História Loser - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Hoseok, Imagine, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Romance, Suga, Taehyung
Visualizações 14
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leituraaaa

Capítulo 2 - O aluno novo


Fanfic / Fanfiction Loser - Capítulo 2 - O aluno novo

S/n

Eu estava com um sono desgraçado, mas mesmo assim tinha que ir pra escola. Me visto com aquele uniforme ridículo e coloco o meu moletom azul marinho, faço minhas higienes e claro que eu não podia esquecer da maquiagem para cobrir o roxo do meu olho, pego minha bolsa meu celular e meu fone de ouvido, e um óculos reserva, desco as escadas  me deparando com a casa literalmente vazia, saio pela porta sem nenhuma animação e vou andando pra escola, como sempre.

Eu odiava acordar cedo, e principalmente  quando eu não tinha dormido nem um pouco por conta da insônia. Era horrível.

No meio do caminho encontro o grupinho de puta, desde a namorada de Jimin até a cadela da Jessi.

-Escondeu a marca que fiz em você até que bem S/n.~Diz Jessi rindo sarcástica.

Continuei andando como se nem tivesse notado sua presença e a de seu grupinho de piranha.

-QUE QUE FOI VÁDIA, TEM MEDO DE BATER DE FRENTE?~Gritou ela e eu continuei andando, sem nem olhar pra trás, eu só tinha uma pequena intuição de que elas estavam me seguindo.

Mas eu não ligo.

Coloquei meu fone e deixei tocar uma música aleatória bem alta. 

A medida que eu andava elas me seguiam, cortei o caminho da escola e elas continuavam me seguindo tirei o fone e guardei no bolso do moletom junto de meu celular, sem perceber acabei em um beco sem fim. Virei me e fui caminhar até a saida do beco, até me esbarrar com elas bloqueando a saída.

-Vai me ignorar agora?~Perguntou Jessi rindo assim como as outras.

Ela puxou meu cabelo e Jana irmã de Jessi tirou algo de sua bolsa era.. um canivete?! Kyung-Soon a namorada de Jimin me deu um soco no estômago, e em um ato involuntário eu gritei.

-GRITA MAIS CADELA!~Gritou KyungSoon.

-Vamos fazer umas marcas nesse seu rostinho, deve que vai ficar até bonito.~Disse Jana rindo, e abrindo o canivete.

-AAAA PARAAAAA~Eu gritei chutando Jana que caiu, Jessi pegou em meu pescoço e apertou.

-Soltem a garota.~Escutei uma voz grossa e penetrante, claramente era um homem.

Elas pararam e olharam para a saída do beco, era um cara de cabelos roxos com feição séria.

Jessi me soltou e foi até o garoto junto das outras.

-Quem pensa que é?~Perguntou Kyung.

O garoto não respondeu apenas foi até mim.

Nunca senti tanto medo na minha vida. Por mais que eu soubesse que ele acabou de fazer com que elas não me maxucassem mais, eu estava com medo ele não parecia ser alguém legal.

-Saiam daqui.~Disse ele olhando pras garotas, que continuaram paradas no mesmo lugar.-Não pense que é porque são garotas que eu não tenho coragem de ir pra cima de vocês.~Disse ele me fazendo engolir seco, elas se retiraram, e ele veio até mais perto de mim.

-O-obrigada.~Disse eu me recompondo.

-Tanto faz.~Disse ele saindo de lá, e logo depois eu saí também.

Vi o grupinho de piranha andando mais a frente e cochichando coisas, mais logo saíram do meu ponto de vista.

O garoto de cabelos roxos ainda estava por perto, andando na mesma direção que eu, coloquei novamente meus fones e novamente uma música aleatória, no volume máximo.

QDT

Sentei me em meu lugar no fundo da sala, sem ninguém por perto claro. 

-Temos um aluno novo.~Disse aquele professor chato de inglês.

O garoto de cabelos roxos entrou na sala e todos o olharam, as amigas de Jessi começaram a cochichar entre si.

Que mundo pequeno.

Sem dizer nada se sentou em uma das únicas mesas da sala que estavam vazia, que ficava em minha frente.

Hoje o universo realmente conspirou pra mim.

-Abram o livro didático na página 149, exercícios 2, 5 e 8....~Disse o professor de inglês sentando-se em sua mesa.

Os três primeiros horários passaram-se bem rápido, era hora do intervalo, e estava eu mais uma vez na mesa vazia do refeitório com meu fone de ouvido olhando para a tela do celular. 

Paro de encarar a tela do celular e vejo uma rodinha, provavelmente tinha briga. Eu não tinha nenhum interesse então continuei onde eu estava.

E como o esperado o diretor logo chegou fazendo todos daquela "rodinha" irem embora.

Não era nada mais nada menos que uma briguinha de casal.

Logo o intervalo acabou, e por obra do destino ninguém fez nada comigo. Cheguei a achar que era um milagre.

As últimas aulas acabaram um pouco rápido demais.

-Cheguei.~Disse em um tom alto, logo depois que escondi com meu moletom as marcas vermelhas no meu pescoço feitas por Jessi.

