1. Spirit Fanfics >
  2. Looking Too Closely >
  3. Familiar Taste Of Poison

História Looking Too Closely - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii queridos leitores!
Mil desculpas por estar tanto tempo sem postar e se sou sincera eu nem lembro a ultima vez que estive ativa aqui na plataforma, como vcs sabem estamos em plena pandemia covid-19 e não lembro se disse antes mas vivo em Santa Fe, Argentina no momento e aqui a pandemia não tem o mesmo impacto que no Brasil mas ta muito mais rigida a quarentena, aqui estamos a quase 4 meses de quarentena e consequentemente com todo movimento comercial parado, e por causa de tudo isso to tendo tempo de voltar com a escrita, mas foi uma loucura voltar depois de muito tempo e me deparar com tantos fuckings fios soltos que deixei das historias que escrevo( tenho outras fics sem terminar tb) assim que to tentando me reacostumar com a escrita e reconhecendo minhas historias outra vez, fora disso tem o idioma que me faz uma confusão na cabecinha que tenho, assim que peco que tenham amor e paciencia comigo ok?
por outro lado muito obrigada por não desistir da fic e por me apoiar atraves dos comentarios, me ajudaram muito a n jogar tudo pro alto kkkk enfim basta de blabla bla
desfrutem o capitulo
musica: Familiar Taste Of Poison, Halestorm.

Capítulo 19 - Familiar Taste Of Poison


Robert encarava Cersei como se soubesse de tudo, mesmo assim a mulher audaciosa não perdia a postura confiante. Se dirigía a ele com uma taça de vinho em suas mãos e sorveu um gole olhando no mais profundo dos seus olhos. Tocou o rosto do homem e em seguida depositou um beijo em sua mandíbula.
- Eu já sei de tudo - O Baratheon permanecia imóvel - Ned me contou. 
- E por que não me xingou no instante que me viu? - Ela sussurrou ao seu ouvido.
- Não consegui acreditar que era verdade - Ele a olhou e seus olhos transmitiam um certo desespero. 
- Se não consegue acreditar então não é - A mulher enroscou seus braços no pescoço dele tão rápido como uma serpente, mas ainda assim mantinha habilidosamente a taça de vinho nas mãos. - Porque não bebemos um pouco e nos divertimos como quando éramos mais jovens?
Ela riu sedutoramente e sentiu o homem retesar, mas ele não afastou o toque dela. Cersei tomou um gole mais de vinho e ofereceu o resto da taça a Robert, que tomou tudo em um só gole. 
- Quero mais uma taça - disse com o semblante menos rígido e entrando lentamente na manipulação da Lannister.
- Pelo menos os nortenhos sabem fazer um bom vinho - A mulher disse enquanto servia uma dose mais - Ned trouxe como um presente, talvez pensava que isso me faria mudar de opinião quanto a sua nova aliada Targaryen - mentiu observando como Robert já se deixava levar e beijou-lhe os lábios - Para mim essa garota ainda é uma vadia barata.
- Ned me desafiou ao unir forças com o inimigo. Os Targaryen são conhecidos pela sua loucura e creio que está garotinha não é diferente! - Outro gole de vinho e os dois já estavam na cama.
- Eu concordo com a sua opinião sensata, minha querida - Robert sorriu apalpando as coxas de Cersei que estava sobre si.

Beba o vinho
Minha querida, você disse
Não se apresse
E termine com tudo isso
Trouxe as rosas
Só para drenar minha inspiração
As promessas
Foram feitas antes de saírem de seus lábios

Cersei permitiu que o Baratheon a tocasse como desejava. Ele esquadrinhou o seu corpo com os dedos ásperos tanto como pode. Sabia que o homem já estava próximo ao seu total deleite, enquanto ela não via a hora de que aquilo terminara.

