História Looking Too Closely - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Daenerys Targaryen, Jon Snow, Khal Drogo, Rhaegar Targaryen, Tyrion Lannister, Viserys Targaryen
Tags Drama, Jonerys, Universo Alternativo
Visualizações 197
Palavras 2.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olaaaar
Me desculpem voltei mega atrasada, gent minha nova rotina é muito intensa não tenho tempo nem pra respirar aaaah!
Mas enfim, obrigada pelos comentarios e por não me abandonarem
Bjs, boa leitura
Ps. Música: Treat You Better - Shawn Mendes

Capítulo 11 - Treat You Better


Fanfic / Fanfiction Looking Too Closely - Capítulo 11 - Treat You Better

Daenerys Targaryen e Jon Snow deixaram a festa na madrugada quando os convidados, cansados, ou dormiam ou embriagados tentavam ir para casa.

A consumação do casamento seria ali mesmo em Winterfell seguindo a tradição Stark, que ditava que todas as consumações dos casamentos dos homens lobos deveriam acontecer na Mansão Stark para que o casamento fosse próspero.

Dany se encaminhou para a suíte nupcial com Jon silenciosamente ao seu lado. Assim que chegara no cômodo, a jovem se trancou no banheiro para se preparar para a noite de núpcias.

Jon tirou o terno e encontrou ali no quarto pijamas confortáveis. Assim que se trocou, caminhou para a sacada do quarto e observou a vasta floresta aos fundos da Mansão.

Dentro do banheiro, Daenerys tardava a se apontar afim de adiar aquele momento. Cada partícula de si estava nervosa ao extremo pois ela ainda não tinha superado totalmente o trauma causado por Khal Drogo.

Eu não vou mentir para você

Eu sei que ele não é certo para você

E você pode me dizer se eu estiver enganado

Mas eu vejo isso em seu rosto

Quando você diz que ele é o que você quer

Você está desperdiçando todo seu tempo

Nesta situação errada

E quando quiser que isso pare

Ela vestia uma bela camisola de cetim branco e um robe do mesmo tecido e cor.

A camisola chegava aos seus pés e ressaltava cada curva feminina de seu corpo esbelto, os longos cabelos platinados caíam em ondas por suas costas a deixando ainda mais bela.

A Targaryen encarou o seu reflexo no espelho do banheiro e suspirou. Adoraria escapar daquele quarto, mas não podia, era sua obrigação, como esposa, consumar o casamento com Jon Snow.

Agarrou a maçaneta da porta e saiu do banheiro, resignada.

Eu sei que eu posso te tratar melhor

Do que ele pode

E qualquer garota como você merece um cavalheiro

Me diga por quê estamos perdendo tempo

No seu choro desperdiçado

Quando você deveria estar comigo em vez disso

Eu sei que posso te tratar melhor

Melhor do que ele pode

Jon voltou para o quarto assim que ouviu o estalo da porta abrindo e fechando. Resfolegou ao ver Daenerys parada ao lado da cama.

O robe, mal amarrado, revelava parte de seu braço direito. A camisola fina modelava todas as curvas femininas, desde os seios às coxas fartas. O longo cabelo de ondas prateadas chegava a cintura graciosamente completando a singelidade da figura de Dany.

O Nortenho engoliu seco perante a beleza da sulista e sentiu algo em seu ventre remexer-se. Avançou em passos calmos em direção a ela e tocou delicadamente o queixo da jovem, percebeu que ela estava trêmula e seu olhar enegrecido. Ele suspirou, compreendendo aquilo.

Levou pacientemente a mão que estava no rosto dela até o braço desnudo, subiu o robe lentamente e o fechou com suavidade.

- Eu sei que você quer fazer isso tanto quanto eu - Pronunciou ironicamente enquanto amarrava o laço da vestimenta.

A mão dela voou decidida até as mãos dele e as afastou bruscamente.

- Nós precisamos fazer isso - Ela retrucou irritada e desamarrou o robe, deixando-o cair aos seus pés.

- Quem disse? - Ele questionou desviando o olhar dela.

- Suas tradições dizem isso - Dany ressaltou cruzando os braços.

Eu vou parar o tempo para você

No segundo em que você disser que gosta de mim também

Eu só quero te dar o amor que você está perdendo

Querida, só para acordar com você

Seria tudo que eu preciso

E isso poderia ser bem diferente

Me diga o que você quer fazer

- Não há ninguém nos vendo, então não saberão que não fizemos - Ele rebateu.

- Pensei que levasse à sério suas tradições - Ela provocou.

