1. Spirit Fanfics >
  2. Lord Of The Mazes >
  3. Resgate

História Lord Of The Mazes - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem o atraso e espero que aproveitem mais um capítulo!!!

Capítulo 10 - Resgate


Fanfic / Fanfiction Lord Of The Mazes - Capítulo 10 - Resgate

— Meu deus... — a voz de uma garota surge em meio as árvores.

— Acho melhor não se aproximar muito, Nana. — Taeko veio logo atrás de sua companheira.

— Nagumo está fazendo algo incrível de novo... — disse Tamai com uma voz tremula.

Esses três vieram por entre as árvores daquela floresta guiados por uma das sentinelas de Hajime.

— Ah... vocês chegaram. — disse Shea.

— O mestre, Kaori, Shizuku, Sonobe e um aliado de última hora chamado Destoianov já começaram, vamos esperar dessa distância por enquanto-no-dja.

— S-Sim. — disse Tamai com hesitação.

— Espera, você disse Shizuku e... Kaori?! — Taeko ficou estupefata.

— Sim.

Shea explicou o comentário de Tio Klarus.

— Kaori-san se juntou ao nosso grupo, Shizuku-san está nos acompanhando nessa missão desde o labirinto que encontramos no deserto.

— Espera, espera, Kaori entrou para o grupo de vocês?! — Nana exclamou surpresa.

— Shizuku está lá também? — indagou Taeko.

— Sim-nano! — a resposta animada veio da pequena garota de cabelos e olhos azuis ao lado de Shea.

Taeko, Nana e Tamai olham surpresos e sem entender para a pequena Myu.

***

Dentro do castelo, os soldados que se colocavam no caminho de Hajime e Aiko caiam um após o outro diante do poder do garoto, o som de suas pistolas ecoava e agora, Hajime havia derrubado o sexto grupo de soldados que vieram para intercepta-los.

Embora Aiko tivesse sido levada para dentro do castelo, sua estrutura interna era grande e isso somou-se ao fato do nervosismo da jovem professora o que resultou na sua falta de habilidade para direcionar Hajime dentro do castelo.

— Aqui dentro tudo é muito grande, já estou farto disso. — dizendo isso, Hajime se vira para uma parede e a chuta abrindo um enorme buraco dando acesso para outro corredor. — vamos, sensei... hum...?

— Sim... er?!

Subitamente Hajime recua um passo para proteger sua professora, no mesmo instante três lanças prateadas voaram em sua direção e Hajime rebateu todas apenas com a mão.

— Parece que eles têm armadilhas contra intrusos... — disse o garoto. — vamos continuar, fique atrás de mim.

— Sim.

Inesperadamente o chão e as paredes começaram a tremer violentamente, os poucos quadros que tinham ao longo daquele corredor começaram a cair das paredes.

— O que?! Mais uma armadilha?! — indaga Aiko.

— Não, isso é outra coisa... — Hajime ergue seu olho vermelho com seriedade e pega na mão de sua professora a puxando para seguir em frente.

Fora do castelo um grupo de monstros, lobos e esqueletos saiam de dentro de um alçapão no chão de uma das instalações ao sul. Shizuku conseguiu abater um ogro enquanto que Sonobe atirou suas facas contra um lobo acertando a pata direita da dianteira e depois o centro da testa vencendo o seu oponente.

— Tem muitos! — exclamou Kaori.

— Vamos recuar! — gritou Shizuku ao balançar sua katana negra diante de um esqueleto e corta-lo ao meio fazendo o resto de sua estrutura se desmanchar. — nossa parte aqui já está feita, vamos esperar do lado de fora!

— Sim!

As três garotas correram para o mesmo portão de onde vieram, naquele momento, Sonobe é surpreendida por um gato negro que voa em sua direção com as garras afiadas apontadas para o pescoço da garota de cabelos castanhos.

— Ah! — retirando suas facas o mais rápido que conseguiu, Yuka atirou contra o gato negro que rebateu todas as facas com as patas ainda no ar. — o que?!

— Cuidado! — Shizuku se virou para ajudar Sonobe.

Yuka por sua vez retirou mais duas facas e cravou nas patas do gato monstro assim que ele caiu sobre ela ao mesmo tempo que tentava empurrar para trás a boca cheia de dentes afiados do monstro.

Prestes a ajudar sua amiga, Shizuku se vê obrigada a desviar e saltar para o lado para evitar o golpe do ogro.

— Droga! Sonobe, aguente!

Shizuku começou a atacar o ogro que era muito veloz para o seu tamanho, sua clava de aço balançava violentamente no ar, mas a garota de cabelos negros saltou no ar, pisou suavemente na ponta da clava do ogro ainda no ar e com um movimento rápido típico de samurai, Shizuku embainhou sua katana e saltou para trás correndo para a direção de Sonobe, quando ela deu o terceiro passo, a cabeço do ogro deslizou para a direita e caiu no solo, em seguida foi a vez de seu corpo que se desfez após sacudir um pouco o solo.

