1. Spirit Fanfics >
  2. Lost - Encontrando o que se perdeu (Taekook) >
  3. Doente

História Lost - Encontrando o que se perdeu (Taekook) - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Doente


Taehyung não demorou muito para acordar. Ficou uns minutos sem abrir os olhos, tentando voltar a dormir. Mas o frio fazia com que ele sentisse que estava congelando, tremendo violentamente contra a coberta. Sentia a sua pele queimando, sendo que sua respiração parecia pesada; seu peito subia e descia rapidamente, sendo que cada vez mais parecia que ele tentava encontrar ar. Jungkook de início sequer percebeu que o platinado havia acordado; a música em seu fone, embora baixa, o impedia de escutar um barulho mínimo como aquele. No entanto, conseguiu escutar o Kim lhe chamando. 

 

— Kookie… você pode pegar outra coberta 'pra mim? — Indagou baixinho, sendo que o Jeon rapidamente tirou o fone, levantando-se da cama e ajoelhando-se ao lado do colchão, onde Taehyung dormia. Instintivamente tocou a testa do platinado, assustando-se com a temperatura mais alta do que anteriormente.

 

— Desculpe Hyung, mas se eu te der outra coberta você pode piorar. Na verdade o ideal era você tirar essa também. — Respondeu sem conseguir esconder a preocupação em sua voz. Taehyung resmungou alguma coisa e se encolheu debaixo daquela coberta, grudando-se nela. Jungkook suspirou, preocupado pelo suor escorrendo e o cabelo molhado grudado na testa. — Você precisa de um banho gelado. Vamos ao banheiro comigo?

 

— Não… — Murmurou de forma manhosa, sendo que o Jeon poderia achar fofo como ele ficava infantil naquele estado se não fosse preocupante. — Eu 'tô cansado. Me deixa dormir, eu vou estar melhor quando acordar.

 

— Você disse o mesmo de madrugada. — Respondeu revirando os olhos, então suspirando de forma derrotada. — Mas tudo bem. Vou pegar um termômetro e arrumar o café da manhã 'pra você. Se não vai tomar banho, pelo menos tem que comer. 

 

O Kim apenas assentiu lentamente com a cabeça, tornando a cobrir o seu rosto. Jungkook então foi até a cozinha, procurando por alguma coisa leve que poderia servir para o café da manhã. Não colocou muito, pois sabia que Taehyung não conseguiria comer. Alguns longos minutos procurando o termômetro foram o suficiente para o Jeon escutar um barulho em seu quarto, sendo que ele pegou a comida e foi rapidamente até lá para ver o que havia acontecido. O colchão estava vomitado, e Taehyung havia levantado, segurando com força à cama para não cair.

 

— Hyung, ei, senta na minha cama. Vem. — Jungkook largou o termômetro e a comida em cima da cômoda, indo rapidamente até o platinado e o puxando até a cama, fazendo com que ele sentasse ali. No entanto, o platinado pareceu ter se assustado com o ato, olhando para o Jeon com uma expressão que ele nunca antes havia visto no rosto do maior.

 

— Fica longe de mim… — Pediu em um sussurro, mas seus olhos não estavam diretamente em Jungkook. Merda… a febre estava forte ao ponto dele alucinar? Os pensamentos de Jeon logo foram longe, e ele só voltou à realidade quando o platinado começou a chorar. — Por favor… eu sei que eu… eu sei que eu estou doente, mas por favor… fica…

 

— Shhh, Hyung, ninguém vai chegar perto de você, eu prometo. Eu vou cuidar de você, por favor, fica calmo. — Jungkook pediu, secando as lágrimas que caiam nos olhos do Kim. O platinado então olhou diretamente para Jeon, sem expressão nenhuma. Então os olhos pareceram se fechar pelo cansaço, sendo que ele se desmontou na cama e tornou a dormir.

 

O Jeon tentava se manter calmo, mas suas mãos tremiam enquanto ele mandava mensagem para Hoseok. O Jung logo o respondeu, afirmando que muitas vezes Taehyung tinha febres altas devido à imunidade baixa; os pequenos resfriados se transformavam em algo preocupante. Ele perguntou se o garoto queria que ele voltasse com Yoongi e Mina, mas Jungkook negou e disse que, se não melhorasse, iria na farmácia comprar um remédio. Assim o amigo apenas concordou, depois de perguntar várias vezes se o Jeon tinha certeza e se não queria que chamasse o tio do platinado. 

 

Jungkook então, um pouco mais calmo com a situação, pegou o termômetro e mediu a temperatura de Taehyung. 39,4°. Talvez devesse chamar uma ambulância ou Jin, mas o Jeon sabia como o Kim odiava hospitais; ele, em uma das conversas que tivera com o mais velho, revelava o fato, sem falar dos motivos por trás daquele ódio. Preferia esperar mais um pouco; se subisse mais um 0,1 que fosse, iria pedir para Hoseok chamar Jin. 

 

Acontece que quando o Jeon foi medir de novo, após ter tirado o lençol do colchão e pegado um pano molhado para passar no rosto do Kim, sua temperatura estava com 39,8°. Novamente surtando pela preocupação, tirou delicadamente o cobertor do platinado. Ele acordou na hora, tremendo violentamente com o ato de Jungkook. O Jeon se sentou na beirada da cama, olhando para os olhos azuis de Kim o fitando. 