- E levo, mas não vou forçar uma mulher a se deitar comigo contra a sua vontade! - O bastardo exclamou.

- Você é muito honrado - Dany revirou os olhos e em seguida riu suave - O que sugere que façamos, então?

Ela sentou-se na cama com um pulinho displicente.

- Que tal só dormirmos? - Ele sugeriu sentando ao seu lado.

Porque eu sei que eu posso te tratar melhor

Do que ele pode

- Tem certeza de que não quer me jogar nessa cama e me fazer sua para depois sair se gabando como todos os outros homens? - Ela disse monotamente revirando os olhos de novo.

- Não sou assim! - Ele defendeu-se - Respeito a sua vontade e a conheço o suficiente para saber que não deseja isso.

Dany emudeceu, um tanto tocada e procurou a mão dele que estava sobre o colchão.

- Obrigada - Agradeceu roucamente.

- Por nada - ele retribuiu - Está cansada?

- Um pouco - Ela confessou bocejando.

- A cama é toda sua, posso dormir no sofá - Exalando cavalheirismo ele foi até o sofá.

E qualquer garota como você merece um cavalheiro

- Jon Snow, você foi gentil comigo, também o serei com você - Dany se fez ouvir - Essa cama é enorme, você pode dormir aqui também.

- Está certa disso? - O Snow Indagou.

Ela assentiu silenciosamente e ele se acomodou timidamente na outra extremidade da cama, evitando tocá-la. Dany se enfiou debaixo das cobertas quentes e se aquietou.

Os dois adormeceram tão rápido quanto o cansaço os permitiu.

...

Durante o resto madrugada, Jon acordou ao sentir uma cotovelada em sua costela. Foi inevitável resmungar de dor, entretanto ele percebeu que a pequena figura de Daenerys se remexia-se incômoda na cama.

Ela gemia em dor e agarrava as cobertas com muita força. Imediatamente o nortenho supôs que ela estivesse tendo um pesadelo e começou a sacudí-la pelos ombros no intuito de acordá-la.

Me diga por quê estamos perdendo tempo

No seu choro desperdiçado

Quando você deveria estar comigo em vez disso

Dany sentia seu nome ser chamado ao longe, mas não conseguia escapar daquele pesadelo. Ver seu ex-marido a abusando como ele fazia quando eram casados a paralisava de medo e ela não conseguia reagir.

Jon, numa última tentativa, segurou o rosto dela com delicadeza e o acariciou.

- Dany - ele sussurrou roucamente - Abra os olhos, está tudo bem, você está a salvo.

Ouvir como Rhaegar a chamava fez Daenerys despertar quase que automaticamente. Com os olhos enegrecidos e marejados, ela encarou o bastardo que lhe fitava intensamente.

Ainda cega pelo medo, Dany começou a se debater e arranhá-lo nos braços e rosto, temendo o pior.

-Ei, calma! - Ele pediu tentando tardar seus movimentos - Calma!

Sua voz saiu como um rugido e ela o obedeceu prontamente. Aos poucos, Dany se acalmou. Jon retirou a mão do seu rosto e se sentou respirando fundo.

Eu sei que posso te tratar melhor

Melhor do que ele pode

Melhor do que ele pode

- Me desculpe - Ela pediu envergonhada.

- Tudo bem - Disse ele displicente - Você está bem?

A Targaryen negou, balançando a cabeça lentamente.

- Entendo - O bastardo assentiu - Quer tomar alguma coisa pra ficar calma?  Água? Chá? Café?

- Você sabe fazer essas coisas? - Ela Indagou com a voz miúda.

- Tudo isso e chocolate quente - salientou sutilmente.

- Acho que vou querer um chocolate quente - solicitou um pouco mais calma.

- Certo, vou fazer - O Snow riu e pulou da cama.

- Posso ir com você? - Dany tinha um tom choroso - Não quero ficar sozinha.

- Claro que pode - Ele lhe estendeu a mão - Vamos?

- Sim - Ela aceitou a mão e arrastou o cobertor consigo sobre os ombros.

Eles atravessaram o quarto correndo como duas crianças brincando.

- Você não sente frio, Jon Snow? - Daenerys perguntou à caminho da cozinha, olhando o pijama dele.

Me dê um sinal

Pegue minha mão, nós ficaremos bem

Prometo que não vou te desapontar

- Já estou acostumado, Castle Black é muito mais frio que Winterfell - explicou a ela enquanto virava no corredor imenso.