— Incrível... — disse uma voz.

Kaori afastava com seu cajado o segundo gato negro que aparecera, mas ela apenas tentava o intimidar, o monstro era muito ágil e Sonobe ainda estava no chão e foi arranhada algumas vezes pelo gato monstro que a atacava.

Yuka começou a forçar a cabeça do gato para a esquerda com sua mão direita e quando percebeu que o monstro tentava empurrar de volta sua mão, ela desceu a mão direita deixando que o gato tombasse sua cabeça e aproveitou essa brecha para empurrar o corpo do monstro com seu ombro esquerdo, no instante seguinte, usando a mão esquerda, Sonobe cravou uma faca no crânio do gato monstro fazendo-o se desintegrar.

— Ah...

— Se abaixe! — exclamou Shizuku para Sonobe que acabara de suspirar.

Atendendo ao pedido de Shizuku, Yuka se abaixou e logo em seguida dois cortes finos e rápidos demais para o olho humano ecoaram ao passo que cortavam seus alvos, logo em seguida, Shizuku caiu de pé diante de Sonobe e dois gatos monstros caíram cortados ao meio atrás da garota de cabelos castanhos.

Um estalo ecoou e um outro gato monstro surgiu cambaleando diante de Yaegashi.

— Boa, Kaori! — exclamou Shizuku ao perceber que sua amiga havia desferido vários golpes de seu cajado na criatura.

Aproveitando a desorientação do monstro, Sonobe atirou duas facas atingindo a testa da criatura e eliminando seu alvo.

O som de palmas ecoou pelo lugar, quando as três garotas olharam para cima, viram no alto de uma sacada no castelo, o olhar malicioso e sádico de um homem em roupas finas.

— Bravo, minhas queridas! Sua performance foi excepcional!

— Quem é você?! — indaga seriamente Shizuku.

— Ahhhh... — após passar a língua pelos lábios ele disse. — Eu sou Eratos Rudersdorf! E também... o novo dono de vocês!

— Hah?!

— Vamos Kaori, não temos tempo para um pedaço de lixo! — exclama Shizuku.

Subitamente, um grupo de aproximadamente 100 monstros cerca as três garotas.

— É melhor se comportarem, se não, meus bichinhos podem ficar um pouco agressivos.

— O que faremos? — Sonobe olhava para os lados e em todas as direções haviam monstros.

— Precisamos abrir um caminho. — Shizuku mantinha a calma o quanto podia diante daquela situação desesperadora.

— É inútil! — exclamou Eratos. — se render agora é o melhor a se fazer, digo isso para ambos os lados, afinal, não quero minhas novas escravas deformadas em especial, você! — ele apontou para Shizuku. — quero você!

— Nem em sonhos! — rebate a garota de cabelos negros.

— Ahhhh esse seu jeito agressivo... quando ficar mansinha será uma verdadeira cadelinha na cama...

Um corte fez dois gatos negros tombarem no chão, Shizuku mantinha a calma, mas a fala e o tom usado por Eratos no alto da sacada era algo praticamente insuportável, principalmente para garotas ouvirem.

— Doente!

— Nojento!

Kaori exclamou logo depois de Sonobe.

— O que estão falando...? — ele disse. — todas as camponesas que esbravejavam acabavam se envergonhando por vontade própria depois.

— O que...?! — Kaori se espantou.

Eratos continuou.

— Isso mesmo. Por experiência própria eu sei, quanto mais valente é uma guerreira, mais vadia ela se tornar quando seu espirito é quebrado, ficam de quatro e até latem se eu mandar, mas estava sentindo falta... meu último brinquedo se quebrou a umas semanas, então estava querendo usar a deusa da fertilidade, mas não posso brincar com ela até cumprir o seu propósito para o plano... por isso, agradeço aos deuses! — Eratos exclamou erguendo suas duas mãos para o céu. — por vocês três aparecerem, quanta beleza ahhhh — ele abaixou suas mãos se apoiando no batente da sacada olhando perversamente para as garotas cercadas por monstros. — muito bem... primeiro vou devorar a garota do cajado, depois vou violar você com as facas. — ele apontou para Sonobe e depois para Shizuku. — e você será o prato principal.

Eratos passou sua língua pelos lábios mais uma vez.

— Doente. — dizendo isso com puro ódio por aquele nobre e compaixão por aquelas garotas que sofreram nas mãos daquele maníaco, Shizuku salta sobre um monstro.

Pisando no rosto da criatura, a garota aproveita a oportunidade para cortar sua cabeça e salta sobre os ombros de um ogro de dois metros de altura como se escalasse na direção de Eratos. Após tomar impulso, Shizuku estava na altura de Eratos, face a face com aquele monstro pervertido, ela então desfere um poderoso golpe com sua espada, mas subitamente seu braço é segurado por uma mão de rochas que surgiu da parede ao lado.

