesse se limpar, mas logo parou quando sentiu a mão dele tocando o lado sujo. Ela fechou um sorriso quando o observou limpar sua pele passando o guardanapo devagar, com cuidado. Assim como em seus olhos havia um brilho bonito, aconchegante, de zelo. Proteção.

- Desculpa, mas já que você ta com as mãos ocupadas...

- Não precisa se desculpar, eu que te agradeço.

Eles se entreolharam sorrindo um para o outro enquanto Adrien terminava de limpa-la. 

- Ei...sabe o que ta faltando pro nosso passeio ficar perfeito?

- O que...?

Então pegou perto de si o seu celular e o desbloqueou. – Uma foto nossa! Vamos mandar pra sua mãe?

- Ah,ta legal...

- Então vem cá, se junta mais aqui...!

 Sentiu o corpo um pouco resistente, mas acabou se aproximando de Marinette que se encostou ao seu lado, segurando com a outra mão o celular.

- Emma, olha lá pra foto bebe!

- Filha... ei.. olha lá...!

Só que não teve jeito, a pequena não quis olhar para a câmera e acabou que os dois saíram sorrindo e ela olhando para outra direção. Quando viram como a foto ficou, acabaram dando risada, mas de qualquer forma, tinha ficado bonitinho. 

- Pronto, agora sua mãe vai ver como a gente ta se divertindo aqui! – disse Marinette ao enviar a foto para Emilie com um sorriso no rosto.  Adrien que a observava a todo momento,  sentia seu coração cada vez mais aquecido. Fazia tanto tempo que não se sentia assim, aquelas sensações mesmo que fossem muito boas, chegavam a ser incomodas.

Pois ele sabia o rumo que aquilo tudo poderia tomar, e já previa o final. Principalmente por ver Emma no colo de Marinette, tão a vontade, tão feliz.

Era bom para os olhos vê-la assim, mas não para o seu coração, não para o seu medo, não para a sua alma.

Ficaram ali juntos por mais ou menos uma hora, até que a menorzinha começasse a sentir sono. Então resolveram que era melhor voltar.  Desse jeito, enquanto que Adrien segurava Emma no colo, Marinette se encarregou de arrumar as coisas e guardá-las.

Os dois caminharam pelo mesmo trajeto de antes até chegarem ao carro de Adrien. Antes dele colocar Emma na cadeirinha, Marinette lhe deu um beijo bem apertado na bochecha o que fez a menina rir pela cosquinha.

- Quero te ver logo logo hein meu amor...!

Adrien sorriu, mas por dentro teve que engolir o desejo de lhe falar “Vamos marcar mais vezes aqui, vamos nos ver mais!”. Não poderia lhe dizer essas coisas. Não poderia incentivar ainda mais suas próprias angustias.

Marinette o fitou. - Obrigada por hoje, a tarde foi maravilhosa...

- Eu que agradeço, Emma gostou muito.

Ela sorriu mirando a bebezinha rapidamente. – Eu também adorei. E se você quiser, a gente pode se encontrar de vez em quando... por mim vai ser ótimo!

- Ah que isso Marinette, você deve ter coisas melhores pra fazer num domingo a tarde, como por exemplo sair com seus amigos

- Que amigos? – riu espontânea. – Eu nem tenho amigos aqui nessa cidade, os meus primeiros amigos assim... são você, sua mãe e a Emma!

- Ta bom, e o pessoal lá do trabalho? Já já você ta fazendo amizade com eles e vai se esquecer da gente...

Nesse momento, Marinette fechou o sorriso, fazendo com que Adrien fechasse os olhos por uns minutos a mais. Ele então se virou para por Emma na sua cadeirinha, fechando a porta do carro. Levantou-se, mirando o outro lado da rua.

Se haveria alguma chance de Marinette estar se interessando por ela, essa chance tinha ido por água abaixo.

Mas assim era melhor, era bom que ela entendesse a sua condição, e que na realidade, se tornaria a dela própria. 