- Não consigo imaginar o quão deve ser - Ela estava assustada.

- É bom ir se acostumando com o frio, é o que mais verá aqui - Ele aconselhou.

- Não sou uma pessoa amante do frio - Ela apertou o cobertor contra o corpo.

Apenas saiba que você não

Tem que fazer isso sozinha

Prometo que eu nunca irei te desapontar

O casal chegou a cozinha depois de andar por muitos corredores de Winterfell.

Dany sentiu-se no balcão ao centro da cozinha e Jon buscou os ingredientes para preparar o chocolate para ela.

- Então, você não gosta do frio? - Ele se voltou para ela.

- Não muito - sorriu sem graça - Está congelando aqui!

- Nem está tão frio - Ele desdenhou dela.

- Minhas mãos estão um gelo, veja só! - Dany exclamou e tocou as bochechas dele com ambas as mãos.

Jon sentiu o toque macio das mãos femininas dela que curiosamente estavam mornas.

- Suas mãos não estão frias - Ele ergueu uma sobrancelha - Estão quentes.

- Não é verdade! - A prateada teimou.

- Sim, é - Ele rebateu.

Ambos se encararam por longos segundos com as feições sérias até Dany rir momentâneamente e Jon resolver quebrar o silêncio com sua curiosidade.

- Você teve um pesadelo? - Perguntou calmamente.

- Não quero falar sobre isso - Ela cortou e tirou as mãos do rosto dele.

Ele percebeu a mudança nos olhos dela.

-Não precisa ter medo - Ele disse ameno - Confie em mim!

- Você me pede para confiar num estranho? - Dany argumentou.

- Um estranho cujo você escolheu para ser seu marido e futuro pai de seus filhos - Ele deixou a jovem sem palavras por vários segundos.

Porque eu sei que eu posso te tratar melhor

Do que ele

E qualquer garota como você merece um cavalheiro

- Sonhei com a minha primeira noite de núpcias - Contou sem olhá-lo - Foi horrível!

- Você era virgem? - Ele Perguntou cauteloso e ela assentiu.

- Eu era, e isso piorou tudo - Ela falava num sussurro com os olhos marejando - Acho que passei uma semana inteira sentindo dores.

- Eu sinto muito - Ele lhe olhou compreensivo.

- Tudo bem, já passou - Ela riu sem humor e cobriu o rosto com as mãos para secar os olhos.

- Olhe para mim - Jon pediu e ela o olhou - Eu jamais vou machucar você, Daenerys.

Dany sorriu e, antes que pudesse dizer algo, foi interrompida.

- Olá - Arya Stark surgia na cozinha naturalmente - Está fazendo chocolate quente, Jon?

- Sim, estou - Jon se afastou de Dany indo até a irmã - O que faz acordada a essa hora?

- Senti fome - A Stark deu os ombros enquanto abria a geladeira - Alguém comeu meu iogurte, droga! Deve ter sido a Sansa.

- Você quer chocolate quente? - O mais velho ofereceu - Estou fazendo para Daenerys.

- Adoraria tomar chocolate quente, Jon! - A garota exclamou alegre.

- Então espere um pouco - Jon ordenou.

- Okay - Arya pulou no balcão e se sentou ao lado de Dany que se mantivera calada até então.

Me diga por quê estamos perdendo tempo

- Você luta bem para uma garota que não desce do salto - Arya a elogiou do nada.

- Como sabe? - Espantou-se a Targaryen.

No seu choro desperdiçado

Quando você deveria estar comigo em vez disso

- Vi você estapear a ex-namorada chata do Jon - A garota era audaciosa.

Jon teve uma crise de tosse e se voltou para Arya, vermelho.

- Como sabe que eu tinha namorada? - Ele estava surpreso.

- Os outros são cegos, mas eu não - Ela comentou - Vi vocês juntos no cinema e Robb me contou tudo depois.

- Robb vai me pagar essa - Jon murmurou - Como sabe que ela é ex-namorada?

- Por que agora você se casou, Jon - Arya revirou os olhos para o óbvio.

Dany riu, aquela menina era bem perspicaz.

- Muito obrigada - Dany agradeceu sorrindo.

Arya retribuiu e em seguida sussurrou para Jon:

- Eu gostei dela.

Rindo o bastardo serviu o chocolate quente para as duas e sorriu divertido para Dany que retribuiu sob o olhar perceptivo de Arya.

Eu sei que eu posso te tratar melhor

Melhor do que ele pode

Melhor do que ele pode

Melhor do que ele pode


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Até a próxima ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...