 

— Hyung, a sua febre não está abaixando. Eu vou precisar chamar o Jin, ou você prefere uma ambulância? — Indagou delicadamente, sendo que Taehyung se sentou rapidamente na cama ao escutar aquilo. Foi visível o seu arrependimento pelo ato, visto que ele começou a tossir, olhando para o chão como se sentisse ânsia. Quando se acalmou, tornou a olhar para Jungkook. A alucinação havia passado, apesar do aumento de temperatura.

 

— Eu já estou bem. Olha, não precisa chamar ninguém, eu… — Ele havia se levantado da cama, e teria caído pela tontura se Jungkook não tivesse se levantado para segurá-lo. Taehyung deu um pulo inicialmente pelo toque, mas logo se acalmou e, de forma inconsciente, acabou se grudando no Jeon em um abraço, esperando que o corpo do menor o esquentasse. Em situações normais, nunca teria feito aquilo.

 

— Eu não precisaria chamar ninguém se você tivesse aceitado o banho gelado, Hyung. Não tem como você continuar nessa situação. Se piorar mais um pouquinho o seu quadro vai pra hipertermia. Isso é perigoso. — Afirmou em um sussurro, retribuindo o abraço e fazendo um carinho tranquilo nas costas do rapaz. Taehyung se encolheu, visivelmente não querendo que ele chamasse alguém. — Se você quiser que eu não chame ninguém, toma o banho gelado e come o que eu trouxe pra você. Mas você não vai conseguir sozinho e vai precisar da minha ajuda. — Sussurrou suavemente, não conseguindo ser duro com aquele doce de pessoa. O Kim pareceu pensar por um momento, sendo que assentiu com a cabeça. — Você prefere o banho? — Novamente assentiu. — Tudo bem.

 

Jungkook apoiou Taehyung em si, ajudando o garoto a ir até o banheiro. Ele ainda parecia sonolento, mas se esforçava para não se entregar ao cansaço e fazer o pedido pelo Jeon. No entanto, o que o impediu de fazer foi a timidez de tirar a roupa na frente de Jungkook; e o garoto, percebendo aquilo, se virou de costas. Assim, o Kim se sentira mais a vontade, embora a tontura fizesse com que ele tirasse as vestes bem devagar. E, praticamente tropeçando, ligou o chuveiro, dando um pulo para o lado ao sentir a água gelada cair sob a sua pele e respirando pesadamente ao pensar se conseguiria entrar ali embaixo ou não. 

 

— Hyung… você precisa entrar no chuveiro se quer que a sua temperatura diminua. — Murmurou ao se virar para o garoto que tremia sem nem estar em contato com a água. Ele ainda estava de box, mas o abdômen fora o que mais chamou a atenção de Jungkook; e acredite, não era por ser perfeitamente definido. Era pelas cicatrizes.

 

— Mas está frio… — Reclamou de forma manhosa, levando o Jeon a revirar os olhos e sorrir. O rapaz também tirara a sua camiseta e short, corando ao notar o olhar de Taehyung em seu corpo; as cicatrizes do tratamento visíveis. Ignorando aquilo, se aproximou dele no chuveiro e o puxou para debaixo da água. — K-kokkie, eu v-vou…

 

— Você não vai morrer congelado, agora para de drama e me deixa cuidar de você. — Reclamou, vendo o biquinho sendo formado nos lábios do platinado. Ele tremia violentamente enquanto se forçava a ficar embaixo da água fria, sendo que Jungkook estava ensaboando o corpo dele. Notava a hesitação de Kim; percebia ele incomodado por ter, por algum motivo, se segurar para novamente não pular nos braços do Jeon para tentar esquecer do frio. Mas aquilo, no momento, não importava; precisava terminar com aquilo rapidamente pelo bem do platinado.

 

Assim que terminado, Jungkook deu uma toalha para Taehyung se enrolar. A temperatura havia baixado com a água, mas ele ainda parecia febril. Ele andou tremendo um pouco até a sua mochila jogada em um canto, pegando a blusa e a calça de moletom que havia trazido e as colocando após já ter trocado a veste íntima. Quando virou-se para trás, Jeon já estava vestido, sentado na cama e com o prato de comida em seu colo. O Kim soltou um suspiro e sentou ao lado dele, pegando o prato do colo do mesmo e forçando-se a comer pelo menos um pouco.

 

— Quem machucou você? — Perguntou, assustando o Kim pela pergunta. Ele quase derrubou o prato, se encolhendo pela simples fala.

 

— C-como assim? — Gaguejou, tentando se fazer de desentendido. Não havia funcionado. 

 

— As minhas cicatrizes são do tratamento, você sabe. Mas e as suas? E porque mais cedo, quando você 'tava alucinando pela febre, pediu para alguém ficar longe de você? O que aconteceu, Hyung? Quem te machucou? — Ele parecia genuinamente preocupado, o que fazia Taehyung ter vontade de contar para ele; de explicar tudo o que havia acontecido consigo. Mas as palavras não saíam.

 

— M-meu… meu pai… — As únicas palavras que ele conseguiu fazer sair.

 

— O que ele fez, Hyung? — Indagou, se preocupando pelo estado inerte que o platinado parecia adentrar. E então seus pensamentos voaram longe.

 

 

Voaram para quando, pela primeira vez, relevara sobre sua sexualidade para o irmão.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...