Acredito que meus pais estejam em casa.

-Onde está seu irmão?~Perguntou minha mãe saindo da cozinha.

-Não sei.~Digo subindo as escadas rápido.

-Logo o almoço estará pronto, nada de ficar sem comer hoje.~Diz minha mãe com um sorriso no rosto.

Entrei em meu quarto troquei de roupa e novamente mais maquiagem pra esconder aquelas marcas que fizeram em mim.

Saio de meu quarto e desco as escadas sento-me junto de meus pais na mesa e começo a almoçar junto deles.

-Como foi seu dia?~Perguntou meu pai.

-Foi normal.~Respondi forçando um sorriso.

-Vamos voltar para o trabalho logo, chegaremos somente a noite, diga a seu irmão quando chegar.~Disse minha mãe sorrindo.

-Tudo bem.~Digo forçando novamente um sorriso.-Como foi o dia de vocês?~Perguntei.

-Foi bom, a clientela está aumentando muito nos últimos dias.~Diz minha mãe.

Meu pai e minha mãe eram donos de um restaurante, aqui em Busan.

-Fico feliz em saber isso.~Digo sorrindo.

 -Nós já vamos.. se cuida filha.~Diz minha mãe se levantando da mesa e me dando um beijo na bochecha logo saindo de casa junto de meu pai.

Terminei de comer e lavei a louça e quando eu estava prestes a subir as escadas Jimin chega junto de Kyung.

-Minha mãe foi para o trabalho mais o meu pai, ela só chegará a noite.~Digo subindo o primeiro degrau da escada.

-Não lembro de ter perguntado.~Diz ele me fazendo o olhar com nojo.

-Minha mãe que pediu para avisar.~Digo subindo os degrais.

Entro em meu quarto e tranco a porta, me jogo em minha cama e tento ao menos dormir um pouco. O que foi sem chance, já que a namorada de Jimin gemia que nem uma porca.

Me dava agonia.

Tentei ignorar mais era impossível. Levantei me de minha cama e sem nem trocar de roupa coloquei um tênis e saí para dar uma volta, estava insuportável ficar na mesma casa que eles.

Andei praticamente sem rumo. 

Entrei em uma padaria qualquer, e rapidamente fui recepcionada.

-O que deseja moça?~Perguntou uma mulher de aparentemente 36 anos.

-Eu vou querer um suco natural de laranja.~Digo abrindo um sorriso e logo me sentei em um banco qualquer em frente ao balcão.

-Aqui está.~Diz a moça colocando o copo de suco em minha frente.

-Obrigada.~Digo tomando um gole do mesmo.

Olho para a porta e vejo todo aquele movimento no trânsito. Eram quatro horas da tarde provavelmente Kyung já deve ter ido embora.

-Obrigada.~Digo terminando de tomar o último gole de meu suco deixando o dinheiro no balcão e saindo de lá.

Segui meu caminho, e em questão de minutos eu já estava próximo de casa.

As ruas incrivelmente movimentadas de Busan estavam mais agitadas que o normal. 

Logo chego em casa e me deparo com o demônio em pessoa, sentada no sofá com as pernas arreganhadas.

Essa Kyung não tinha nem um pouco de vergonha na cara.

-Olha Chim Chim, a esquisita da sua irmã chegou.~Diz ela com aquela voz irritante.

-Achei que tinha sido sequestrada... a é ninguém iria querer levar esse demônio pra casa.~Diz ele dando risadas irônicas mais Kyung.

-Que tal você calar a boca? Fica melhor assim.~Digo lhe dando as costas e subindo um dos degraus da escada.

-Eu sei que dói ouvir a verdade.. agora você vai fazer o que? Subir pro seu quarto e chorar?~Diz Kyung rindo sarcástica.

Continuei subindo as escadas fingindo não me importar.

Esses tipos de palavras me maxucavam não era de hoje. 

Entrei em meu quarto tranquei a porta acendi a luz e fui até o criado mudo abrindo uma caixinha azul e tirando de lá uma gilete ainda na embalagem.

Tinha tempo que eu não fazia isso.. mais eu senti que precisasse.

Doía por dentro, me sentei em minha cama tirei a gilete da embalagem. E olhei para meus pulsos.

Era difícil aquela tentação.. meu peito doía, faz meses que não descontava em mim, uma lágrima escorreu e eu guardei a gilete novamente naquela caixinha azul e coloquei em cima do criado mudo, eu resistia mais eu não sabia até quando eu iria aguentar.














"Você vai acabar com a minha dor?
Você vai tirar a minha vida?
Você vai me fazer sangrar?
Você vai me pendurar para secar?
Você vai tomar a minha alma na chuva da meia-noite?
Enquanto eu estou caindo aos pedaços
Enquanto eu estou
Enlouquecendo"












Notas Finais


Música do final: Lund - Broken.
Desculpa os erros.
Se estiverem passando por esse tipo de situação busquem ajuda, esses tipos de problemas são sérios.


Até o próximo!



TÃO EH NOIS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...