Porque acreditava que todo aquele entrosamento era só um momento passageiro, que não iria durar mais de uns dias, ou semanas. Ela era nova na cidade, e por algum motivo acabou ali, com ele. Só que isso... era apenas uma situação superficial. Eles não iriam se tornar verdadeiros amigos, quanto mais...

Quanto mais...

- Poxa Adrien...  então é isso que você pensa de mim?

Virou-se para ela. Mas quando a viu, sentiu seu coração pesar... Seus olhos estavam tristes, cabisbaixos. Ele tinha falado besteira.

- Me desculpa, não é isso que eu quis dizer... é que, me parece um pouco chato, você ficar assim saindo comigo pra vir nesse parque, que não tem muita coisa pra fazer! 

- Ué, a gente fez bastante coisa! Comemos, tiramos foto, eu brinquei com a Emma...! Eu disse que me diverti, não estava mentindo.

- Eu não disse isso, eu sei que falou a verdade... mas é que-

- Eu entendo. – o interrompeu, colocando uma mexa de cabelo atrás da orelha. – Eu sei o que quer dizer... mas escuta, pra mim, ter ficado aqui com você e com a sua filha, foi muito bom. Eu me senti a vontade... e pra te falar a real, eu gostei mesmo de te conhecer melhor... 

Adrien suspirou ao sentir aproximação do rosto de Marinette para perto do seu. Ela ficou na ponta dos pés e lhe deu um beijo na lateral do rosto, fazendo-o fechar os olhos quando sentiu o toque.

Os lábios dela eram macios, a pele dela era cheirosa, perfumada com uma suave fragrância de baunilha... assim como seus cabelos. Quis por milésimo de segundo, segurar sua cintura e deixar que ela ficasse ali, mantendo sua boca junto ao seu rosto naquele beijo suave... para que depois...

A puxasse pela nuca e... bem devagar... eles-

- Para com essa bobagem de pensar que eu vou me esquecer de vocês ta legal? Eu quero ver a Emma de novo, e você não vai me impedir!

Ela então se afastou lhe dizendo essas palavras que o fizeram "despertar dos seus pensamentos" e rir, balançando a cabeça.

- Ta bom Marinette, já que você ta dizendo. 

- Eu to dizendo! E outra, amanhã vou lá te perturbar pra ver se o meu óculos tem jeito hein!

- Sem problemas!

Riu divertida. - Então ta bom... eu vou indo nessa! 

- Ok. Até amanhã e...  bom descanso.

- Pra você também.

Trocaram um olhar, dessa vez mais leve, até que Adrien desse a volta no carro para depois dar a partida e seguir pela rua.

Marinette então se virou e começou a caminhar pela via que levava até sua bicicleta. Sozinha, ela seguia pensando, nas coisas que Adrien havia lhe dito.

Sobre ela se esquecer... se esquecer dele e da sua filha.

Aquelas palavras não foram simples, não foram ditas como se ele não se importasse, ou estivesse brincando. Não.

Ele realmente sentia isso porque.... deveria achar que todo mundo que entrava na sua vida, e que demonstrasse algum sinal de afeto, ou amizade, poderia esquecê-lo no dia seguinte. Descartá-lo como se fosse uma folha de papel, junto com Emma. Assim como aconteceu com a sua ex mulher. 

Marinette não conseguiu mais se desprender desses pensamentos, seguiu o caminho inteiro até sua casa assim, até chegar em seu quarto e deitar sobre a cama. Pegou o celular e com o rosto encostado no travesseiro abriu a foto que havia tirado com ele no parque.

Tocou o rosto de Adrien. Ele estava sorrindo, mas ela sabia que era um sorriso alegórico. Não havia uma felicidade genuína ali, era só estampa.

Naquele silencio, disse a ele, como se de alguma forma, através retrato ele pudesse ouvir.

- Pode acreditar... que eu não vou me esquecer de você.

 

 

 


Notas Finais


chorosa ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...