— O que?!

— Shizuku! — exclamou Sonobe preocupada.

— Você é mesmo muito linda... — esticando sua mão para passar pela barriga de Shizuku pendurada no ar, Eratos já almejava abaixar a calça da garota ali mesmo quando recebeu um chute da jovem.

Ele recuou sua mão sem poder tocar na pele de porcelana de Yaegashi.

— Shizuku-chan! — Kaori estava desesperada lá embaixo sem poder fazer nada.

— Uma rosa... — disse Eratos ao ver a garota ter seu outro braço segurado por outra mão de rocha, a katana negra de Shizuku caiu no chão da sacada e o chão engoliu seus pés como areia movediça deixando a garota totalmente imobilizada. — de fato você é uma rosa. — Eratos se aproximou buscando cheirar o perfume da garota que se debatia inutilmente. — mas... quando os espinhos de uma rosa são cortados, sobra apenas uma pobre rosa indefesa...

Esticando sua língua para fora, aquele nobre em roupas finas que olhava perversamente para a impotente Shizuku, se aproximou de seu rosto.

— Agora, vou sentir um pouco do seu sabor, minha cadelinha...

— Shizuku-chan!

— Shizuku!

Kaori e Sonobe estavam sendo pressionadas pelos monstros e só podiam olhar.

— Essa noite será muito longa para nós dois... — Eratos aproximou sua língua da bochecha de Shizuku que ainda tentou lhe dar uma cabeçada, mas ele a segurou com ambas as mãos e aproximou com toda vontade a sua língua para passar pelo rosto da garota.

— Draconic Thunder!

— Ah...?

Subitamente um dragão de raios dourados invadiu o lugar e todos os monstros que cercavam Kaori e Shizuku foram completamente aniquilados.

— Mas o que é isso?! — exclamou Eratos ao ver a figura de uma pequena garota de cabelos longos e dourados se aproximar pelo pátio.

Nesse momento de distração, Shizuku deu a cabeçada mais forte que conseguiu na testa de seu oponente que estava prestes a viola-la.

Dando dois passos para trás Eratos exclamou surpreso.

— Sua vadia.

— Você é apenas lixo e lixo deve...

A frase de Yue foi completada por outra voz que surgira ao mesmo tempo.

— ... deve ser erradicado!

— Ah...? AAAAAHHHHHHH

Eratos exclamou após o primeiro disparo que atingiu sua perna direita.

Outros quatro disparos ecoaram atingindo as mãos de rocha libertando completamente Shizuku que logo pegou sua katana do chão.

— Obrigada, Nagumo-kun.

Hajime que havia aparecido na sacada apenas sorriu de volta para a garota quando virou seu olho fulminante para Eratos ainda no chão.

— Espera, quem é você?! O que quer?!

Um disparo certeiro de Hajime atravessou as bochechas daquele nobre queimando sua língua por dentro e o impedindo de falar.

Um urro de agonia e dor ecoou do nobre que se contorcia no chão rolando de um lado para o outro sangrando sem parar.

— O resto fica com você, Yaegashi. — disse o garoto.

— Pode deixar, Nagumo-kun.

— AH?! — Quando Eratos olhou para Shizuku, ele viu apenas um gesto rápido dos braços da garota e a imagem dela começou a inclinar até que girou ficando de cabeça para baixo junto com o céu, mas isso ocorreu porque a sua cabeça tombou.

Logo em seguida, a cabeça do nobre daquele castelo rolou no chão e Shizuku teve seus poucos ferimentos curados instantaneamente pela poção de cura de Hajime, Aiko apareceu logo em seguida e desceu com Hajime e Shizuku para o pátio do castelo com a ajuda da aerodinâmica do garoto.

— Sonobe-chan... — Aiko abraça a garota assim que a vê se aproximando.

Enquanto estava abraçando sua aluna de cabelos castanhos, Aiko se surpreendeu com outra figura ali presente.

— Kaori...?!

— Sim, sensei!

Kaori respondeu alegremente e da mesma forma Shizuku assentiu sorrindo.

— Lamento por dar trabalho para vocês... — disse a pequena professora com olhos lagrimejantes.

— Não foi nada. — Kaori inclinou levemente o rosto para o lado.

— É claro que viríamos te resgatar, sensei. — Shizuku deu um passo à frente antes de ser abraçada pela sua professora.

— Hajime. — foi Yue quem falou puxando a manga do casaco do garoto e olhando para o outro lado.

Ele se virou na mesma direção afiando seu olhar.

— Sim... eu senti... esse parece ser bem forte. — um sorriso destemido surgiu em seu rosto ansiando pela próxima luta.


Notas Finais


Título do próximo capítulo: Rei Demônio

Obs: entrando na reta final.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...