Eu respiro você novamente
Só para te sentir
Debaixo da minha pele
Me segurando ao
Doce escape que
Está sempre preso com um
Gosto familiar de veneno

De repente Robert começara a tossir. Ao segundo seguinte foi ficando vermelho como um tomate enquanto Cersei debaixo dele assistia ao seu sofrimento como se fosse um filme interessante.
O ar se tornou escasso para o governador que aos poucos foi percebendo o que acontecia ali.
- Sua bruxa, você me envenenou - constatou com os olhos saltando de suas órbitas.
Cersei gargalhou longamente.
- Você é bem estúpido, querido - Ela confessava enquanto acariciava a cara dele - Lyanna Stark tinha razão ao escolher Rhaegar Targaryen, me encantaria dizer isso a ela agora se Clegane não tivesse esmagado-a como uma mosquinha!
Viu a expressão de incredulidade no rosto de Robert e lágrimas começaram a surgir entre a tosse e a falta de ar.
- Eu te odeio! - Rugiu com raiva. 
- Que pena, porque eu te amo - Ela selou rapidamente os lábios dele.
E no instante seguinte o corpo de Robert tombou sem vida sobre o da Lannister que se pôs a gargalhar e em seguida começou a gritar com fingido desespero.

Eu fico dizendo
Que você não é bom pra mim
Eu quero que você vá
Mas o desejo nunca acaba
Eu poderia enfrentar isso até o fim
Mas talvez eu não queira vencer
Eu respiro você novamente
Só para te sentir
Debaixo da minha pele
Me segurando ao

Doce escape que
Está sempre preso com um
Gosto familiar de veneno

- Socorro! Socorro! - gritava com toda sua força. - Robert não está bem!
Rapidamente surgiu uma tropa de empregados preocupados por seu senhor. Cersei não tinha vergonha de sua nudez e tinha o rosto banhado por lágrimas.
- Ajudem ele! Salvem sua vida, por favor! - todos caíram perfeitamente no teatro da esposa amorosa desesperada que Cersei desempenhava.
Enquanto dois empregados tiravam o corpo de Robert de cima de Cersei outros dois se encarregavam de atender a primeira dama, em segundos Cersei estava com um roupão envolvendo-a e era consolada pelos seus servos, no fundo estava satisfeita, seu ato já havia sido consumado.

Não quero ser salvo
Não quero ficar sóbrio
Eu quero você na minha cabeça
Em meus sonhos
Por trás desses olhos
E eu não vou acordar
Não, não dessa vez

Meia hora depois veio a declaração oficial da morte do Baratheon através de um dos seus melhores médicos. Cersei estava em um perfeito estado deplorável de viúva desconsolada. Enquanto o médico cautelosamente relatava a ela a autópsia de Robert, seu irmão, Jaime Lannister, a abraçava sustentando-a de pé.
- A infeliz conclusão a que chegamos foi que o governador foi envenenado, minha senhora, encontramos vestígios de substâncias estranhas em seu sangue - O médico se remexeu incômodo.
- Foi o vinho, doutor? - Ela gemeu esperando o médico que assentiu e viu a mulher desfigurar-se em fúria - Maldito, Ned Stark, como pode fazer isso com o seu melhor amigo, como foi capaz de tirar meu amor de mim?
- Como Ned Stark? - tanto o médico como o irmão se surpreenderam com a declaração.
Mais lágrimas caíram dos olhos de Cersei e sua situação era de dar pena.
- O vinho que tomamos... - Inspirou profundo observando as reações dos dois - ... foi um presente de Stark para Robert! - A Lannister manipulava muito bem a situação - A Robert não lhe agradou que os Starks tenham se unido aos Targaryens, e Eddard veio em busca de uma "trégua", trouxe o vinho favorito de Rob.
Os dois homens ficaram perplexos com as acusações, um tanto bem fundadas, que a mulher fazia. Meia hora depois se e requisitou um inquérito policial e Ned Stark foi convocado para prestar depoimento.

Eu respiro você novamente
Só para te sentir
Debaixo da minha pele
Me segurando ao
Doce escape que
Está sempre preso com um
Gosto familiar de veneno
Um gosto familiar de veneno
Um gosto familiar de veneno

O Plano de Cersei seguia perfeitamente bem, e se fosse assim até o final também eliminaria Eddard Stark, com um gosto familiar de veneno, e toda a sua prole desprezível aos seus olhos.

 


Notas Finais


amo vcs obrigada por n desistirem de mim <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...